Base de dados : LILACS
Pesquisa : SP2.006.112 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 38 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 4 ir para página            

  1 / 38 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-1101775
Autor: Calderon-Villarreal, Alheli; Mujica, Oscar J; Bojorquez, Ietza.
Título: Social inequalities and prevalence of depressive symptoms: a cross-sectional study of women in a Mexican border city, 2014 / Desigualdades sociales y prevalencia de síntomas depresivos: estudio transversal en mujeres de una ciudad fronteriza de México, 2014 / Desigualdades sociais e prevalência de sintomas depressivos: estudo transversal em mulheres de uma cidade fronteiriça no México, 2014
Fonte: Rev. panam. salud pública = Pan am. j. public health;44:e9, 2020. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective. To assess the association between intersectional disadvantage and clinically significant depressive symptoms (CSDS), describing the magnitude of social inequalities in the prevalence of symptoms among adult women in Tijuana, Mexico. Methods. This was a cross-sectional study. CSDS were assessed using the Centers for Epidemiological Studies Depression Scale among a probability sample of 2 345 women from 18 - 65 years of age in 2014. CSDS prevalence was calculated according to categories of three social stratifiers: socioeconomic status (SES), educational attainment, and fertility (number of children). Social inequality was measured with the slope index of inequality (SII) and the concentration index (CIx). Intersectionality among stratifiers was explored descriptively and with multivariable regression analysis. Results. CSDS prevalence was 17.7% (95%CI: 15.1% - 21.0%). The SII and CIx showed inequity in all social stratifiers. The absolute difference in CSDS prevalence between the lowest and highest ends of the SES gradient was 21.9% (95%CI: 21.5% - 22.4%). Among the most disadvantaged women, i.e., those at the intersection of lowest SES, lowest educational attainment, and highest fertility, the CSDS prevalence was 39.5% (95% CI: 26.0% - 52.9%). Conclusions. Disadvantage along multiple axes was associated with CSDS. Efforts to improve the mental health of women should include equity-oriented policies that address its social determinants.(AU)

RESUMEN Objetivo. Evaluar la asociación entre la desventaja interseccional y los síntomas depresivos clínicamente significativos (SDCS), y describir la magnitud de las desigualdades sociales en la prevalencia de síntomas en mujeres adultas de Tijuana, México. Métodos. Se realizó un estudio transversal. Se evaluaron los SDCS utilizando la Escala de Depresión de los Centros de Estudios Epidemiológicos, en una muestra probabilística de 2 345 mujeres de 18 a 65 años, en 2014. Se calculó la prevalencia de SDCS según las categorías de tres estratificadores sociales: nivel socioeconómico, nivel educativo y fertilidad (número de hijos). Se midió la desigualdad social mediante el índice de desigualdad de la pendiente y el índice de concentración. Se exploró la interseccionalidad entre los estratificadores de manera descriptiva y con análisis de regresión multivariable. Resultados. La prevalencia de SDCS fue de 17,7% (IC 95%: 15,1% - 21,0%). El índice de desigualdad de la pendiente y el índice de concentración mostraron desigualdad en todos los estratificadores sociales. La diferencia absoluta en la prevalencia de SDCS entre los extremos inferior y superior del gradiente de nivel socioeconómico fue de 21,9% (IC 95%: 21,5% - 22,4%). Entre las mujeres más desfavorecidas (las que se encuentran en la intersección del nivel socioeconómico más bajo, el nivel educativo más bajo y la fertilidad más alta) la prevalencia de SDCS fue de 39,5% (IC 95%: 26,0% - 52,9%). Conclusiones. La desventaja a lo largo de múltiples ejes se asoció con SDCS. Los esfuerzos para mejorar la salud mental de las mujeres deben incluir políticas orientadas a la equidad que aborden sus determinantes sociales.(AU)

RESUMO Objetivo. Avaliar a associação entre a sobreposição de desvantagens e sintomas depressivos clinicamente significativos (SDCS), descrevendo a magnitude das desigualdades sociais na prevalência de sintomas entre mulheres adultas em Tijuana, México. Métodos. Foi realizado um estudo transversal. Os SDCS foram avaliados em 2014 por meio da escala Center for Epidemiologic Studies - Depression (CES-D) em uma amostra probabilística de 2 345 mulheres de 18 a 65 anos. A prevalência de SDCS foi calculada de acordo com as categorias de três estratificadores sociais: nível socioeconômico (NSE), nível educacional e fertilidade (número de filhos). A desigualdade social foi medida pelo índice angular de desigualdade e pelo índice de concentração. A sobreposição entre os estratificadores foi explorada de forma descritiva e por análise de regressão multivariada. Resultados. A prevalência de SDCS foi de 17,7% (IC95%: 15,1% a 21,0%). O índice angular de desigualdade e o índice de concentração mostraram desigualdade em todos os estratificadores sociais. A diferença absoluta na prevalência de SDCS entre os extremos mais baixo e mais alto do gradiente de NSE foi de 21,9% (IC95%: 21,5% a 22,4%). Entre as mulheres mais desfavorecidas, ou seja, as que se encontram na intersecção entre a NSE mais baixa, o menor nível educacional e a maior fertilidade, a prevalência de SDCS foi de 39,5% (IC95%: 26,0% a 52,9%). Conclusões. A desvantagem ao longo de múltiplos eixos foi associada aos SDCS. As iniciativas para melhorar a saúde mental das mulheres devem incluir políticas orientadas para a equidade que considerem os determinantes sociais da saúde mental.(AU)
Descritores: Saúde da Mulher/tendências
Depressão/epidemiologia
Disparidades nos Níveis de Saúde
Determinantes Sociais da Saúde
-Estudos Transversais/instrumentação
Saúde na Fronteira
México/epidemiologia
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Estudo de Avaliação
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 38 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-980866
Autor: Cárdenas, Fabiola Peña; González, Benito Zamorano; Sotelo, Karla Villarreal; Ignacio Vargas Martínez, José; Narváez, Yolanda Velázquez; Imelda Hernández Rodríguez, Gloria; Sierra, Víctor Parra; Ramos, Lucía Ruíz.
Título: Violencia en el noviazgo en jóvenes y adolescentes en la frontera norte de México / Dating violence in young people and adolescents in the northern border of Mexico / Violência no namoro de jovens e adolescentes na fronteira norte do México
Fonte: J. Health NPEPS;3(2):426-440, Julho-Dezembro. 2018. tab.
Idioma: es.
Resumo: Objetivo: el objetivo principal del estudio es conocer la prevalencia de los diferentes tipos de violencia en el noviazgo en jóvenes, y como objetivos específicos: analizar la asociación entre la violencia el nivel educativo, la edad y sexo de los participantes. Método: se realizó un estudio de tipo cuantitativo, transversal y correlacional, en el periodo de mayo a diciembre de 2016. Se evaluó a un total de 432 estudiantes de ambos sexos, provenientes de cinco instituciones educativas de la ciudad de Matamoros, Tamaulipas, México, mediante el CUVINO. Se consideraron tanto escuelas públicas como privadas de los niveles secundaria y preparatoria. El 53% de la muestra participante fue de estudiantes de nivel secundaria, el restante 47% de preparatorias. Resultados: se encontró una correlación positiva aunque baja entre la variable edad, y los diferentes subtipos de violencia. Se encontraron diferencias significativas en cuanto a sexo para casi todos los subtipos de violencia. No se encontraron diferencias significativas en cuanto a nivel educativo entre los diferentes tipos de violencia. Conclusión: se discute la complejidad del fenómeno de la violencia en parejas jóvenes, con relación a factores sociodemográficos e implicaciones para líneas de investigación futuras.(AU)

Objective: The main objective of the study is to know the prevalence of different types of dating violence in young people, and as specific objectives: to analyze the association between violence, educational level, age and sex of the participants. Method: a quantitative, cross-sectional and correlational study were carried out in the May-December 2016 period. 432 students of both sexes from five educational institutions from Matamoros, Tamaulipas, Mexico, were evaluated through the CUVINO. Public and private institutions from middle and high school levels were considered. 53% of the participating sample was middle-school students, the remaining 47% high school students. Results: among the findings of the study, a positive low correlation between the age variable, and the different subtypes of violence was found. Significant differences regarding sex for almost all subtypes of violence were found. No significant differences in educational level between the different types of violence were found. Conclusion: the complexity of the phenomenon of violence in young couples, in relation with sociodemographic factors and its implications for future lines of research are discussed.(AU)

Objetivo: O principal objetivo do estudo é conhecer a prevalência de diferentes tipos de violência no namoro em jovens; e como objetivos específicos: analisar a associação entre violência, escolaridade, idade e sexo dos participantes. Método: estudo quantitativo, transversal e correlacional, realizado no período de maio a dezembro de 2016. Foram avaliados 432 estudantes de ambos os sexos, de cinco instituições de ensino da cidade de Matamoros, Tamaulipas, através do CUVINO. Foram consideradas escolas públicas e privadas dos níveis secundário e preparatório. 53% da amostra participante eram de estudantes do ensino secundário, os restantes 47% do ensino médio. Resultados: entre os achados do estudo, encontrou-se uma correlação positivo, embora baixe entre a variável idade e os diferentes subtipos de violência. Diferenças significativas foram encontradas em relação ao sexo para quase todos os subtipos de violência. Não foram encontradas diferenças significativas no nível educacional entre os diferentes tipos de violência. Conclusão: discute-se a complexidade do fenômeno da violência em jovens casais, em relação aos fatores sociodemográficos e suas implicações para futuras linhas de pesquisa.(AU)
Descritores: Comportamento do Adolescente/psicologia
Saúde na Fronteira
Violência por Parceiro Íntimo/estatística & dados numéricos
-Prevalência
Estudos Transversais
Correlação de Dados
México/epidemiologia
Limites: Humanos
Adolescente
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 38 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1053074
Autor: Mochizuke, Kaciane Corrêa.
Título: INFLUÊNCIA DO ATENDIMENTO EM SAÚDE À ESTRANGEIROS EM UMA CIDADE FRONTEIRIÇA BRASILEIRA / INFLUENCE OF HEALTH CARE FOR FOREIGNERS IN A BRAZILIAN BORDER CITY / INFLUENCIA DE LA ATENCIÓN EN SALUD EXTRANJEROS EN UNA CIUDAD FRONTERIZA BRASILEÑA
Fonte: J. Health NPEPS;2(1):241-253, Janeiro-Junho. 2017.
Idioma: pt; fr.
Resumo: Objetivo: o estudo visa apresentar a influência do atendimento em saúde à estrangeiros em uma cidade fronteiriça brasileira. Método: estudo descritivo e comparativo, com base em registros epidemiológicos do município de Porto Murtinho-Mato Grosso do Sul, em relação aos dados de natimortalidade no período de janeiro de 2006 a dezembro de 2016. Resultados: observou-se que no período investigado 25% dos natimortos são de uma população itinerante, advindos do Paraguai, o que reflete em um perfil epidemiológico particular, misto de brasileiros e estrangeiros. As crianças de pais paraguaios que nascem no Brasil, recebem nacionalidade e todos direitos de brasileiros, porém por retornarem ao seu país de origem, impedem o acompanhamento integral da saúde, impactando principalmente nos dados sobre imunização, doenças prevalentes na infância, crescimento e desenvolvimento infantil. Conclusão: a migração de paraguaios para o Brasil, principalmente via cidades fronteiriças acarreta inconsistências nos dados epidemiológicos, sobrecarga nos cofres públicos, bem como maiores esforços para gerenciar os serviços de saúde locais e regionais, além da dificuldade ou impasses em garantir os mesmos direitos à saúde dos brasileiros.

Objective: the study aims to present the influence of health care to foreigners from a Brazilian border city. Method: descriptive and comparative study, based on epidemiological records of the municipality of Porto Murtinho-Mato Grosso do Sul, in relation to data on stillbirths from January 2006 to December 2016. Results: it was observed that 25% of stillbirths in the study period were from a traveling population, coming from Paraguay, which reflects in a particular epidemiological profile, mixed of Brazilians and foreigners. The children of Paraguayan parents who are born in Brazil, receive nationality and all rights of Brazilians, but because they return to their country of origin, they prevent the integral monitoring of health, impacting mainly on the data on immunization, prevalent diseases in childhood, growth and development of children. Conclusion: the migration of Paraguayans to Brazil, mainly via border cities, leads to inconsistencies in epidemiological data, overburden in public coffers, and greater efforts to manage local and regional health services, as well as the difficulty or impasses in securing the same health rights as brazilians.

Objetivo: el estudio tiene como objetivo presentar la influencia de la asistencia sanitaria a los extranjeros en una ciudad fronteriza brasileña. Método: estudio descriptivo y comparativo, basado en los registros epidemiológicos de la municipalidad de Porto Murtinho, Mato Grosso do Sul, en relación a los datos de muerte fetal de enero 2006 a diciembre 2016. Resultados: se observó que en el periodo investigado el 25% de los niños nacidos muertos son unas personas que viajan, procedente de Paraguay, que se refleja en un perfil epidemiológico particular, una mezcla de los brasileños y extranjeros. Los hijos de padres paraguayos nacidos en Brasil reciben la nacionalidad y todos los derechos Brasileños, pero al regresar a su país de origen, impiden el seguimiento completo de la salud, afectando principalmente en datos sobre la inmunización, enfermedades de la infancia, el crecimiento y desarrollo del niño. Conclusión: la migración de paraguayos a Brasil, principalmente a través de las ciudades fronterizas trae inconsistencias en los datos epidemiológicos, la carga para el erario público, así como mayores esfuerzos para gestionar los servicios de salud locales y regionales y la dificultad o callejones sin salida para garantizar los mismos derechos a la salud brasileño.
Descritores: Epidemiologia
Saúde na Fronteira
-Gestão em Saúde
Responsável: BR1972.9 - DE - Departamento de Enfermagem


  4 / 38 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1055922
Autor: Santos, Cleide Teresinha dos; Rizzotto, Maria Lucia Frizon; Carvalho, Manoela de.
Título: Financiamento público para a saúde de municípios paranaenses em região de fronteiras (2000 - 2016) / Financiación pública para la salud de municipios de Paraná en la región de fronteras (2000 - 2016) / Public funding for health care in municipalities of the state of Paraná located in the border region (2000 - 2016)
Fonte: Cogitare enferm;24:e61110, 2019. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO Objetivo: analisar a trajetória do financiamento público com ações e serviços de saúde em quatro municípios fronteiriços do Paraná/Brasil, no período de 2000 a 2016. Método: pesquisa quantitativa desenvolvida com dados do Sistema de Informação sobre Orçamentos Públicos em Saúde, analisados por meio de estatística descritiva simples. Resultados: os resultados mostram crescimento dos valores absolutos e relativos aplicados em ações e serviços de saúde ao longo do período; maior participação dos municípios no financiamento; e certo reconhecimento da problemática da fronteira pelos governos federal e estadual por meio de programas específicos. Conclusão: o problema do financiamento da saúde em municípios de fronteira não está equacionado no período posterior à promulgação da Emenda Constitucional nº 29, em 2000, face ao subfinanciamento crônico do sistema e da interrupção de programas específicos. Os resultados contribuem para melhor compreensão acerca do direito à saúde dos residentes na fronteira.

RESUMEN Objetivo: evaluar cómo ocurre la financiación pública con acciones y servicios de salud en cuatro municipios de frontera de Paraná/Brasil, en el periodo de 2000 a 2016. Método: investigación cuantitativa desarrollada con datos del Sistema de Información sobre Presupuestos Públicos en Salud, analizados por medio de estadística descriptiva simple. Resultados: los resultados apuntan crecimiento de los valores absolutos y relativos aplicados en acciones y servicios de salud a lo largo del periodo; mayor participación de los municipios en la financiación; y algún reconocimiento de la problemática de la frontera por los gobiernos federal y estadual por medio de programas específicos. Conclusión: el problema de la financiación de la salud en municipios de frontera no fue investigado en el periodo posterior a la promulgación de la Enmienda Constitucional nº 29, en 2000, considerando la subfinanciación crónica del sistema y la interrupción de programas específicos. Los resultados contribuyen para la comprensión acerca del derecho a la salud de las personas que viven en la frontera.

ABSTRACT Objective: To analyze the history of public funding of health actions and services in four bordering municipalities of Paraná/Brazil, from 2000 to 2016. Method: Quantitative study that uses data from the Information System on Public Health Budgets (SIOPS), analyzed through simple descriptive statistics. Results: The results show the growth of absolute and relative values applied in healthcare actions and services over the study period; greater participation of the municipalities in the funding, and a bit of recognition of the issues related to the border region by the federal and state governments, through the implementation of specific programs. Conclusion: The problem of health funding in border municipalities was not solved after the enactment of Constitutional Amendment No. 29, in 2000, due to the chronic underfunding of the system and the discontinuation of specific programs. The results contribute to a better understanding of the right to health of border residents.
Descritores: Gestão em Saúde
Saúde na Fronteira
Financiamento da Assistência à Saúde
-Sistema Único de Saúde
Gastos em Saúde
Limites: Humanos
Responsável: BR501.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde / Sede Botânico


  5 / 38 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1055926
Autor: Oliveira, Keurilene Sutil de; Arcoverde, Marcos Augusto Moraes; Deschutter, Enrique Jorge; Silva, Alex Junior da; Zilly, Adriana; Silva Sobrinho, Reinaldo Antonio da.
Título: Hanseníase em países fronteiriços na américa do sul: um estudo ecológico / Lepra en los territories fronterizos de sudamérica: estudio ecológico / Leprosy in border countries in south america: an ecological study
Fonte: Cogitare enferm;24:e64917, 2019. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO Objetivo: caracterizar o perfil clínico epidemiológico e a distribuição espacial da incidência da hanseníase em territórios fronteiriços da América do Sul. Método: trata-se de um estudo ecológico. O estudo compreendeu a Província de Misiones na Argentina e a Região Sul do Brasil. A população foi composta por 10.319 casos novos de hanseníase, diagnosticados entre 2010 e 2016. Resultados: o estado do Paraná foi o mais endêmico, representando 70,2% (n=7,247) dos casos. Houve predomínio da classificação operacional multibacilar (79,8%, n=8.233) e Grau 0 de incapacidade física (50,6%, n=5.223). Em Misiones 18,9% utilizaram esquema de tratamento substitutivo. No período, notou-se uma situação hiperendêmica em 780 (65,5%) dos municípios/ departamentos estudados. Conclusão: o estudo mostrou que as regiões estudadas apresentam alta endemicidade, transmissão ativa e diagnóstico tardio da hanseníase. Essas tendências entrelaçadas à força de morbidade e de transmissão recente e persistente da doença, ampliam a relevância da hanseníase como problema de saúde pública na região.

RESUMEN Objetivo: caracterizar el perfil clínico epidemiológico y la distribución espacial de la incidencia de la lepra en los territorios fronterizos de Sudamérica. Metodología: se trata de un estudio ecológico. El estudio incluyó la Provincia de Misiones en Argentina y la Región Sur de Brasil. La población estaba compuesta por 10.319 nuevos casos de lepra diagnosticados entre 2010 y 2016. Resultados: el estado de Paraná fue el más endémico, representando el 70,2% (n=7.247) de los casos. Predominaron la clasificación operacional multibacilar (79,8%, n=8.233) y el Grado 0 de discapacidad física (50,6%, n=5.223). En Misiones, el 18,9% utilizó un régimen de tratamiento de sustitución. En el periodo se observó una situación hiperendémica en 780 (65,5%) de las ciudades/departamentos estudiados. Conclusión: El estudio mostró que las regiones estudiadas tienen alta endemicidad, transmisión activa y diagnóstico tardío de la lepra. Estas tendencias entrelazadas en cuanto a la fuerza de la morbilidad y la transmisión reciente y persistente de la enfermedad aumentan la importancia de la lepra como un problema de salud pública en la región.

ABSTRACT Objective: to characterize the epidemiological clinical profile and spatial distribution of the incidence of leprosy in border territories of South America. Method: this is an ecological study. The study included the Province of Misiones in Argentina and the Southern Region of Brazil. The population consisted of 10,319 new leprosy cases diagnosed between 2010 and 2016. Results: the state of Paraná was the most endemic, representing 70.2% (n=7.247) of the cases. There was a predominance of multibacillary operational classification (79.8%, n=8,233) and Grade 0 of physical disability (50.6%, n=5,223). In Misiones, 18.9% used a substitution treatment regimen. In the period, a hyperendemic situation was observed in 780 (65.5%) of the studied cities/departments. Conclusion: the study revealed that the regions studied have high endemicity, active transmission and late diagnosis of leprosy. These intertwined trends in the strength of morbidity and recent and persistent transmission of the disease increase the relevance of leprosy as a public health problem in the region.
Descritores: Doenças Transmissíveis
Saúde na Fronteira
Hanseníase
-Incidência
Análise Espacial
Limites: Humanos
Responsável: BR501.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde / Sede Botânico


  6 / 38 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Carvalho, Antonio Ivo de
Id: lil-745058
Autor: Lima, Luciana Dias de; Machado, Cristiani Vieira; Albuquerque, Mariana Vercesi de; Lozzi, Fabíola Lana.
Título: Regionalização da Saúde no Brasil / Regionalization of Health in Brazil
Fonte: In: Giovanella, Lígia; Escorel, Sarah; Lobato, Lenaura de Vasconcelos Costa; Noronha, José Carvalho de; Carvalho, Antonio Ivo de. Políticas e sistema de saúde no Brasil. Rio de Janeiro, Editora Fiocruz, 2014. p.823-852, mapas, tab, graf.
Idioma: pt.
Descritores: Deficiências Nutricionais/etnologia
Economia Rural
Geografia
Política de Saúde
Regionalização
-Desenvolvimento Econômico
Fome
População Rural/estatística & dados numéricos
População Urbana/estatística & dados numéricos
Saúde na Fronteira
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Bibliografia
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública


  7 / 38 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-1099342
Autor: Aikes, Solange; Rizzotto, Maria Lucia Frizon.
Título: A saúde em região de fronteira: o que dizem os documentos do Mercosul e Unasul / Health in the border area: what documents of Mercosur and Unasur reveal
Fonte: Saúde Soc;29(2):e180196, 2020.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Este artigo objetivou analisar o tratamento dado ao tema da saúde em região de fronteira no âmbito do Mercado Comum do Sul (Mercosul) e da União das Nações Sul-Americanas (Unasul). Para isso, realizou-se uma pesquisa documental em arquivos disponíveis nos sítios eletrônicos dessas instituições. Os dados foram tratados com base na técnica de análise de conteúdo. No Mercosul, o tema é abordado em várias reuniões do Subgrupo de Trabalho da Saúde, com a proposta, inclusive, de criação de um consórcio Mercosul-Saúde, que não se efetivou. O que avançou foram propostas relativas à harmonização de normas gerais de vigilância sanitária e epidemiológica. A recente criação do Subgrupo de Trabalho Integração Fronteiriça 18 gera novas perspectivas sobre os processos de transfronteirização. Na Unasul, observa-se uma visão mais solidária sobre o tema da saúde em região de fronteira, tendo como ponto de partida a garantia do direito à saúde aos residentes nesses territórios. Pode-se concluir que ambas as instituições assumiram importante papel no desenvolvimento e no processo de integração da região. Em contraponto, a integração social aparece de forma incipiente. Cabe aos cidadãos sul-americanos, em especial aos fronteiriços, o desafio de reconhecerem-se como parte integrante desses organismos e lutarem pelo reconhecimento do direito à saúde como direito humano fundamental.

Abstract This article analyzed the treatment given to the subject of health in the border area concerning Mercosur and Unasur. For such, a documentary research was performed in archives available in the electronic websites of these institutions with the keywords "health" and "border". The data were analyzed using content analysis. In Mercosur, the subject is addressed in several meetings of the Subgroup on Health Work with the proposal of creating a Mercosur-Health consortium, which did not take effect. What it has advanced are proposals for the harmonization of general standards for health and epidemiological surveillance at borders. The recent creation of the Border Integration Working Subgroup 18 points to a greater concern with cross-translational processes. In Unasur, a more sympathetic view on the health issue in border area is observed, starting from the guarantee of the right to health to residents in these territories. Both institutions are shown to have played an important role in the development and integration process of the area. In contrast, social integration appears in an incipient manner. It is the responsibility of South American citizens, especially the border people, to recognize themselves as an integral part of these organizations and to fight for the recognition of the right to health as a fundamental human right.
Descritores: Áreas de Fronteira
Vigilância Sanitária
Direito Sanitário
Saúde na Fronteira
Mercosul
Monitoramento Epidemiológico
União de Nações Sul-Americanas
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  8 / 38 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Machado, Ricardo Luiz Dantas
Texto completo
Id: biblio-1101917
Autor: Gomes, Margarete do Socorro Mendonça; Menezes, Rubens Alex de Oliveira; Vieira, José Luís Fernandez; Mendes, Anapaula Martins; Silva, Gutemberg de Vilhena; Peiter, Paulo Cesar; Suárez-Mutis, Martha Cecilia; Franco, Vivian da Cruz; Couto, Álvaro A. R. D'Almeida; Machado, Ricardo Luiz Dantas.
Título: Malária na fronteira do Brasil com a Guiana Francesa: a influência dos determinantes sociais e ambientais da saúde na permanência da doença / Malaria in the borders between Brazil and French Guiana: social and environmental health determinants and their influence on the permanence of the disease
Fonte: Saúde Soc;29(2):e181046, 2020. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo O objetivo deste artigo é analisar a influência dos determinantes socioambientais da saúde na incidência de malária por Plasmodium vivax na fronteira franco-brasileira. O estudo foi realizado entre 2011 e 2015, no município de Oiapoque (AP), na Amazônia brasileira. Foram incluídos na amostra 253 indivíduos de ambos os sexos, de 10 a 60 anos de idade. Houve predominância de 63,64% (161/253) de casos de malária em adultos do sexo masculino. A faixa etária mais acometida foi de 20 a 29 anos, com 30% (76/253); 84,6% (214/253) dos pacientes não concluíram o ensino médio, e 29,6% (75/253) não concluíram o ensino primário. No aspecto ambiental, houve correlação negativa entre as precipitações pluviométricas e a incidência da malária por P. vivax (p=0,0026). Em termos de mobilidade, constatou-se considerável proporção de migrantes provenientes dos estados do Pará e do Maranhão (55,73%; 141/253). Por fim, os dados apontaram que 31,23% (79/253) dos casos de malária foram importados da Guiana Francesa. Em síntese, a transmissão da malária na fronteira franco-brasileira envolve fatores ecológico-ambientais, biológicos e sociais que se expressam na elevada vulnerabilidade social da população que vive e circula na zona fronteiriça, favorecendo a ocorrência de surtos e a permanência da enfermidade.

Abstract This study analyzes the influence of socio-environmental health determinants on the maintenance of Plasmodium vivax malaria at the borders between French Guiana and Brazil. This study was carried out between 2011 and 2015 in the city of Oiapoque, Amapá, situated in the Brazilian Amazon region. The sample included 253 individuals of both sexes aged between 10 and 60 years. The disease was predominant in 63.64% (161/253) adult males. The most affected age group was 20 to 29 years old, with 30% (76/253). About 84.6% did not complete high school, while 29.6% (75/253) of the cases had not finished the first degree. Concerning the environmental aspect, negative correlation was observed between rainfall and the incidence of P. vivax malaria (p=0.0026). In terms of mobility, there was a considerable influx of migrants from the states of Pará and Maranhão, with 55.73% (141/253). Lastly, the data indicated that 31.23% (79/253) of malaria cases were imported from French Guiana. In summary, the transmission of malaria in these particular borders involved ecological, environmental, biological and social factors, which are expressed in the high social vulnerability of the population living and circulating in the border zone, favoring the occurrence of outbreaks and the maintenance of the disease.
Descritores: Impactos na Saúde/análise
Saúde na Fronteira
Meio Ambiente
Migração Humana
Determinantes Sociais da Saúde
Malária/transmissão
-Malária Vivax
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  9 / 38 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Villa, Tereza Cristina Scatena
Mishima, Silvana Martins
Angerami, Emilia Luigia Saporiti
Sá, Lenilde Duarte de
Texto completo
Id: lil-353038
Autor: Villa, Tereza Cristina Scatena; Weiller, Teresinha Heck; Palha, Pedro Fredemir; Mishima, Silvana Martins; Angerami, Emília Luigia Saporiti; Sá, Lenilde Duarte de.
Título: Saúde internacional: alguns aspectos conceituais contemporâneos / International health: some conceptual contemporary aspects
Fonte: Rev. latinoam. enferm;9(3):101-105, maio 2001.
Idioma: pt.
Resumo: Este ensaio consiste em uma reflexão teórica acerca de algumas abordagens contemporâneas de Saúde Internacional, que suscitam o apontamento de questões que merecem ser refletidas e discutidas, permitindo subsidiar a compreensão no campo da Saúde Internacional em seus aspectos conceituais e operacionais, no processo de integração econômico-social das regiões de fronteira
Descritores: Saúde na Fronteira
Responsável: BR1580.1 - Biblioteca Maria Rosa de Sousa Pinheiro


  10 / 38 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Villa, Tereza Cristina Scatena
Texto completo
Id: lil-749355
Autor: Silva-Sobrinho, Reinaldo Antonio; Zilly, Adriana; Pinto, Érika Simone Galvão; Silva, Rosane Meire Munhak da; Villa, Tereza Cristina Scatena; Monroe, Aline Aparecida.
Título: Ambivalência das ações de controle da tuberculose na atenção básica à saúde / Ambivalence regarding tuberculosis control actions in primary health care
Fonte: Rev. RENE;15(4):605-612, 2014-08-28.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivou-se avaliar a percepção dos profissionais de saúde sobre organização e funcionamento do Programa de Controle da Tuberculose em Foz do Iguaçu, PR, Brasil. Pesquisa qualitativa, que teve como eixo temático a estrutura e a centralização/descentralização do controle da tuberculose, realizada por meio de entrevistas abertas, ocorridas em maio de 2009. A partir delas, organizou-se o material empírico à luz da análise de conteúdo. Os resultados revelaram fragilidade em relação à dimensão da estrutura física e dos recursos humanos. Surgiram indagações que indicavam o tratamento diretamente observado como uma ação paternalista. Evidenciou-se a necessidade de posicionamento dos gestores sobre a descentralização do controle da tuberculose para a Atenção Básica à Saúde. Contudo, a Unidade Temática Central revelou ambivalência quanto a esse tema. Concluiu-se que o Programa, de modo geral, funcionava conforme as recomendações do Ministério da Saúde...

This study aimed to evaluate health professionals' perception regarding the organization and functioning of the TuberculosisControl Program in Foz do Iguaçu, PR, Brazil. It is a qualitative study, in which the thematic axis was the structure and thecentralization/decentralization of the control of tuberculosis. It was undertaken through open interviews, held in May 2009.Based on these, the empirical material was organized in the light of content analysis. The results revealed weakness inrelation to the dimension of the physical structure and the human resources. Questions arose indicating Directly ObservedTreatment as a paternalistic action. It was evidenced that there is a need for managers to take a position regarding thedecentralization of tuberculosis control to Primary Health Care. However, the Central Thematic Unit revealed ambivalencerelating to this theme. It is concluded that the Program, generally speaking, functions in line with the Ministry of Health'srecommendations...

El objetivo fue evaluar la percepción de los profesionales de salud sobre organización y funcionamiento del Programade Control de Tuberculosis en Foz do Iguaçu, PR, Brasil. Investigación cualitativa, con eje temático en la estructura ycentralización/descentralización del control de la tuberculosis, realizada por medio de entrevistas abiertas, en mayo de2009. De ellas, se organizó el material empírico a la luz del análisis de contenido. Los resultados revelaron debilidadesen relación con la dimensión de la estructura física y los recursos humanos. Surgieron preguntas que indicaban elTratamiento Directamente Observado como acción paternalista. Se señaló la necesidad de posicionamiento de losgerentes sobre descentralización del control de la tuberculosis para la Atención Primaria de la Salud. Sin embargo,la Unidad Temática Central reveló ambivalencia acerca de este problema. En conclusión, el Programa, de modo general,funcionaba según las recomendaciones del Ministerio de la Salud brasileño...
Descritores: Atenção Primária à Saúde
Política
Políticas Públicas de Saúde
Saúde na Fronteira
Tuberculose
Limites: Humanos
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde



página 1 de 4 ir para página            
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde