Base de dados : LILACS
Pesquisa : SP5.001.012.033.039 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 235 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 24 ir para página                         

  1 / 235 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1146257
Autor: Pedrosa, Nathália Lima; Albuquerque, Nila Larisse Silva de.
Título: Série histórica da COVID-19 em diferentes países / Historical data series of COVID-19 in different countries / Serie de datos históricos de COVID-19 en diferentes países
Fonte: Rev. enferm. UERJ;28:e50470, jan.-dez. 2020.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: analisar casos acumulados da COVID-19 em Brasil, Espanha, Itália, China e EUA. Métodos: estudo ecológico, com uso de dados secundários. Realizou-se série temporal de casos cumulativos de COVID-19 por 28 dias, após o 100º caso confirmado de cada país (baseado nas estatísticas do Worldometer 2020). Modelos de tendência linear, exponencial, potencial e logaritmo foram testados, sendo escolhido o melhor coeficiente de determinação (R²). No Brasil, a linha de tendência foi segmentada em 1º-14º dia e 15º-28º dia. Resultados: no 100º dia, os EUA possuíam maior número de casos e o Brasil, o menor. Houve linha de tendência em sua maioria exponencial, com maior velocidade de crescimento nos EUA. No Brasil, houve tendência de crescimento mais lento no segundo período. Conclusão: as linhas de tendência calculadas demonstraram pior prognóstico para os EUA. No Brasil, o crescimento do número cumulativo de casos foi mais lento na no segundo período do estudo.

Objective: to examine cumulative cases of COVID-19 in Brazil, Spain, Italy, China, and USA. Method: in this ecological study, secondary data were used to produce time series of cumulative cases of COVID-19 over 28 days after the 100th case confirmed in each country (from Worldometer 2020 statistics). Linear, exponential, potential and logarithmic trend models were tested, and the best coefficient of determination (R²) was chosen. In Brazil, the trend line was segmented into days 1-14 and 15-28. Results: on day 100, the USA had the highest number of cases and Brazil, the lowest. The trend lines were mostly exponential, with highest growth rate in the USA. In Brazil, the growth trend was slower in the second period. Conclusion: the calculated trend lines showed a worse prognosis for the USA. In Brazil, the cumulative number of cases grew more slowly in the second period of the study.

Objetivo: examinar casos acumulados de COVID-19 en Brasil, España, Italia, China y Estados Unidos. Método: en este estudio ecológico, se utilizaron datos secundarios para producir series de tiempo de casos acumulados de COVID-19 durante 28 días después del 100o caso confirmado en cada país (de las estadísticas del Worldometer 2020). Se probaron modelos de tendencia lineal, exponencial, potencial y logarítmica y se eligió el mejor coeficiente de determinación (R²). En Brasil, la línea de tendencia se segmentó en los días 1-14 y 15-28. Resultados: el día 100, EE.UU. tuvo el mayor número de casos y Brasil, el menor. Las líneas de tendencia fueron en su mayoría exponenciales, con la tasa de crecimiento más alta en los EE. UU. En Brasil, la tendencia de crecimiento fue más lenta en el segundo período. Conclusión: las líneas de tendencia calculadas mostraron un peor pronóstico para EE. UU. En Brasil, el número acumulado de casos creció más lentamente en el segundo período del estudio.
Descritores: Infecções por Coronavirus/epidemiologia
Betacoronavirus
-Espanha/epidemiologia
Estados Unidos/epidemiologia
Brasil/epidemiologia
China/epidemiologia
Estudos de Séries Temporais
Estudos Ecológicos
Itália/epidemiologia
Limites: Humanos
Responsável: BR1366.1 - Biblioteca Biomédica B - CB/B (Odontologia e Enfermagem)


  2 / 235 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1146308
Autor: Silva, Marcelle Saldanha da; Arcoverde, Marcos Augusto Moraes; Andrade, Rubia Laine de Paula; Zilly, Adriana; Meira, Mara Cristina Ripoli; Silva-Sobrinho, Reinaldo Antonio.
Título: Completude do Sistema de Informação em Tuberculose no estado do Paraná, 2008-2017: estudo ecológico / Completeness of the tuberculosis information system in the state of Paraná, 2008-2017: an ecological study / Integridad del sistema de información sobre tuberculosis en el estado de Paraná, 2008-2017: un estúdio ecológico
Fonte: Rev. enferm. UERJ;28:e50372, jan.-dez. 2020.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: analisar a completude dos dados de tuberculose no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN). Método: estudo ecológico composto por casos notificados de tuberculose tratados no Paraná de 2008 a 2017. Os dados foram agrupados em variáveis de notificação, acompanhamento e complementares e compreendiam informações de preenchimento obrigatórias e essenciais. Classificou-se a completude como excelente (50%). A pesquisa atende a resolução 510/2016 do Conselho Nacional de Saúde. Resultados: variáveis obrigatórias apresentaram menos de 5% de incompletude, as essenciais tiveram avaliação muito ruim para teste de sensibilidade, tabagismo, drogas ilícitas. A completude do grupo acompanhamento piorou ao longo dos anos, demais grupos apresentaram melhora, exceto em 2014. Conclusão: completude insatisfatória em parte das variáveis essenciais e diminuição da completude no grupo acompanhamento revela repercussão no vinculo individuo-serviço de saúde e no desfecho dos casos.

Objective: to examine the completeness of tuberculosis data in Brazil's Notifiable Disease Information System (SINAN). Method: this ecological study considered notified cases of tuberculosis treated in Paraná between 2008 and 2017. Data were grouped into notification, follow-up and complementary variables and comprised mandatory and essential information. Completeness was classified as excellent (< 5% incomplete), good (5 to < 10%), regular (10 to < 20%), poor (20 to 50%) and very poor (> 50%). The study complies with Conselho Nacional de Saúde Resolution 510/2016. Results: mandatory variables were less than 5% incomplete, and essentials performed very poorly for sensitivity test, smoking and illicit drugs. The completeness in follow-up information worsened over the years, while other groups improved, except in 2014. Conclusion: unsatisfactory completeness in some essential variables, and decreasing completeness in follow-up information, reveal repercussions on bonding between individual and health service, and on case outcomes.

Objetivo: examinar la integridad de los datos sobre tuberculosis en el Sistema de Información de Enfermedades Notificables de Brasil (SINAN). Método: este estudio ecológico consideró los casos notificados de tuberculosis tratados en Paraná entre 2008 y 2017. Los datos se agruparon en variables de notificación, seguimiento y complementarias y comprendieron información obligatoria y esencial. La integridad se clasificó como excelente ( 50%). El estudio cumple con la Resolución 510/2016 del Conselho Nacional de Saúde. Resultados: las variables obligatorias fueron menos del 5% incompletas, y lo esencial tuvo muy mal desempeño en la prueba de sensibilidad, tabaquismo y drogas ilícitas. La completitud en la información de seguimiento empeoró con los años, mientras que otros grupos mejoraron, excepto en 2014. Conclusión: completitud insatisfactoria en algunas variables esenciales, y una completitud decreciente en la información de seguimiento, revelan repercusiones en la vinculación entre individuo y servicio de salud, y en resultados del caso.
Descritores: Tuberculose/epidemiologia
Notificação de Doenças
Sistemas de Informação em Saúde/organização & administração
Confiabilidade dos Dados
-Brasil/epidemiologia
Fatores Epidemiológicos
Estudos Ecológicos
Vigilância em Saúde Pública
Limites: Humanos
Responsável: BR1366.1 - Biblioteca Biomédica B - CB/B (Odontologia e Enfermagem)


  3 / 235 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-1101143
Autor: Siqueira, Priscila Carminati; Maciel, Ethel Leonor Noia; Catão, Rafael de Castro; Brioschi, Ana Paula; Silva, Theresa Cristina Cardoso da; Prado, Thiago Nascimento do.
Título: Completude das fichas de notificação de febre amarela no estado do Espírito Santo, 2017 / Completitud de las fichas de notificación de fiebre amarilla en el estado de Espírito Santo, Brasil, 2017 / Completeness of yellow fever notification forms in the state of Espírito Santo, Brazil, 2017
Fonte: Epidemiol. serv. saúde;29(3):e2019402, 2020. tab, graf.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: descrever a completude de dados das fichas de notificação de febre amarela nos municípios do estado do Espírito Santo, Brasil, em 2017. Métodos: trata-se de um estudo ecológico descritivo, com dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan); a completude no preenchimento da ficha foi classificada como ruim (<70,0%), regular (70-89,9%) ou ótima (≥90,0%); foram elaborados mapas temáticos. Resultados: 53,1% dos municípios enquadraram-se na classificação ruim ou regular, para muitas variáveis da ficha de notificação dos casos de febre amarela, especialmente Classificação Final (57,1%), Critério de Confirmação/Descarte (63,2%) e Data do Encerramento (26,5%), campos de preenchimento obrigatório. Conclusão: a completude no preenchimento foi ruim ou regular para diversas variáveis, apontando a necessidade de uma avaliação sistemática das informações sobre febre amarela no Sinan.

Objetivo: describir la completitud de los datos en los formularios de notificación de fiebre amarilla en los municipios del Estado de Espírito Santo, Brasil, en 2017. Métodos: este es un estudio ecológico descriptivo con datos del Sistema de Información de Agravamientos de Notificación (Sinan); las proporciones de la completitud se clasificaron como pobres (<70,0%), regulares (70-89,9%) o excelentes (≥90,0%); se prepararon mapas temáticos. Resultados: 53,1% de los municipios tenía una clasificación pobre o regular para muchas variables en el formulario de notificación, como la Clasificación final de casos (57,1%), Criterios de confirmación/Descarte (63,2%) y la Fecha de cierre (26,5%), considerados campos obligatorios. Conclusión: la finalización fue pobre o regular para diversas variables, lo que indica la necesidad de una evaluación sistemática de la información sobre la fiebre amarilla en Sinan.

Objective: to describe the completeness of data on yellow fever notification forms in the municipalities of the state of Espírito Santo, Brazil, in 2017. Methods: this is a descriptive ecological study with data from the Notifiable Health Conditions Information System (SINAN); form completeness was categorized as poor (<70.0%), regular (70-89.9%) or excellent (≥90.0%); thematic maps were prepared. Results: 53.1% of the municipalities had poor or regular classification for many notification form variables, especially case Final Classification (57.1%), Confirmation/Dismissal Criterion (63.2%) and Closure Date (26.5%), which are required fields. Conclusion: completeness was poor or regular for several variables, pointing to the need for a systematic assessment of information on yellow fever held on SINAN.
Descritores: Febre Amarela/epidemiologia
Registros de Doenças/estatística & dados numéricos
Notificação de Doenças
Sistemas de Informação em Saúde
-Brasil/epidemiologia
Estudos Ecológicos
Confiabilidade dos Dados
Limites: Humanos
Responsável: BR275.1 - Biblioteca


  4 / 235 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1282885
Autor: Santana, Aenne Zandonadi Rodrigues; Reiners, Annelita Almeida Oliveira; Azevedo, Rosemeiry Capriata de Souza; Silva, Janderson Diego Pimenta da; Andrade, Amanda Cristina de Souza; Mendes, Priscila Aguiar.
Título: Tendência temporal da incidência da AIDS em pessoas com 50 anos ou mais no Brasil / Temporal trend in the incidence of AIDS in people aged 50 and over in Brazil / Tendencia temporal de la incidencia del sida en personas de 50 años y más en Brasil
Fonte: Rev. enferm. UFSM;11:e59, 2021. tab, ilus.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: analisar a tendência temporal da incidência da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) em pessoas com 50 anos ou mais no Brasil e suas regiões. Método: estudo ecológico misto dos casos notificados de AIDS em pessoas de 50 anos ou mais entre 2007 e 2017, no Brasil e regiões. Os dados foram extraídos do Sistema Nacional de Agravos e Notificação e analisados pelo método Prais-Winsten. Resultados: a tendência temporal da incidência de AIDS em pessoas com 50 anos ou mais foi estável no Brasil e nas regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste (variação percentual anual: 10,7; 4,9; 8,4 e 12,2, respectivamente); nas regiões Norte e Nordeste, foi crescente (variação percentual anual: 16,6 e 20,6, respectivamente). Conclusão: houve estabilidade da incidência de AIDS no Brasil e nas regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste, como também aumento da incidência da doença nas regiões Norte e Nordeste, na população estudada.

Objective: to analyze the temporal trend of the incidence of Acquired Immunodeficiency Syndrome (AIDS) in people aged 50 years or more in Brazil and its regions. Method: a mixed ecological study of reported cases of AIDS in people aged 50 years or more between 2007 and 2017, in Brazil and regions. Data were extracted from the National System of Diseases and Notification and analyzed using the Prais-Winsten method. Results: the temporal trend of the incidence of AIDS in people aged 50 years or more was stable in Brazil and the Southeast, South, and Midwest regions (annual percentage variation: 10.7; 4.9; 8.4 and 12.2, respectively); in the North and Northeast regions, it was increasing (annual percentage variation: 16.6 and 20.6, respectively). Conclusion: the incidence of AIDS in Brazil and the Southeast, South and Midwest regions were stable, as well as an increase in the incidence of the disease in the North and Northeast regions, in the population studied.

Objetivo: analizar la tendencia temporal de la incidencia del Síndrome de Inmunodeficiencia Adquirida (SIDA) en personas de 50 años o más en Brasil y sus regiones. Método: estudio ecológico mixto de casos notificados de sida en personas de 50 años o más entre 2007 y 2017, en Brasil y regiones. Los datos fueron extraídos del Sistema Nacional de Enfermedades y Notificación y se analizaron mediante el método Prais-Winsten. Resultados: la tendencia temporal de la incidencia de SIDA en personas de 50 años o más fue estable en Brasil y en las regiones Sudeste, Sur y Centro-Oeste (variación porcentual anual: 10,7; 4,9; 8,4 y 12,2, respectivamente); y en las regiones Norte y Nordeste aumentó (variación porcentual anual: 16,6 y 20,6, respectivamente). Conclusión: hubo estabilidad en la incidencia de sida en Brasil y en las regiones Sudeste, Sur y Centro-Oeste, así como un aumento en la incidencia de la enfermedad en las regiones Norte y Nordeste, en la población estudiada.
Descritores: Idoso
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
Notificação de Doenças
Estudos Ecológicos
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Responsável: BR568.1 - Biblioteca Central Manoel Marques de Souza, Conde de Porto Alegre


  5 / 235 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1135583
Autor: Lucena, Edson Hilan Gomes de; Freire, Aldelany Ramalho; Freire, Deborah Ellen Wanderley Gomes; Araújo, Elza Cristina Farias de; Lira, Gabriela Nazaré Wanderley; Brito, Arella Cristina Muniz; Padilha, Wilton Wilney Nascimento; Cavalcanti, Yuri Wanderley.
Título: Offer and Use of Oral Health in Primary Care Before and After the Beginning of the COVID-19 Pandemic in Brazil
Fonte: Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr;20(supl.1):e0139, 2020. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Objective: To compare the offer and use of oral health services in primary care, before and after the beginning of the COVID-19 pandemic in Brazil. Material and Methods: An observational study with a cross-sectional ecological design, using data from the Health Information System for Primary Care. Data regarding the number of Oral Health Teams (OHT), Oral Health Coverage in Primary Care (OHC), number of First Programmatic Dental Consultations (FPDC), and number of visits due to dental abscess and toothache were collected. Data regarding the 26 Brazilian states and Federal District were collected, as consolidated of the first quarter (January to April) of 2019 and of 2020. The median of the difference (MD) and the percentage of variation (%V) were obtained for each variable and were compared by Wilcoxon test (α<0.05). Results: An increase in the number of OHT was observed in 25 states (MD=45; %V=6.13; p<0.001), whilst the OHC increased in 17 states (MD=1.01; %V=1.62; p=0.035) between the 2019 and 2020. We also verified a significant reduction in the number of FPDC (MD=- 42.806; %V=-38.70; p<0.001), as well as in the number of visits due to dental abscess (MD=-1.032; %V=-29.04; p=0.002) and due to toothache (MD=-14.445; %V=-32.68; p<0.001). Conclusion: Although an expansion of OHT and OHC between 2019 and 2020 was verified, the offer and use of oral health services in primary care has decreased due to the COVID-19 pandemic.
Descritores: Atenção Primária à Saúde
Brasil/epidemiologia
Saúde Bucal/educação
Pandemias
COVID-19
Acesso aos Serviços de Saúde
-Estatísticas não Paramétricas
Estudos Ecológicos
Sistemas de Informação em Saúde
Estudo Observacional
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1264.1 - Biblioteca Setorial Prof Alberto M Campos


  6 / 235 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1255402
Autor: Pedrosa, Nathália Lima.
Título: Dinâmica espacial e temporal da AIDS em Fortaleza, Ceará / Spatial and temporal dynamics of AIDS in Fortaleza, Ceará.
Fonte: Fortaleza; s.n; 2015. 73 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: A aids manifesta-se de forma desigual nos diversos espaços. Sistemas de Informações Geográficas são recursos eficazes na identificação de áreas prioritárias que demandam ações de controle. Objetivou-se caracterizar a aids no município de Fortaleza-CE, realizar sua distribuição espacial e temporal e identificar aglomerados espaciais. Estudo ecológico, com enfoque em análise espacial. O locus de estudo foi Fortaleza, capital do Ceará, tendo como unidade de análise o bairro. Os dados secundários foram provenientes das fichas de notificação de aids no período de 2002 a 2013 e de dados populacionais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Caracterizou-se a população com aids quanto ao sexo, raça, faixa etária, opção sexual e uso de drogas injetáveis. A distribuição espacial e temporal da incidência deu-se em três períodos, a partir da incidência bruta, padronizada, Bayesiana Global e Bayesiana Local geral e incidência bruta e padronizada por sexo e faixa etária. Analisou-se a autocorrelação espacial pelo índice de Moran. MoranMap foi um recurso de visualização e análise da distribuição da doença por sexo. 5.807 casos com idade igual ou superior a 13 anos e residentes em Fortaleza foram diagnosticados com aids. Houve aumento da incidência padronizada (p=0,038), com tendência linear (R²=0,36). Consistiu em maioria masculina (p=0,022), com linha de tendência em ascensão (R²=0,43) e razão entre os sexos estáveis. A faixa de idade de 40 a 49 anos apresenta incidência média de 7,8 casos/100.000 habitantes, sendo a mais elevada e com significância estatística (p<0,001). A proporção de casos de 13 a 19 anos para o sexo feminino (41,5%) foi estatisticamente significante (p=0,015). A maioria dos casos são pardos, com melhoria do preenchimento ao longo do tempo. A opção sexual majoritária foi heterossexual (60,8%), com piora da qualidade do preenchimento dessa variável. Uso de Drogas Injetáveis (1,3%) teve maioria masculina (81,5%), com significância estatística para a faixa etária de 25 a 29 anos e 45 a 49 anos. Houve autocorrelação espacial positiva na incidência segundo a faixa etária de 30 a 34 anos no primeiro período, 13 a 19 anos no último período e sexo feminino no último período. As incidências brutas e padronizadas tiveram maior amplitude de variação de incidência e identificaram bairros "silenciosos". A incidência Bayesiana Local permitiu melhor visualização dos aglomerados das taxas. Ao longo do tempo, observou-se "movimentação" dos aglomerados de aids para a porção oeste da cidade, marcada pela pauperização, além de aglomerados constantes no litoral norte, região turística do município. Aglomerados de taxas de aids no sexo masculino podem ser encontrados na porção litoral norte e no sexo feminino em bairros mais empobrecidos economicamente. Os bairros Messejana, Praia de Iracema, Centro, Arraial Moura Brasil, Jacarecanga, Farias Brito, Benfica, Cajazeiras, Barroso, Damas, Couto Fernandes, Montese, Jóquei Clube e João XXIII apresentaram maiores taxas em todo o período. A aids é uma epidemia crescente no município e distribui-se de forma desigual, necessitando de ações de saúde pública nos aglomerados direcionadas quanto às especificidades da população que vive naqueles bairros.(AU)
Descritores: Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
Estudos Ecológicos
Análise Espacial
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  7 / 235 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Texto completo
Id: lil-721271
Autor: Cruz Palma, Guillermo; Sánchez Najera, Rosa Isela; Quiroga García, Miguel Ángel; Galindo Lartigue, Carlos; Martínez González, Gustavo Israel.
Título: Caries dental y los determinantes sociales de la salud en México / Dental caries and social determinants of health in Mexico
Fonte: Rev. cuba. estomatol;51(1):55-70, ene.-mar. 2014.
Idioma: es.
Resumo: La caries dental es una enfermedad multifactorial que representa un problema de salud pública global y nacional. Se conocen los factores de riesgo individual, no así los asociados con su ocurrencia poblacional; no es claro por qué algunos países o regiones presentan mayor prevalencia que otros. Es necesario analizar los determinantes sociales de la salud (DSS) asociados. El objetivo de este estudio fue explorar la asociación entre algunos determinantes poblacionales y la prevalencia de caries dental en la población infantil mexicana. Se realizó un estudio de casos de carácter ecológico cuyas unidades de observación fueron las 32 entidades federativas de la República mexicana. Se realizó un análisis comparativo cualitativo (Qualitative Comparative Analysis, QCA por sus siglas en inglés) usando datos de la Encuesta Nacional de Caries Dental 2001, e información oficial sobre desigualdad en el ingreso (G), producto interno bruto (P), porcentaje de población analfabeta (A), porcentaje de población rural (R), porcentaje de población indígena (I), tasa migratoria neta (L), distribución indicada de sal yodada fluorada (F) por estado. Las configuraciones más frecuentes fueron GpARIlF (17,86 por ciento de los estados); gPariLF (14,29 por ciento); GpARIlf (10,71 por ciento) y gPariLf (7,14 por ciento). Al realizar la reducción a un Benchmark de 0,80, se obtuvo una consistencia de 0,900 y una cobertura de 0,463 con diez configuraciones. A un Benchmark de 0,90 se obtuvo una consistencia de 0,974 y una cobertura de 0,223 con cuatro configuraciones. La desigualdad en el ingreso participa consistentemente en los modelos causales de prevalencia de caries, la distribución de sal yodada y fluorada participa pero negativamente, indicando su presencia como factor protector ante la enfermedad. Se sugiere apoyar acciones que disminuyan la desigualdad en el ingreso, así como el continuar con la política de distribución de sal yodada y fluorada(AU)

Dental caries is a multifactorial disease which represents a public health problem globally and nationally. There are known individual risk factors, not the population associated with its occurrence; it is not clear why some countries or regions have higher prevalence than others. It is necessary to analyze the Social Determinants of Health (SDH) associated. The aim of this study was to explore the association between some population determinants and the prevalence of dental caries in Mexican children. A case study of ecological character whose observation units were the 32 states of Mexico was conducted. A qualitative comparative analysis was conducted, using data from 2001National Survey of Dental Caries, and official data on income inequality (G), gross domestic product (P), percentage of illiterate population (A), percentage of rural population (R), percentage of indigenous population (I), net migration rate (L), indicated distribution of iodized salt fluoridated by state(F). The most common settings were GpARIlF (17.86 percent of the states); gPariLF (14.29 percent); GpARIlf (10.71 percent) and gPariLf (7.14 percent). When reducing a 0.80Benchmark, 0.900 and consistency and 0.463 of coverage were obtained with ten settings. A 0.90 Benchmark, 0.974 of consistency and 0.223 of coverage were obtained with four settings. The income inequality consistently participates in causal models of caries prevalence; distribution of iodized and fluoridated salt was negatively involved indicating its presence as a protective factor against the disease. It is suggested supporting actions to reduce income inequality, as well as to continue the distribution policy of fluoridated and iodized salt(AU)
Descritores: Fatores de Risco
Cárie Dentária/epidemiologia
Determinantes Sociais da Saúde/estatística & dados numéricos
-Estudo Comparativo
Estudos de Casos e Controles
Estudos Ecológicos
Limites: Humanos
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  8 / 235 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1253749
Autor: Santos, Vanessa da Frota.
Título: Geoprocessamento da coinfecção tuberculose/HIV drogarresistente no Estado do Ceará / Geoprocessing of tuberculosis/HIV coinfection drugresistant in the State of Ceará.
Fonte: Fortaleza; s.n; dez. 2018. 145 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Objetivou-se analisar a distribuição espacial dos casos de coinfecção Tuberculose/HIV drogarresistente em adultos no estado do Ceará e sua correlação com indicadores sociais, econômicos e de saúde. Realizou-se um estudo ecológico que teve como unidade de estudo os municípios do estado do Ceará e os bairros da capital, Fortaleza. Foram analisados 49 casos de coinfecção Tuberculose/HIV drogarresistente, notificados durante o período de 2011 a agosto de 2018. Os dados foram coletados no Sistema de Informação de Tratamentos Especiais de Tuberculose, no Sistema de Informação de Agravos e Notificação e no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. O perfil epidemiológico dos pacientes foi traçado mediante análise descritiva, com uso de frequências absolutas e relativas. Para análise dos dados da associação entre as características sociodemográficas e epidemiológicas dos coinfectados foi aplicado o teste exato de Fisher. Realizou-se análise de correlação de Pearson entre os casos e os indicadores socioeconômicos. A análise espacial foi realizada mediante análise exploratória e de autocorrelação espacial pelo Índice Global de Moran. Verificou-se que houve um aumento do número de casos notificados nos últimos anos, com destaque para o ano de 2017 (24,5%) e as ocorrências acometeram 13 municípios cearenses, sendo que a prevalência de casos (63,8%) ocorreu em Fortaleza. Os bairros que apresentaram maiores percentuais de casos foram a Barra do Ceará (16,2%) e o Bonsucesso (13%) e o índice de Moran apresentou associação espacial positiva (I=0,036). O percentual de pessoas de outras raças que apresentavam outros tipos de classificação de tuberculose drogarresistente foi maior que o percentual de pessoas de raça parda (p=0,04) e o percentual de pessoas com duas comorbidades ou mais e forma clínica pulmonar foi maior que o percentual daqueles com apenas uma comorbidade e forma clínica pulmonar (p=0,01). Os bairros com melhores condições socioeconômicas estão ao norte e nordeste da cidade de Fortaleza e os bairros com maior proporção de domicílios na faixa de pobreza estão localizados nas periferias. Houve prevalência dos casos em bairros com média de 3,44 ­ 3,61 moradores, em domicílios com 1 a 3 banheiros de uso exclusivo e que possuem responsáveis com renda média entre 429,02 e 1181,32 reais. Diante do exposto, identificou-se que a maioria dos casos de coinfectados Tuberculose/HIV drogarresistente está localizada em Fortaleza, em regiões socialmente desfavorecidas, urgindo a necessidade de intervenções direcionadas ao contexto social em que essa população se encontra inserida. (AU)
Descritores: Tuberculose
HIV
Resistência a Múltiplos Medicamentos
Estudos Ecológicos
Análise Espacial
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  9 / 235 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1252810
Autor: Leite, Paulo José.
Título: Estudo da ecologia das populações de espécies de Haemagogus (Diptera: Culicidae), na Área de Proteção Ambiental do Sana, Macaé, estado do Rio de Janeiro / Study of the ecology of populations of Haemagogus (Diptera: Culicidae) species in the Sana Environmental Protection Area, Macaé, state of Rio de Janeiro.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2020. 76 p. ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Instituto Oswaldo Cruz para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O presente trabalho teve como objetivo analisar os padrões sazonais de distribuição e abundância relativa de Haemagogus leucocelaenus Dyar & Shannon, 1924 em um fragmento de Mata Atlântica do Estado do Rio de Janeiro, no qual ocorre atualmente a circulação do vírus da Febre Amarela (FA). As amostragens foram realizadas em três diferentes sítios na Área de Proteção Ambiental do Sana (APAS), Macaé, RJ, Brasil. Para coleta contínua de ovos instalou-se 15 armadilhas de oviposição (ovitrampas), colocadas em árvores a 2,50 metros de altura, numeradas em sequência e monitoradas entre outubro de 2016 a abril de 2018. Durante o período de amostragem obteve-se 13.419 ovos de Culicidae, abrangendo três espécies pertencentes a dois gêneros: Aedes terrens, Haemagogus leucocelaenus e Hg. janthinomys. Hg. leucocelaenus apresentou maior abundancia em todos os sítios amostrais estudados. O índice de densidade de ovos permitiu detectar flutuações temporais da população reprodutivamente ativa de culicídeos, registrando-se o maior índice no período chuvoso. Entretanto, considerando isoladamente a totalidade dos ovos coletados no período mais chuvoso e mais seco foi de apenas 5.4%. Verificouse que houve uma diferença significativa entre os dados de ovos eclodidos no período seco e no período chuvoso, conforme os resultados obtidos a partir do teste de Mann-Whitney, o qual apresentou p-valor < 0,05. A correlação dos fatores abióticos foi significante para Hg. leucocelaenus em relação à precipitação pluviométrica e em relação à temperatura, não apresentando, contudo, correlação com a umidade relativa do ar.

Considerando que a região estudada apresenta condições propícias para a transmissão do vírus causador da Febre Amarela Silvestre, e tendo em vista a forte presença de espécimes dos principais vetores do vírus no Brasil, faz-se necessária atenção especial à vigilância para o surgimento de doenças febris entre moradores das áreas do entorno ou ainda na população local, a fim de esclarecer o diagnóstico correto, e a possível ocorrência do vírus da Febre Amarela. (AU)
Descritores: Conservação dos Recursos Naturais
Ovos
Estudos Ecológicos
Culicidae
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas


  10 / 235 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1252831
Autor: Padilha, Priscila Oliveira da Silva; Scherer, Juliana Nichterwitz; Moura, Helena Ferreira; Diemen, Lisia von; Narvaez, Joana Correa de Magalhães; Ornell, Felipe.
Título: Incidência de AIDS em idosos do Rio Grande do Sul de 1997 a 2017: um estudo ecológico / AIDS incidence in Rio Grande do Sul in elderly from 1997 to 2017: an ecological study / Incidencia de SIDA en personas mayores en Rio Grande do Sul de 1997 a 2017: un estudio ecológico
Fonte: Rev. epidemiol. controle infecç;10(4):141-15, out.-dez. 2020. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Justificativa e Objetivos: O Rio Grande do Sul está entre os estados brasileiros com maior percentual de idosos. Mas, apesar das altas taxas de HIV/AIDS que têm sido verificadas na população geral, existem poucas investigações científicas que exploram este tema na população idosa. Assim, o objetivo deste estudo foi identificar a incidência anual de AIDS na população com 60 anos ou mais de idade, residente no estado do Rio Grande do Sul (RS), Brasil, no período de 1997 a 2017, e comparar a diferença na taxa de infecção entre os sexos. Métodos: Estudo ecológico de série temporal. As informações sobre as notificações anuais de AIDS foram coletadas no TABNET, e os dados populacionais do RS foram consultados do TABNET e do site da Fundação de Economia e Estatística (FEE) do RS. A incidência anual foi calculada por 100 mil habitantes. Resultados: Entre 1997 e 2017 foram notificados 3.697 casos de AIDS em idosos no RS. No comparativo entre 1997 e 2017, a incidência anual de AIDS em idosos no RS aumentou de 3,92 para 13,71/100 mil habitantes, o que configura um crescimento de 249,93% (340,49% entre homens e 171,50% entre mulheres). Conclusão: O percentual de diagnósticos de AIDS em idosos no RS foi seis vezes superior ao evidenciado na população geral. A taxa em homens foi quase duas vezes mais alta do que a das mulheres. Isso pode decorrer do aumento da expectativa de vida e de fatores relacionados ao comportamento sexual, como o uso de medicações para impotência e reposição hormonal e de tecnologias de comunicação.(AU)

Background and Objectives: Rio Grande do Sul (RS) is one of the Brazilian states with the highest percentage of older adults. However, despite the high rates of HIV/AIDS that have been detected in the general population, there are few scientific investigations regarding its prevalence in the older adult population. Our goal is to identify the annual incidence of AIDS in the population aged 60 or over living in the State of RS, Brazil, from 1997 to 2017, and to compare the sex differences in infection rates. Methods: This was a time-series ecological study. Information on annual AIDS notifications was collected on TABNET, and population data of RS was collected on TABNET and the website of the Foundation of Economy and Statistics (FEE) of RS. The annual incidence was calculated per 100,000 inhabitants. Results: Between 1997 and 2017, 3,697 AIDS cases in older adults were notified in RS. In the comparison between 1997 and 2017, the annual incidence of AIDS in older adults in RS increased from 3.92 to 13.71/100,000 inhabitants, and a 249.93% increase (340.49% among men and 171.50% among women). Conclusion: The percentage of AIDS diagnostic in RS was six times higher in older adults than in the general population. The rate for men was almost twice as high as that for women. This may be due to increased life expectancy and other factors related to sexual behavior, such as medications for erectile dysfunction and hormonal replacement, and communication technologies.(AU)

Justificación y Objetivos: Rio Grande do Sul se encuentra entre los estados brasileños con el mayor porcentaje de personas mayores. Además, se han observado altas tasas de VIH/SIDA en la población general; sin embargo, hay pocas investigaciones científicas que exploren este tema. El objetivo de este estudio fue identificar la incidencia anual de SIDA en la población mayor de 60 años residente en Rio Grande do Sul, Brasil, en el periodo de 1997 a 2017, así como comparar la diferencia en la tasa de infección entre los sexos. Métodos: Estudio ecológico de series de tiempo. La información sobre las notificaciones anuales de SIDA se consultó en TABNET y los datos de población de ese estado se recopilaron en TABNET y en el sitio web de la Fundación de Economía y Estadística (FEE). La incidencia anual se calculó por 100 mil habitantes. Resultados: Entre 1997 y 2017 se reportaron 3.697 casos de SIDA en las personas mayores en este estado. En la comparación entre 1997 y 2017, la incidencia anual de SIDA en ancianos encontrada pasó de 3,92 a 13,71/100.000 habitantes, lo que representa un aumento del 249,93% (340,49% en hombres y 171,50% entre mujeres). Conclusiones: El porcentaje de diagnóstico de SIDA en personas mayores encontrado fue seis veces mayor al evidenciado en la población general. La tasa de los hombres fue casi el doble que la de las mujeres. Esto puede deberse al aumento de la esperanza de vida y factores relacionados con la conducta sexual, como el uso de medicamentos para la impotencia y el reemplazo hormonal y tecnologías de la comunicación.(AU)
Descritores: Idoso
Saúde do Idoso
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/epidemiologia
-Notificação de Doenças
Estudos Ecológicos
Limites: Humanos
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR1314.1 - Biblioteca Central



página 1 de 24 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde