Base de dados : LILACS
Pesquisa : SP2.006.057.010 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 33 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 4 ir para página            

  1 / 33 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-1252014
Autor: Viáfara-López, Carlos Augusto; Palacios-Quejada, Glenda; Banguera-Obregón, Alexander.
Título: Inequidad por la condición étnico-racial en el aseguramiento de salud en Colombia: un estudio de corte transversal / Ethnic-racial inequity in health insurance in Colombia: a cross-sectional study / Iniquidades étnico-raciais no seguro de saúde na Colômbia: um estudo transversal
Fonte: Rev. panam. salud pública = Pan am. j. public health;45:e18, 2021. tab.
Idioma: es.
Resumo: RESUMEN Objetivo. Caracterizar la relación entre la inequidad por la condición étnico-racial y el tipo de aseguramiento de salud en Colombia. Métodos. Estudio de corte transversal basado en datos de la Encuesta de Calidad de Vida 2019. Se analizó el tipo de aseguramiento de salud (contributivo, subsidiado o ninguno) y su relación con la condición étnico-racial y variables predisponentes (sexo, edad, estado civil), demográficas (zona y región de residencia) y socioeconómicas (educación, tipo de empleo, ingresos y necesidades básicas insatisfechas) mediante análisis de regresión simple y multifactorial. La asociación entre la condición étnico-racial y el tipo de aseguramiento de salud fue estimada utilizando razones de posibilidades (OR) y sus intervalos de confianza de 95%, mediante un modelo logístico multinomial. Resultados. Se encontró asociación estadísticamente significativa entre la condición étnico-racial y el tipo de aseguramiento de salud. En comparación con el régimen contributivo, las probabilidades de estar afiliado al régimen subsidiado fueron 1,8 y 1,4 veces mayores en los indígenas (OR = 1,891; IC95%: 1,600-2,236) y afrodescendientes (OR = 1,415; IC95%: 1,236-1,620), respectivamente (p < 0,01), que el grupo de la población que no se reconoció como perteneciente a uno de esos grupos étnico-raciales. Conclusiones. Existe una asociación entre la condición étnico-racial y el tipo de aseguramiento en el régimen contributivo y subsidiado de salud en Colombia. La condición étnico-racial se manifiesta como un componente estructural de la inequidad en el acceso a los servicios de salud y profundiza las desventajas de las personas y grupos poblacionales con un bajo estatus socioeconómico.

ABSTRACT Objective. Characterize the relationship between ethnic-racial inequity and type of health insurance in Colombia. Methods. Cross-sectional study based on data from the 2019 Quality of Life Survey. We analyzed the type of health insurance (contributory, subsidized, or none) and its relationship to ethnic-racial status and predisposing variables (sex, age, marital status), demographic variables (area and region of residence), and socioeconomic variables (education, type of employment, income, and unmet basic needs) through simple and multivariate regression analyses. Association between ethnic-racial status and type of health insurance was estimated using odds ratios (OR) and their 95% confidence intervals, through a multinomial logistic model. Results. A statistically significant association was found between ethnic-racial status and type of health insurance. In comparison with the contributory system, the probabilities of being a member of the subsidized system were 1.8 and 1.4 times greater in the indigenous population (OR = 1.891; 95%CI: 1.600-2.236) and people of African descent (OR = 1.415; 95%CI: 1.236-1.620), respectively (p <0.01) than in the population group that did not identify as belonging to one of those ethnic-racial groups. Conclusions. There is an association between ethnic-racial status and type of insurance in the contributory and subsidized health systems in Colombia. Ethnic-racial status is a structural component of inequity in access to health services and heightens the disadvantages of people and population groups with low socioeconomic status.

RESUMO Objetivo. Caracterizar a relação entre as iniquidades étnico-raciais e o tipo de seguro de saúde na Colômbia. Métodos. Estudo transversal realizado com dados da Pesquisa de Qualidade de Vida 2019. Analisou-se o tipo de seguro de saúde (contributivo, subsidiado ou inexistente) e sua relação entre a condição étnico-racial e variáveis predisponentes (gênero, idade, estado civil), demográficas (zona e região de residência) e socioeconômicas (nível de escolaridade, tipo de emprego, renda e necessidades básicas não atendidas) por regressão simples e multifatorial. Estimou-se a associação entre a condição étnico-racial e o tipo de seguro de saúde em um modelo de regressão logística multinomial com razão de possibilidades (OR) e os respectivos intervalos de confiança de 95%. Resultados. Observou-se uma associação estatisticamente significativa entre a condição étnico-racial e o tipo de seguro de saúde. Em comparação ao esquema contributivo, a probabilidade de um indivíduo ser associado ao esquema subsidiado foi 1,8 e 1,4 vez maior entre indígenas (OR = 1,891; IC95%: 1,600-2,236) e afrodescendentes (OR = 1,415; IC95%: 1,236-1,620), respectivamente (p < 0,01) que no grupo populacional que não se declarou pertencer a um destes grupos étnicos-raciais. Conclusões. Existe uma associação entre a condição étnico-racial e o tipo de seguro de saúde nos esquemas contributivo e subsidiado na Colômbia. A condição étnico-racial constitui um componente estrutural da iniquidade no acesso aos serviços de saúde aprofundando as desvantagens das pessoas e grupos populacionais com nível socioeconômico baixo.
Descritores: Disparidades nos Níveis de Saúde
Saúde das Minorias Étnicas
Iniquidade Étnica
Acesso aos Serviços de Saúde/estatística & dados numéricos
-Fatores Socioeconômicos
Modelos Logísticos
Estudos Transversais
Colômbia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 33 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1140929
Autor: Rosas, Carolina; Cerezo, Leticia; Cipponeri, Mariano; Gurioli, Lucrecia.
Título: Migrantes, madres y jefas de hogar: algunos matices detrás de los promedios: Ciudad de Buenos Aires y Conurbano Bonaerense, 2001 / Migrants, mothers and heads of household: some nuances behind the average: Buenos Aires City and suburban area, 2001.
Fonte: Buenos Aires; GCBA. Dirección General de Estadística y Censos; abr. 2008. a) f: 7 l:28 p. tab, graf. (Población de Buenos Aires, 5, 7).
Idioma: es.
Resumo: En este artículo se establecen algunos matices de ciertas generalizaciones relacionadas con la fecundidad y la jefatura del hogar de las migrantes. Para ello realizamos un análisis comparativo de los niveles y diferenciales de la fecundidad y de la jefatura femenina entre mujeres en edad reproductiva de las subpoblaciones migrantes internacionales (paraguayas, bolivianas y peruanas) y nativas de las dos jurisdicciones seleccionadas: la Ciudad de Buenos Aires y el Conurbano Bonaerense. El análisis sobre hogares también incluye a los jefes varones. En cuanto a los resultados obtenidos, se encontró que las brechas que separan los niveles de fecundidad de nativas y migrantes son diversas para la Ciudad y para el Conurbano: en la segunda jurisdicción las diferencias son menores. Respecto de los hogares y la jefatura en edad reproductiva, si bien los hogares encabezados por mujeres y varones migrantes presentan situaciones más desventajosas, distan de ser homogéneos cuando se analizan contextos o poblaciones específicas. (AU)
Descritores: Migrantes/estatística & dados numéricos
Mulheres
Características da População
Hispano-Americanos/estatística & dados numéricos
Saúde da Mulher/etnologia
Saúde da Mulher/tendências
Economia/estatística & dados numéricos
Fertilidade
Migração Humana/tendências
Saúde das Minorias Étnicas
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Gravidez
Adolescente
Adulto
Responsável: AR494.1 - Centro de Documentación en Salud
AR494.1; CEDOS/CD 5, SP5.006.052_06


  3 / 33 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-417174
Autor: Pinho, Osmundo.
Título: Diálogos sobre raça e saúde na América Latina / Race and Health Dialogues in Latin America
Fonte: Physis (Rio J.);14(2):417-423, 2004.
Idioma: pt.
Descritores: Sexualidade
Grupos de Populações Continentais
Direitos Sexuais e Reprodutivos
Origem Étnica e Saúde
Saúde das Minorias Étnicas
Política de Saúde
-Brasil
Saúde de Populações Indígenas
Racismo
América Latina
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  4 / 33 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1254582
Autor: Lopes, Ivonete da Silva.
Título: Ausência de raça e gênero no enfrentamento da pandemia no Brasil / Absence of race and gender in the fight against the pandemic in Brazil / Falta de raza y género en el enfrentamiento a la pandemia en Brasil
Fonte: RECIIS (Online);15(2):294-300, abr.-jun. 2021. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Esta nota discute a ausência dos quesitos cor/raça e gênero nos boletins epidemiológicos da Covid-19 e como essa omissão está articulada ao modo como se operacionaliza o racismo no Brasil. Coloca-se em evidência a apropriação da identidade racial e de gênero por alguns estados brasileiros que ganharam visibilidade midiática, como sendo solidários, ao iniciarem a campanha de vacinação com mulheres negras, grupo social mais vulnerável. É o jogo da dissimulação, em que se evidencia a raça/gênero na aparência, embora essas variáveis não sejam consideradas no enfrentamento da pandemia.

This note discusses the non-inclusion of information about color/race and gender in Covid-19 epidemiological reports and how this omission is related to the way that the racism is operated in Brazil. It highlights the racial and gender identity appropriation by some Brazilian states, which have gained media visibility as sympathetic governments to Black women, by starting the vaccination campaign with them, an extremely vulnerable social group. It is like a confidence trick, in which race and gender are in the spotlight, although these features are not considered in the fight against the pandemic.

Esta nota discute la ausencia de las informaciones sobre cor/raza y género en los boletines epidemiológicos de la Covid-19 y como esa omisión se encuentra articulada al modo en que se opera el racismo en Brasil. Destaca la apropiación de la identidad racial y de género por parte de algunos estados brasileños que han ganado visibilidad mediática, vistos como solidarios, puesto que han iniciado la campaña de vacunación con algunas mujeres negras, el grupo social más vulnerable. Es el juego del disimulo, por lo cual es evidenciada la raza/género en la apariencia, sin embargo esas variables no sean tenidas en cuenta en el enfrentamiento a la pandemia.
Descritores: Fatores Socioeconômicos
Cor
Infecções por Coronavirus
Racismo
Identidade de Gênero
-Brasil
Publicidade Direta ao Consumidor
Saúde das Minorias Étnicas
Limites: Humanos
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública


  5 / 33 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1156903
Autor: Corrêa, Nádia Alinne; Silva, Hilton P.
Título: Da Amazônia ao guia: os dilemas entre a alimentação quilombola e as recomendações do guia alimentar para a população brasileira / From the Amazon to the guidelines: the dilemmas between quilombola foods and the recommendations of the dietary guidelines for the Brazilian population
Fonte: Saúde Soc;30(1):e190276, 2021. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo O objetivo deste trabalho é analisar se o hábito alimentar das famílias quilombolas paraenses segue as orientações do Guia Alimentar para a População Brasileira, publicado pelo Ministério da Saúde, em 2014. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas nas comunidades de Santo Antônio (Concórdia do Pará, nordeste paraense) e São João (Salvaterra, ilha do Marajó) sob o protocolo CEP 060/07. Foram feitas análises do consumo e das preferências alimentares de acordo com o guia. Os resultados evidenciam: alto consumo de café adoçado, feijão, arroz e farinha; baixa participação de verduras, legumes e frutas na dieta dos entrevistados. Alimentos como pão, leite de vaca, macarrão, margarina e bolacha salgada são as formas comuns de diversificar os alimentos consumidos pelo grupo. Como fontes proteicas, destacam-se a carne vermelha - silvestre ou não -, o pescado, o charque, o frango e o ovo de galinha. São apresentadas algumas contradições do guia quando aplicado às comunidades. Apesar dos avanços do guia, conclui-se que o cumprimento das orientações para uma alimentação adequada e saudável nos grupos quilombolas da região amazônica enfrenta desafios. Guias alimentares são importantes para a saúde e a nutrição da população, porém precisam ser combinados com outros tipos de intervenções que respeitem a diversidade cultural do país.

Abstract The objective of this study is to analyze the food habit of quilombola families in Pará, following the guidelines of the Food Guide for the Brazilian Population published by the Brazilian Health Ministry in 2014. Semi-structured interviews were conducted in the communities of Santo Antônio (Concórdia do Pará, in the Northeast) and São João (Salvaterra, on Marajó Island) under protocol CEP 060/07. Analysis of consumption and preferences were made according to the guide. The results show a high consumption of sweetened coffee, beans, rice and flour, and a low participation of vegetables and fruits in the interviewees' diet. Foods such as bread, cow's milk, pasta, margarine, and salt crackers are common means to diversify the foods consumed by the group. As protein sources, the most notable were red meat - wild or not -, fish, beef jerky, chicken and chicken eggs. Some contradictions of the Guide are discussed in relation to such communities. Despite the advancements promoted by the guide, we conclude that following the guidelines for an adequate and healthy food habit in quilombola groups in the Amazon region presents many challenges. Food guides are important for the health and nutrition of the population; however, they need to be combined with other types of interventions that respect the country's cultural diversity.
Descritores: Grupos Étnicos
Características Culturais
Dieta
Guias Alimentares
Comportamento Alimentar
Saúde das Minorias Étnicas
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  6 / 33 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1145597
Autor: Lopes, Winnie Samanú de Lima.
Título: Meia lua Falciforme: poesia, dor e luta / Meia lua Falciforme: poetry, pain and battles / Meia lua Falciforme: poesía, dolor y lucha
Fonte: RECIIS (Online);14(4):996-1000, out.-dez. 2020. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: O documentário Meia lua Falciforme retrata diversas faces e enfrentamentos no cotidiano dos pacientes e familiares que convivem com a doença falciforme no cenário brasileiro. A dor, o racismo e a resistência são pontos-chave discutidos no relevante curta-metragem, de Débora Evellyn Olimpo e Denise Kelm, que traz uma perspectiva para além do adoecimento físico e, com leveza, apresenta produções artísticas dos conviventes com a temática. No tocante à resistência e à luta, o documentário cita a grande conquista no que diz respeito ao reconhecimento e à normatização da doença no Brasil, os conflitos enfrentados rotineiramente em busca de acesso aos serviços de saúde, bem como a luta por um SUS que garanta os princípios da universalidade e equidade. A presente resenha traz algumas notas sobre o documentário e os temas que perpassam a vida dos pacientes desde o momento do diagnóstico até os itinerários e decisões terapêuticos.

The documentary entitled Meia lua Falciforme portrays different aspects and daily battles in the life of patients and their families who live with sickle cell disease in the Brazilian scenario. Pain, racism and resistance are key issues discussed in the relevant short-length film by Débora Evellyn Olimpo and Denise Kelm, which brings a perspective that extends beyond the physical illness, and presents in a dainty way some artistic productions of those living with the matter. The documentary mentions the great success regarding the resistance and the struggle for the recognition and regulation of the disease in Brazil, the conflicts routinely faced in search of access to health services, as well as the battle for a SUS that guarantees the principles of universality. and equity. This review brings some observations on the documentary and the matters that permeate the life of patients from the moment of diagnosis to the therapeutic itineraries and decisions.

El documental Meia lua Falciforme nos trae diferentes aspectos y enfrentamientos en la vida diaria de los pacientes y sus familiares que viven con la anemia de células falciformes en el escenario brasileño. El dolor, el racismo y la resistencia son puntos clave discutidos en el cortometraje relevante de Débora Evellyn Olimpo y Denise Kelm, que aporta una perspectiva más allá de la enfermedad física y con delicadeza presenta producciones artísticas de quien vive con el tema. Con respecto a la resistencia y la lucha, el documental cita el gran logro en la pelea por el reconocimiento y la regulación de la enfermedad en Brasil, los conflictos habituales que se enfrentan en busca del acceso a los servicios de salud, así como la lucha por un SUS que garantice los principios de universalidad. y equidad. Esta reseña trae algunas notas sobre el documental y los temas que atravesan la vida de los pacientes desde el momento del diagnóstico, hasta los itinerarios terapéuticos y las decisiones tomadas.
Descritores: Dor
Racismo
Saúde das Minorias Étnicas
Anemia Falciforme
-Fatores Socioeconômicos
Sistema Único de Saúde
Brasil/etnologia
Equidade em Saúde
Filmes Cinematográficos
Limites: Humanos
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública


  7 / 33 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-969406
Autor: Matos, Camila Carvalho de Souza Amorim; Tourinho, Francis Solange Vieira.
Título: Saúde da População Negra: como nascem, vivem e morrem os indivíduos pretos e pardos em Florianópolis (SC) / Black Population Health: how black and brown people born, live and die in Florianopolis (SC) / Salud de la Población Negra: cómo nacen, viven y mueren los individuos negros y pardos en Florianópolis (SC)
Fonte: Rev. bras. med. fam. comunidade;13(40):1-13, jan.-dez. 2018.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Realizar um diagnóstico situacional das condições de saúde da população negra no município de Florianópolis (SC). Métodos: Trata-se de estudo do tipo levantamento, descritivo. Os dados dos sistemas de informação em saúde foram consultados nas bases disponíveis (prontuários eletrônicos municipais, dados censitários e TABNET DATASUS estadual e nacional), com análise da variável raça/cor, no período de 2010 a 2016. Resultados: Os resultados revelam, na população negra, piores condições de escolaridade e renda, maior proporção de mães adolescentes, menor número de consultas pré-natal, maiores proporções de casos de sífilis em gestantes e tuberculose e menor cobertura de plano privado de saúde. Os pacientes negros frequentaram proporcionalmente mais os Centros de Atenção Psicossocial, em comparação aos atendimentos nos Centros de Saúde. Dentre as três primeiras causas de óbitos que encurtam a vida, AIDS e homicídios aparecem todos os anos dentre a população negra, não aparecendo na população branca. Causas perinatais também aparecem apenas dentre negros. Em 2016, suicídio tornou-se a terceira causa de óbito que encurta a vida na população parda. Conclusão: As piores condições de saúde na população negra podem refletir as piores condições socioeconômicas dessa população, bem como o racismo institucional e o mito da democracia racial brasileira

Objective: To achieve a situational diagnosis of the health conditions of the black population in the city of Florianopolis (SC). Methods: It is a survey-type research, descriptive. Data from the health information systems were consulted in the available databases (municipal electronic records, census data and state and national TABNET DATASUS), analyzing the race/color variable, from 2010 to 2016. Results: The results reveal, among black population, worst schooling and income conditions, higher proportion of adolescent mothers, lower number of prenatal consultations, higher proportions of cases of syphilis in pregnant women and tuberculosis, and lower coverage of private health plans. Black patients attended the Psychosocial Care Centers proportionally more than in the Health Centers. Among the three leading causes of life-shortening deaths, AIDS and homicides appear every year among the black population, not appearing in the white population. Perinatal causes also appear only among black people. In 2016, suicide became the third leading cause of death that shortens life in the brown population. Conclusion: The worst health conditions in the black population may reflect also the worst socioeconomic conditions of this population and the institutional racism and the myth of Brazilian racial democracy.

Objetivo: Se pretende realizar un diagnóstico situacional de las condiciones de salud de la población negra en el municipio de Florianópolis (SC). Métodos: Se trata de estudio del tipo compilación, descriptivo. Los datos de los sistemas de información en salud fueron consultados en las bases disponibles (prontuarios electrónicos municipales, datos censales y TABNET DATASUS estadual y nacional), analizando la variable raza/color, en el período de 2010 a 2016. Resultados: Los resultados revelan, en la población negra, peores condiciones de escolaridad y renta, mayor proporción de madres adolescentes, menor número de consultas prenatales, mayores proporciones de casos de sífilis en gestantes y tuberculosis y menor cobertura de plan privado de salud. Los pacientes negros frecuentan proporcionalmente más los Centros de Atención Psicosocial, en comparación a los atendimientos en los Centros de Salud. Entre las tres primeras causas de muertes que acortan la vida, la SIDA y los homicidios aparecen todos los años entre la población negra, no apareciendo en la población blanca. Causas perinatales también aparecen sólo entre negros. En 2016, el suicidio se convirtió en la tercera causa de muerte que acorta la vida en la población parda. Conclusión: Las peores condiciones de salud en la población negra pueden reflejar las peores condiciones socioeconómicas de esa población, bien como el racismo institucional y el mito de la democracia racial brasileña.
Descritores: Atenção Primária à Saúde
Estratégia Saúde da Família
Capacitação de Recursos Humanos em Saúde
Saúde das Minorias Étnicas
Política de Saúde
-Pessoal de Saúde
Capacitação Profissional
Limites: Humanos
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM


  8 / 33 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-897469
Autor: Gomes, Iracema Costa Ribeiro; Damasceno, Rudson Oliveira; Nery, Adriana Alves; Martins Filho, Ismar Eduardo; Vilela, Alba Benemérita Alves.
Título: Implementação da política nacional de atenção integral a saúde da população negra na bahia / Implementación de la política nacional de atención integral a la salud de la población negra en bahía / Implementation of the national comprehensive health policy for the black population in bahia
Fonte: Rev. baiana enferm;31(2):e21500, 2017. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo descrever a implantação e operacionalização da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da População Negra no estado da Bahia, Brasil. Método foram utilizados documentos oficiais elaborados pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia no período de 2007 a 2015. Resultados com o reconhecimento da marca do racismo como um dos determinantes sociais das condições de saúde e o objetivo de promover a equidade no que diz respeito à efetivação do direito humano à saúde, a Bahia promoveu ações para a operacionalização da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra, sendo observada crescente incorporação dos objetivos da política nos planejamentos das atividades. Conclusão foram evidentes os avanços das ações de atenção à saúde da população negra na Bahia durante o período estudado, porém o ciclo da política ainda está longe de acabar, o que exige ações que promovam maior alcance das atividades nos municípios baianos.

Objetivo describir la implantación y la operacionalización de la Política Nacional de Atención Integral a la Salud de la Población Negra en el estado de Bahía, Brasil. Método se utilizaron documentos oficiales desarrollados por la Secretaría de Salud del Estado de Bahía en el período de 2007 a 2015. Resultados con el reconocimiento del sello del racismo como uno de los determinantes sociales de las condiciones sanitarias y el objetivo de promover la equidad en lo que atañe al cumplimiento del derecho humano a la salud, el estado de Bahía promovió acciones para operacionalizar la Política Nacional de Salud Integral de la Población Negra, donde se observó una creciente incorporación de los objetivos de la política en las planificaciones de las actividades. Conclusión se evidenciaron los avances de las acciones de atención a la salud de la población negra en Bahía durante el período investigado, pero el ciclo de la política aún está lejos de cerrar, lo que requiere acciones que promuevan un mayor alcance de las actividades en las ciudades de Bahía.

Objective to describe the implementation and operationalization of the National Comprehensive Health Policy for the Black Population in the state of Bahia, Brazil. Method official documents prepared by the Health Secretariat of the State of Bahia from 2007 to 2015 were used in the study. Results with the recognition of the impression of racism as one of the social determinants of health conditions and with the goal of promoting equity in relation to the effective human right to health, the state of Bahia has promoted actions for the operationalization of the National Comprehensive Health Policy for the Black Population, with a growing incorporation of its objectives in the planning of activities. Conclusion the advances of health care actions for the black population in Bahia during the period studied were evident, but the policy cycle is still far from completed. Actions to promote more far-reaching activities in the municipalities of Bahia are still needed.
Descritores: Assistência Integral à Saúde
Acesso Universal aos Serviços de Saúde
Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Fatores Socioeconômicos
Determinantes Sociais da Saúde/etnologia
Saúde das Minorias Étnicas
Universalização da Saúde
Políticas Públicas de não Discriminação
-População
Perfis Sanitários
Política de Saúde
Estratégias para Cobertura Universal de Saúde
Legislação como Assunto
Limites: Humanos
Responsável: BR342.1 - Biblioteca Universitária de Saúde


  9 / 33 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-702586
Autor: Araújo, Marcos Vinícius Ribeiro de; Teixeira, Carmen Fontes.
Título: A participação dos atores na formulação da política de saúde da população negra na cidade de Salvador / Participation of actors in the formulation of health policies for the black population in the city of Salvador, Brazil
Fonte: Physis (Rio J.);23(4):1079-1099, 2013.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo tem por objetivo caracterizar os atores e analisar sua participação no processo de formulação da Política de Saúde da População Negra (PSPN) em Salvador-BA, Brasil, no anos 2005-2006. Foram realizadas revisão documental e entrevistas com informantes-chave e representantes de organizações governamentais e não governamentais envolvidos no processo. Os resultados descrevem as características dos atores e analisam suas vinculações a organizações e trajetórias no Movimento Negro. Em seguida, discutem-se as formas de participação dos atores na pré-decisão e na decisão com respeito à PSPN, no processo de elaboração do Plano Municipal de Saúde 2006-2009. Conclui-se que o contexto político institucional no período estudado configurou uma "janela de oportunidade" para que um conjunto heterogêneo de atores, que tinham em comum a mobilização em torno da problemática da saúde da população negra, se articulasse no âmbito da Secretaria Municipal de Saúde e incluísse a problemática na agenda política de saúde do município, o que delineou em boa medida as características desse processo e de seus produtos.

This paper aims to characterize the actors and analyze their participation in the formulation of Health Policies for the Black Population (PSPN) in the city of Salvador, Brazil, between 2005 and 2006. Document review and interviews with key informants and representatives of governmental and non-governmental organizations involved in the process were performed. The results describe the characteristics of the actors and analyze their ties to organizations and trajectories in the Black Movement. Then it discusses the forms of actors' participation in the pre-decision and the decision regarding the PSPN, preparing the Municipal Health Plan 2006-2009 process. We conclude that the institutional political context during the study period set a "window of opportunity" for a heterogeneous set of actors, who shared the mobilization around the issue of health of the black population, articulated within the municipal health secretariat and included the issue on the political agenda in any municipality which largely delineated the characteristics of this process and its products.
Descritores: Formulação de Políticas
Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Política de Saúde
Origem Étnica e Saúde
Saúde das Minorias Étnicas
Política de Saúde
-Brasil
Equidade no Acesso aos Serviços de Saúde
Disparidades nos Níveis de Saúde
Fatores Socioeconômicos
Racismo
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  10 / 33 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Batista, Luis Eduardo
Barros, Sônia
Texto completo
Id: biblio-1139535
Autor: Batista, Luís Eduardo; Barros, Sônia; Silva, Naiara Gajo; Tomazelli, Priscila Caccer; Silva, Alexandre da; Rinehart, Denise.
Título: Indicadores de monitoramento e avaliação da implementação da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra / Indicators for monitoring and evaluating the implementation of the National Policy for the Integrative Health of the Black Population
Fonte: Saúde Soc;29(3):e190151, 2020. tab, graf.
Idioma: pt.
Projeto: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).
Resumo: Resumo O artigo apresenta a metodologia de construção de um painel de indicadores para monitoramento e avaliação da implementação da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra (PNSIPN). A metodologia foi desenvolvida em quatro etapas: identificação do cenário, contexto da implementação, indicadores da PNSIPN e validação dos indicadores. Em todas as etapas participaram os proponentes da Política, burocratas de nível de rua, assessores técnicos dos colegiados de representação de gestores, representantes dos movimentos sociais, de associações e fóruns de patologias. Esses atores identificaram e pactuaram os indicadores do painel, categorizados em indicadores de enfrentamento ao racismo; indicadores das condições sociodemográficas segundo sexo, faixa etária e raça/cor; e indicadores de morbidade e mortalidade segundo sexo, faixa etária e raça/cor. O painel de indicadores para o monitoramento e análise da implementação da PNSIPN é viável e pode ser utilizado em nível municipal, estadual e federal, possivelmente subsidiando o processo de implementação e possibilitando o aprimoramento da gestão. A metodologia contribui para identificar indicadores de políticas públicas destinadas à garantia dos direitos humanos, da vigilância de direitos e da advocacy.

Abstract The article presents the methodology used in building a panel of indicators for monitoring and evaluating the implementation of the National Policy for the Integrative Health of the Black Population (PNSIPN). The methodology was developed in four stages: scenario identification, implementation context, PNSIPN indicators and validation of the indicators. The proponents of the policy, street-level bureaucrats, technical advisors of the collegiate representing the managers, representatives of social movements, of associations and forums of pathologies participated in every stage. Those actors identified and agreed on the panel's indicators, which have been categorized into indicators of coping with racism; indicators of sociodemographic conditions according to gender, age and race/color; and indicators of morbidity and mortality according to gender, age and race/color. The indicator panel for monitoring and evaluating the PNSIPN implementation is feasible and can be used at municipal, state and federal levels, possibly subsidizing the implementation process and enabling the improvement of management. The methodology contributes to the identification of indicators for public policies aimed at guaranteeing human rights, rights surveillance and advocacy.
Descritores: Avaliação em Saúde
Indicadores Básicos de Saúde
Política de Saúde
Indicadores de Gestão
Saúde das Minorias Étnicas
Política de Saúde
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência



página 1 de 4 ir para página            
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde