Base de dados : LILACS
Pesquisa : SP2.006.057.010 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 11 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 2 ir para página        

  1 / 11 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1002010
Autor: Teixeira, Emille Prates; Mussi, Ricardo Franklin de Freitas; Petroski, Edio Luiz; Munaro, Hector Luiz Rodrigues; Figueiredo, Ana Claudia Morais Godoy.
Título: Problema crônico de coluna/dor nas costas em população quilombolas de região baiana, nordeste brasileiro / Problema/dolor crónico de la columna/espalda en la población quilombola de Bahía, en el Nordeste brasileño / Chronic spinal problem/back pain in quilombola populations of Bahia, Northeast of Brazil
Fonte: Fisioter. Pesqui. (Online);26(1):85-90, Jan.-Mar. 2019. tab.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO O objetivo deste estudo foi estimar a prevalência de problemas crônicos de coluna ou dor nas costas (PCC/DC), os fatores sociodemográficos e de estilo de vida e as doenças crônicas associadas em adultos quilombolas. Foi realizado estudo epidemiológico, populacional e seccional, com amostra representativa de uma região de um estado nordestino. Os dados foram coletados por meio de entrevista com formulário padronizado. A análise estatística consistiu na regressão de Poisson robusta, com cálculo das razões de prevalência, intervalo de confiança (95%) e nível de significância inferior a 5%. A prevalência de PCC/DC foi de 50,5% (intervalo de confiança - IC95%: 47,1:53,9), independentemente associada ao grupo etário, à qualidade do sono, à saúde autorreferida, à deficiência locomotora e aos distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (Dort). Houve maior probabilidade de exposição aos PCC/DC para os quilombolas com idade >40 anos, má qualidade do sono, pior saúde autorreferida, diagnóstico de Dort e deficiência locomotora.

RESUMEN El presente estudio buscó verificar la prevalencia de Problemas Crónicos de Columna o Dolor de Espalda (PCC/DE) y los factores sociodemográficos, de estilo de vida y las enfermedades crónicas asociadas en adultos quilombolas. Se realizó un estudio epidemiológico, poblacional y seccional, con una muestra representativa de una región del Nordeste brasileño. Los datos se recolectaron por medio de una entrevista con formulario estandarizado. El análisis estadístico consistió en la regresión de Poisson robusta, con cálculo de las razones de prevalencia, el intervalo de confianza (95%) y el nivel de significancia inferior al 5%. La prevalencia de PCC/DE fue del 50,5% (intervalo de confianza - IC95%: 47,1:53,9), independientemente asociada al grupo de edad, la calidad del sueño, la salud autorreferida, la deficiencia locomotora y los disturbios osteomusculares relacionados al trabajo (Dort). Se observó que hubo una mayor probabilidad de exposición a los PCC/DE en los quilombolas con edad >40 años, mala calidad del sueño, peor salud autorreferida, diagnóstico de Dort y deficiencia locomotora.

ABSTRACT The aim of the study was to estimate the prevalence of chronic spinal problems or back pain (CSP/BP) and the sociodemographic factors, the lifestyle, the chronic diseases associated with quilombola adults. We carried out a population, sectional, epidemiological study with a representative sample from a Northeastern state. We collected data by interviewing participants using a standardized form. Statistical analysis comprised robust Poisson regression, prevalence ratios, confidence interval (95%), and significance level lower than 5%. The prevalence of CSP/BP was of 50.5% (95% CI: 47.1: 53.9), independently associated with age, sleep quality, self-reported health, motor disabilities, and work-related musculoskeletal disorders. We observed higher exposure to CSP/BP among quilombolas aged >40 years, with poor sleep quality and poor self-reported health diagnosed with work-related musculoskeletal disorders (WMSD) and motor disabilities.
Descritores: Doenças da Coluna Vertebral/epidemiologia
Dor nas Costas/epidemiologia
Grupo com Ancestrais do Continente Africano
-Fatores Socioeconômicos
Brasil
Doença Crônica
Prevalência
Estudos Transversais
Inquéritos Epidemiológicos
Saúde das Minorias Étnicas
Estilo de Vida
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação


  2 / 11 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1047704
Autor: Silva, Josenilton Marques da; Pinheiro, Luana Simões; Jaccoud, Luciana de Barros; Silva, Waldemir.
Título: A política de promoção da igualdade racial no Governo Federal em 2006 e o programa de combate ao racismo institucional / Português
Fonte: In: Jaccoud, Luciana. A Construção de uma política de promoção da igualdade racial: uma análise dos últimos 20 anos. Brasília, IPEA, 2009. p.170-170.
Idioma: pt.
Resumo: O enfrentamento às iniquidades raciais tem obtido, do governo federal, uma maior atenção desde a criação da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), em 2003. Tais iniquidades vêm sendo combatidas pela implementação de políticas de valorização da identidade negra e por iniciativas que visam promover a igualdade e a equidade no acesso aos serviços públicos (saúde, educação, previdência social, assistência social) e ao mercado de trabalho. Contudo, os desafios ainda são extremamente significativos, exigindo do governo e da sociedade brasileira empenho e determinação no combate à desigualdade racial e às suas causas. Nesse sentido,, além do registro de eventos importantes ocorridos em 2006 e do tradicional exercício de acompanhamento dos programas e dos projetos em curso, serão relatadas algumas experiências inovadoras de combate à discriminação indireta e ao racismo institucional, que parecem trazer novas e promissoras opções para o desenvolvimento de políticas nessa área.
Descritores: Política Pública
-Governo Federal
Saúde das Minorias Étnicas
Política de Saúde
Responsável: BR1541.1 - Biblioteca
BR1541.1; 305.800981


  3 / 11 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1047674
Autor: Rizzo, Tamiris Pereira; Fonseca, Alexandre Brasil Carvalho da.
Título: Concepções e práticas de educação e saúde da população negra: uma revisão integrativa da literatura brasileira / Conceptions and practices of education and black population health: an integrative review of Brazilian literature / Concepciones y prácticas de educación y salud de la población negra: una revisión integrativa de la literatura brasileña
Fonte: RECIIS (Online);13(4):896-910, out.-dez. 2019. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: A Política de Saúde Integral da População Negra reiterou a urgência de qualificação dos processos educativos no Sistema Único de Saúde (SUS) em prol da superação do racismo institucional. A revisão integrativa, apresentada neste artigo, analisou as concepções teóricas e as práticas educativas em estudos dirigidos à saúde da população negra. Foram utilizadas as bases de dados da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS); a Scientific Eletronic Library Online (SciELO); a ferramenta de pesquisa na web Google Scholar e o acervo darevista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as, a Revista da ABPN. A produção na temática é heterogênea, dispersa entre periódicos das áreas da educação, educação em saúde e interdisciplinar. Há vanguardismo da enfermagem e forte presença de estudos com povos e comunidades tradicionais. Nota-se dificuldade de interpenetração de referenciais teóricos e pedagógicos do campo da educação na sustentação das práticas educativas de saúde. Sugerem-se a cooperação e a integração científica entre esses campos visando ao protagonismo do sujeito negro nos processos de cuidado.

The Política de Saúde Integral da População Negra (Integral Health Policy of the Black Population) reiterated the urgency of qualifying educational processes in the Unified Health System (SUS ­ Sistema Único de Saúde) in order to overcome institutional racism. The integrative review presented in this article analyzed the theoretical conceptions and the educational practices in studies directed to the health of the black population. The databases of the Virtual Health Library (VHL); the Scientific Electronic Library Online (SciELO); the web search engine Google Scholar and the collection of the Revista da ABPN that is the magazine of the Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (Brazilian Association of Black Researchers) were examined. The production in this thematic is heterogeneous, dispersed in periodicals of the areas of education, health education and interdisciplinary. When the matter is the health of black population, the nursing is an avantgarde profession carrying out a number of studies with traditional peoples and communities. It was noted the difficulty of interpenetration of theoretical and pedagogical references of the field of education in support of educational health practices. We suggest the cooperation and the scientific integration between these fields aiming at the protagonism of the black population in the process of care.

La Política de Saúde Integral da População Negra (Política de Salud Integral de la Población Negra) reiteró la urgencia de calificación de los procesos educativos en el Sistema Único de Salud (SUS ­ Sistema Único de Saúde) en pro de la superación del racismo institucional. La revisión integrativa, presentada en este artículo, analizó las concepciones teóricas y las prácticas educativas en estudios dirigidos a la salud de la población negra. Se utilizaron las bases de datos de la Biblioteca Virtual en Salud (BVS); la Scientific Eletronic Library Online (SciELO); el motor de búsqueda web Google Scholar y el acervo de la Revista da ABPN, la cual es la revista de la Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (Asociación Brasileña de Investigadores/ as Negros/as. La producción en la temática es heterogénea, dispersa entre periódicos del área de la educación, educación en salud y interdisciplinaria. La enfermería se destaca en la literatura acerca de la salud de la población negra en la cual hay fuerte presencia de estudios con pueblos y comunidades tradicionales. Se observa dificultad de interpenetración de referenciales teóricos y pedagógicos del campo de la educación en la sustentación de las prácticas educativas de salud. Proponemos la cooperación y la integración científica entre esos campos visando el protagonismo del sujeto negro en los procesos de cuidado.
Descritores: Educação em Saúde
Equidade em Saúde
Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Racismo
Saúde das Minorias Étnicas
-Fatores Socioeconômicos
Revisão
Equidade no Acesso aos Serviços de Saúde
Vulnerabilidade Social
Atividades Científicas e Tecnológicas
Estudos Interdisciplinares
Comunicação em Saúde
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública


  4 / 11 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1047537
Autor: Monari, Ana Carolina Pontalti; Bertolli Filho, Claudio.
Título: Entre o debate público e o silêncio: análise da cobertura jornalística online sobre a questão do suicídio de adolescentes e jovens negros no Brasil / Between public debate and silence: analysis of online journalist coverage about the suicide of black teenagers and youth in Brazil / Entre debate público y silencio: análisis de la cobertura periodística online sobre el tema del suicidio de adolescentes y jóvenes en Brasil
Fonte: RECIIS (Online);13(4):754-767, out.-dez. 2019. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo objetiva analisar o fomento do debate público promovido pela cobertura jornalística on-line sobre a questão do suicídio de adolescentes e jovens negros no Brasil. Para isso, foram selecionadas três reportagens de três veículos de comunicação: G1 ­ Ciência e Saúde (ligado às Organizações Globo), Nexo (jornal digital independente) e o Alma Preta (agência de jornalismo especializada na temática étnica do Brasil). Com o uso de teorias sobre prática jornalística, opinião pública e silêncio, além do emprego da hermenêutica de profundidade, este estudo concluiu que a mídia não promove integralmente o debate público sobre a questão. O G1 ­ Ciência e Saúde reproduziu o discurso da mídia hegemônica, não dando voz para os negros; o Nexo foi o jornal que tratou o tema de forma mais completa, com uso de dados e fontes, sendo negra uma delas; e o Alma Preta foi o que menos abriu espaço para identificação do público negro, com a ausência de fontes e falta de representação.

This article aims to analyze the public debate at online journalistic coverage on the issue of suicide among black teenagers and young people in Brazil. For this, three news from three media were selected: G1 Ciência e Saúde (linked to Globo Organizations), Nexo (independent digital newspaper) and Alma Preta (journalism agency specializing in ethnic issues in Brazil). Using theories of journalistic practice, public opinion and silence, as well as the use of deep hermeneutics, this study concluded that the media does not fully promote public debate on the issue. G1 ­ Ciência e Saúde reproduced the hegemonic media discourse, giving no voice to blacks; Nexo was the newspaper that dealt with the theme most completely, using data and sources, one of them being black; and Alma Preta was the least open to the identification of the black public, with the absence of sources and lack of representation.

Este artículo tiene como objetivo analizar el debate público a través de la cobertura periodística online sobre el tema del suicidio entre adolescentes y jóvenes negros en Brasil. Para esto se seleccionaron tres medios: G1 ­ Ciência e Saúde (vinculado a Organizaciones Globo), Nexo (periódico digital independiente) y Alma Preta (agencia de periodismo especializada em temas étnicos en Brasil). Utilizando teorías de práctica periodística, opinión pública y silencio, así como el uso de una hermenéutica profunda, este estudio concluyó que los medios no promueven completamente el debate público sobre el tema. G1 ­ Ciência e Saúde reprodujo el discurso de los medios hegemónicos, sin dar voz a los negros; Nexo fue el periódico que trató el tema más completamente, utilizando datos y fuentes; y Alma Preta fue la menos abierta a la identificación del público negro, con la ausencia de fuentes y la falta de representación.
Descritores: Suicídio/prevenção & controle
Adolescente
Jornalismo
Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Saúde das Minorias Étnicas
Política de Saúde
-Opinião Pública
Suicídio/estatística & dados numéricos
Brasil
Meios de Comunicação
Morte
Populações Vulneráveis
Prevenção de Doenças
Mídias Sociais
Racismo
Hermenêutica
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública


  5 / 11 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-985056
Autor: Silva, Monalisa Nanaina da; Monteiro, Juliana Cristina dos Santos.
Título: Representatividade da mulher negra em cartazes publicitários do Ministério da Saúde / Representatividad de la mujer negra en carteles publicitarios del Ministerio de Salud brasileño / Representation of the black woman on the Brazilian Ministry of Heath advertising posters
Fonte: Rev. Esc. Enferm. USP;52:e03399, 2018. tab, graf.
Idioma: en; pt.
Resumo: RESUMO Objetivo: Descrever e analisar a representatividade da mulher negra nos cartazes utilizados pelo Ministério da Saúde em campanhas publicitárias voltadas para a promoção da saúde sexual e reprodutiva da mulher. Método: Estudo descritivo, exploratório e documental dos cartazes publicitários direcionados para a promoção da saúde sexual e reprodutiva da mulher, disponibilizados na Biblioteca Virtual em Saúde. Para a análise dos dados, adotou-se o método de análise de conteúdo na modalidade temática. Resultados: Dos 498 cartazes identificados, 161 eram referentes à promoção da saúde sexual e reprodutiva das mulheres. Aplicando os critérios de exclusão, restaram 41 cartazes, dos quais 31 (75,6%) traziam a representação da mulher branca, nove (21,9%) da mulher negra, e um da mulher indígena (2,4%). A análise dos dados convergiu para duas categorias analíticas: a pseudorrepresentação da mulher negra e a saúde sexual e reprodutiva da mulher limitada ao ciclo gravídico e pós-natal. Conclusão: A representação da mulher negra nos cartazes publicitários do Ministério da Saúde é baixa, e as temáticas promovidas nos cartazes não contemplam todos os fenômenos que compõem a saúde sexual e reprodutiva feminina durante seu ciclo vital.

RESUMEN Objetivo: Describir y analizar la representatividad de la mujer negra en los carteles utilizados por el Ministerio de Salud en campañas publicitarias volcadas a la promoción de la salud sexual y reproductiva de la mujer. Método: Estudio descriptivo, exploratorio y documental de los carteles publicitarios dirigidos a la promoción de la salud sexual y reproductiva de la mujer, facilitados en la Biblioteca Virtual en Salud. Para el análisis de los datos, se adaptó el método de análisis de contenido en la modalidad temática. Resultados: De los 498 carteles identificados, 161 eran referentes a la promoción de la salud sexual y reproductiva de las mujeres. Aplicando los criterios de exclusión, restaron 41 carteles, de los que 31 (75,6%) traían la representación de la mujer blanca, nueve (21,9%) de la mujer negra y uno de la mujer indígena (2,4%). El análisis de los datos convergió a dos categorías analíticas: la pseudorrepresentación de la mujer negra y la salud sexual y reproductiva de la mujer limitada al ciclo del embarazo y post parto. Conclusión: La representación de la mujer negra en los carteles publicitarios del Ministerio de la Salud es baja, y las temáticas promovidas en los carteles no contemplan todos los fenómenos que componen la salud sexual y reproductiva femenina durante su ciclo vital.

ABSTRACT Objective: To describe and analyze the forms of representation of black women in posters used by the Brazilian Ministry of Health for advertising campaigns on women's sexual and reproductive health. Method: Descriptive, exploratory and documentary study with advertising posters addressing the promotion of women's sexual and reproductive health, available at the Virtual Health Library - Brazil. For the analysis of data, the thematic content analysis was used. Results: Out of the 498 identified posters, 161 addressed women's sexual and reproductive health. After applying the exclusion criteria, 41 posters remained, of which 31 (75.6%) represented a white woman, nine (21.9%) a black woman, and one an indigenous woman (2.4%). Data analysis converged to two analytical categories: the pseudo representation of black women; and women's sexual and reproductive health limited to pregnancy and postpartum. Conclusion: The representation of the black woman in the advertising posters of the Brazilian Ministry of Health is low, and the themes addressed in the posters do not contemplate all the phenomena that make up the sexual and reproductive health of women during their life cycle.
Descritores: Saúde da Mulher
Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Pôsteres como Assunto
Comunicação em Saúde
Identidade de Gênero
-Saúde das Minorias Étnicas
Responsável: BR41.1 - Biblioteca Wanda de Aguiar Horta


  6 / 11 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1013047
Autor: Pícoli, Renata Palópoli; Cazola, Luiza Helena de Oliveira; Lemos, Everton Ferreira.
Título: Maternal mortality according to race/skin color in Mato Grosso do Sul, Brazil, from 2010 to 2015 / Mortalidade materna segundo raça/cor, em Mato Grosso do Sul, Brasil, de 2010 a 2015
Fonte: Rev. Bras. Saúde Mater. Infant. (Online);17(4):729-737, Oct.-Dec. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Objectives: to investigate the epidemiological profile, by race/skin color, of maternal deaths in the state of Mato Grosso do Sul, Brazil. Methods: the present epidemiological study of maternal death distribution by race/skin color was based on data extracted from Brazilian mortality and livebirth information systems from 2010 to 2015. The maternal mortality ratio and the specific maternal mortality ratio were calculated and analyzed according to obstetric variables. Results: the death risk for black (RR = 4.3, CI95%= 2.088.71) and indigenous women (RR = 3.7, CI95% 2.26.23) was approximately fourfold in comparison to the risk for white women. For direct causes of death, the state of Mato Grosso do Sul showed higher levels, 74.1%, as well as for most races/skin colors in the first triennium. The specific maternal mortality ratio was higher among black and indigenous women aged30 to 39 years old (416.7 and 651.8, respectively) per 100,000 live births (p<0.05). Conclusions: higher maternal mortality ratio for indigenous and black women and the predominance of deaths related to direct obstetric causes among race/skin color categories reflect inadequate health care during pregnancy and puerperium.

Resumo Objetivos: Analisar o perfil epidemiológico dos óbitos maternos segundo raça/cor em Mato Grosso do Sul. Métodos: Estudo epidemiológico dos óbitos maternos segundo raça/cor, a partir dos dados extraídos dos Sistemas de Informações de Mortalidade e de Nascidos Vivos, de 2010 a 2015. Foram calculadas a razão de mortalidade materna, razão de mortalidade materna específica e análise dos óbitos maternos segundo variáveis obstétricas. Resultados: O risco de óbito de mulheres pretas (RR = 4,3; IC95%= 2,088,71) e indígenas (RR = 3,7; IC95%= 2,26,23) foi aproximadamente quatro vezes maior quando comparadas às brancas. As causas obstétricas diretas apresentaram maiores frequências, tanto para o Estado de Mato Grosso do Sul, como para a maioria das raças/cor no primeiro triênio. A razão da mortalidade materna específica foi elevada entre as mulheres indígenas e pretas, 651,8 e 416,7 óbitos por 100 mil nascidos vivos, respectivamente, na faixa etária entre 30 a 39 anos (p<0,05). Conclusão: A elevada razão de mortalidade materna para as mulheres indígenas e pretas e o predomínio de óbitos relacionados às causas obstétricas diretas entre as categorias de raça/cor refletem a inadequada assistência à saúde no período gravídico puerperal.
Descritores: Mortalidade Materna
Registros de Mortalidade
Mortalidade
População Indígena
Origem Étnica e Saúde
Nascimento Vivo
Saúde das Minorias Étnicas
-Perfil de Saúde
Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Serviços de Saúde Materno-Infantil
Sistemas de Informação em Saúde
Limites: Seres Humanos
Feminino
Gravidez
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR663.1 - Biblioteca da Saúde da Mulher e da Criança


  7 / 11 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Toma, Tereza Setsuko
Texto completo
Id: biblio-1005977
Autor: Araújo, Bruna Carolina(org); Melo, Roberta Crevelário de(org); Batista , Luís Eduardo(org); Toma, Tereza Setsuko(org).
Título: Síntese de diálogo deliberativo sobre recomendações para terapia medicamentosa de hipertensão arterial sistêmica em negros / Synthesis of deliberative dialogue on recommendations for drug therapy of systemic arterial hypertension in blacks.
Fonte: São Paulo; Instituto de Saúde; 2019. 9 p. tab.
Idioma: pt.
Descritores: Saúde Pública
Saúde das Minorias Étnicas
Hipertensão
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Relatório Técnico
Responsável: BR1764.1 - Núcleo de Informação e Documentação
BR1764.1; 616.132, A687s


  8 / 11 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Akerman, Marco
Texto completo
Id: biblio-984546
Autor: Santana, Rebecca Alethéia Ribeiro; Akerman, Marco; Faustino, Deivison Mendes; Spiassi, Ana Lucia; Guerriero, Iara Coelho Zito.
Título: A equidade racial e a educação das relações étnico-raciais nos cursos de Saúde / La equidad racial y la educación de las relaciones étnico-raciales en los cursos de Salud / Racial equity and education of ethnic-racial relations in Health Care courses
Fonte: Interface (Botucatu, Online);23:e170039, 2019. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo discute a prática da implantação da Política Nacional de Saúde Integral para a População Negra por parte dos gestores da educação dos profissionais de Saúde, problematizando a presença da temática "equidade racial em Saúde" no cotidiano das instituições de ensino superior (IESs). Esta pesquisa, composta por entrevistas em profundidade com 12 coordenadores de cursos da área da Saúde de três universidades do Estado de São Paulo, identificou que o novo marco normativo teve efeito positivo no que tange à recepção do tema nas grades curriculares observadas, mas que os coordenadores, no entanto, ainda demonstram desconhecimento ou discordância em relação à sua necessidade.(AU)

Este artículo discute la práctica de la implantación de la Política Nacional de Salud Integral para la Población Negra por parte de los gestores de la educación de los profesionales de Salud, problematizando la presencia del tema "equidad racial en Salud" en el cotidiano de las instituciones de enseñanza superior (IESs). Esta investigación, compuesta por entrevistas en profundidad con 12 coordinadores de cursos del área de la Salud de tres universidades del Estado de São Paulo, Brasil, identificó que el nuevo marco normativo tuvo efecto positivo en lo que se refiere a la recepción del tema en los cuadros curriculares observados, pero que los coordinadores, no obstante, todavía demuestran desconocimiento o discordancia en relación a su necesidad.(AU)

This article discusses the current implementation of the National Policy of Comprehensive Health for the Black Population, by the managers of health professionals' education, with the aim of proposing enhanced presence of the subject "racial equity in Health" in the day to day of higher education institutions (HEI). This research work contains in-depth interviews with 12 different coordinators of Healthcare courses from three universities in the State of São Paulo, Brazil and it has identified that the aforementioned normative frameworks have positively influenced the inclusion of such matters in the observed syllabuses. Nonetheless, those coordinators, in turn, still seem to show lack of knowledge or even disagreement with the mentioned policy.(AU)
Descritores: Pessoal de Saúde/educação
Racismo
Saúde das Minorias Étnicas
-Saúde das Minorias/educação
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR33.1 - Divisão Técnica de Biblioteca e Documentação


  9 / 11 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Batista, Luis Eduardo
Barros, Sônia
Texto completo
Id: biblio-1005969
Autor: Batista, Luís Eduardo(org); Barros, Sônia(org); Silva, Naiara Gajo da(org); Tomazelli, Priscila Caccer(org); Silva, Alexandre(org); Rinehardt, Denise(org).
Título: Indicadores de monitoramento e avaliação da política nacional de saúde integral da população negra: subsídios à sala de apoio a gestão / Indicators of monitoring and evaluation of the national policy of integral health of the black population: subsidies to the management support room.
Fonte: São Paulo; Instituto de Saúde; 2019. 8 p. tab.
Idioma: pt.
Descritores: Sistemas de Saúde
Políticas Públicas de Saúde
Saúde das Minorias Étnicas
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Relatório Técnico
Responsável: BR1764.1 - Núcleo de Informação e Documentação
BR1764.1; 614.0981, B337i


  10 / 11 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-996531
Autor: Santos, Lívia da Silva Firmino dos; Espindola, Silvana Pereira; Bertholy, Camila Rafaela da Silva Souza; Santos, Paula Rodrigues dos; Severiano, Sara Gabriele de Carvalho; Freitas, Sara Emanuele dos Santos.
Título: Doenças e agravos prevalentes na população negra: revisão integrativa / Diseases and prevalent aggregates in the black population: integration review
Fonte: Nursing (Säo Paulo);22(250):2756-2758, mar.2019.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivou-se identificar na literatura, as doenças e os agravos prevalentes na população negra. Revisão integrativa, nas bases de dados: BEDENF, LILACS e MEDLINE. Os estudos foram publicados entre 2013 a 2017, em português, inglês e espanhol, e, que trataram das doenças e/ ou agravos que acometem a população negra. A estratégia de busca foi a PICO. Foram selecionados 10 artigos, divididos em três categorias: doenças geneticamente adquiridas na raça negra; doenças socialmente adquiridas por afrodescendentes e doenças e agravos que levaram os negros às hospitalizações. Os estudos apontam que a população negra é afetada e vulnerável, se encontra sob maior influência de doenças e outros agravos à saúde. As evidências mostram doenças como: doença renal crônica, asma e doenças adquiridas pela genética, como a anemia falciforme e ainda aos agravos devido o contexto social e informação, menor escolaridade, menos empregos formais, baixa renda, menor adesão às consultas e aos tratamentos, diferenças culturais entre médico e paciente.(AU)

The aim was to identify in the literature the diseases and diseases prevalent in the black population. Integrative review, in databases: BEDENF, LILACS and MEDLINE. The studies were published between 2013 to 2017, in Portuguese, English and Spanish, and which dealt with the diseases and/or diseases that affect the black population. The search strategy was PICO. Ten articles were selected, divided into three categories: diseases genetically acquired in the black race; socially acquired diseases by afrodescendants and diseases and injuries that led the blacks to the hospitalizations. The studies indicate that the black population is affected and vulnerable, is under more influence of diseases and other health problems. The evidence shows diseases such as: chronic kidney disease, asthma and diseases acquired by genetics, such as sickle cell anemia and due to social context and information, less schooling, fewer formal jobs, low income, less adherence to consultations and treatments, between doctor and patient.(AU)

Se objetivó identificar en la literatura, las enfermedades y los agravios prevalentes en la población negra. Revisión integrativa, en las bases de datos: BEDENF, LILACS y MEDLINE. Los estudios se publicaron entre 2013 a 2017, en portugués, Inglés y Español, y que tratan las enfermedades y / o enfermedades que afectan a la población negro. La estrategia de búsqueda fue PICO. Se seleccionaron 10 artículos, divididos en tres categorías: enfermedades genéticamente adquiridas en la raza negra; enfermedades socialmente adquiridas por afrodescendientes y enfermedades y agravios que llevaron a los negros a las hospitalizaciones. Los estudios apuntan que la población negra es afectada y vulnerable, se encuentra bajo mayor influencia de enfermedades y otros agravios a la salud. Las evidencias muestran enfermedades como: enfermedad renal crónica, asma y enfermedades adquiridas por la genética, como la anemia falciforme y aún a los agravios debido al contexto social e información, menor escolaridad, menos empleos formales, bajos ingresos, menor adhesión a las consultas ya los tratamientos, diferencias culturales entre médico y paciente.(AU)
Descritores: Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Saúde das Minorias Étnicas
Promoção da Saúde
-Vigilância da População
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR21.2 - BVS Enfermería



página 1 de 2 ir para página        
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde