Base de dados : LILACS
Pesquisa : SP2.006.057.010 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 21 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 3 ir para página          

  1 / 21 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1120198
Autor: Villa, Louise Lisboa de Oliveira.
Título: Consumo de álcool entre adolescentes escolares quilombolas e fatores associados / Alcohol consumption among quilombola school adolescents and associated factors.
Fonte: Salvador; s.n; 2017. 114P p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal da Bahia para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O álcool é a substância psicoativa mais amplamente utilizada no mundo, o que configura o seu consumo excessivo um problema de saúde pública global, constituindo uma das principais causas de mortalidade e morbidade. Esse consumo tem ocorrido em idades cada vez mais precoces, resultando num aumento do consumo na infância e adolescência, principalmente entre aqueles submetidos a fatores sociodemográficos e culturais diferenciados, como os adolescentes quilombolas. O estudo tem como objetivo geral: investigar o consumo de álcool e os fatores associados entre adolescentes escolares quilombolas e como objetivos específicos: estimar a frequência do consumo de álcool entre adolescentes escolares quilombolas; caracterizar o grupo investigado em relação a variáveis sociodemográficas; identificar o padrão de consumo de álcool por sexo e apreender as motivações dos adolescentes para experimentação e/ou uso do álcool. Trata-se de um estudo de corte transversal, com abordagem quanti-qualitativa, realizado em um colégio estadual, localizado em um bairro da periferia da cidade de Salvador, Bahia. A população foi composta por 135 adolescentes escolares, de 12 a 18 anos. Os dados foram coletados durante os meses de abril a agosto de 2016, utilizando como instrumento uma adaptação do AUDIT (Alcohol Use Disorder Identification Test). Num segundo momento foi realizada uma entrevista semiestruturada, com perguntas direcionadas à percepção acerca do uso do álcool e às motivações que levam à utilização. Desta etapa participaram 13 adolescentes. O processamento e análise dos dados foram realizados por meio do Programa STATA versão 12.0. Foram realizadas análises bivariadas para verificar diferenças proporcionais entre os grupos, adotando o teste do Qui-quadrado de Pearson ou Exato de Fisher, com nível de confiança de 95% (p<0,05). Já a análise qualitativa foi feita mediante a transcrição dos dados na íntegra, e, em seguida, avaliados por meio da técnica de análise temática de conteúdo, proposta por Bardin (2011). A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Escola de Enfermagem da UFBA, sob o parecer nº 1.624.617. A prevalência de adolescentes consumidores de álcool foi de 59,3%. As variáveis sexo, grupo etário, presença de religião e renda familiar estiveram estatisticamente associadas com o consumo de risco. Os adolescentes masculinos apresentaram tendências proporcionais ao uso nocivo e possível dependência comparado às mulheres (p=0,003) e 48,7% dos adolescentes verbalizaram ter percebido preocupação com a bebida ou recebido pedido para parar de beber. As motivações para o uso do álcool entre adolescentes negros se originam na individualidade e no contexto social, perpassando pelo núcleo de convivência, costume local, ausência de opções de lazer, fuga dos problemas e características inerentes ao adolescer. Destaca-se a necessidade da criação de políticas públicas intersetoriais que considerem as especificidades das populações quilombolas e que busquem envolver não só o indivíduo usuário, mas também a família, a escola e a comunidade, em programas direcionados à prevenção do uso do álcool, uma vez que esse consumo precoce e deliberado está associado ao contexto sociocultural vivenciado diariamente nessas comunidades. (AU)
Descritores: Fatores de Risco
Saúde do Adolescente
Consumo de Álcool por Menores
Saúde das Minorias Étnicas
-Fatores Socioeconômicos
Grupos Étnicos
Promoção da Saúde
Limites: Humanos
Adolescente
Responsável: BR342.1 - Biblioteca Universitária de Saúde


  2 / 21 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1098716
Autor: Santos, Amália Nascimento do Sacramento; Nascimento, Enilda Rosendo do.
Título: Proposições de cuidado cultural à enfermagem frente a aspectos da saúde reprodutiva de mulheres quilombolas / Propuestas de cuidados culturales para la enfermería delante aspectos de la salud reproductiva de las mujeres cimarrones / Cultural care proposals for nursing regarding aspects of the reproductive health of female maroons
Fonte: Rev. baiana enferm;33:e33375, 2019. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo descrever proposições de cuidado cultural para a enfermagem frente a aspectos da saúde reprodutiva de mulheres quilombolas rurais. Método pesquisa com etnoenfermagem, realizada em comunidades quilombolas no estado da Bahia, Brasil, nos meses de janeiro a dezembro de 2014. Para coletar os dados, utilizou-se a Observação-Participação-Reflexão com registros em diário de campo e guia etnodemográfico. Participaram 25 mulheres quilombolas rurais que experimentaram gestação e parto. Os dados foram analisados com base na Teoria Transcultural do Cuidado. Resultados muitos aspectos de cuidados alimentares, terapias complementares, conhecimento do corpo, relacionais, comunitários e políticos experimentados pelas mulheres quilombolas ampararam benefícios à saúde e outros potencializaram vulnerabilidades para o adoecimento. Conclusão as proposições de cuidado cultural para a enfermagem frente a aspectos da saúde reprodutiva de mulheres quilombolas rurais podem favorecer maior empoderamento dessas mulheres e o enfrentamento de vulnerabilidades sociais.

Objetivo describir las proposiciones de cuidado cultural para la enfermería delante aspectos de la salud reproductiva de las mujeres cimarrones rurales. Método investigación con enfermería étnica, realizada en comunidades cimarrones en el estado de Bahía, Brasil, en los meses de enero a diciembre de 2014. Para recopilar los datos, se utilizó la Observación-Participación-Reflexión con los registros en el diario de campo y guía étnico-demográfico. Participaron 25 mujeres cimarrones rurales que han experimentado el embarazo y el parto. Los datos fueron analizados con base en el cuidado transcultural, la teoría. Resultados muchos aspectos del cuidado alimenticio, terapias complementarias, conocimientos del cuerpo, relacionales, comunitarios y políticos experimentados por mujeres cimarrones sostuvieron beneficios de salud y otros potenciaron las vulnerabilidades de la enfermedad. Conclusión las proposiciones de cuidado cultural para la enfermería delante aspectos de la salud reproductiva de las mujeres cimarrones rurales pueden promover un mayor empoderamiento de la mujer y de afrontamiento de la vulnerabilidad social.

Objective to describe proposals of cultural care for nursing regarding aspects of the reproductive health of rural female maroons. Method research with ethnic nursing, held in maroon communities in the state of Bahia, Brazil, in the months from January to December 2014. Data collection used the Observation-Participation-Reflection with records in the field diary and ethnic-demographic guide. The participants were 25 rural female maroons that have experienced pregnancy and childbirth. The data were analyzed based on the transcultura care theory. Results many aspects of food care, complementary therapies, knowledge of the body, relations, community and policies experienced by female maroons sustained health benefits and others potentiated vulnerabilities for the illness. Conclusion the cultural care proposals for nursing regarding aspects of the reproductive health of rural female maroons can promote greater empowerment of women and the coping of social vulnerabilities.
Descritores: Grupos Étnicos
Saúde da Mulher
Enfermagem Transcultural
Saúde Reprodutiva
-Saúde das Minorias Étnicas
Limites: Humanos
Responsável: BR21.2 - BVS Enfermería


  3 / 21 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1120878
Autor: Barros, Lílian Silva Sampaio de.
Título: Abordagem da temática étnico-racial na formação das/os profissionais residentes do hospital regional dom moura, Garanhuns ­ PE / Approach to the ethnic-racial theme in the training of the resident professionals of the dom moura regional hospital, Garanhuns - PE.
Fonte: Garanhuns; s.n; 2017. 50 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Escola de Governo em Saúde Pública do Estado de Pernambuco. Especialização em Saúde Pública para obtenção do grau de Especialista.
Resumo: A existência de populações tradicionais no território brasileiro induziram a adequação da Constituição Brasileira e variados dispositivos legais como o Sistema Único de Saúde (SUS) para o atendimento as suas especificidades. É necessário que a formação dos estudantes e os profissionais de saúde tenham aproximação com as temáticas étnico-raciais minimizando as barreiras culturais do cuidado aos usuários, em especial da população indígena e quilombola. O objetivo geral do projeto de intervenção (PI) é fomentar a inserção Abordagem da temática das relações étnico-raciais e atenção à saúde das populações tradicionais junto aos profissionais residentes do Hospital Regional Dom Moura (HRDM). Os objetivos específicos são: realizar articulação com as lideranças da etnia Funi-ô e da comunidade de Castainho e apresentação do PI; fazer oficina sobre a temática étnico-racial com os profissionais residentes; realizar oficina sobre a temática étnico-racial com os profissionais residentes; promover vivência de campo nos territórios indígenas e quilombolas; e elaborar material didático orientador para os profissionais residentes dos anos subsequentes. (AU)

The existence of traditional populations in Brazilian territory led to the adaptation of the Brazilian Constitution and various legal provisions such as the Unified Health System (SUS) to meet their specific needs. It is necessary for the training of students and health professionals to approach ethnic-racial issues by minimizing cultural barriers to care for users, especially the indigenous and quilombola population. The general objective of the intervention project is to foster the insertion of the issue of ethnic-racial relations and attention to the health of the traditional populations with the resident professionals of the Dom Moura Regional Hospital (HRDM). The specific objectives are: to articulate with the leaders of the Funi-ô ethnic group and of the community of Castainho and presentation of the IP; workshop on ethnic-racial issues with resident professionals; conduct workshop on ethnic-racial issues with resident professionals; promote field experience in indigenous and quilombola territories; and to develop didactic material for the resident professionals of subsequent years.(AU)
Descritores: Grupos Étnicos
Saúde das Minorias Étnicas
Internato não Médico
-Saúde de Populações Indígenas
Limites: Humanos
Responsável: BR1903.1 - Biblioteca Nelson Chaves
BR1903.1; 376.74:377.3:614(813.42), B277i


  4 / 21 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1102538
Autor: Silva, Gabriela dos Santos; Mota, Clarice Santos; Trad, Leny Alves Bomfim.
Título: Racismo, eugenia e doença falciforme: o caso de um programa de triagem populacional / Racism, eugenics and sickle cell disease: the case of a population screening program / Racismo, eugenesia y anemia de células falciformes: el caso de uno programa de selección poblacional
Fonte: RECIIS (Online);14(2):355-371, abr.-jun. 2020.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo deste artigo é problematizar a relação entre eugenia e racismo associada às doenças genéticas, especificamente à doença falciforme, tendo como referência o caso do Programa de Triagem Populacional (PTP), cuja implantação em Salvador, Bahia, não se concretizou devido às mobilizações sociais. Realizou-se uma pesquisa qualitativa, ancorada na perspectiva feminista e antirracista, que aliou a análise documental da proposta do programa e entrevistas em profundidade com mulheres negras com doença falciforme acerca da percepção sobre o conteúdo do programa. A análise do documento evidenciou conteúdos racistas e eugenistas, relacionados com um discurso de cerceamento do direito reprodutivo de mulheres com este agravo. Entre as mulheres negras entrevistadas, prevaleceu o sentimento de indignação frente à interdição de seu direito reprodutivo. Há necessidade de destituir práticas institucionais que se forjam sob o crivo do racismo institucional e produzem violências sobre os corpos negros.

This article seeks to discuss the relationship between racism and eugenics associated with genetic diseases, specifically with the sickle cell disease, having as reference the case of the Population Screening Program (PTP ­ Programa de Triagem Populacional), which was planned to be implemented in Salvador, Bahia, Brazil, and was unsuccessful, since it was inhibited by social movements. A qualitative research was conducted, based on the feminist and anti-racist perspective, which combined document analysis of the program proposal and in-depth interviews with black women with sickle cell disease in order to understand their perception of the program. The results indicate that the PTP proposal had explicit references to restrictions of the reproductive right of women with sickle cell disease, as well as revealed eugenics besides racist premises. Regarding the perception of the participants of the study, the feeling of indignation prevailed, especially towards the restriction of their reproductive rights. There is a need to eradicate institutional practices that are forged under a cloak of institutional racism producing violence against black bodies.

El objetivo de este artículo es problematizar la relación entre eugenesia y racismo, asociada a las enfermedades genéticas, en particular a la anemia de células falciformes, teniendo como referencia el PTP Programa de Triagem Populacional (Programa de Selección Poblacional), cuya implementación en Salvador, Bahía, no se ha concretado debido a las movilizaciones sociales. Se realizó una investigación cualitativa, fundamentada en la perspectiva feminista e antirracista, aliada al análisis documental de la propuesta del programa y entrevistas en profundidad con mujeres negras con anemia de células falciformes acerca de la percepción sobre el contenido del programa. El análisis del documento evidenció referencias explícitas a restricciones del derecho reproductivo de mujeres con anemia de células falciformes, presentando en muchas partes contenidos claramente sintonizados con principios eugenésicos y racistas. Entre las mujeres negras entrevistadas, prevaleció el sentimiento de indignación frente a la interdicción de su derecho reproductivo. Hay necesidad de suspender practicas institucionales que se forjan bajo el tamiz del racismo institucional y producen violencias sobre los cuerpos negros.
Descritores: Participação da Comunidade
Direitos Sexuais e Reprodutivos
Racismo
Saúde das Minorias Étnicas
Anemia Falciforme
-Preconceito
Feminismo
Pesquisa Qualitativa
Equidade de Gênero
Limites: Humanos
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública


  5 / 21 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-996531
Autor: Santos, Lívia da Silva Firmino dos; Espindola, Silvana Pereira; Bertholy, Camila Rafaela da Silva Souza; Santos, Paula Rodrigues dos; Severiano, Sara Gabriele de Carvalho; Freitas, Sara Emanuele dos Santos.
Título: Doenças e agravos prevalentes na população negra: revisão integrativa / Diseases and prevalent aggregates in the black population: integration review
Fonte: Nursing (Säo Paulo);22(250):2756-2758, mar.2019.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivou-se identificar na literatura, as doenças e os agravos prevalentes na população negra. Revisão integrativa, nas bases de dados: BEDENF, LILACS e MEDLINE. Os estudos foram publicados entre 2013 a 2017, em português, inglês e espanhol, e, que trataram das doenças e/ ou agravos que acometem a população negra. A estratégia de busca foi a PICO. Foram selecionados 10 artigos, divididos em três categorias: doenças geneticamente adquiridas na raça negra; doenças socialmente adquiridas por afrodescendentes e doenças e agravos que levaram os negros às hospitalizações. Os estudos apontam que a população negra é afetada e vulnerável, se encontra sob maior influência de doenças e outros agravos à saúde. As evidências mostram doenças como: doença renal crônica, asma e doenças adquiridas pela genética, como a anemia falciforme e ainda aos agravos devido o contexto social e informação, menor escolaridade, menos empregos formais, baixa renda, menor adesão às consultas e aos tratamentos, diferenças culturais entre médico e paciente.(AU)

The aim was to identify in the literature the diseases and diseases prevalent in the black population. Integrative review, in databases: BEDENF, LILACS and MEDLINE. The studies were published between 2013 to 2017, in Portuguese, English and Spanish, and which dealt with the diseases and/or diseases that affect the black population. The search strategy was PICO. Ten articles were selected, divided into three categories: diseases genetically acquired in the black race; socially acquired diseases by afrodescendants and diseases and injuries that led the blacks to the hospitalizations. The studies indicate that the black population is affected and vulnerable, is under more influence of diseases and other health problems. The evidence shows diseases such as: chronic kidney disease, asthma and diseases acquired by genetics, such as sickle cell anemia and due to social context and information, less schooling, fewer formal jobs, low income, less adherence to consultations and treatments, between doctor and patient.(AU)

Se objetivó identificar en la literatura, las enfermedades y los agravios prevalentes en la población negra. Revisión integrativa, en las bases de datos: BEDENF, LILACS y MEDLINE. Los estudios se publicaron entre 2013 a 2017, en portugués, Inglés y Español, y que tratan las enfermedades y / o enfermedades que afectan a la población negro. La estrategia de búsqueda fue PICO. Se seleccionaron 10 artículos, divididos en tres categorías: enfermedades genéticamente adquiridas en la raza negra; enfermedades socialmente adquiridas por afrodescendientes y enfermedades y agravios que llevaron a los negros a las hospitalizaciones. Los estudios apuntan que la población negra es afectada y vulnerable, se encuentra bajo mayor influencia de enfermedades y otros agravios a la salud. Las evidencias muestran enfermedades como: enfermedad renal crónica, asma y enfermedades adquiridas por la genética, como la anemia falciforme y aún a los agravios debido al contexto social e información, menor escolaridad, menos empleos formales, bajos ingresos, menor adhesión a las consultas ya los tratamientos, diferencias culturales entre médico y paciente.(AU)
Descritores: Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Saúde das Minorias Étnicas
Promoção da Saúde
-Vigilância da População
Limites: Humanos
Responsável: BR21.2 - BVS Enfermería


  6 / 21 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-708939
Autor: Arrivillaga, Marcela; Correa, Diego; Tovar, Luis Miguel; Zapata, Helmer; Varela, María Teresa; Hoyos, Paula Andrea.
Título: Infecciones de transmisión sexual en la región Pacífica colombiana: implicaciones para población en situación de vulnerabilidad étnica, social y económica / Sexually transmitted infections in the Colombian Pacific region: implications for the population in situations of ethnic, social and economic vulnerability
Fonte: Pensam. psicol;9(16):145-152, ene.-jun. 2011. tab.
Idioma: es.
Resumo: Objetivo. Describir y analizar la presencia de diagnóstico de infecciones de transmisión sexual (ITS), según autorreporte, en población adulta de la región Pacífica colombiana, así como las implicaciones para población en situación de vulnerabilidad étnica, social y económica. Método. Estudio de fuente secundaria con datos provenientes de la Encuesta Nacional de Salud (2007) y una muestra final de 4.622 personas. Resultados. Se encontró diagnóstico de ITS por autorreporte de 1.2%; el porcentaje más alto se presentó en el Litoral Pacífico, con 1,7%, donde la población es principalmente afrodescendiente; las mujeres y personas afiliadas al Régimen Subsidiado de Salud (para población pobre) reportaron mayor diagnóstico de ITS. Conclusiones. Se requiere una aproximación integral a la problemática de las ITS, en especial en comunidades de población en situación de vulnerabilidad, así como las implicaciones para población en situación de vulnerabilidad étnica, social y económica. Es necesario incluir una perspectiva de determinación social, interculturalidad y género tanto en los programas de salud sexual y reproductiva como en la investigación de las ITS en comunidades vulnerables.

Objective. Describe and analyze the presence of diagnosis of self-reported Sexually Transmitted Diseases (STDs) in adult population of the Colombian Pacific Region, as well as the consequences among population with ethnic, social and economical vulnerability. Method. A secondary source study, using data from the National Health Survey (2007) with a final sample of 4,622 persons, was conducted. Results. A self-reported STD diagnosis of 1.2% was found; the highest percentage occurred on the Pacific Coast, where the population is mainly afrodescendant with 1.7%; women and people affiliated to the Subsidized Regime (for poor population) reported a greater diagnosis of STI. Conclusions. A comprehensive approach to STDs is required, in particular among afrodescendant people in Colombia. It is necessary to include social, economic, ethnic and cultural focus within the current sexual and reproductive health programs. Also, it is needed to conduct biosocial research, including clinical screening as well as tackling social determinants of STDs.

Escopo. Descrever e analisar a presença de diagnostico de infecções de transmissão sexual (ITS) segundo uma auto avaliação, em população adulta da região pacífica colombiana, assim como as implicações para a população em situação de vulnerabilidade étnica, social e econômica. Metodologia. Estudo de fonte secundaria com dados da Pesquisa Nacional da Saúde (2007) e uma amostra final de 4.622 pessoas. Resultados. Foi achado diagnóstico de ITS por auto avaliação de 1.2%; a porcentagem mais alta foi no litoral do Pacífico com 1.7%, onde a população é majoritariamente afro descendente; as mulheres e pessoas afiliadas ao regime subsidiado de saúde (para a população pobre) reportaram maior diagnóstico de ITS. Conclusões. É preciso uma aproximação integral à problemática das ITS, em especial nas comunidades com população em situação de vulnerabilidade étnica, social e econômica. É preciso incluir uma perspectiva de determinação social, interculturalidade e gênero tanto nos programas de saúde sexual e reprodutiva como na pesquisa das ITS em comunidades vulneráveis.
Descritores: Doenças Sexualmente Transmissíveis
-Colômbia
Vulnerabilidade Social
Saúde das Minorias Étnicas
Limites: Humanos
Responsável: CO334.1 - Biblioteca General


  7 / 21 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1048719
Autor: Paulista, Janaína Santos; Assunção, Paula Gonçalves; Lima, Fernando Lopes Tavares de.
Título: Acessibilidade da População Negra ao Cuidado Oncológico no Brasil: Revisão Integrativa / Accessibility of Black Population to Oncological Care in Brazil: Integrative Review / Accesibilidad de la Población Negra a la Atención Oncológica en Brasil: Revisión Integrativa
Fonte: Rev. bras. cancerol;65(4), 20191216.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução:Tem-se apontado a persistência de desigualdades raciais na acessibilidade a bens e serviços de saúde, estando o indivíduo com câncer inserido nesse contexto. Objetivo: Analisar os fatores que impactam a acessibilidade da população negra ao cuidado oncológico no Brasil. Método: Por meio de uma revisão integrativa da literatura, buscaram-se, nas bases PubMed, LILACS e Embase, artigos originais publicados em português, inglês e espanhol sem limite temporal. Resultados: Foram incluídos 13 artigos, analisados a partir do tipo de câncer abordado: câncer de mama, câncer ginecológico, câncer de próstata e câncer de cavidade oral. Conclusão: As desigualdades raciais e socioeconômicas refletem nas ações de acessibilidade ao cuidado oncológico, maioritariamente na detecção precoce. Independentemente do tipo de câncer e das formas de diagnóstico e de tratamento, é inegável a dificuldade do paciente negro aos cuidados oncológicos por razões de natureza social e econômica.Os profissionais de saúde deveriam assegurar o atendimento à população negra ao mesmo nível prestado aos demais grupos sociais para garantir e superar as barreiras de acesso aos bens e serviços de saúde.

Introduction: The persistence of racial inequalities in the access to health services has been pointed out and the individual with cancer is within this scenario. Objective: To analyze the factors that impact the accessibility of the black population to cancer care in Brazil. Method: Through an integrative literature review, it were searched original articles published in Portuguese, English and Spanish in the databases PubMed, LILACS and Embase without time limitation. Results: Thirteen articles were included and analyzed based in the type of cancer addressed: breast cancer, gynecological cancer, prostate cancer and oral cancer. Conclusion: The racial and socioeconomic inequalities reflect upon the actions of accessibility to cancer care, mostly in early detection. Regardless of the type of cancer and the forms of diagnosis and treatment, it is unquestionable the difficulty the afro-descendant population has to access oncological care because of social and economic issues. Healthcare providers must ensure the care to the afro-descendant population as much as they do with other social groups to overcome the barriers to access health services.

Introducción: Se ha señalado la persistencia de las desigualdades racial e la accesibilidad a los bienes y servicios de salud, con el individuo con cáncer insertado en este contexto. Objetivo: Analizar los factores que afectan la accesibilidad de la población negra a la atención del cáncer en Brasil. Método: A través de una revisión bibliográfica integradora, se realizar búsquedas en las bases de datos PubMed, LILACS e Embase artículos originales publicados en portugués, inglés y español sin límite de tiempo. Resultados: Se incluyeron 13 artículos, analizado sen función del tipo de cáncer abordado: cáncer de mama, cáncer ginecológico, cáncer de próstata y cáncer de cavidad oral. Conclusión: Las desigualdades raciales y socioeconómicas se reflejan en las acciones de accesibilidad a la atención del cáncer, principalmente en la detección temprana. Independientemente del tipo de cáncer y las formas de diagnóstico y tratamiento, la dificultad del paciente negro en la atención del cáncer es innegable por razones sociales y económicas. Los profesionales de la salud deben garantizar la atención de la población negra al mismo nivel que otros grupos sociales para garantizar y superar las barreras de acceso a los bienes y servicios de salud.
Descritores: Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Acesso aos Serviços de Saúde
Neoplasias/diagnóstico
-Neoplasias da Próstata/diagnóstico
Fatores Socioeconômicos
Brasil
Neoplasias da Mama/diagnóstico
Neoplasias Bucais/diagnóstico
Saúde das Minorias Étnicas
Fatores Raciais
Neoplasias dos Genitais Femininos/diagnóstico
Neoplasias/terapia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR440.1 - Biblioteca Geraldo Matos de Sá . Hospital do Câncer I


  8 / 21 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-1099341
Autor: Jesus, Victor de.
Título: Racializando o olhar (sociológico) sobre a saúde ambiental em saneamento da população negra: um continuum colonial chamado racismo ambiental / Racializing the (sociological) view on environmental health in the sanitation of the black population: A colonial continuum called environmental racism
Fonte: Saúde Soc;29(2):e180519, 2020. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo O déficit de saneamento - e seu impacto à saúde - é uma realidade de parcela significativa da população brasileira. No entanto, essa desigualdade não é distribuída de forma equânime na sociedade, há um perfil racial daqueles mais vulneráveis e vitimados pelas condições ambientais insalubres. Apesar de constituir um problema social, essa temática ainda tem sido negligenciada enquanto problema sociológico. Desse modo, a partir da pesquisa bibliográfica de nível exploratório e da análise de dados atuais de acesso a saneamento e morbimortalidade por doenças relacionadas ao saneamento ambiental inadequado segundo cor/raça, pretendeu-se racializar a discussão sobre saneamento e saúde (ambiental) a partir de uma perspectiva político-histórica. Verificou-se que desde o Brasil Colonial há um continuum de vivências sanitárias da população negra marcado pelo não acesso aos serviços de saneamento e seu consequente impacto na saúde ambiental dessa população. Em virtude disso, a cada uma hora e meia uma pessoa negra morre por não ter saneamento adequado no Brasil, uma realidade que resulta da relação entre Estado, racimo institucional e racismo ambiental e contribui para o genocídio da população negra brasileira. Urge, portanto, olhares e ações que coloquem esse tema nas agendas políticas e de pesquisa.

Abstract The deficit of sanitation and its impact on health is a reality of a significant part of the Brazilian population. However, this inequality is not equitably distributed in society, as there is a racial profile of those most vulnerable and victimized by unhealthy environmental conditions. Although it is a social issue, this subject has still been neglected as a sociological problem. Thus, based on an exploratory-level bibliographic research and the analysis of current data on access to sanitation and morbidity/mortality from diseases related to inadequate environmental sanitation according to color/race, this paper includes the factor of race on sanitation and health (environmental) discussion from a political-historical perspective. The results show that since Colonial Brazil there is a continuum of sanitary experiences of the black population marked by the lack of access to sanitation services and their impact on the environmental health of this population. As a result, every 1h30 a black person dies for not having adequate sanitation in Brazil, a reality that results from the relationship between State, institutional racism and environmental racism, contributing to the Brazilian black genocide. As such, perspectives and measures that place this topic in the political and research agendas are urgent.
Descritores: Saneamento
Saúde Ambiental
Perfis Sanitários
Disparidades nos Níveis de Saúde
Racismo
Saúde das Minorias Étnicas
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  9 / 21 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1099445
Autor: Organización Panamericana de la Salud.
Título: Consideraciones relativas a los pueblos indígenas, afrodescendientes y otros grupos étnicos durante la pandemia de la COVID-19 / Considerations regarding indigenous peoples, Afro-descendants and other ethnic groups during the COVID-19 pandemic.
Fonte: Washington; Organización Panamericana de la Salud; jun. 4, 2020. 15 p.
Idioma: es.
Resumo: En marzo del 2020, la Organización Mundial de la Salud (OMS) declaró que el brote de la COVID-19, enfermedad causada por un nuevo coronavirus, era una pandemia en vista de la velocidad y la escala de la transmisión. La Región de las Américas se caracteriza por su riqueza multiétnica y multicultural. Sin embargo, los pueblos indígenas, los afrodescendientes y otros grupos étnicos se enfrentan en muchas ocasiones a la discriminación y la exclusión, lo que lleva a inequidades en el ámbito de la salud. El impacto de la COVID-19 podría ser mayor en ciertos grupos de la población, como los pueblos indígenas y la población afrodescendiente. En el 2017 los Estados Miembros de la Organización Panamericana de la Salud (OPS) aprobaron la primera Política sobre etnicidad y salud (documento CSP29/7, Rev.1), que se basa en el reconocimiento de las diferencias que existen entre los distintos grupos étnicos y en el reconocimiento de las diferencias en cuanto a sus retos, necesidades y respectivos contextos históricos. Además, promueve la necesidad de un enfoque intercultural desde un plano de igualdad y respeto mutuo que contribuya a mejorar los resultados en materia de salud y a avanzar hacia la salud universal. La OPS ha priorizado la etnicidad como un elemento transversal de la gestión de emergencias y desastres, lo que se ha reflejado en diversos mandatos como en el Plan de acción para la reducción del riesgo de desastres 2016-2021 y en diversas guías, lineamientos e iniciativas.
Descritores: Pneumonia Viral/prevenção & controle
Infecções por Coronavirus/prevenção & controle
Grupo com Ancestrais do Continente Africano/etnologia
Saúde de Populações Indígenas
Pandemias/prevenção & controle
Betacoronavirus
Saúde das Minorias Étnicas
Povos Indígenas
-Disparidades nos Níveis de Saúde
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 21 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1047674
Autor: Rizzo, Tamiris Pereira; Fonseca, Alexandre Brasil Carvalho da.
Título: Concepções e práticas de educação e saúde da população negra: uma revisão integrativa da literatura brasileira / Conceptions and practices of education and black population health: an integrative review of Brazilian literature / Concepciones y prácticas de educación y salud de la población negra: una revisión integrativa de la literatura brasileña
Fonte: RECIIS (Online);13(4):896-910, out.-dez. 2019. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: A Política de Saúde Integral da População Negra reiterou a urgência de qualificação dos processos educativos no Sistema Único de Saúde (SUS) em prol da superação do racismo institucional. A revisão integrativa, apresentada neste artigo, analisou as concepções teóricas e as práticas educativas em estudos dirigidos à saúde da população negra. Foram utilizadas as bases de dados da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS); a Scientific Eletronic Library Online (SciELO); a ferramenta de pesquisa na web Google Scholar e o acervo darevista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as, a Revista da ABPN. A produção na temática é heterogênea, dispersa entre periódicos das áreas da educação, educação em saúde e interdisciplinar. Há vanguardismo da enfermagem e forte presença de estudos com povos e comunidades tradicionais. Nota-se dificuldade de interpenetração de referenciais teóricos e pedagógicos do campo da educação na sustentação das práticas educativas de saúde. Sugerem-se a cooperação e a integração científica entre esses campos visando ao protagonismo do sujeito negro nos processos de cuidado.

The Política de Saúde Integral da População Negra (Integral Health Policy of the Black Population) reiterated the urgency of qualifying educational processes in the Unified Health System (SUS ­ Sistema Único de Saúde) in order to overcome institutional racism. The integrative review presented in this article analyzed the theoretical conceptions and the educational practices in studies directed to the health of the black population. The databases of the Virtual Health Library (VHL); the Scientific Electronic Library Online (SciELO); the web search engine Google Scholar and the collection of the Revista da ABPN that is the magazine of the Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (Brazilian Association of Black Researchers) were examined. The production in this thematic is heterogeneous, dispersed in periodicals of the areas of education, health education and interdisciplinary. When the matter is the health of black population, the nursing is an avantgarde profession carrying out a number of studies with traditional peoples and communities. It was noted the difficulty of interpenetration of theoretical and pedagogical references of the field of education in support of educational health practices. We suggest the cooperation and the scientific integration between these fields aiming at the protagonism of the black population in the process of care.

La Política de Saúde Integral da População Negra (Política de Salud Integral de la Población Negra) reiteró la urgencia de calificación de los procesos educativos en el Sistema Único de Salud (SUS ­ Sistema Único de Saúde) en pro de la superación del racismo institucional. La revisión integrativa, presentada en este artículo, analizó las concepciones teóricas y las prácticas educativas en estudios dirigidos a la salud de la población negra. Se utilizaron las bases de datos de la Biblioteca Virtual en Salud (BVS); la Scientific Eletronic Library Online (SciELO); el motor de búsqueda web Google Scholar y el acervo de la Revista da ABPN, la cual es la revista de la Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (Asociación Brasileña de Investigadores/ as Negros/as. La producción en la temática es heterogénea, dispersa entre periódicos del área de la educación, educación en salud y interdisciplinaria. La enfermería se destaca en la literatura acerca de la salud de la población negra en la cual hay fuerte presencia de estudios con pueblos y comunidades tradicionales. Se observa dificultad de interpenetración de referenciales teóricos y pedagógicos del campo de la educación en la sustentación de las prácticas educativas de salud. Proponemos la cooperación y la integración científica entre esos campos visando el protagonismo del sujeto negro en los procesos de cuidado.
Descritores: Educação em Saúde
Equidade em Saúde
Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Saúde das Minorias Étnicas
-Pessoal de Saúde
Equidade no Acesso aos Serviços de Saúde
Educação Continuada
Atividades Científicas e Tecnológicas
Racismo
Política de Saúde
Limites: Humanos
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública



página 1 de 3 ir para página          
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde