Base de dados : LILACS
Pesquisa : SP6.001.007 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 67 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 7 ir para página                  

  1 / 67 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1015139
Autor: Berniz, Camila Ramos; Gomes, Ana Paula Fernandes.
Título: O Uso de Métodos de Avaliação do Estado Nutricional e Cálculo de Necessidade Energética por Nutricionistas em Dois Hospitais Públicos do Rio de Janeiro / The Use of Nutritional Status Evaluation and Energy Needs Calculation Methods by Nutritionists in Two Public Hospitals of Rio de Janeiro
Fonte: Rev. bras. ciênc. saúde;23(2):223-232, 2019. tab, ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: O estado nutricional e a avaliação do gasto metabólico têm impacto significativo na evolução clínica dos pacientes. Objetivo: Identificar quais métodos de avaliação do estado nutricional e o cálculo da necessidade energética têm sido eleitos na prática clínica de nutricionistas, conhecendo os motivos que influenciaram suas escolhas. Metodologia: Aplicou- -se um questionário semiestruturado, com perguntas quanti e qualitativas, por meio do autopreenchimento. Resultados: A maioria dos entrevistados era do gênero feminino, formados em instituições públicas, com formação complementar. O principal local de atuação foi a internação e o único equipamento comum a todos foi a balança. Os métodos escolhidos por 100% dos profissionais foram o IMC e o método Kcal/Kg de peso. Conclusão: Apesar do conhecimento teórico-prático de diferentes métodos de avaliação nutricional e do cálculo da necessidade energética houve preferência pelos de maior facilidade e praticidade, havendo pouco reconhecimento de suas limitações. Entre os motivos para tais escolhas destacam-se a falta de equipamentos e o número de profissionais por enfermaria. (AU)

Introduction: Nutritional status and the evaluation of metabolic expenditure have a significant impact on the clinical evolution of patients. Objective: To identify which nutritional status and energy need assessment methods have been chosen in the clinical practice of nutritionists, knowing the possible reasons that influenced their choices. Methodology: For the study, a semi-structured questionnaire was developed, with quanti and qualitative questions and the data was collected through self-completion. Results: Most of the interviewees were female, graduated in public institutions and all of them had made complementary studies. The main place of work of the professionals was the hospitalization and the only equipment present common to all nutritionists was the scale. The chosen methods by 100% were the BMI and the Kcal/Kg body weight method. Conclusion: Despite the theoretical and practical knowledge of different methods of nutritional assessment and calculation of the energy requirement, there was a preference for the easiest and most practical methods, with little recognition of their limitations. Other reasons include the lack of equipment and the number of professionals per ward. (AU)
Descritores: Alimentos, Dieta e Nutrição
-Necessidade Energética/fisiologia
Estudos de Avaliação como Assunto
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Estudos de Avaliação
Responsável: BR8.1 - Biblioteca Central


  2 / 67 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Burini, Roberto Carlos
Texto completo
Id: biblio-882390
Autor: Mendes-Netto, Raquel Simões; Burini, Roberto Carlos.
Título: Efeito da oferta e do balanço de energia sobre o metabolismo protéico (1980-1995) / Effects of the supply and the balance of energy on protein metabolism (1980-1995)
Fonte: Nutrire Rev. Soc. Bras. Aliment. Nutr;20/19:129-144, 2000. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: The impacts of the ingestion of non-protein energy sources and the result of the energy balance on protein metabolism are reviewed under the qualitative and quantitative aspects. It is well know that the protein contribution to the energy homeostasis is low, reaching at mostly 10% of resting energy expenditure (REE) achieving its maximum under glycogen depleted states. Under non-protein calorie inadequacy, part of amino acid pool has their carbon skeleton used for liver gluconeogenesis. Hence, higher energy intake provides better N retention under isoproteic diets. The energy balance affects protein throughout its metabolism starting from the digestion and going on to its absorption, circulation, cellular uptake, and metabolism,and more spendifully at the peptide bound. It is assumed a cost of 0.7 kcal/peptide bound or 3.6 kcal/g of synthesized protein, amounting 20% of REE.Proteins of low biological values require higher energy to be assimilated than proteins of high values. Although both necessary, carbohydrate (CHO)calories spare more protein than the fat calories. The best calorie ratio between the two sources remains uncertain and seems to depend upon the previous protein-energy status of the body. CHO main action relies on its higher insulin responses and elapsed anti-proteolysis activity whereas fat decreases gluconeo-genesis from amino acids by providing fatty acids and ketone bodies to the cells (and decreasing glucose oxidation). Thus energy and protein meta-bolism show close positive relationship strongly influenced by the quantitative and qualitative aspects of the calorie sources

Se revisa, desde el punto de vista cuantitativo y cualitativo, el efecto de la ingestión y el balance de energía sobre el metabolismo proteico.La participación proteica en la homeostasis ener-gética es pequeña y llega máximo, al 10% de latasa metabólica basal(TMB), pero cuando sereducen las reservas de glicógeno, aumenta laoxidación de aminoácidos. Si la ingestión de ca-lorias de origen no proteico es inadecuada, unaparte de los aminoácidos ingeridos, junto conotros endógenos, son utilizados para manuten-ción de la homeostasis de la glucosa, principal-mente vía neoglicogénesis hepática. Así, el au-mento del consumo de energía, estimula laretención de nitrógeno en dietas isoproteicas. Laasimilación de proteínas de bajo valor biológi-co, necesita más energía que las de elevado va-lor biológico. No obstante tanto las calorías deri-vadas de los glúcidos como de los lípidos sonindispensables, las calorías originarias de losglúcidos economizan más proteínas que lascalorías de origen lipídeo. Entre los efectos de losglúcidos se destaca la estimulación de la insu-linemia con la consiguiente inhibición de laproteolisis de los tejidos. Por otro lado, los lípidosparecen disminuir la oxidación de la glucosa yla neoglicogénesis, con un estímulo menor de lainsulinemia por medio de los cuerpos cetónicos.Así, el metabolismo energético y proteico estánestrechamente relacionados, influenciadoscuantitativa y cualitativamente por el tipo deoferta calórica

O efeito da ingestão e balanço energético sobre o metabolismo protéico é revisto nos as-pectos quantitativos e qualitativos. A participa-ção protéica na homeostase energética é peque-na, no máximo 10% do gasto energético de re-pouso (GER), havendo, entretanto, maior oxi-dação dos aminoácidos quando da redução dosníveis de glicogênio. Em caso de inadequação das calorias não protéicas, parte dos aminoá-cidos ingeridos será, conjuntamente com os en-dógenos, utilizado na preservação da homeos-tase glicêmica, particularmente via neoglico-gênese hepática. Assim, a elevação do consumoenergético aumenta a retenção nitrogenada em dietas isoprotéicas. A assimilação de proteínas de baixo valor biológico requer mais energia que as de elevado valor biológico. Apesar de ambas serem necessárias, as calorias de origem glicídica apresentam maior efeito poupador de proteínas que as calorias de origem lipídica. Dentre asações dos carboidratos pode ser destacada a con-tribuição do estímulo insulinêmico e consequente inibição da proteólise tecidual. As ações lipídicasparecem envolver a menor oxidação de glicose(e menor neoglicogênese) e, em menor propor-ção, o estímulo insulinêmico (pelos corpos cetôni-cos). Assim, os metabolismos energético e protéico mostram relação estreita e positiva com forte in-fluência quantitativa e qualitativa da fonte calórica oferecida
Descritores: Ingestão de Energia/fisiologia
Necessidade Energética/fisiologia
Proteínas/metabolismo
-Nitrogênio/metabolismo
Biossíntese de Proteínas
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1600.9


  3 / 67 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-668228
Autor: Rodrigues, Juliana Cordeiro Dias; Lamarca, Fernando; Oliveira, Cecilia Lacroix; Avesani, Carla Maria.
Título: Estimativa das necessidades energéticas em pacientes com doença renal crônica / Estimating the energy requirement of chronic kidney disease patients
Fonte: Rev. nutr;26(1):97-107, Jan.-Feb. 2013. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Estabelecer as necessidades energéticas de pacientes com doença renal crônica é importante para que se possam tratar os distúrbios nutricionais encontrados nessa população. Segundo os guias de condutas voltados ao cuidado nutricional de pacientes com essa doença, a recomendação energética pode variar entre 30 e 40kcal/kg/dia. Contudo, trabalhos que avaliaram os componentes do gasto energético nos pacientes com doença renal crônica sugerem que as necessidades energéticas dessa população podem diferir do valor recomendado acima, a depender da condição clínica (presença de comorbidades), da modalidade de tratamento empregado e do nível de atividade física. Dessa forma, o presente trabalho tem como objetivo fazer uma revisão dos estudos sobre o gasto energético de pacientes com doença renal crônica, com o intuito de abordar as seguintes questões: (1) as atuais recomendações de energia para pacientes com doença renal crônica estão adequadas? (2) qual equação de predição poderia ser empregada para estimar as necessidades energéticas desse grupo de pacientes? Assim, esta revisão busca auxiliar o nutricionista ao estimar as necessidades energéticas de pacientes com doença renal crônica.

Estimating the energy requirement of patients with chronic kidney disease is highly important for treating the nutritional disorders often seen in this population. According to the specific guidelines for patients with chronic kidney disease, the currently recommended daily energy intake varies from 30 to 40kcal/kg/day. However, studies that investigated energy expenditure components of patients with chronic kidney disease suggested that the energy requirement may differ from the one proposed earlier, depending on overall clinical condition (i.e. presence of comorbidities), treatment modality and level of physical activity. With this perspective in mind, the present study aims to review the studies assessing energy expenditure focusing on two themes: (1) is the current energy recommendation for patients with chronic kidney disease adequate? (2) which predictive equation can be used when estimating the energy requirements of this population? Therefore, this review aims to help dietitians to estimate the energy needs of chronic kidney disease patients.
Descritores: Metabolismo Energético
Necessidade Energética
Nefropatias
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR13.3 - Biblioteca das Faculdades de Odontologia e Nutrição


  4 / 67 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-666368
Autor: Almeida, Luiz Daniel Pereira; Terra, Bruno Souza; Garcia, Vitor Lupi Monteiro; Santos, Tony Meireles.
Título: Demanda metabólica das atividades de militares da marinha: o avançar da carreira e a redução da exigência física / Metabolic demand of navy militaries activities: advancing career and the reduction of physical demand
Fonte: Rev. bras. ativ. fís. saúde;17(3), jun. 12.
Idioma: pt.
Resumo: Os objetivos deste estudo foram identificar as principais atividades comuns às rotinas ocupacional e de condicionamento físico dos militares do Centro de Educação Física da Marinha do Brasil e estimar a demanda metabólica (DM) destas atividades. Cento e sessenta e um militares (n = 149 M e 12 F) com idade entre 19 e 47 anos (30,6 ± 7,8 anos) foram divididos em três grupos diferentes: marinheiros, soldados e cabos (G1), sargentos e suboficiais (G2) e oficiais (G3). A estimativa da DM foi realizada através de uma lista de atividades adaptada do Compêndio de Atividades Físicas. O questionário foi formatado em uma plataforma na WEB (www.surveymonkey.com) para que os sujeitos respondessem digitalmente. As atividades de condicionamento foram classificadas como moderadas (5,8 e 5,9 MET), para G2 e G3, respectivamente, e vigorosas (6,1 MET), para G1. As atividades da rotina ocupacional também foram classificadas como moderadas (2,7 a 3,8 MET). Foram observadas diferenças significativas entre as médias de DM das atividades da rotina ocupacional dos três grupos. Observou-se uma relação inversa entre a DM das atividades da rotina ocupacional e o avançar da carreira militar. Nas atividades de condicionamento, a redução da DM foi relacionada à idade, mas não necessariamente aos círculos hierárquicos dos militares. Conclui-se que o avançar da carreira militar leva a uma rotina ocupacional mais sedentária, o que pode contribuir para o aumento do risco de desenvolvimento de doenças induzidas pela hipocinesia.

The purposes of this study were to identify the main usual activities of the occupational and physical fitness routines of militaries from the Physical Education Center of the Brazilian Navy and to estimate their metabolic demand (MD). One hundred and sixty one militaries (n = 149 M and 12 F) aged 19 to 47 years (30.6 ± 7.8 years) were divided into three different groups: sailors, soldiers and corporals (G1), sergeant and petty o?cers (G2) and o?cers (G3). The MD estimate was performed through a list of activities adapted from the Compendium of Physical Activities. The questionnaire was available in a web platform (www.surveymonkey.com) so that individuals respond digitally. The conditioning activities were classified as moderate (5.8 and 5.9 METs), for G2 and G3, respectively, and vigorous (6.1 METs), for G1. The activities of the occupational routines were also classified as moderate (2.7 to 3.8 METs). Significant differences were observed among the means of the MD for the occupational routines of the three different groups. There was an inverse relationship between the MD of the activities of the occupational routine and the military career advancing. In conditioning activities, the reduction of MD was related to the age but not necessarily to the military ranks. It was concluded that advancing military career leads to a more sedentary occupational routine, which may contribute to increased risk of developing hypokinesia-induced diseases.
Descritores: Necessidade Energética
Equivalente Metabólico
Esforço Físico
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto Jovem
Meia-Idade
Responsável: BR12.1 - Biblioteca Setorial da Ciências da Saúde


  5 / 67 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Moreira, José da Silva
Texto completo
Id: lil-659076
Autor: Couto, Cecília Flávia Lopes; Moreira, José da Silva; Hoher, Jorge Amilton.
Título: Terapia nutricional enteral em politraumatizados sob ventilação mecânica e oferta energética / Enteral nutritional therapy in mechanically-ventilated multiple-trauma patients and energy intake
Fonte: Rev. nutr;25(6):695-705, nov.-dez. 2012. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi avaliar a adequação energética dos pacientes politraumatizados em suporte ventilatório internados na unidade de terapia intensiva de um hospital público de Porto Alegre (RS), por meio da comparação entre as calorias prescritas e as efetivamente administradas, assim como entre as calorias estimadas pela equação de Harris-Benedict e a prescrição energética de cada paciente. MÉTODOS: Estudo de coorte prospectivo de pacientes politraumatizados, simultaneamente sob ventilação mecânica e terapia nutricional enteral. Verificou-se o tempo de permanência sob ventilação mecânica e a oferta energética durante o período de terapia nutricional enteral. A associação entre as variáveis quantitativas foi avaliada através do teste de correlação de Spearman devido à assimetria das variáveis. RESULTADOS: Foram acompanhados 60 pacientes, na faixa etária de 18 a 78 anos, sendo 81,7% do sexo masculino. Os tempos medianos de internação hospitalar, permanência na unidade de terapia intensiva e ventilação mecânica foram de 29, 14 e 6 dias, respectivamente. A média do percentual de dieta administrada foi de 68,6% (DP=18,3%). Da amostra total, 16 (26,7%) pacientes receberam no mínimo 80% de suas necessidades diárias. Não houve associação estatisticamente significativa entre o valor energético total administrado e os tempos de ventilação mecânica (r s=0,130; p=0,321), de unidade de terapia intensiva (r s=-0,117; p=0,372) e de internação hospitalar (r s=-0,152; p=0,246). CONCLUSÃO: Os pacientes incluídos neste estudo não receberam com precisão o aporte energético prescrito, ficando expostos aos riscos da desnutrição e seus desfechos clínicos desfavoráveis.

OBJECTIVE: The objective of this study was to asssess the adequacy of energy intake of multiple trauma patients in the intensive care unit of a public hospital in the city of Porto Alegre, Southern Brazil, who require ventilatory support, by comparing prescribed energy intake with effectively administered energy, and energy requirement estimated by the Harris-Benedict equation with the energy prescription of each patient. METHODS: This is a prospective cohort study of patients with multiple trauma simultaneously on mechanical ventilation and enteral nutrition. Duration of mechanical ventilation and energy intake during enteral nutrition were verified. The association between quantitative variables was assessed by the Spearman correlation test due to variable asymmetry. RESULTS: Sixty patients aged 18 to 78 years were studied, 81.7% of them males. Median length of hospital stay, intensive care unit stay, and duration of mechanical ventilation was 29, 14, and 6 days, respectively. The mean percentage of administered calories was 68.6% (SD=18.3%). Of the entire sample, 16 (26.7%) patients received at least 80% of their daily energy requirement. There was no significant association between total energy administered and duration of mechanical ventilation (r s=0.130; p=0.321), length of intensive care unit stay (r s=-0.117; p=0.372) and length of hospital stay (r s=-0.152; p=0.246). CONCLUSION: The study patients did not receive the prescribed energy. Therefore, they were at risk of malnutrition and its adverse clinical outcomes.
Descritores: Cuidados Críticos
Ingestão de Energia
Necessidade Energética
Nutrição Enteral
Respiração Artificial
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto Jovem
Meia-Idade
Responsável: BR13.3 - Biblioteca das Faculdades de Odontologia e Nutrição


  6 / 67 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Souza, José Maria Pacheco de
Marucci, Maria de Fátima Nunes
Texto completo
Id: lil-537811
Autor: Menezes, Tarciana Nobre de; Souza, José Maria Pacheco de; Marucci, Maria de Fátima Nunes.
Título: Necessidade energética estimada, valor energético e adequação de macronutrientes da alimentação dos idosos de Fortaleza/CE / Estimated energy requirement, energy value and adequacy of food macronutrients in the diet of elderly in Fortaleza/Ceará
Fonte: Nutrire Rev. Soc. Bras. Aliment. Nutr;34(3), dez. 2009. tab.
Idioma: pt.
Resumo: The objective of the present study was to verify the estimated energy requirement, the energy value and macronutrients adequacy in the diet of elderly in the city of Fortaleza/CE. This is an epidemiological, cross sectional study with collection of primary data. The variables analyzed were: Estimated Energy Requirement, total energy value (TEV) and adequacy of food macronutrients. To determine the total energy value and distribution of macronutrients, a 24 hour dietary recall was used. For the calculation of the estimated energy requirement and accept able macronutrient distribution in the diet, the equations and values proposed by the Institute of Medicine (IOM, 2002) were used. The diets of 458 elderly (153 men and 305 women) were evaluated. The mean age of the elderly was 70.9 ± 7.9 years. The mean energy value of the diet was lower for the men than it was for the women. The mean energy value of the diet was lower than the mean Estimated Energy Requirement (p=0.000). Concerning macronutrients, the diets of 91.7% of the elderly showed distributions of protein, carbohydrates (59.8%) and fat (53.9%) in accordance to there commended values. In conclusion, the diet of the old population of Fortaleza presents an insufficient energy value when the estimated energy requirement of this group is considered

El objetivo del presente trabajo fue verificar la necesidad energética estimada, el valor energético y la adecuación de macronutrientesde la alimentación de los adultos mayores de Fortaleza. Estudio epidemiológico transversal con colecta de datos primarios. Las variables de estudio fueron: necesidad energética estimada, valor energético y adecuación de los macronutrientes de la dieta. Para obtener el valor energético de la dieta, fue utilizado el recordatorio de 24 horas. El cálculo de la necesidad energética estimada fue realizado utilizando las ecuaciones propuestas por el Institute of Medicine (IOM, 2002). La adecuación de los macronutrientes fue verificada a partir de los valores propuestos en los intervalos de Distribución Aceptable de Macronutrientes(IOM, 2002). Fue evaluada la alimentación de 458 adultos mayores (153 hombres y 305 mujeres) con edad media de 70,9 años (DP=7,9 años). El valor energético medio de la alimentación de los hombres fue superior al delas mujeres. El valor energético medio de la alimentación de los adultos mayores fue inferioral valor medio de la necesidad energética estimada, tanto en hombres como en mujeres. La diferencia entre esas medias fue estadísticamente significativa (p=0,000). En relación a la proporción de proteína en la alimentación, la mayor parte de los adultos mayores (91,7%) presentó valores adecuados. La proporción de carbohidratos también se mostróadecuada en la mayoría de las dietas (59,8%).Una adecuada proporción de lípidos fue encontrada en la dieta de 53,9% de los adultos mayores. Se concluye que los adultos mayores de Fortaleza presentan alimentación con valor energético insuficiente en relación a la necesidad energética estimada para esa faja etária.

O objetivo deste estudo foi verificar a necessidade energética estimada, o valor energético e a adequação de macronutrientes da alimentação dos idosos de Fortaleza. Este estudo é epidemiológico, transversal, com coleta de dados primários. As variáveis de estudo foram:necessidade energética estimada, valor energético da alimentação e adequação dos macronutrientes da alimentação. O inquérito alimentar utilizado para obtenção do valor energético da alimentação (VEA) foi o recordatório de 24 horas (R24). O cálculo da necessidade energética estimada (NEE) da população foi realizado a partir das equações propostas pelo Institute of Medicine (IOM, 2002). A adequação dos macronutrientes da alimentação foi verificada a partir dos valores propostos nos intervalos da distribuição aceitável de macronutrientes (IOM, 2002). Foi avaliada a alimentação de 458 idosos (153 homens e 305 mulheres). A média etária dos idosos foi 70,9anos (DP=7,9 anos). O valor energético médio da alimentação dos homens foi superior ao das mulheres. O valor energético médio da alimentação dos idosos foi inferior ao valor médio da necessidade energética estimada, tanto dos homens como das mulheres (p=0,000). Quanto à proporção de proteína da alimentação, a maioria dos idosos (91,7%), apresentou valores adequados. A proporção de carboidratos da alimentação, também se mostrou adequada na maioria das dietas (59,8%). O consumo de alimentação com adequada proporção de lipídio foi verificado em 53,9% dos idosos. Sendo assim, conclui-se que os idosos de Fortaleza apresentam alimentação com valor energético insuficiente em relação à necessidade energética estimada para os mesmos.
Descritores: Ingestão de Alimentos
Necessidade Energética
Nutrientes
Valor Nutritivo
-Análise de Variância
Estudos Transversais
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Meia-Idade
Idoso de 80 Anos ou mais
Tipo de Publ: Estudos de Avaliação
Responsável: BR40.1 - DBD - Divisão de Biblioteca e Documentacão do Conjunto das Químicas


  7 / 67 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-528592
Autor: Nozaki, Vanessa Taís; Peralta, Rosane Marina.
Título: Adequação do suporte nutricional na terapia nutricional enteral: comparação em dois hospitais / Adequacy of nutritional support provided by enteral feeding: a comparison of two hospitals
Fonte: Rev. nutr;22(3):341-350, maio-jun. 2009. tab, ilus.
Idioma: pt.
Resumo: OBJETIVO: Avaliar o estado nutricional de pacientes hospitalizados e comparar as condutas nutricionais enterais adotadas em dois hospitais gerais da região metropolitana de Maringá (PR), Brasil. MÉTODOS: O estudo foi realizado com 62 pacientes de ambos os sexos, em uso apenas de nutrição enteral. Os dados foram coletados em dois hospitais gerais. As necessidades energéticas dos pacientes foram calculadas por meio das equações propostas por Harris & Benedict e pela recomendação da European Society for Clinical Nutrition and Metabolism. O estado nutricional dos pacientes foi avaliado utilizando-se medidas antropométricas. RESULTADOS: Altos índices de desnutrição foram encontrados em ambos os hospitais, especialmente avaliando-se a Área Muscular do Braço. A prescrição energética mostrou-se adequada para 45,71 por cento e 40,74 por cento dos pacientes dos hospitais 1 e 2, respectivamente. CONCLUSÃO: Inadequações na terapia nutricional enteral, associadas a elevados índices de desnutrição, foram detectadas em ambos os hospitais. Os dados obtidos neste estudo demonstram a necessidade de melhoras nos dois serviços de nutrição enteral, sendo necessária a adoção de medidas de padronização e avaliação periódica dos pacientes.

OBJECTIVE: The objective of this study was to assess the nutritional status of inpatients and compare the enteral feeding practices of two general hospitals in the metropolitan region of Maringá (PR), Brazil. METHODS: The study included 62 patients of both sexes on exclusive enteral feeding. The data were collected in two general hospitals. The energy requirements of the patients were estimated using the equations proposed by Harris & Benedict and the European Society for Clinical Nutrition and Metabolism recommendation. The nutritional status of the patients was determined by anthropometric assessment. RESULTS: High rates of malnutrition were found in both hospitals, especially when the mid-arm muscle area was used as the indicator of nutritional status. The energy prescription was adequate for 45.71 percent and 40.74 percent of the patients of hospitals 1 and 2, respectively. CONCLUSION: Inadequate enteral feeding associated with high rates of malnutrition was found in both hospitals. The data obtained in this study show that both enteral feeding services need improvements. Standardization of enteral feeding practices and regular patient assessment are also needed.
Descritores: Necessidade Energética
Nutrição Enteral
Terapia Nutricional
Estado Nutricional
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Meia-Idade
Responsável: BR13.3 - Biblioteca das Faculdades de Odontologia e Nutrição


  8 / 67 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-496882
Autor: Wahrlich, Vivian.
Título: Taxa metabólica basal em adultos residentes em Niterói, Rio de Janeiro, Brasil: estudo de base populacional / Basal metabolic rate of adults living in Niterói, Rio de Janeiro, Brazil: study of population base.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2005. viii,108 p. graf, ilus, tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: A presente tese apresenta dados de taxa metabólica basal (TMB) em uma amostra representativa de adultos residentes em Niterói, Rio de Janeiro. A tese é formada por 3 artigos cujos objetivos foram, por ordem: validar o instrumento para avaliação da composição corporal; validar o instrumento de medição da TMB; medir aTMB na população adulta de Niterói e avaliar a adequação de equações de predição da TMB nessa população...
Descritores: Metabolismo Basal
Composição Corporal
Necessidade Energética
-Antropometria
Brasil
Calorimetria Indireta
Valor Preditivo dos Testes
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública
BR526.1; R363.8098153, W137t


  9 / 67 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Cardoso, Marly Augusto
Cardoso, Marly Augusto
Vannucchi, Hélio
Id: lil-478033
Autor: Sartorelli, Daniela Saes; Florindo, Alex Antônio; Cardoso, Marly Augusto.
Título: Necessidades de energia e avaliação do gasto energético / Energy needs and evaluation of the energy metabolism
Fonte: In: Cardoso, Marly Augusto; Vannucchi, Helio. Nutrição humana. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, c2006. p.56-77, ilus, tab, graf. (Nutriçao e metabolismo).
Idioma: pt.
Descritores: Metabolismo Energético
Necessidade Energética
Exercício
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência
BR67.1; 612.3, 155


  10 / 67 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-471378
Autor: Escalona O., Manuel; Acosta B., Ana María.
Título: Medición del gasto energético basal o en reposo / Basal or rest energy expenditure determination
Fonte: Rev. chil. tecnol. méd;26(1):1271-1277, 2006. ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: Las funciones vitales del organismos requieren un determinado gasto energético, que debe ser compensado por los alimentos y bebidas de la dieta. Así. Las necesidades energéticas se definen como la cantidad de energía necesaria para mantener la salud, el crecimiento y un nivel apropiado de actividad física. En situaciones de equilibrio, el ajuste entre la energía ingerida y el consumo energético diario se alcanza a través de diferentes mecanismos, que regulan el apetito y el gusto energético, evitando grandes variaciones en el peso a lo largo del tiempo y, por tanto, la destrucción calórica y obesidad. La medición del gasto energético aporta un dato objetivo en el manejo nutricional de pacientes hospitalizados y ambulatorios. Una de las metodologías utilizadas para realizar la medición es la calorimetría directa o indirecta. La base teórica de la calorimetría asegura exactitud y confiabilidad cuando la medición se realiza bajo condiciones adecuadas. La calorimetría indirecta constituye el método de aplicación más frecuente en clínica, adaptándose para ser usado en todo tipo de pacientes mientras que la calorimetría directa es reservada para estudios de investigación y desarrollo.
Descritores: Calorimetria/métodos
Necessidade Energética
Metabolismo Basal/fisiologia
Metabolismo Energético/fisiologia
Avaliação Nutricional
-Calorimetria Indireta
Desnutrição Proteico-Calórica/metabolismo
Obesidade/metabolismo
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central



página 1 de 7 ir para página                  
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde