Base de dados : LILACS
Pesquisa : SP6.006.037.043 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 17 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 2 ir para página        

  1 / 17 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-834351
Autor: Wettstein, Marília Fernandes; Alves, Lia Vieira Branco Nunes Ferreira; Goldim, José Roberto.
Título: Restrição alimentar por motivação religiosa e coerção: dados preliminares / Food restrictions for religious motivation and coercion: preliminary results
Fonte: Rev. HCPA & Fac. Med. Univ. Fed. Rio Gd. do Sul;30(3):290-293, 2010. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: A Bioética deve ser entendida como sendo uma reflexão complexa, compartilhada e interdisciplinar sobre as ações que envolvem a vida e o viver. Todos os aspectos, inclusive os espirituais devem ser contemplados nesta reflexão. Objetivo: Verificar a influência de motivações espirituais nas restrições alimentares relatadas por pacientes internados em um hospital geral universitário, assim como a percepção de coerção associada a esses aspectos. Método: Análise interina dos dados de 177 pacientes internados em um hospital geral universitário. Resultados: A maioria dos pacientes (89,3%) informou ter alguma prática religiosa. Com relação aos hábitos alimentares, 59,8% dos pacientes afirmaram ter alguma restrição, sendo que os motivos alegados foram: não gostar do alimento (35,0%); problemas de saúde (17,5%), e motivações religiosas (7,3%). Poucos pacientes (1,1%) afirmaram que ficariam constrangidos se perguntados a respeito de suas práticas religiosas. Conclusão: A expressão de coerção em relação às restrições alimentares não apresentou diferenças entre diferentes grupos de pacientes com e sem motivação religiosa. Os pacientes percebem que são ouvidos pela equipe de saúde, mas que suas opiniões não são consideradas com relação à alimentação.

Background: Bioethics should be understood as a complex, shared and interdisciplinary reflection about activities that involve life and living. All aspects, including spiritual issues, must be integrated in this discussion. Aim: To evaluate the influence of spiritual motivations in food restrictions reported by inpatients in a general university hospital and the perceived coercion associated with these aspects. Method: Interim analysis of a sample of 177 inpatients in a general university hospital. Results: Most patients (89.3%) reported religious practices. Regarding dietary habits, 59.8% patients reported food restrictions, and the alleged reasons were: disliking the food (35.0%), health problems (17.5%), and religious motivations (7.3%). Few patients (1.1%) said they would be embarrassed if asked about their religious practices. Conclusion: The expressed coercion related to food restriction did not differ between the different groups of patients with or without religious motivation. Patients perceive that they are asked by the health professionals about food restrictions but their points of view are not considered.
Descritores: Bioética
Tabu Alimentar
-Espiritualidade
Religião
Limites: Humanos
Responsável: BR18.1 - Biblioteca FAMED/HCPA


  2 / 17 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-972989
Autor: Lima, Maria Maitê Leite; Silva, Thiécla Katiane Rosales; Tsupal, Priscila Antunes; Melhem, Angélica, Rocha de Freitas; Brecailo, Marcela Komechen; Santos, Emilaine Ferreira dos.
Título: A influência de crenças e tabus alimentares na amamentação / The influence beliefs and taboos in breastfeeding
Fonte: Mundo saúde (Impr.) = Mundo saude (Impr);40(2):[221-229], fev., 25, 2016. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Fatores culturais, como os tabus alimentares, influenciam negativamente a promoção do aleitamento maternoresultando no desmame precoce. O objetivo do presente estudo foi verificar as diferenças nas práticas alimentaresde um determinado grupo de mães em relação ao aleitamento. Estudo transversal constituído por mães de criançasmenores de dois anos de idade inscritas no Programa de Puericultura de duas Unidades Básicas de Saúde do municípiode Guarapuava-PR. Sendo uma localizada na região periférica (US 1) e a outra na área central (US 2), para verificar asdiferenças nas práticas alimentares dessa população. Participaram do estudo 96 mães com média de idade 25,11 anos,das quais 86,5% afirmaram acreditar que algum alimento pudesse prejudicar na amamentação. Os principais alimentosa serem evitados, segundo as mães, foram: alimentos ácidos, bebidas alcoólicas, chocolate e refrigerantes. As mães dasunidades 1 e 2 mencionam ter feito consumo de alimentos derivados do milho, e apenas na US 2 foi mencionado oconsumo de cerveja preta como alimento lacto gênico. Não foram encontradas diferenças entre as unidades de saúde1 e 2. Em relação às restrições alimentares não foram encontrados dados relevantes ligados aos tabus das entrevistadas.Destaca-se a importância da orientação para a promoção do aleitamento materno para incentivar e sanar as dúvidasdas mães, evitando assim o desmame precoce e a continuidade do aleitamento até os dois anos de idade ou mais dacriança.

Cultural factors, such as food taboos, negatively influence the promotion of breastfeeding, resulting in early weaning.The aim of this study was to investigate differences in eating habits of a group of mothers in relation to breastfeeding.Cross-sectional study consisting of mothers of children under two years old enrolled in the Child Care Program of twoBasic Health Units of Guarapuava-PR. One located in the peripheral region (US 1) and the other in the central area (US2) to detect differences in eating habits of this population. The study included 96 mothers with mean age 25,11 years,of which 86.5% said they believed that some food would undermine breastfeeding. The main foods to be avoided,according to the mothers, were acidic foods, alcohol, chocolate and soft drinks. Mothers of units 1 and 2 have mademention consumption of foods derived from corn, and only two mentioned in the U.S. 2 beer consumption as foodlactogenic black. No differences were found between the health U.S. 1 and U.S. 2. In relation to dietary restrictions werenot found relevant data related to the taboos of the interviewees. Highlights the importance of orientation to promotebreastfeeding and encourage mothers to solve any doubts, avoiding early weaning and continued breastfeeding untiltwo years of age or older child.
Descritores: Aleitamento Materno
Comportamento Alimentar
Tabu Alimentar
-Leite Humano
Criança
Frutas
Verduras
Fabaceae
Zea mays
Leite
Oryza
Limites: Masculino
Feminino
Humanos
Lactente
Criança
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR599.1 - Coordenação Geral de Documentação e Informação (CGDI)


  3 / 17 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-880008
Autor: Cheung, Thelma Lucchese; Moraes, Marília; Sousa, Josieli de.
Título: Vai ter mosca na sopa! / It will have fly in the soup!
Fonte: Hig. aliment;31(274/275):34-35, 30/12/2017.
Idioma: pt.
Resumo: Desde 2003, a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) defende que os insetos podem representar uma fonte alternativa de nutrientes e de proteína de alta qualidade para seres humanos. As justificativas para o estímulo à entomofagia são a necessidade de mudança de hábitos de consumo para garantir segurança alimentar da população mundial, além de vantagens ambientais e sociais dessa produção. Como vantagens ambientais, destacam- se a taxa eficiente de conversão alimentar, a menor quantidade de gases de efeito estufa produzido, a pouca exigência quanto à ração alimentar, o baixo consumo de água e a não dependência de áreas extensas para criação. Quanto às vantagens sociais, destacam-se a estratégia de diversificação de produção para a agricultura familiar e a oportunidade como ação empreendedora (FAO, 2013). Porém, embora insetos sejam consumidos por grupos populacionais na Ásia, África e na América Latina, sabe-se que o tabu alimentar é determinante à não ingestão entre ocidentais (COSTA NETO, 2014). Pensando no caso do Brasil, quais seriam as percepções dos consumidores em relação a essa nova prática de consumo? Para responder, parcialmente, a essa questão pessoas de Campo Grande, MS, foram entrevistadas.(AU)
Descritores: Comportamento Alimentar
Tabu Alimentar/etnologia
-Consumo de Alimentos
Insetos
Sopas
Limites: Animais
Responsável: BR908


  4 / 17 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-594943
Autor: Oliveira, Débora Rocha; Gomes, Priscila Rodrigues; Bando, Aparecida Midori Nozaki; Gonçalves, Sandra Regina.
Título: Crenças alimentares no aleitamento materno: um estudo entre gestantes enutrizes atendidas em uma maternidade pública no município de São Paulo / Food beliefs in breastfeeding: a study among pregnant and lactating attendedin a public maternity hospital in the city of São Paulo, Brazil
Fonte: Arq. bras. ciênc. saúde;36(2), ago. 2011.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: O leite materno é a melhor e mais adequada fonte de nutrientes, fatores de proteção e fortalecimento emocional para o lactente durante o seuprimeiro ano de vida. A cultura, a crença e os tabus têm influenciado de forma crucial a prática do aleitamento materno, principalmente, quanto à alimentação da nutriz. Objetivo: Este trabalho teve por objetivo identificar as restrições alimentares às quais se submetem as puérperas, acreditando contribuir favoravelmente para a sua saúde e a do bebê. Método: Estudo realizado com 30 mães atendidas em uma maternidade pública no município de São Paulo. Aplicou-se um questionário com perguntas abertas para avaliação das atitudes e práticas em amamentação, especialmente relacionadas à restrição alimentar materna. Resultados: Os dados encontrados neste estudo apontaram para a existência de tabus e crenças com relação à alimentação durante a lactação. Os alimentos mais citados como restritos foram: refrigerantes (43%), alimentos gordurosos (37%), bebidas alcoólicas (27%), seguidos de chocolate (20%), pimenta (20%)e café (17%). O principal motivo alegado para que tais alimentos não fossem consumidos foi a possibilidade de causar cólicas na criança. Por outro lado, os alimentos citados como benéficos para a lactação foram frutas, verduras e legumes (43%) e leite e derivados (43%). Conclusões: Não foram identificadas restrições alimentares preocupantes ligadas às crenças das entrevistadas, porém reforça-se aqui a necessidade de orientaçõesadequadas às lactantes dentro de um sólido e eficiente programa de educação nutricional, afastando os fatores que possam colaborar com o desmame precoce.

Introduction: Breast milk is undoubtedly the best and most appropriate source of nutrients, protective factors and emotional strength to the infant duringits first year of life. Culture, belief and taboos have crucially influenced the practice of breastfeeding, especially on the mother nourishment. Objective:This study aimed to identify possible dietary restrictions which the mothers undergo, believing they are contributing positively to their health and herbaby. Method: This study was conducted with 30 mothers attended in a public maternity hospital in São Paulo. It was applied a questionnaire withopen questions to assess attitudes and practices on breastfeeding, especially related to maternal food self-restriction. Results: The results of this study point to the existence of taboos and beliefs regarding nutrition during lactation. The foods most commonly cited as restricted were: soft drinks (43%), fatty foods (37%), alcohol (27%), followed by chocolate (20%), pepper (20%) and coffee (17%). The main reasons given for such food abstinence were the chance to cause colic in children. Moreover, foods cited as beneficial for lactation were fruits and vegetables (43%) and dairy (43%). Conclusions: There were no dietary restrictions identified related to the personal beliefs of the interviewees, but it is emphasized the need for appropriate guidelines for lactating women in a solid and efficient nutrition education program in health, removing the factors that could contribute to early weaning.
Descritores: Aleitamento Materno
Tabu Alimentar
Nutrição Materna
Limites: Humanos
Feminino
Lactente
Responsável: BR1342.1 - Biblioteca da Escola de Enfermagem BENF


  5 / 17 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Vieira, Enio Cardillo
Texto completo
Id: lil-564344
Autor: Vieira, Enio Cardillo.
Título: Tabus, mitos e crendices em nutrição / Taboos, myths and beliefs in nutrition
Fonte: Rev. méd. Minas Gerais;20(3), jul.-set. 2010.
Idioma: pt.
Resumo: Faz-se breve comentário sobre muitas informações equivocadas sobre nutrição.

A brief comment on many misinformation about nutrition.
Descritores: Dieta
Comportamento Alimentar
Tabu Alimentar
Limites: Humanos
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  6 / 17 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Ricco, Rubens Garcia
Texto completo
Id: lil-507597
Autor: Del Ciampo, Luiz Antonio; Ricco, Rubens Garcia; Ferraz, Ivan Savioli; Daneluzzi, Julio César; Martinelli Junior, Carlos Eduardo.
Título: Aleitamento materno e tabus alimentares / Breastfeeding and nutritional superstitions
Fonte: Rev. paul. pediatr;26(4):345-349, dez. 2008. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Conhecer a opinião de nutrizes sobre o consumo de alimentos em sua dieta durante o período de amamentaçãoe identificar as possíveis restrições alimentares a que estão sujeitas. Métodos: Estudo transversal realizado por análise de questionário aplicado às mães de crianças, inscritas em Programas de Puericultura em Unidades Básicas de Saúde, com idade variandodo nascimento a seis meses completos para identificar se existe algum alimento que essas mães consideram inapropriado durante o período de lactação, quais são esses alimentos e os motivos alegados para que não sejam consumidos.Resultados: Foram entrevistadas 504 mães das quais 296 (59%) responderam acreditar que existem alimentos inapropriadospara o período de lactação. Os motivos referidos foram: poderia fazer mal à criança (78%); indefinidos (16%); faz mal à mãe (5%). Os principais alimentos a serem evitados, segundo as mães, seriam: refrigerantes (17%), pimenta (17%), gordura de porco (11%) e bebidas alcoólicas (10%). Conclusões: Mais da metade das lactantes entrevistadas considera que há alimentos que não devem ser consumidos durante o período de lactação, o que não encontra respaldo científico. Essas práticas restritivas podem interferir na nutrição da lactante e, conseqüentemente, na prática do aleitamento materno.

Objective: To know the opinion of lactating mothers about the consumption of food in their diet during the breastfeeding period and to identify possible alimentary restrictions. Methods: This cross-sectional study enrolled mothers of children registered at Health Care Programs of Primary Health Care Centers, with ages varying from birth to six months. A questionnaire was applied in order to identify the foods considered by the mothers as improper during the breastfeeding period, and the reasons stated by them to justify such restriction. Results: In a universe of 504 interviewed mothers, 296 (59%) stated that some foods should not be consumed during the breastfeeding period. The reasons mentioned to avoid them were: they harm the child (78%), undefined (16%) and they harm the mother (5%). The main deleterious foods mentioned were: soft drinks (17%), pepper (17%), pork fat (11%) and alcoholic drinks (10%). Conclusions: The majority of the interviewed mothers considered that there are some foods that are improper during the breastfeeding period. However, this opinion does not have scientific support. Restrictive practices can interfere in maternal nutrition and, as a consequence, interfere in breastfeeding practice.
Descritores: Aleitamento Materno
Tabu Alimentar
Lactação
Nutrição Materna
Leite Humano
-Comportamento Alimentar
Limites: Humanos
Feminino
Responsável: BR584.1 - Biblioteca Central BSCAN


  7 / 17 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-504984
Autor: Barros, Regina Márcia Miguel; Seyffarth, Anelena Soccal.
Título: Conhecimentos maternos sobre alimentação complementar – impacto de uma atividade educativa / Maternal knowledge on complementary feeding – the impact of an educational activity
Fonte: Comun. ciênc. saúde;19(3):225-231, jul.-set. 2008. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Conhecer as informações prévias sobre a alimentação complementar de mães e cuidadores de crianças, em torno de 6 meses de idade, e avaliar a efetividade de uma atividade educativa na introdução ou modificação de conceitos sobre o tema. Métodos: A pesquisa foi desenvolvida em dois centros de saúde doDistrito Federal durante uma atividade educativa referente aos principais tópicos sobre a alimentação complementar, feita com cuidadores de crianças em torno de 6 meses de idade. Aplicou-se um questionárioantes da atividade (pré-teste) e o mesmo questionário após (pós-teste) a atividade, com questões objetivas a respeito do assunto abordado. Após a coleta dos dados, realizou-se análise estatística. Conclusão: A atividade educativa foi efetiva, já que mães e cuidadoresaumentaram seu conhecimento e/ou modificaram seus conceitos sobre alimentação complementar após participarem do evento. Palavras-chave: Alimentação complementar; Tabus maternos; Práticas alimentares(AU).Objective: To investigate the previous knowledge that mothers and the people who take care of 6-month or so kids have on complementary feeding and evaluate the effectiveness of an educational activity aiming at theintroduction or change of concepts regarding the theme in question. Methods: The research was carried out in two health centers in Distrito Federal during an educational activity with people that take care of children around six months, and was concerned with the most important themes on complementary feeding. A questionnaire was administered before (pre-test) and after the activity (post-test), with objective questions about the subject. After the data collection, a statistical analysis was carried out. Conclusion: The educational activity was effective, since the mothersand caretakers developed or improved their knowledge on complementary feeding after the event. Key words: Complementary feeding; Maternal taboos; Nourish practice.
Descritores: Fenômenos Fisiológicos da Nutrição do Lactente
-Educação Alimentar e Nutricional
Tabu Alimentar
Responsável: BR599.1 - Coordenação Geral de Documentação e Informação (CGDI)


  8 / 17 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-449256
Autor: Hanazaki, Natalia; Begossi, Alpina.
Título: Catfish and mullets: the food preferences and taboos of caiçaras (southern Atlantic Forest Coast Brazil)
Fonte: Interciencia;31(2):123-129, feb. 2006. mapas, tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Una característica importante de dietas humanas es el categorizar de alimentos según su preferencia o evitación. La literatura en preferencias alimenticias de los pescadores contempla un patrón general de preferencia por pescados con escamas y una aversión o prohibición de pescados sin escamas. Se analizaron las preferencias, evitaciones y tabúes sobre el alimento de origen animal en tres comunidades caiçaras de la costa brasileña del sudeste. Se discuten dos aspectos de la escogencia de alimento de los caiçaras, con respecto a sus preferencias, las aversiones, y los tabúes en el consumo de Ariidae y de varias especies de Mugilidae. Esta clasificación se puede explicar por factores ecológicos y culturales, como la disponibilidad ambiental de la especie, su posición en la cadena alimenticia, o su importancia en la economía y en las relaciones sociales dentro de la comunidad. Una conexión entre la conservación del recurso y los tabúes sobre ciertas especies de peces parecen más tenues que las posibles relaciones entre los tabúes de caza y la conservación de la fauna terrestre. Para las comunidades estudiadas, los tabúes sobre peces no resultaran en deficiencias nutricionales en la población humana
Descritores: Características Culturais
Tabu Alimentar
Comportamento Alimentar
Índios Sul-Americanos
-Brasil
Fenômenos Fisiológicos da Nutrição
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: VE1.1 - Biblioteca Humberto Garcia Arocha


  9 / 17 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-432941
Autor: Perovic, Nilda R; Cristaldo, Patricia E; Barragán, Beatriz G; Lagranja, Elena S.
Título: Representaciones contemporáneas de mujeres embarazadas tobas entorno al consumo de alimentos durante el proceso de gestación / Contemporary representations of toba pregnant women regarding food consumption during pregnancy
Fonte: Diaeta (B. Aires);24(115):15-21, abr.-jun. 2006.
Idioma: es.
Resumo: Las comunidades aborígenes tienen la particularidad de conservar fuertemente sus tradiciones a través de los años. Son pueblos que preservan infinitos mitos y creencias alrededor de todo cuanto hacen. La alimentación, se caracteriza por estar vinculada a diversos valores que han perdurado a lo largo del tiempo y que continúan en la actualidad. El objetivo del trabajo fué reconocer las representaciones que tienen las mujeres embarazadas Tobas (MET) entorno a la alimentación durante el proceso de gestación. Se realizó un estudio de tipo cualitativo de observación indirecta en serie transversal conformado por el total de MET residentes en la comunidad de Namqom (Formosa, Capital) (n=39), asistentes al Centro de Salud durante el último trimestre del año 2003. Se efectuaron entrevistas en profundidad (n=12) para indagar las representaciones sobre el proceso de gestación y la alimentación durante el embarazo. Para ello se utilizó una guía que consideró estas dos dimensiones. Resultados: la ingesta de determinados pescados, vísceras, fiambres, embutidos y algunos animales de caza se asociaron a ciertos tabúes alimentarios. Estos alimentos se reconocieron como capaces de transmitir anomalías al bebé antes de nacer: "el pescado le hace mal a la criatura, le puede salir ya los dientes al nacer y entonces te muerde cuando le das de mamar". Por el contrario, carnes rojas y pollo, frutas, verduras y cereales fueron considerados alimentos beneficiosos para el normal desarrollo del bebé. Estas creencias están vigentes principalmente en las MET mayores de 23 años que cursan las primeras 20 semanas de gestación. Conclusiones: se evidenció una estrecha relación entre las pautas culturales, la alimentación y el proceso de gestación de las MET, observándose una mayor flexibilización de las creencias en las generaciones mas jóvenes, lo cual implica una pérdida de las pautas culturales aborígenes y una apertura a otras prácticas sociales
Descritores: Fatores Culturais
Consumo de Alimentos
Preferências Alimentares
Grupo com Ancestrais Oceânicos
Mulheres
-Argentina
Dieta
Tabu Alimentar
Limites: Feminino
Gravidez
Responsável: AR489.1 - Biblioteca


  10 / 17 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Id: lil-428334
Autor: Mezomo, Iracema F. de Barros.
Título: Os serviços de alimentação: planejamento e adminstração / Food services: planning and administration.
Fonte: Barueri; Manole; 2002. 413 p. ilus.
Idioma: pt.
Descritores: História
Ciências da Nutrição
Serviços de Alimentação/organização & administração
-Tabu Alimentar
Comportamento Alimentar
Judaísmo
Nutricionistas/educação
Nutricionistas/legislação & jurisprudência
Organizações de Normalização Profissional/legislação & jurisprudência
Prática Profissional/legislação & jurisprudência
Controle de Qualidade
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência
BR67.1; 642.5, 37, ex.1. 46114/2005; BR67.1; 642.5, 37, ex.2. 46115/2005; BR67.1; 642.5, 37, ex.3. 46116/2005; BR67.1; 642.5, 37, ex.4. 46117/2005; BR67.1; 642.5, 37, ex.5. 46118/2005



página 1 de 2 ir para página        
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde