Base de dados : LILACS
Pesquisa : SP2.036.342 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 302 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 31 ir para página                         

  1 / 302 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1005371
Autor: Lôbo, Márcio Pereira; Penna, Lucia Helena Garcia; Carinhanha, Joana Iabrudi; Vilela, Alba Benemérita Alves; Yarid, Sérgio Donha; Santos, Charles Souza.
Título: Ações de prevenção e enfrentamento das IST/AIDS vivenciadas por mulheres encarceradas / Actions to prevent and cope with the STI/AIDS experienced by women in prison / Acciones de prevención y enfrentamiento a las IST/SIDA vivenciadas por mujeres encarceladas
Fonte: Rev. enferm. UERJ;27:e40203, jan.-dez. 2019.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: analisar ações de prevenção e enfrentamento das IST/AIDS em mulheres encarceradas, considerando as dimensões de vulnerabilidade. Método: pesquisa qualitativa com aporte teórico-metodológico da Narrativa de Vida de Bertaux. Teve como cenário de estudo o Conjunto Penal de Jequié-BA. Os dados foram coletados através da entrevista aberta com 15 mulheres encarceradas. Estudo aprovado POR Comitê de Ética em Pesquisa. Dados tratados por meio da análise temática de Bertaux. Resultados: a utilização de preservativo, seguindo critérios pessoais e culturais, e acesso aos serviços de saúde e insumos proporcionados pelo presídio constituem ações preventivas que as mulheres não teriam fora dele. Contudo, práticas sexuais desprotegidas prevalecem sobre a decisão em utilizar medidas protetivas, pois é fortemente determinada pela cultura e hábitos pregressos, bem como pela dinâmica do presídio. Conclusão: as ações de prevenção podem reduzir a vulnerabilidade das mulheres encarceradas, porém medidas individuais e institucionais voltadas para estas práticas preventivas efetivas permanecem como desafio dentro do sistema prisional.

Objective: to examine STI/AIDS prevention and coping measures for women in prison, considering the dimensions of vulnerability. Method: this qualitative study drew theoretically and methodologically on Bertaux's Life Narrative. The study setting was the penal facility at Jequié, Bahia. Data were collected through an open interviews of 15 women inmates. The study was approved by the research ethics committee. Data were analyzed by Bertaux thematic analysis. Results: condom use, on personal and cultural criteria, and access to health services and materials provided by the prison are preventive measures that women would not have on the outside. Nonetheless, unprotected sex practices prevail over the decision to use protective measures, which is strongly determined by culture and past habits, as well as by the dynamics of the prison. Conclusion: preventive measures can reduce vulnerability of women in prison, but individual and institutional measures directed to these effective preventive practices remain a challenge within the prison system.

Objetivo: analizar acciones de prevención y enfrentamiento de las IST/SIDA en mujeres encarceladas, considerando las dimensiones de vulnerabilidad. Método: investigación cualitativa con aporte teórico-metodológicamente de las Narrativa de Vida de Bertaux. El escenario de estudio fue el Conjunto Penal de Jequié-BA. Los datos han sido recolectados a través de la entrevista abierta con 15 mujeres encarceladas. Estudio aprobado por el Comité de Ética en Investigación. Los datos han sido tratados por el análisis temático de Bertaux. Resultados: la utilización del preservativo, siguiendo criterios personales y culturales, y el acceso a los servicios de salud e insumos proporcionados por la prisión, constituyen acciones preventivas que las mujeres no tendrían fuera de ella. Sin embargo, las prácticas sexuales desprotegidas prevalecen por encima de la decisión de utilizar medidas protectoras, pues son fuertemente determinadas por la cultura y los hábitos pasados, así como por la dinámica de la cárcel. Conclusión: las acciones de prevención pueden reducir la vulnerabilidad de las mujeres encarceladas, pero medidas individuales e institucionales volcadas a estas prácticas preventivas efectivas permanecen como desafío dentro del sistema penitenciario.
Descritores: Prisioneiros/psicologia
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Saúde da Mulher
Prevenção de Doenças
-Doenças Sexualmente Transmissíveis/prevenção & controle
Pesquisa Qualitativa
Vulnerabilidade em Saúde
Limites: Seres Humanos
Feminino
Responsável: BR1366.1 - Biblioteca Biomédica B - CB/B (Odontologia e Enfermagem)


  2 / 302 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1052240
Autor: Lôbo, Márcio Pereira.
Título: Vulnerabilidade para IST/aids em mulheres encarceradas / Vulnerability to STI/AIDS in incarcerated women.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2019. 173 p. ilus. color..
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade do Estado do Rio de Janeiro para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: A condição de vulnerabilidade às infecções sexualmente transmissíveis e à Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (IST/aids) é aumentada nas mulheres encarceradas. Os fatores associados a esse aumento estão relacionados às condutas sexuais adotadas por essas mulheres, em que a multiparceria, a prática do sexo desprotegido, assim como as modificações histórico-culturais decorrentes do ambiente prisional, associadas às relações interpessoais e intrapsíquicas, norteiam roteiros sexuais de risco. O estudo objetivou: analisar as dimensões de vulnerabilidade às IST/aids das mulheres encarceradas, considerando suas condutas sexuais (práticas/atitudes, comportamentos); descrever as condutas sexuais das mulheres encarceradas; e discutir as ações de prevenção e enfrentamento das IST/aids de mulheres encarceradas, segundo dimensões de vulnerabilidades. Trata-se de uma pesquisa qualitativa de natureza descritiva e exploratória, utilizando o método teórico-metodológico narrativa de vida segundo Bertaux. Fundamenta sua análise na teoria dos scripts sexuais de Gagnon e Simon e nas dimensões da vulnerabilidade de Ayres. O cenário de estudo foi o Conjunto Penal de Jequié (CPJ), na Bahia. Os dados foram coletados por meio da entrevista aberta, individual e gravada com 15 mulheres encarceradas. O estudo obedeceu ao disposto na Resolução 466/2012, do Conselho Nacional de Saúde (CNS), sendo aprovado sob CAAE 64271316.2.0000.0055. A análise dos dados foi realizada por meio da análise temática de Bertaux. Os resultados apontam que as mulheres encarceradas adotam condutas sexuais de risco por meio dos seus roteiros sexuais anteriores e posteriores à estadia no presídio, sendo vulneráveis às IST/aids. As normas institucionais do sistema prisional tendem a colaborar para reduzir a vulnerabilidade às IST/AIDS, porém ainda há dificuldades, principalmente no que se refere à supervisão do sexo seguro dos encontros íntimos e da prática de multiparceria. Além disso, a dificuldade de acesso a serviços ginecológicos e de preservativos por parte das mulheres são apontados como fatores que aumentam a vulnerabilidade para IST/aids nesse cenário. Tomando por base os roteiros sexuais adotados pelas mulheres encarceradas, as relações sociais e institucionais a que estão submetidas, concluímos que essas mulheres se encontram em situação de vulnerabilidade individual, social e programática para IST/aids. Nesse sentido, torna-se necessário repensar as ações de prevenção às IST/aids aplicadas às mulheres encarceradas, ofertando o direito das visitas íntimas conforme determina a Lei de Execuções Penais (LEP), coibindo a prática da promiscuidade em módulos masculinos, intensificando as atividades educativas, fornecendo preservativos e assistência à saúde eficaz. Além disso, sugerimos fomentar maiores discussões e inserir, na formação dos profissionais de saúde, a atenção à saúde da população carcerária.

The condition of vulnerability to sexually transmitted infections and Acquired Immunodeficiency Syndrome (STI / AIDS) is increased in incarcerated women. The factors associated with this increase are related to the sexual behaviors adopted by these women, in which multi-partnership, the practice of unprotected sex, as well as the historical-cultural changes resulting from the prison environment, associated with interpersonal and intrapsychic relations, guide sexual risk. The study aimed to: analyze the dimensions of vulnerability to STI / AIDS of women incarcerated, considering their sexual behavior (practices / attitudes, behaviors); describe the sexual conduct of incarcerated women; and discuss the actions of prevention and coping with STI / AIDS of women incarcerated, according to dimensions of vulnerability. It is a qualitative research of descriptive and exploratory nature, using the theoretical-methodological method narrative of life according to Bertaux. He bases his analysis on the theory of the sexual scripts of Gagnon and Simon and on the dimensions of the vulnerability of Ayres. The study scenario was the Jequié Penal Set (CPJ) in Bahia. Data were collected through an open, individual and recorded interview with 15 incarcerated women. The study complied with the provisions of Resolution 466/2012, of the National Health Council (CNS), and was approved under CAAE 64271316.2.0000.0055. Data analysis was performed using the thematic analysis of Bertaux. The results indicate that incarcerated women adopt sexual risk behaviors through their sexual routes before and after their stay in the prison and are vulnerable to STI / AIDS. The institutional norms of the prison system tend to collaborate to reduce vulnerability to STI / AIDS, but there are still difficulties, especially with regard to safe sex supervision of intimate encounters and multi-partner practice. In addition, the difficulty of access to gynecological services and condoms by women are pointed as factors that increase the vulnerability to STI / AIDS in this scenario. Based on the sexual scripts adopted by incarcerated women, the social and institutional relations to which they are subjected, we conclude that these women are in situations of individual, social and programmatic vulnerability to STI / AIDS. In this sense, it is necessary to rethink the actions of STI / AIDS prevention applied to incarcerated women, offering the right of intimate visits as determined by the Law on Criminal Executions (LEP), curbing the practice of promiscuity in male modules, intensifying activities providing effective condoms and health care. In addition, we suggest fostering greater discussions and inserting, in the training of health professionals, the health care of the prison population.
Descritores: Prisioneiros
Comportamento Sexual
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Saúde da Mulher
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
Enfermagem
Vulnerabilidade em Saúde
-Prisões
Limites: Seres Humanos
Feminino
Adulto
Responsável: BR1366.1 - Biblioteca Biomédica B - CB/B (Odontologia e Enfermagem)
BR1366.1; 614.253.5, L799, TE760


  3 / 302 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-914982
Autor: Lourenço, Roberto Alves; Moreira, Virgílio Garcia; Mello, Renato Gorga Bandeira de; Santos, Itamar de Souza; Lin, Sumika Mori; Pinto, Ana Lúcia Fiebrantz; Lustosa, Lygia Paccini; Duarte, Yeda Aparecida de Oliveira; Ribeiro, Juliana Alcântara; Correia, Clarice Câmara; Mansur, Henrique Novaes; Ribeiro, Euler; Corte, Roberta Rigo Dalla; Ferriolli, Eduardo; Uehara, Carlos André; Maeda, Ana; Petroni, Tamara; Lima, Terezinha Silva; Durão, Sergio Falcão; Aprahamian, Ivan; Avesani, Carla Maria; Jacob Filho, Wilson.
Título: Consenso brasileiro de fragilidade em idosos: conceitos, epidemiologia e instrumentos de avaliação / Brazilian consensus on frailty in older people: concepts, epidemiology and evaluation instruments
Fonte: Geriatr., Gerontol. Aging (Impr.);12(2):121-135, abr.-jun.2018.
Idioma: en; pt.
Resumo: O objetivo do presente trabalho foi descrever as definições conceitual e operacional da síndrome de fragilidade recomendadas pelo Consenso Brasileiro de Fragilidade em Idosos. Em 2015, uma força-tarefa composta de especialistas brasileiros em envelhecimento humano conduziu uma revisão bibliográfica sobre fragilidade em idosos no Brasil e estabeleceu um consenso acerca dos principais achados por meio de reuniões periódicas. No total, 72 artigos foram incluídos para análise, entre os quais, uma revisão sistemática, duas discussões conceituais, duas descrições metodológicas, quatro estudos longitudinais focando mortalidade e piora do perfil de fragilidade, oito estudos de adaptação transcultural e 55 estudos transversais ou de prevalência. Quarenta e cinco estudos (62,5%) utilizaram a escala de fragilidade do Cardiovascular Health Study (EFCHS), dos quais sete (15,2%) usaram pontos de corte não ajustados para a amostra e 17 (36,9%) modificaram pelo menos um dos cinco itens que compõem o instrumento. A prevalência de fragilidade variou entre 6,7 e 74,1%. Quando utilizada a EFCHS, a ampla variação de prevalência ­ de 8 a 49,3% ­ dependeu dos pontos de corte empregados para classificar as alterações na velocidade de marcha e na força de preensão palmar, bem como do cenário de investigação. Os estudos foram baseados em quatro grandes modelos conceituais de fragilidade. A fragilidade em idosos representa um estado de vulnerabilidade fisiológica e não deve ser confundida com incapacidades ou multimorbidades. Na população brasileira, a prevalência de fragilidade ainda não está adequadamente estimada, e os pontos de corte dos itens que compõem as escalas de fragilidade devem ser adaptados aos parâmetros dessa população.

The aim of the present study was to describe the conceptual and operational definitions of the frailty syndrome recommended by the Brazilian Consensus on Frailty in Older People. In 2015, a task force consisting of Brazilian specialists on human aging conducted a bibliographical review on frailty among older people in Brazil and established a consensus on the main findings through periodic meetings. A total of 72 articles were included in the analysis, comprising one systematic review, two conceptual discussions, two methodological descriptions, four longitudinal studies focusing on mortality and worsening of the frailty profile, eight cross-cultural adaptation studies, and 55 cross-sectional or prevalence studies. Forty-five studies (62.5%) used the Cardiovascular Health Study (CHS) frailty scale, of which seven (15.2%) used unadjusted cut-off points for their samples and 17 (36.9%) modified at least one of the five items of the instrument. The prevalence of frailty varied between 6.7 and 74.1%. When the CHS frailty scale was used, the wide range of prevalence ­ from 8 to 49.3% ­ depended on the cut-off points used to classify changes in gait speed and handgrip strength, as well as the research setting. The studies were based on four major conceptual models of frailty. Frailty in older people represents a state of physiological vulnerability and should not be confused with disabilities or multi-morbidities. In the Brazilian population, the prevalence of frailty has not yet been adequately estimated, and the cut-off points of the items of the frailty scales should be adapted to the parameters of this population.
Descritores: Envelhecimento
Saúde do Idoso
Idoso Fragilizado
Vulnerabilidade em Saúde
Fragilidade
-Brasil
Literatura de Revisão como Assunto
Conferência de Consenso
Limites: Seres Humanos
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR275.1 - Biblioteca


  4 / 302 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Marcon, Sônia Silva
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-907989
Autor: Dias, Beatriz Caroline; Arruda, Guilherme Oliveira de; Marcon, Sonia Silva.
Título: Vulnerabilidade familiar de crianças com necessidades especiais de cuidados múltiplos, complexos e contínuos / Family vulnerability of children with special needs of multiple, complex and continuous care / Vulnerabilidad familiar de niños con necesidades especiales de cuidados múltiples, complejos y continuos
Fonte: REME rev. min. enferm;21:[1-8], 2017. tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: Esta pesquisa objetivou identificar a vulnerabilidade familiar das crianças com necessidades especiais de cuidados múltiplos, complexos e contínuos. Trata-se de estudo transversal, realizado com famílias de 68 crianças. Os dados foram coletados no período de junho a setembro de 2015, por meio de entrevistas realizadas no domicílio. Utilizou-se amostragem não probabilística por conveniência e os dados foram analisados por meio de estatística descritiva e correlação de Pearson. Todas as famílias apresentaram-se vulneráveis, contudo, 8,8% apresentaram até 40% de vulnerabilidade. Identificou-se, ainda, notória vulnerabilidade individual devido à fragilidade clínica da criança, social pela exclusão e programática relacionada à precariedade de acesso aos serviços de saúde. Faz-se necessário que as redes de atenção à saúde sejam reavaliadas por seus gestores, a fim de proporcionar acesso e atendimentos a essa população. Destaca-se a importância de investir na formação de profissionais qualificados para atuarem na atenção primária, que compreendam o contexto das famílias e valorizem a vulnerabilidade das mesmas na implementação de ações de cuidado.

The aim of this study was to identify the family vulnerability of children with multiple, complex and continuous special needs. It is a crosssectionalstudy with families of 68 children. Data were collected from June to September 2015, through interviews conducted at home. Nonprobabilisticsampling was used for convenience, and data were analyzed by means of descriptive statistics and Pearson's correlation. All families were vulnerable, however, 8.8% presented up to 40% vulnerability. In this study, it was identified a notable individual vulnerability dueto the clinical fragility of the child, social exclusion, and programmatic regarding the precariousness of access to health services. Health carenet works need to be re-evaluated by their managers in order to provide access and care to this population. It is also important to invest inthe training of qualified professionals to work in primary care, who understand the context of the families and value their vulnerability in the implementation of care actions.

El objetivo de este estudio fue identificar la vulnerabilidad familiar de los niños con necesidades especiales de cuidados múltiples, complejos y continuos.Se trata de un estudio transversal realizado con familias de 68 niños. Los datos fueron recogidos en el período de junio a septiembre de 2015, por medio de entrevistas realizadas en el domicilio. Se utilizó un muestreo no probabilístico por conveniencia y los datos fueron analizados por medio de estadística descriptiva y correlación de Pearson. Todas las familias se mostraron vulnerables, el 8,8% presentó hasta un 40% de vulnerabilidad. En este estudio se identificó una notable vulnerabilidad individual debido a la fragilidad clínica del niño, social por la exclusión, y programática en cuanto a la precariedad de acceso a los servicios de salud. Es necesario que las redes de atención a la salud sean reevaluadas por sus gestores a fin de proporcionar acceso y atención a dicha población. Se destaca la importancia de invertir en la capacitación de profesionales calificados para actuar en la atención primaria, que comprendan el contexto de las familias y consideren su vulnerabilidad en la implementación de acciones de cuidado.
Descritores: Saúde da Criança
Bem-Estar da Criança
Vulnerabilidade em Saúde
Enfermagem Pediátrica
Análise de Vulnerabilidade
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  5 / 302 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-749915
Autor: Barbosa, Jaqueline Almeida Guimarães; Giami, Alain; Freitas, Maria Imaculada de Fátima.
Título: Gender and sexuality of people with mental disorders in Brazil / Género y sexualidad de las personas con trastornos mentales en Brasil / Gênero e sexualidade das pessoas com transtornos mentais no Brasil
Fonte: Sex., salud soc. (Rio J.);(19):67-83, Jan-Apr/2015.
Idioma: en.
Projeto: Ministry of Health/Secretariat of Health Surveillance/Department of STD, AIDS and Viral Hepatitis.
Resumo: The goal of this study was to understand the ways of living and thinking about sexuality of people with mental disorders. Open interviews were conducted with men and women in public mental health services in Brazil. Transcrips were examined based on the proposal of sexual scripts. Major imbalances coming from conceptions of masculinity and femininity in society were identified in the sexual scripts experienced by these men and women. Interviewees have little pleasure in their sexual lives, with recurrent complaints of sexual abuse, even by steady partners; prejudice; and lack of affection in their relationships. Additionally, they were found to have few self-care skills concerning sexual health, in a context marked by social exclusion. The results showed the need to promote sexual health as a human right, and fight gender stereotypes, which cause so much damage to the sexual health of people with mental disorders.

El objetivo de este estudio fue comprender las formas de vivir y de pensar acerca de la sexualidad de las personas con trastornos mentales. Fueron realizadas entrevistas abiertas con hombres y mujeres en servicios públicos de salud mental en Brasil y las mismas fueron examinadas con base en la propuesta de scripts sexuales. En los scripts sexuales experimentados por hombres y mujeres fueron identificados los desequilibrios propios de los conceptos de masculinidad y feminidad de la sociedad . Las y los entrevistados tienen poco placer en sus vidas sexuales, con recurrentes denuncias de abuso sexual, inclusive por parte de sus parejas estables; prejuicios; y falta de afecto en sus relaciones. Además, fueron encontradas escasas habilidades de autocuidado relativas a la salud sexual, en un contexto marcado por la exclusión social. Los resultados mostraron la necesidad de promover la salud sexual como un derecho humano y combatir los estereotipos de género, que causan mucho daño a la salud sexual de las personas con trastornos mentales.

O objetivo deste estudo foi compreender as formas de viver e de pensar a respeito da sexualidade das pessoas com transtornos mentais. Foram realizadas entrevistas abertas com homens e mulheres em serviços públicos de saúde mental no Brasil e elas foram examinadas com base na proposta de scripts sexuais. Nos scripts sexuais experimentados por homens e mulheres, foram identificados os desequilíbrios próprios dos conceitos de masculinidade e feminilidade da sociedade. As entrevistadas e os entrevistados têm pouco prazer em suas vidas sexuais, com recorrentes denúncias de abuso sexual, inclusive por parte de seus companheiros estáveis; prejuízos; e falta de afeto em suas relações. Além disso, foram encontradas escassas habilidades de autocuidado relativas à saúde sexual, em um contexto marcado pela exclusão social. Os resultados mostraram a necessidade de promover a saúde sexual como um direito humano e combater os estereótipos de gênero que causam muito dano à saúde sexual das pessoas com transtornos mentais.
Descritores: Comportamento Sexual/psicologia
Sexualidade/etnologia
Pessoas com Deficiência Mental
Vulnerabilidade em Saúde
Saúde Sexual
Identidade de Gênero
-Delitos Sexuais
Brasil/etnologia
Pesquisa Qualitativa
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  6 / 302 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1013589
Autor: Amancio, Thaís Garcia; Oliveira, Maria Liz Cunha de; Amancio, Vitor dos Santos.
Título: Factors influencing the condition of vulnerability among the elderly / Fatores que interferem na condição de vulnerabilidade do idoso
Fonte: Rev. bras. geriatr. gerontol. (Online);22(2):e180159, 2019. tab.
Idioma: en; pt.
Projeto: Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde.
Resumo: Abstract Objective: Describe health conditions and life habits using Vulnerable Elders Survey-13 scores, with the aim of understanding the factors associated with the vulnerability of the elderly. Method: A quantitative, cross-sectional study was conducted in the Distrito Federal, Brazil. Data were collected by a questionnaire containing the Vulnerable Elders Survey-13 and other variables. Descriptive statistics, correlation and regression analyses were carried out. Results: 956 people aged 60 years and older living in the Distrito Federal were interviewed. Of these, 32.4% had scores equal to or greater than three, and were therefore classified as vulnerable. Some variables exhibited a positive relation with VES-13 score, with intensity ranging from very weak, in the case of systemic arterial hypertension (p=0.035) and diabetes mellitus (p=0.027), to moderate, as was the case with depression (p<0.001), urinary loss (p<0.001) and falls (p<0.001). It was also observed that a 1% increase in the income of the elderly resulted in a reduction of 0.27 points (p<0,001) in Vulnerable Elders Survey score, reducing vulnerability. Conclusion: Depression most influenced vulnerability score, followed by urinary and hearing loss. Public policies aimed at the promotion of the physical and mental health of the elderly and the creation of a propitious environment to increase income, through reinsertion into the labor market or welfare policies, can help to reduce vulnerability.

Resumo Objetivo: Relacionar algumas condições de saúde e de hábitos de vida com a pontuação no Vulnerable Elders Survey-13 buscando compreender os fatores que estão associados na vulnerabilidade do idoso. Método: Estudo quantitativo, transversal realizado no Distrito Federal, Brasil. Os dados foram coletados por um questionário contendo o Vulnerable Elders Survey-13 e variáveis socioeconômicas, de saúde e hábitos de vida. Foi realizada estatística descritiva, análise de correlação e regressão múltipla utilizando o método de mínimos quadrados ordinários. Resultados: Foram entrevistadas 956 pessoas com 60 anos ou mais residentes no Distrito Federal, dos quais 32,4% tinham pontuação igual ou maior que três, e por isso foram classificadas como vulneráveis. Algumas variáveis apresentaram uma relação positiva com a pontuação do VES-13, porém com intensidade muito fraca, como foi o caso da hipertensão arterial sistêmica (p=0,035) e da diabetes mellitus (p=0,027), a moderada, no caso da depressão (p<0,001), perda urinária (p<0,001) e quedas (p<0,001). Também foi observado que o incremento de 1% sobre a renda do idoso resultou em uma redução de 0,27 pontos (p<0,001) no Vulnerable Elders Survey, diminuindo sua vulnerabilidade. Conclusão: A depressão foi o fator que mais influenciou na pontuação de vulnerabilidade seguida da perda de urina e da perda auditiva. Políticas públicas voltadas para a promoção da saúde física e mental dos idosos e a criação de um ambiente favorável para o incremento da renda, através da reinserção no mercado de trabalho ou políticas assistenciais, podem trazer benefícios na redução da vulnerabilidade.
Descritores: Saúde do Idoso
Vulnerabilidade em Saúde
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1421.1 - Centro de Referência e Documentação sobre o Envelhecimento


  7 / 302 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Rodrigues, Rosalina Aparecida Paterzani
Texto completo
Id: biblio-985078
Autor: Fernandes Bolina, Alisson; Rodrigues, Rosalina Aparecida Partezani; Tavares, Darlene Mara dos Santos; Haas, Vanderlei José.
Título: Factors associated with the social, individual and programmatic vulnerability of older adults living at home / Factores asociados con la vulnerabilidad social, individual y programática de personas mayores que viven en domicilio / Fatores associados à vulnerabilidade social, individual e programática de idosos que vivem no domicílio
Fonte: Rev. Esc. Enferm. USP;53:e03429, 2019. tab, graf.
Idioma: en; pt.
Projeto: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; . Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais; . Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; . Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais.
Resumo: ABSTRACT Objective: To verify the occurrence and factors associated to social, individual and programmatic vulnerability among older adults. Method: A household and cross-sectional survey conducted with 701 community-dwelling older adults. For evaluation of the individual component, we used the frailty phenotype; for the social component, the social vulnerability index was implemented; and for the programmatic component, the Index of access and use of health services. Descriptive and bivariate statistical analyzes and multinomial logistic regression were also carried out (p≤ 0.05). Results: It was verified that 15.7% of the older adults lived in areas of high social vulnerability, 31.8% were physically frail and had a moderate programmatic vulnerability score. Older people of a lower age, having lower education and income levels were more likely to live in areas of high or very high social vulnerability. The female gender and the high age groups increased the chances of the frailty condition. It was also observed that the older adults in the 70├ 80-year age group and having lower education were more likely to have medium programmatic vulnerability. Conclusion: The importance of primary care professionals to consider the multidimensional aspect of vulnerability in identifying older adults who need to be prioritized in health care is evidenced.

RESUMEN Objetivo: Verificar la ocurrencia y los factores asociados con la vulnerabilidad social, individual y programática entre personas mayores. Método: Encuesta domiciliaria y transversal conducida con 701 personas mayores comunitarias. Para la evaluación del componente individual, se recurrió al fenotipo de la fragilidad; del social al Índice de Vulnerabilidad Social; y del programático al Índice de acceso y utilización del servicio sanitario. Se realizaron análisis estadísticos descriptivo y bivariado y regresión logística multinomial (p≤ 0,05). Resultados: Se constató que el 15,7% de los ancianos residían en áreas de elevada vulnerabilidad social, el 31,8% eran frágiles físicamente y con puntaje moderado de vulnerabilidad programática. Los ancianos con menores rangos de edad, escolaridad e ingresos presentaron mayores probabilidades de residir en áreas de elevada o muy elevada vulnerabilidad social. El sexo femenino y los elevados rangos de edad aumentaron las probabilidades de la condición fragilidad. También se notó que los ancianos de 70├ 80 años y menor escolaridad presentaron mayores probabilidades de tener una vulnerabilidad programática media. Conclusión: Se evidencia la importancia de que los profesionales de la atención primaria consideren el aspecto multidimensional de la vulnerabilidad en la identificación de las personas mayores que necesitan priorizarse en los cuidados sanitarios.

RESUMO Objetivo: Verificar a ocorrência e os fatores associados à vulnerabilidade social, individual e programática entre idosos. Método: Inquérito domiciliar e transversal conduzido com 701 idosos comunitários. Para a avaliação do componente individual, recorreu-se ao fenótipo de fragilidade; do social, ao Índice de Vulnerabilidade Social; e do programático, ao Índice de acesso e utilização do serviço de saúde. Realizaram-se análises estatísticas descritiva e bivariada e regressão logística multinomial (p≤ 0,05). Resultados: Constatou-se que 15,7% dos idosos residiam em áreas de elevada vulnerabilidade social, 31,8% eram frágeis fisicamente e escore moderado de vulnerabilidade programática. Os idosos com menores faixas etárias, escolaridade e renda apresentaram maiores chances de residir em áreas de elevada ou muito elevada vulnerabilidade social. O sexo feminino e as elevadas faixas etárias aumentaram as chances da condição fragilidade. Também se observou que idosos com 70├ 80 anos e menor escolaridade tiveram maiores chances de possuir média vulnerabilidade programática. Conclusão: Evidencia-se a importância de os profissionais da atenção primária considerar o aspecto multidimensional da vulnerabilidade na identificação de idosos que precisam ser priorizados nos cuidados à saúde.
Descritores: Idoso
Vulnerabilidade Social
Vulnerabilidade em Saúde
-Enfermagem de Atenção Primária
Enfermagem Geriátrica
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR41.1 - Biblioteca Wanda de Aguiar Horta


  8 / 302 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Lima, Regina Aparecida Garcia
Texto completo
Id: biblio-985036
Autor: Okido, Aline Cristiane Cavicchioli; Neves, Eliane Tatsch; Cavicchioli, Giovana Natali; Jantsch, Leonardo Bigolin; Pereira, Fernanda Portela; Lima, Regina Aparecida Garcia.
Título: Factors associated with family risk of children with special health care needs / Factores asociados con el riesgo familiar de niños con necesidades especiales de salud / Fatores associados ao risco familiar de crianças com necessidades especiais de saúde
Fonte: Rev. Esc. Enferm. USP;52:e03377, 2018. tab.
Idioma: en; pt.
Projeto: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).
Resumo: ABSTRACT Objective: To identify the factors associated with family risk of children with special health care needs. Methods: Bicentric study, with a cross-sectional design and a quantitative approach, with family caregivers of children with special health care needs. Instruments were applied to obtain a sociodemographic characterization, and identify and classify the family risk. For analysis between variables, Mann-Whitney and Fisher's exact tests were used and the Spearman's correlation coefficient was calculated. Results: One hundred and eighteen caregivers participated in the study. The average family risk score was 3.53 (±3.76), with a median of 3.0, and minimum and maximum values of 0 and 16, respectively, with no significant difference between the two studied Brazilian municipalities. In municipality 1, the number of siblings presented a positive correlation with the average family risk score (0.011, p<0.05). Level of education and marital status of the caregiver showed a significant association with the result (0.038 and 0.002, respectively). The social classification variable presented a negative correlation with the outcome in municipalities 1 (0.003, p<0.01) and 2 (0.006, p<0.01). Conclusion: To classify the family risk and recognize associated factors can be taken as a basis for fair home care to children with special health care needs.

RESUMEN Objetivo: Identificar los factores asociados con el riesgo familiar de niños con necesidades especiales de salud. Método: Estudio bicéntrico, con corte transversal y abordaje cuantitativo con cuidadores familiares de niños con necesidades especiales de salud. Se aplicaron instrumentos para caracterización sociodemográfica e identificación y clasificación de riesgo familiar. Para análisis entre las variables, se utilizaron la prueba Exacta de Fisher, Mann-Whitney y el coeficiente de correlación de Spearman. Resultados: Participaron 118 cuidadores. El score medio de riesgo familiar fue 3,53 (±3,76), mediana 3,0, mínimo 0 y máximo 16, sin diferencia expresiva entre los dos municipios brasileños estudiados. En el municipio 1, el número de hermanos presentó correlación positiva con el score medio de riesgo familiar (0,011, p<0,05). Ahora bien, la escolaridad y la situación conyugal del cuidador presentaron asociación significativa con el resultado (0,038 y 0,002, respectivamente). La variable clasificación social presentó correlación negativa con el resultado en los municipios 1 (0,003, p<0,01) y 2 (0,006, p<0,01). Conclusión: Clasificar el riesgo familiar y reconocer los factores asociados subsidia un cuidado domiciliario ecuánime a los niños con necesidades especiales de salud.

RESUMO Objetivo: Identificar os fatores associados ao risco familiar de crianças com necessidades especiais de saúde. Método: Estudo bicêntrico, com delineamento transversal e abordagem quantitativa com cuidadores familiares de crianças com necessidades especiais de saúde. Aplicaram-se instrumentos para caracterização sociodemográfica e identificação e classificação de risco familiar. Para análise entre as variáveis, foram utilizados o teste Exato de Fisher, Mann-Whitney e o coeficiente de correlação de Spearman. Resultados: Participaram 118 cuidadores. O escore médio de risco familiar foi 3,53 (±3,76), mediana 3,0, mínimo 0 e máximo 16, sem diferença expressiva entre os dois municípios brasileiros estudados. No município 1, o número de irmãos apresentou correlação positiva com o escore médio de risco familiar (0,011, p<0,05). Já escolaridade e situação conjugal do cuidador apresentaram associação significativa com o desfecho (0,038 e 0,002, respectivamente). A variável classificação social apresentou correlação negativa com o desfecho nos municípios 1 (0,003, p<0,01) e 2 (0,006, p<0,01). Conclusão: Classificar o risco familiar e reconhecer os fatores associados subsidia um cuidado domiciliar equânime às crianças com necessidades especiais de saúde.
Descritores: Família
Cuidadores
Crianças com Deficiência
-Enfermagem Psiquiátrica
Vulnerabilidade em Saúde
Responsável: BR41.1 - Biblioteca Wanda de Aguiar Horta


  9 / 302 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Costa, André Monteiro
Texto completo
Id: biblio-979211
Autor: Gonçalves, Glaciene Mary da Silva; Silva, Edson; Scott, Russell Parry; Gurgel, Idê Gomes Dantas; Costa, André Monteiro.
Título: A transposição do rio São Francisco e a saúde do povo Pipipã, em Floresta, Pernambuco / The São Francisco River transposition and Pipipã people's health, in Floresta, Pernambuco, Brazil
Fonte: Saúde Soc;27(3):909-921, jul.-set. 2018.
Idioma: pt.
Projeto: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
Resumo: Resumo Ações governamentais de implantação de projetos de desenvolvimento nos territórios indígenas, cujo modelo explorador está vinculado à expectativa de suposto progresso econômico e social, vêm afetando as perspectivas de futuro dos povos em diversos países e no Brasil. O estudo analisou os processos socioambientais de vulnerabilização do povo Pipipã, localizados no município de Floresta, Pernambuco, decorrentes da transposição do rio São Francisco. A pesquisa foi realizada na perspectiva da determinação social da saúde e propõe o movimento dialético, no intuito de promover os diálogos necessários para a devida compreensão da complexidade dos problemas de saúde. Os procedimentos metodológicos se pautaram na técnica qualitativa de coleta e análise de dados. As estratégias de pesquisa utilizadas no estudo foram análise de documentos, entrevistas e observação participante, que favoreceram a compreensão dos processos sociais destrutivos determinados pela transposição do São Francisco e das percepções do povo Pipipã sobre a relação com a saúde e a doença. A pesquisa evidenciou que, em função da transposição do São Francisco, os Pipipã foram vulnerabilizados material e simbolicamente, e novas territorialidades e vulnerabilidades foram estabelecidas compulsoriamente, encontrando-se, portanto, a etnia ameaçada em seus processos de reprodução social.

Abstract Government actions to implement development projects in indigenous territories, whose operational model is linked to the prospect of supposed economic and social progress, have affected the perspectives for the future of people in several countries and in Brazil. This study analyzed the socioenvironmental processes of vulnerabilization of the Pipipã people resulting from the transposition of the São Francisco River in the municipality of Floresta, Pernambuco, Brazil. The research used the perspective of social determination of health and proposed a dialectical movement aiming to favor the needed dialogues for a proper understanding of the complexity of health problems. Qualitative research methodological procedures were used for data collection and analysis. Documents, interviews and participant observation were analyzed, emphasizing the understanding of the destructive social processes determined by the transposition of São Francisco river and the perceptions of the Pipipã people about the relationship between health and disease. The research evidenced that the São Francisco river transposition made the Pipipã people materially and symbolically more vulnerable, created compulsorily new territorialities and vulnerabilities raising a threat to the processes of social reproduction of the Ethnic group.
Descritores: Condições Sociais
Índios Sul-Americanos
Processo Saúde-Doença
Saúde Ambiental
Saúde de Populações Indígenas
Vulnerabilidade em Saúde
FREEDOMABATTOIRS
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  10 / 302 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Ayres, José Ricardo de Carvalho Mesquita
Texto completo
Id: biblio-979360
Autor: Calazans, Gabriela Junqueira; Pinheiro, Thiago Félix; Ayres, José Ricardo de Carvalho Mesquita.
Título: Vulnerabilidade programática e cuidado público: Panorama das políticas de prevenção do HIV e da Aids voltadas para gays e outros HSH no Brasil / Programmatic vulnerability and public care: Overview of HIV and Aids prevention policies for gay and other MSM in Brazil / Vulnerabilidad programática y cuidad público: Panorama de las políticas de prevención de VIH y Sida enfocadas en gays y otros HSH en Brasil
Fonte: Sex., salud soc. (Rio J.);(29):263-293, mayo-ago. 2018. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo: O recrudescimento da epidemia de HIV entre gays e outros homens que fazem sexo com homens (HSH) é revelador de limitações ou fracasso nas políticas de prevenção direcionadas a este grupo. Com base nas abordagens teóricas da vulnerabilidade e do Cuidado, analisamos o panorama das políticas de prevenção do HIV/aids voltados a gays e outros HSH, recorrendo a documentos nacionais que fundamentam políticas de prevenção do HIV/aids e a documentos produzidos por organizações não governamentais e pelas Conferências Nacionais LGBT. Identificamos, nos documentos analisados, três leituras acerca das políticas de prevenção: a) epidemiológica; b) da responsabilidade preventiva; c) baseada nos direitos humanos e na vulnerabilidade. A disputa, a negação e a hegemonia de cada uma dessas perspectivas nos diferentes momentos permitem compreender parte dos desafios e das barreiras enfrentados na prevenção do HIV e da aids entre gays e outros HSH. A análise efetivada mostra mudanças na intensidade e na qualidade do diálogo socioestatal. A frágil formalização e a abrangência restrita dos documentos destacam-se como limitações na efetuação de uma abordagem de prevenção efetivamente fundamentada na vulnerabilidade e nos direitos humanos, bem como na incorporação da perspectiva do Cuidado público. Reiteramos a importância do diálogo qualificado com os sujeitos implicados nas políticas para audição de suas necessidades, de seus anseios e críticas.

Abstract: The resurgence of the HIV epidemic among gay men and other men who have sex with men (MSM) is indicative of limitations or failures in prevention policies directed to this group. Based on the theoretical approaches of vulnerability and Care, we analyze the panorama of HIV/AIDS prevention policies for gays and other MSM in Brazil using national documents that support prevention policies of HIV/AIDS and documents produced by nongovernmental organizations and by the LGBT National Conferences. We identified, in the documents analyzed, three readings that support prevention policies: a) epidemiological; b) preventive responsibility; c) based on human rights and vulnerability. The dispute, denial and hegemony of each of these perspectives at different times allows us to understand some of the challenges and barriers faced in preventing HIV and AIDS among gays and other MSM. Our analysis shows changes in the intensity and quality of the dialogue between state and society. The fragile formalization and restricted scope of the documents stand out as limitations in the effectuation of a prevention approach based on vulnerability and human rights, as well as the incorporation of the Public Care perspective. We reiterate the importance of a qualified dialogue with the individuals involved in the policies to hear their needs, aspirations and critics.

Resumen: El recrudecimiento de la epidemia de VIH entre gays y otros hombres que tienen sexo con hombres (HSH) revela limitaciones o fracasos de las políticas de prevención dirigidas a ese grupo. Con base en los enfoques teóricos de la vulnerabilidad y del Cuidado, analizamos el panorama de las políticas de prevención del VIH / Sida dirigidas a gays y otros HSH, recurriendo a documentos nacionales que fundamentan políticas de prevención del VIH / Sida y documentos producidos por organizaciones no- gubernamentales y las Conferencias Nacionales LGBT. Identificamos, en los documentos analizados, tres lecturas acerca de las políticas de prevención: a) epidemiológica; b) de la responsabilidad preventiva; c) basada en los derechos humanos y la vulnerabilidad. La disputa, la negación y la hegemonía de cada una de esas perspectivas en los diferentes momentos permiten comprender parte de los desafíos y barreras enfrentados en la prevención del VIH y del Sida entre gays y otros HSH. El análisis efectuado muestra cambios en la intensidad y la calidad del diálogo socio-estatal. La frágil formalización y el alcance restringido de los documentos se destacan como limitaciones en la realización de un abordaje de prevención efectivamente fundamentado en la vulnerabilidad y los derechos humanos, así como a la incorporación de la perspectiva del Cuidado público. Reiteramos la importancia del diálogo calificado con los sujetos implicados en las políticas para la audición de sus necesidades, anhelos y críticas.
Descritores: Sistema Único de Saúde
Brasil
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
HIV
Homossexualidade Masculina
Vulnerabilidade Social
Prevenção de Doenças
Vulnerabilidade em Saúde
Epidemias
Política de Saúde
Limites: Seres Humanos
Masculino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C



página 1 de 31 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde