Base de dados : LILACS
Pesquisa : SP6.011.042.048.084 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 97 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 10 ir para página                        

  1 / 97 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1119608
Autor: Silva, Paula Gabriella do Nascimento; Costa, Kelliane de Moura; Muniz, Ticiane Maria Santos; Machado, Ana Larissa Gomes.
Título: Fatores de risco cardiovascular em idosos de uma comunidade quilombola / Cardiovascular risk factors in the older adults of a quilombola community / Factores de riesgo cardiovascular en ancianos de una comunidad quilombola
Fonte: Rev. enferm. UERJ;28:e44773, jan.-dez. 2020.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo:descrever a frequência dos fatores de risco cardiovascular em idosos de uma comunidade quilombola. Método: estudo transversal desenvolvido com idosos quilombolas cadastrados na Estratégia Saúde da Família. A coleta foi realizada com uma amostra de 62 idosos, utilizando-se o teste do qui-quadrado para análise dos dados. Resultados: as frequências dos fatores de risco foram: 67,7% de hipertensão arterial, 54,8% de adiposidade abdominal, 22,6% de glicemia capilar elevada, 19,4% de excesso de peso, 3,2% de sedentarismo e 3,2% de tabagismo, com diferença estatística apenas para adiposidade abdominal em idosas de cor branca (p<0,05). Conclusão: o estudo identificou elevada frequência de fatores de risco cardiovasculares nos idosos quilombolas atendidos na atenção primária à saúde, com destaque para hipertensão arterial, adiposidade abdominal e glicemia capilar elevada. Os resultados apontam a necessidade de melhoria de acesso da comunidade quilombola aos serviços de saúde.

Objective: to describe the frequency of cardiovascular risk factors in the older adults of a quilombola community. Method: in this cross-sectional study of 62 older adults of a quilombo registered with Brazil's Family Health Strategy, the data collected were analyzed using the Chi-square test. Results: risk factor frequencies were: 67.7% for arterial hypertension; 54.8%, abdominal adiposity; 22.6%, high capillary blood glucose; 19.4%, overweight; 3.2%, sedentary lifestyle; and 3.2%, smoking. Statistical difference was observed only for abdominal adiposity in older, white women (p<0.05). Conclusion: this study identified a high frequency of cardiovascular risk factors in quilombola older adults treated in primary health care, particularly arterial hypertension, abdominal adiposity, and high capillary blood glucose. These results indicate the need to improve quilombola communities' access to health services.

Objetivo: describir la frecuencia de factores de riesgo cardiovascular en los adultos mayores de una comunidad quilombola. Método: en este estudio transversal de 62 adultos mayores de un quilombo inscrito en la Estrategia de Salud de la Familia de Brasil, los datos recolectados se analizaron mediante la prueba de Chi-cuadrado. Resultados: las frecuencias de los factores de riesgo fueron: 67,7% para la hipertensión arterial; 54,8%, adiposidad abdominal; 22,6%, glucemia capilar elevada; 19,4%, sobrepeso; 3,2%, sedentarismo; y 3,2%, tabaquismo. Se observó diferencia estadística solo para la adiposidad abdominal en mujeres blancas mayores (p<0,05). Conclusión: este estudio identificó una alta frecuencia de factores de riesgo cardiovascular en adultos mayores quilombolas tratados en atención primaria de salud, particularmente hipertensión arterial, adiposidad abdominal y glucemia capilar alta. Estos resultados indican la necesidad de mejorar el acceso de las comunidades quilombolas a los servicios de salud.
Descritores: Doenças Cardiovasculares
Grupos Étnicos
Fatores de Risco
Acesso aos Serviços de Saúde
-Tabagismo
Glicemia
Brasil
Epidemiologia Descritiva
Estratégia Saúde da Família
Circunferência Abdominal
Comportamento Sedentário
Hipertensão
Obesidade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR1366.1 - Biblioteca Biomédica B - CB/B (Odontologia e Enfermagem)


  2 / 97 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-973453
Autor: Velásquez, Jesús; Herrera, Héctor; Encalada-Torres, Lorena; Wong, Sara; Severeyn, Erik.
Título: Valor diagnóstico de variables lipídicas y antropométricas en las disfunciones metabólicas / Diagnostic value of lipid and anthropometric variables in metabolic dysfunctions / Valor diagnóstico de variáveis lipídicas e antropométricas nas disfunções metabólicas
Fonte: Acta bioquím. clín. latinoam;52(3):293-301, set. 2018. tab.
Idioma: es.
Resumo: El objetivo del estudio fue evaluar el desempeño de detección del índice de disfunción metabólica (IDM) construido a partir de los valores de circunferencia abdominal, triglicéridos e índice de masa corporal. Se estudiaron 829 sujetos (327 de sexo masculino, 60,4±19,8 años). Se establecieron los diagnósticos de resistencia a la insulina (RI), y síndrome metabólico según los criterios del HOMA-IR, NCEP-ATP III (SM) y NCEP-ATP III revisado (SM-R). Se usó el área bajo las curvas ROC (ABC), los puntos de corte óptimo (PCO), sensibilidad (SEN), especificidad (ESP), valor predictivo positivo y valor predictivo negativo (VPN) para la evaluación del desempeño del IDM. Se pudo constatar que el IDM tiene una capacidad de detección aceptable puesto que se observó un ABC>0,75 en todos los casos. Además, se encontraron valores mayores (p<0,01) de IDM en los grupos con SM, SM-R y RI en comparación con los grupos que no padecían las patologías. Adicionalmente, los PCO para la RI (IDM>21,01), SM (IDM>16,01) y el SM-R (IDM>19,51) reportaron valores de ESP, SEN, VPN mayores que 0,70. Por tanto, a partir de un índice compuesto por tres variables tomadas de un estudio médico de rutina, se pueden diagnosticar dos patologías que conllevan al desarrollo de la diabetes y enfermedades cardiovasculares.

The objective of the study was to evaluate the performance of metabolic dysfunction index (MDI) detection constructed from the values of abdominal circumference, triglycerides and body mass index. A total of 829 subjects (327 males, 60.4±19.8 years), diagnosed with insulin resistance (IR) and metabolic syndrome according to the HOMA-IR, NCEP-ATP III (SM) and NCEP -ATP III revised (SM-R) criteria were studied. The area under the ROC curves (AUC), the optimal cut-off points (OCP), sensitivity (SEN), specificity (SPE), positive predictive value and negative predictive value (NPV) were used to evaluate the performance of the MDI. It was found that the MDI has an acceptable detection capacity since an AUC>0.75 was observed in all cases, and higher values (p<0.01) of MDI were found in the groups with SM, SM-R and IR compared to groups that do not suffer from the pathologies. Additionally, the OCPs for IR (MDI>21.01), SM (MDI>16.01) and SM-R (MDI>19.51) reported values of SPE, SEN, NPV greater than 0.70. Therefore, from an index composed of three variables taken from a routine medical study, two pathologies can be diagnosed that lead to the development of diabetes and cardiovascular diseases.

O objetivo do estudo foi avaliar o desempenho de detecção do índice de disfunção metabólica (IDM) construído a partir dos valores de circunferência abdominal, triglicerídeos e índice de massa corporal. Foram estudados 829 indivíduos (327 homens, 60,4±19,8 anos), estableceram-se os diagnósticos de resistência à insulina (RI) e síndrome metabólica de acordo com os critérios de HOMA-RI, NCEP-ATP III (SM) e NCEP-ATP III revisado (SM-R). A área sob as curvas ROC (ABC), os pontos de corte ótimo (PCO), sensibilidade (SEN), especificidade (ESP), valor preditivo positivo e valor preditivo negativo (VPN) foram utilizados para avaliar o desempenho do IDM. Verificou-se que o IDM possui uma capacidade de detecção aceitável, visto que uma ABC>0,75 foi observada em todos os casos. Valores maiores (p<0,01) de IDM foram encontrados nos grupos com SM, SM- R e RI em comparação com grupos que não sofrem com as patologias. Além disso, os PCOs para a RI (IDM>21.01), SM (IDM>16.01) e SM-R (IDM>19.51), relataram valores de ESP, SEN, VPN maiores que 0,70. Portanto, a partir de um índice composto por três variáveis de um estudo médico de rotina, duas patologias podem ser diagnosticadas que levam ao desenvolvimento de diabetes e doenças cardiovasculares.
Descritores: Resistência à Insulina
Índice de Massa Corporal
Síndrome Metabólica
-Patologia
Triglicerídeos
Resistência à Insulina
Doenças Cardiovasculares
Trifosfato de Adenosina
Valor Preditivo dos Testes
Curva ROC
Determinação
Corte
Crescimento e Desenvolvimento
Diabetes Mellitus
Diagnóstico
Eficiência
Circunferência Abdominal
Homens
Limites: Humanos
Masculino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Responsável: AR144.1 - CIBCHACO - Centro de Información Biomedica del Chaco


  3 / 97 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: lil-752872
Autor: Sacomori, Cinara; Rodrigues Vinter, Carla; Flores Sperandio, Fabiana; Felden Pereira, Érico; Luiz Cardoso, Fernando.
Título: Propuesta de puntos de corte para diferentes indicadores antropométricos en la predicción de la incontinencia urinaria en mujeres / Proposal of cut-off points for different anthropometric indicators in the prediction of urinary incontinence in women
Fonte: Rev. chil. obstet. ginecol;80(3):229-235, jun. 2015. tab.
Idioma: es.
Resumo: INTRODUCCIÓN: Los episodios de pérdidas urinarias son causas de vergüenza social, disfunción sexual y bajo desempeño profesional. Objetivos: Identificar la sensibilidad y especificidad, y proponer puntos de corte de diferentes indicadores antropométricos para la predicción en mujeres de la incontinencia urinaria (IU). MÉTODOS: Fueron evaluadas 500 mujeres de la Gran Florianópolis, SC, Brasil, de un amplio rango etario, a partir del cuestionario ICIQ - SF para incontinencia urinaria. Fueron analizados los siguientes indicadores antropométricos: Circunferencia de Cintura (CC), Índice de Masa Corporal (IMC), Índice Cintura/Cadera (ICC), Razón Cintura/Estatura (RCE), Índice de Adiposidad Corporal (IAC) e Índice de Conicidad (Índice C). Para el análisis estadístico de los datos, fueron utilizadas pruebas de asociación y cálculos de sensibilidad y especificidad por medio de curvas ROC. RESULTADOS: La prevalencia de IU fue 35%. Se observaron correlaciones significativas entre los indicadores antropométricos y frecuencia e intensidad de pérdidas urinarias. La RCE fue el indicador antropométrico con mayor área sobre la curva ROC (0,618). La CC fue el indicador antropométrico con mayor sensibilidad y el Índice C, aquel con la mayor especificidad para la predicción de la IU. Mujeres con CC con 78,5 cm o más presentaron 1,24 vez más prevalencia de IU (p<0,05). Mujeres con Índice C de 1,23 puntos o más presentaron 1,23 vez más prevalencia de IU (p<0,05). CONCLUSIONES: Los indicadores antropométricos, especialmente aquellos que llevan en consideración la CC, presentaron asociaciones significativas y pueden ser usados como indicativos de IU.

BACKGROUND: The episodes of urinary incontinence may cause social embarrassment, sexual dysfunction and diminished work performance. Objectives: To identify the sensitivity, specificity and to propose cutoff points of different anthropometric indicators for the prediction of urinary incontinence (UI) in women. METHODS: 500 women from Florianópolis, SC, Brazil, from a wide age range, were assessed using the Internatinal Consultation on Incontinence Questionnaire (ICIQ - SF). The anthropometric indexes analyzed were: Waist Circumference (WC), Body Mass Index (BMI), Waist / Hip Ratio (WHR), Waist / Height Ratio (WHeR), Body Adiposity Index (IAC) and Conicity Index (Index C). For statistical analysis, association tests and calculations of sensitivity and specificity by ROC curves were used. RESULTS: The prevalence of UI was 35%. There were significant correlations between anthropometric indicators and frequency and intensity of UI. The WHeR was the index with the largest area under the ROC curve (0.618). The WC was the most sensitive index and the index C had the highest specificity. Women with WC with 78.50 cm or more exhibited 1.24 increased prevalence of UI (p < 0.05). Those women with index C of 1.23 or more showed 1.23 greater prevalence of UI (p < 0.05). CONCLUSIONS: Anthropometric indicators, especially those which take into account the WC, showed significant associations and can be used as predictors of UI.
Descritores: Incontinência Urinária/epidemiologia
Antropometria
-Prognóstico
Incontinência Urinária/diagnóstico
Pesos e Medidas Corporais
Brasil
Índice de Massa Corporal
Prevalência
Inquéritos e Questionários
Curva ROC
Sensibilidade e Especificidade
Relação Cintura-Quadril
Circunferência Abdominal
Adiposidade
Razão Cintura-Estatura
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  4 / 97 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1048673
Autor: Pannain, Gabriel Duque; Ribeiro, Camilla Costa; Jacob, Marcelo Brandão; Almeida, Ana Laura Maciel; Pires, Leopoldo Antônio.
Título: Relato de experiência: Dia Mundial do Acidente Vascular Cerebral / Experience report: World Stroke Day
Fonte: HU rev;45(1):104-108, 2019.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é uma das maiores causas de morte e incapacidade adquirida em todo o mundo. Além da alta mortalidade, o AVC é um importante causador de déficits neurológicos irreversíveis que necessitam de reabilitação, sendo que aproximadamente 70% dos pacientes não retomarão ao seu trabalho e 30% necessitarão de auxílio para caminhar. Entender o perfil epidemiológico e a contribuição de cada fator de risco é essencial para estabelecer políticas locais específicas para diminuir a incidência da doença e prevalência de complicações que ocorrem devido ao AVC, tanto para o bem-estar a curto e a longo prazo da população. A prevenção pode ser feita em até 90% dos casos de AVC, visto que estes podem ser atribuídos a fatores de risco modificáveis. Objetivo: Conscientizar e orientar a população da cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais acerca dos fatores de risco modificáveis do AVC e, consequentemente, sobre sua prevenção. Relato de experiência: No mês de outubro de 2018 foram realizadas palestras educativas e orientações a respeito do AVC e seus fatores de risco. Além disso, os pacientes do serviço de Neurologia, seus acompanhantes e transeuntes locais tiveram dois dos fatores de risco modificáveis associados ao AVC avaliados: a pressão arterial sistêmica e a circunferência abdominal. Aqueles com alterações foram orientados e encaminhados a procurar um serviço específico. Conclusão: A educação da população sobre as formas de prevenção de doenças cardiovasculares, em especial o acidente vascular cerebral, que é uma doença conhecida por apresentar tantos fatores causais modificáveis, é essencial para evitar o aumento da incidência dessas patologias tão prevalentes no país.

Introduction: Stroke is one of the most prevalent causes of death and acquired inability all over the world. Besides the high rates of mortality, stroke is an important cause of neurologic deficits that will need rehabilitee, since 70% of the patients will not come back for their work and 30% will need help to walk. Understand the epidemiology profile and the contribution of any risk factor is essential to establish specific local politics in order to lower the incidence and complication rates, not only in short term but also in long term. Prevention can be made at 90% cases of stroke, since these cases are attributed to modifiable risk factors. Objective: Guide and alert Juiz de Fora's population about changeable risk factors and prevention of stroke. Experience report: During the final week of October we made educative speeches and offer some guidance about stroke and his modifiable risk factors. Furthermore, the neurology patients, their companions and local people, had their blood pressure assessed, as so as their abdominal circumference. Those with some alteration were guided to look for specific medical support. Conclusion: Education about cardiovascular diseases prevention, in special stroke, which is known for having so many modifiable risk factors, is essential to avoid the incidence of these pathology to increase.
Descritores: Conscientização
Doenças Cardiovasculares
Saúde Pública
Fatores de Risco
Acidente Vascular Cerebral
Síndrome Metabólica
Educação da População
Prevenção de Doenças
Circunferência Abdominal
Hipertensão
Neurologia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR378.1 - Biblioteca Central


  5 / 97 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-836879
Autor: Ramírez, A; Mesa, PA; Monsalve, C; Aristizábal, N.
Título: Enfoque diagnóstico y terapéutico del paciente con obesidad / Diagnostic and treatment approach of obese patient / Enfoque Diagnóstico E Terapêutico Do Paciente Com Obesidade
Fonte: Med. U.P.B = Med. UPB;32(2):151-170, jul.-dic. 2013.
Idioma: es.
Resumo: La obesidad es un problema de salud pública, con prevalencia creciente en todo el mundo, que acarrea una importante morbimortalidad, lo cual ha llevado a su reconocimiento como entidad nosológica independiente. Colombia no escapa a esta situación y reporta una prevalencia de adultos obesos del 51.2% en 2010. Varios elementos influyen en el comportamiento epidemiológico del sobrepeso y la obesidad: aspectos genéticos, étnicos, metabólicos, ambientales, políticos y rasgos socioculturales, entre otros. La asociación de la obesidad con múltiples patologías es cada vez más evidente, no sólo porque aumenta de forma considerable el riesgo cardiovascular, sino, también, porque causa afecciones pulmonares, gastrointestinales y osteoarticulares. A la fecha, el índice de masa corporal es el parámetro que permiten la definición y clasificación del sobrepeso y la obesidad. Medidas alternas, como la circunferencia abdominal, se han planteado como predictores de morbilidad independientes. Teniendo en cuenta la alta prevalencia de la obesidad y la imprecisión de los métodos clasificatorios para estimar el riesgo cardiovascular e identificar el paciente candidato a tratamiento, es una decisión clínica importante. El enfoque terapéutico del paciente con obesidad debe dirigirse a la intervención de los factores de riesgo modificables y está basado fundamentalmente en los cambios en el estilo de vida, complementado con la farmacoterapia en algunos pacientes, sin desconocer la opción quirúrgica en pacientes que cumplan ciertos criterios. Sin embargo, sólo será la prevención multidimensional lo que combatirá la conversión de la obesidad en una verdadera pandemia.

Obesity is a public health issue with growing prevalence worldwide, which leads to morbi-mortality and has given rise to its recognition as an independent nosological entity. Colombia reports a prevalence of obese adults of 51.2% in 2010. Several elements influence the epidemiology of overweight and obesity including genetic, ethnic, metabolic, environmental, political, and social aspects, amongst many others. The association of obesity with multiple pathologies is more evident as time goes by, not only because it increases the risk of cardiovascular disease, but because it also causes pulmonary, gastrointestinal, and osteoarticular disorders. To date, body mass index is the parameter used to determine and classify overweight and obesity. Alternative measurements, such as waist circumference, have been proposed as independent predictors of morbility. Considering the high prevalence of obesity and the poor precision of the classification methods to estimate cardiovascular risk, it is an important clinical decision to identify the patient who is candidate for treatment. The therapeutic approach in obese patients should focus on correcting the modifiable risk factors, and is fundamentally based on making changes in life style, which may be complemented with medication and surgery in certain patients. However, only multidisciplinary prevention will effectively avert obesity from becoming pandemic.

A obesidade é um problema de saúde pública, com prevalência crescente em todo mundo, que arca uma importante morbimortalidade, o qual levou a seu reconhecimento como entidade nosológica independente. A Colômbia não escapa a esta situação e reporta uma prevalência de adultos obesos de 51.2% em 2010. Vários elementos influem no comportamento epidemiológico do sobrepeso e a obesidade: aspectos genéticos, étnicos, metabólicos, ambientais, políticos e rasgos socioculturais, entre outros. A associação da obesidade com múltiplas patologias é cada vez mais evidente, não só porque aumenta de forma considerável o risco cardiovascular, senão, também, porque causa afecções pulmonares, gastrointestinais e osteoarticulares. À data, o índice de massa corporal é o parâmetro que permitem a definição e classificação do sobrepeso e a obesidade. Medidas alternas, como a circunferência abdominal, propuseram-se como preditores de morbilidade independentes. Tendo em conta a alta prevalência da obesidade e a imprecisão dos métodos classificatórios para estimar o risco cardiovascular e identificar o paciente candidato a tratamento, é uma decisão clínica importante. O enfoque terapêutico do paciente com obesidade deve dirigir-se à intervenção dos fatores de risco modificáveis e está baseado fundamentalmente nas mudanças no estilo de vida, complementado com a fármaco-terapia em alguns pacientes, sem desconhecer a opção cirúrgica em pacientes que cumpram certos critérios. No entanto, só será a prevenção multidimensional o que combaterá a conversão da obesidade numa verdadeira pandemia.
Descritores: Obesidade
-Terapêutica
Doenças Cardiovasculares
Índice de Massa Corporal
Diagnóstico
Circunferência Abdominal
Sobrepeso
Estilo de Vida
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: CO101 - Facultad de Medicina


  6 / 97 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1120204
Autor: García, María; Medina, Carlos.
Título: Microalbuminuria y proteína C reactiva como índices de riesgo cardiovascular en pacientes con síndrome metabólico / Microalbuminuria and C reactive protein as cardiovascular risk indices in patients with metabolic syndrome
Fonte: Bol. méd. postgrado;35(2):30-34, Jul.-Dec. 2019. tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: Se realizó una investigación cuantitativa de tipo correlacional con el objeto de evaluar la asociación entre microalbuminuria (MA), proteína C reactiva ultrasensible (PCR-us) y riesgo cardiovascular (RCV) de acuerdo a la escala de Framingham en pacientes con síndrome metabólico (SM) que asistieron a la consulta del Servicio de Medicina Interna del Hospital Universitario Dr. Luis Gómez López durante el período junio 2017-junio 2018. La muestra la conformaron 30 pacientes con una edad promedio de 49,53 ± 13,35 años y predominio del sexo femenino. El 53,3% de los pacientes no tenía tratamiento. El 73,3% de los pacientes presentaron RCV muy alto y alto de acuerdo a la escala de Framingham. La mayor parte de los pacientes con RCV muy alto presentaron valores elevados de PCR-us. Se observó una correlación positiva entre los valores de PCR-us y el RCV (R=0,533, p < 0.05). Es importante la identificación temprana del SM como factor de riesgo para el desarrollo de enfermedades cardiovasculares(AU)

A correlation-type quantitative investigation was carried out with the aim to evaluate the association between microalbuminuria (MA), high-sensitive C-reactive protein (hs-CRP) and cardiovascular risk (CVR) determined by the Framingham scale in patients with Metabolic Syndrome (MS) who attended the Internal Medicine Service of the Hospital Universitario Dr. Luis Gómez López during the period June 2017-June 2018. Thirty patients were included with an average age of 49.53 ± 13.35 years and female sex predominance. According to the Framingham scale, 73.3% of patients had very high and high CVR. Most patients with very high CVR had elevated levels of hs-CRP. There was a positive and significant correlation between hs-CRP levels and CVR (R=0.533, p <0.05). An early diagnosis of MS is important as a risk factor for the development of cardiovascular disease(AU)
Descritores: Proteína C-Reativa
Doenças Cardiovasculares/fisiopatologia
Agregado de Albumina Marcado com Tecnécio Tc 99m
Síndrome Metabólica/patologia
-Índice de Massa Corporal
Saúde Pública
Diabetes Mellitus Tipo 2
Circunferência Abdominal
Medicina Interna
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Estudo de Avaliação
Responsável: VE1.1 - Biblioteca Humberto Garcia Arocha


  7 / 97 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-791098
Autor: Mathioni Mertins, Simone; Bernat Kolankiewicz, Adriane Cristina; Schmidt Piovesan Rosanelli, Cleci de Lourdes; Loro, Marli Maria; Poli, Gilmar; Winkelmann, Eliane Roseli; Minello Pannebecker, Jeferson.
Título: Prevalência de fatores de risco em pacientes com infarto agudo do miocárdio / Prevalence of risk factors in patients with acute myocardial infarction
Fonte: Av. enferm;34(1):30-38, ene.-abr. 2016. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Identificar a prevalência de fatores de risco em pacientes com infarto agudo do miocárdio, internados em uma Unidade de Terapia Intensiva Coronariana de um hospital da região noroeste do estado do Rio Grande do Sul Brasil. Metodologia: Estudo quantitativo, descritivo e transversal, realizado no período compreendido entre 25 de abril a 25 de junho de 2012 com 48 pacientes. As variáveis de interesse para este estudo foram as condições sociodemográficas, dados antropométricos, hábitos alimentares e fatores de risco cardiovascular. Resultados: A idade média foi de 59,9 ± 11,55 anos, com predominância do sexo masculino (81,3%), de cor branca (83,3%), casados (70,8%), ensino fundamental incompleto (72,9%), aposentados (37,5%), renda menor que três salários mínimos (58,3%) e procedentes da região urbana (72,9%). A prevalência dos fatores de risco se distribuiu da seguinte forma: sedentarismo (91,7%), hipertensão arterial sistêmica (63,8%), estresse (50%), circunferência abdominal alterada (50%), história familiar (43,7%), tabagismo (41,7%), sobrepeso (35,5%), obesidade (33,4%), dislipidemia (23%), diabetes mellitus (20,8%) e consumo de álcool (12,5%). Conclusões: Os dados apresentados mostram a elevada prevalência de fatores de risco em pacientes que tiveram infarto agudo do miocárdio e nos direcionam a entender o papel da educação em saúde como estratégia para reduzir as causas de morbimortalidade, além de propor ações de cuidado e autocuidado e mudanças nos hábitos de vida.

Objetivo: Identificar la prevalencia de factores de riesgo en pacientes con infarto agudo de miocardio, ingresados en una Unidad Coronaria de Cuidados Intensivos de un hospital de la región noroeste del estado de Rio Grande do Sul/Brasil. Metodología: Estudio cuantitativo, descriptivo y transversal, realizado durante el período comprendido entre el 25 de abril y el 25 de junio de 2012 con 48 pacientes. Las variables de interés para este estudio fueron las condiciones sociodemográficas, datos antropométricos, hábitos dietéticos y factores de riesgo cardiovascular. Resultados: La edad media fue de 59,9 ± 11,55 años, con predominio del sexo masculino (81,3%), color blanco (83,3%), casados (70,8%), enseñanza básica incompleta (72,9%), jubilados (37,5%), con ingresos de menos de tres salarios mínimos (58,3%) y procedentes de la región urbana (72,9%). La prevalencia de los factores de riesgo se distribuyó de la siguiente manera: sedentarismo (91,7%), hipertensión arterial sistémica (63,8%), estrés (50%), circunferencia abdominal modificada (50%), antecedentes familiares (43,7%), tabaquismo (41,7%), sobrepeso (35,5%), obesidad (33,4%), dislipidemia (23%), diabetes mellitus (20,8%) y consumo de alcohol (12,5%). Conclusiones: Los datos presentados muestran la alta prevalencia de factores de riesgo en pacientes que sufrieron infarto agudo de miocardio y nos motivan a entender el rol de la educación en salud como una estrategia para reducir las causas de morbilidad y mortalidad, además de proponer acciones de atención y autoatención, y cambios en los hábitos de vida.

Objective: To identify the prevalence of risk factors in patients with acute myocardial infarction, treated in a Coronary Intensive Care Unit of a hospital in the northwestern region at the state of Rio Grande do Sul/Brazil. Methodology: Quantitative, descriptive and cross-sectional study, performed in the period from April 25 to June 25, 2012, with 48 patients. The variables of interest for this study were sociodemographic conditions, anthropometric data, dietary habits and cardiovascular risk factors. Results: The mean age was 59,9 ± 11,55 years, with predominance of males (81.3%), white skin (83.3%), married (70.8%), incomplete elementary school (72.9%), retired (37.5%), income less than three minimum wages (58.3%), and from the urban area (72.9%). The prevalence of risk factors was distributed as follows: sedentary lifestyle (91.7%), systemic arterial hypertension (63.8%), stress (50%), change in waist circumference (50%), family background (43.7%), smoking (41.7%), overweight (35.5%), obesity (33.4%), dyslipidemia (23%), diabetes mellitus (20.8%), and alcohol consumption (12.5%). Conclusions: Data shows the high prevalence of risk factors in patients who had acute myocardial infarction and leads us to understand the role of health education as a strategy to reduce the causes of morbidity and mortality, in addition to proposing care and self-care actions along with changes in lifestyle habits.
Descritores: Educação em Saúde
Fatores de Risco
Unidades de Terapia Intensiva
Infarto do Miocárdio
-Consumo de Bebidas Alcoólicas
Fumar
Circunferência Abdominal
Comportamento Sedentário
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: CO136.1 - Biblioteca


  8 / 97 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1935
Autor: Neves, Felipe; Cândido, Ana Paula.
Título: Prevalência e fatores de risco associados à hipertensão arterial em crianças e adolescentes: uma revisão de literatura / Prevalence and risk factors linked to arterial hypertension in children and teenagers: a review
Fonte: HU rev;39(1/2):45-53, jan.-jun. 2013.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivou-se revisar a literatura para estudar a prevalência de hipertensão arterial (HA) e avaliar os fatores de risco e as complicações associadas à doença em crianças e adolescentes. Estudo construído através do levantamento de dados com base em trabalhos originais e de revisão utilizando materiais disponíveis em periódicos do Portal Periódicos CAPES, nos bancos de MEDLINE, SCIELO, LILACS e PUBMED. Todas as buscas foram realizadas nos períodos de Junho a Outubro de 2011 e resultaram na análise de 65 trabalhos. A prevalência de pré-HA e HA em crianças e adolescentes varia amplamente nos relatos de autores nacionais e estrangeiros, sendo esta última globalmente classificada de 2% a 13%. Estudos epidemiológicos brasileiros têm demonstrado prevalência média variando de 0,8% a 8,2%, com oscilações que podem chegar aos valores próximos de 44,5% em pesquisas particulares, dependendo, sobretudo, da metodologia empregada, o que possivelmente conduz à subestimação ou superestimação dos resultados aferidos. As taxas mais elevadas de prevalência são encontradas em estudos baseados em visita única com apenas uma aferição pressórica. A distribuição do evento segundo o sexo não apresenta resultados consensuais. Além disso, constatou-se uma prevalência maior de pré-HA e HA entre aqueles com excesso de peso e com acúmulo de gordura visceral, representada pela circunferência abdominal acima dos valores considerados limites. Modificações do estilo de vida são de suma importância para a prevenção e tratamentos da obesidade e hipertensão, evitando que milhares de jovens desenvolvam prematuramente doenças cardiovasculares e suas demais complicações.
Descritores: Hipertensão
Obesidade
-Doenças Cardiovasculares
Circunferência Abdominal
Sobrepeso
Comportamento Sedentário
Estilo de Vida
Limites: Criança
Adolescente
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR378.1 - Biblioteca Central


  9 / 97 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1055212
Autor: Silva Novaes, Vilmary; da Silva Passos, Rafael; Santos Ribeiro, Ícaro José; Freire, Ivna Vidal; Schettino, Ludmila; Matos de Araújo, Claudineia; Casotti, Cezar Augusto; Pereira, Rafael.
Título: Different anthropometric indicators of central obesity can predict hypertension in older adults
Fonte: Av. enferm;37(3):284-292, sep.-dic. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Objective: to investigate the association between hypertension and anthropometric indicators of central obesity, obtained from two anatomical sites in old adults. Methodology: a cross-sectional study including 145 elderly people, from whom socioeconomic and demographic data and anthropometric indicators of central obesity (Waist Circumference [CC] and Abdominal Circumferency [CA]) were obtained, which were considered independent variables. A logistic regression model was used to analyze the associations, and for the discriminatory power of the cutoff points of the anthropometric indicators for hypertension, a Receiver Operating Characteristic (ROC) curve was performed. Comparisons between ROC curves were performed, aiming to identify a significant difference in the discriminatory power of the anthropometric indicators studied. Results: among the 145 individuals, 79 were female (54%) and 66 were male (46%). The results showed a high prevalence of hypertension among men (69.7%) and women (73.4%). Both WC and AC were significantly associated to hypertension in both sexes. The ROC curve parameters indicated that both anthropometric indicators of central obesity exhibit a good discriminatory power for hypertension in this studie. For the studied population, the WC cutoff point for hypertension was > 83.2 cm for men and > 82.6 cm in women, while for CA it was > 85.1 cm and > 85.4 cm in men and women, respectively. Conclusion: AC and WC are significantly associated with hypertension in both sexes, and there is no superiority among them to predict hypertension in the elderly population.

Resumen Objetivo: investigar la asociación entre hipertensión e indicadores antropométricos de obesidad central, obtenidos de dos sitios anatómicos en adultos mayores. Metodología: estudio transversal que incluyó a 145 adultos mayores, de los cuales se obtuvieron datos socioeconómicos y demográficos e indicadores antropométricos de obesidad central (circunferencia de cintura [CC] y circunferencia abdominal [CA]), que fueron considerados variables independientes. Se utilizó un modelo de regresión logística para analizar las asociaciones, además del poder discriminatorio y los puntos de corte para la hipertensión de los indicadores antropométricos, que se obtuvieron a partir de los parámetros de la curva Receiver Operating Characteristic (ROC). Se hicieron comparaciones entre las curvas ROC, con el objetivo de identificar diferencias significativas en el poder discriminatorio de los indicadores antropométricos estudiados. Resultados: de los 145 individuos 79 eran del sexo femenino (54 %) y 66 del masculino (46 %). Los resultados mostraron una alta prevalencia de hipertensión arterial en hombres (69,7 %) y mujeres (734 %). Tanto CC como CA se asociaron significativamente a la hipertensión en ambos sexos. Los parámetros de la curva ROC revelaron que ambos indicadores antropométricos de obesidad central exhiben un buen poder discriminatorio para la hipertensión en la población estudiada. El punto de corte para la CC fue > 83,2 cm para hombres y de > 82,6 cm para mujeres; mientras que para CA fue > 85,1 cm y > 85,4 cm para hombres y mujeres, respectivamente. Conclusión: CA y CC están significativamente asociadas a la hipertensión en ambos sexos, y no hay superioridad entre ellas para predecir la hipertensión en la población anciana.

Resumo Objetivo: investigar a associação entre hipertensão e indicadores antropométricos de obesidade central obtidos de dois sítios anatômicos em idosos. Metodologia: estudo transversal incluindo 145 idosos, dos quais foram obtidos dados socioeconô-micos e demográficos e indicadores antropométricos de obesidade central (circunferência de cintura [CC] e cirfunferência abdominal [CA]), que foram considerados como variáveis independentes. Um modelo de regressão logística foi utilizado para analisar as associações, além do poder discriminatório e os pontos de corte para a hipertensão dos indicadores antropométricos, que foram obtidos a partir dos parâmetros da curva Receiver Operating Characteristic (ROC). Comparações entre as curvas ROC foram realizadas, objetivando identificar diferença significativa no poder discriminatório dos indicadores antropométricos estudados. Resultados: entre os 145 indivíduos, 79 eram do sexo feminino (54 %) e 66 do masculino (46 %). Os resultados mostraram uma alta prevalência de hipertensão arterial entre homens (69,7 %) e mulheres (73,4 %). Tanto a CA quanto a CC foram associadas à hipertensão em ambos os sexos de maneira significativa. Os parâmetros da curva ROC indicaram que ambos os indicadores antropométricos da obesidade central exibiram um bom poder discriminatório para a hipertensão na população estudada. O ponto de corte para a CC foi > 83,2 cm para homens e > 82,6 cm para mulheres, enquanto para CA foi > 85,1 cm e > 85,4 cm para homens e mulheres, respectivamente. Conclusão: as CA e CC estão significativamente associadas à hipertensão em ambos os sexos e não há superioridade entre elas para prever a hipertensão na população idosa.
Descritores: Idoso
Circunferência Abdominal
Circunferência da Cintura
Obesidade Abdominal
Hipertensão
-Curva ROC
Dados Demográficos
Limites: Humanos
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: CO136.1 - Biblioteca


  10 / 97 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-859310 LILACS-Express
Autor: Silva, João Henrique Rodrigues Oliveira; Finelli, Jacqueline Cristina Bezerra; Gregório, Eric Liberato; Almeida, Julia Carolina Bento Calomeni Lopes de; Amaral, Daniela Almeida do; Santiago, Maria Cristina.
Título: Validade da estimativa da massa corporal por meio da circunferência abdominal medida em diferentes posições / Validity of body mass estimation by mean of abdominal circumference measured at different positions
Fonte: HU rev;43(1):77-83, 2017/08/00.
Idioma: pt.
Resumo: [{"text": "A necessidade do uso de fórmulas de estimativas de massa corporal se torna constante por diversos fatores que impossibilitam os pacientes a se colocarem de pé. Rabito e outros, em 2006, propuseram uma fórmula para estimativa de massa corporal com intuito de atender à população brasileira. Baseado nesta nova fórmula, o objetivo do presente estudo foi verificar a validade da fórmula de Rabito e outros (2006), realizando as medidas da circunferência abdominal em três posições diferentes. A amostra constitui-se de 60 pacientes deambulantes, e para o cálculo da fórmula de estimativa de massa corporal foram realizadas as medidas da circunferência do braço, circunferência da panturrilha e a circunferência abdominal, realizada com o paciente em três posições: em pé, em decúbito dorsal e sentado. Os pacientes foram divididos por estado nutricional, através do índice de massa corporal, as massas corporais estimadas foram analisadas estatisticamente com a massa corporal real do paciente quantificada pela balança. Os resultados demonstraram valores estatisticamente semelhantes entre a massa corporal estimada e a massa corporal real em pacientes desnutridos em qualquer posição avaliada. Para pacientes eutróficos e com sobrepeso/obeso, a fórmula se mostrou eficiente para predição da massa corporal real apenas quando sentados. Estes achados podem levar a acreditar que o aumento da massa corporal pode influenciar negativamente na aplicabilidade do método nesta posição. Sugere-se a utilização da fórmula de estimativa de massa corporal proposta por Rabito e outros exclusivamente com o paciente sentado, por demonstrar valores semelhantes, independentemente do diagnóstico de estado nutricional.", "_i": "pt"}]
Descritores: Pesos e Medidas Corporais
Índice de Massa Corporal
-Avaliação Nutricional
Estado Nutricional
Circunferência Abdominal
Responsável: BR378.1 - Biblioteca Central



página 1 de 10 ir para página                        
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde