Base de dados : LILACS
Pesquisa : SP6.016.052.058.099 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 13 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 2 ir para página        

  1 / 13 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Lima, Noélia Leal
Texto completo
Id: lil-759985
Autor: Lima, Noelia Leal.
Título: Suplementação de alanil-glutamina em crianças de uma comunidade carente de Fortaleza - CE [Manuscrito]: impacto sobre a barreira intestinal e estado nutricional / Alanyl-glutamine supplementation in children from a poor community of Fortaleza - CE [manuscript]: impact on the intestinal barrier and nutritional status.
Fonte: Fortaleza; s.n; 2006.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal do Ceará para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Apesar do reconhecimento das alterações intestinais associadas à desnutrição e dos efeitos tróficos da alanil-glutamina (AG) na função de barreira intestinal, medida pela taxa de excreção urinária de Lactulose: Manitol, ainda são escassos os estudos para determinar o efeito de suplementação oral da AG em crianças desnutridas. Objetivos: Examinar o efeito de suplementação oral de AG ou placebo glicina (G) na função de barreira intestinal e crescimento em crianças sob risco nutricional residentes na comunidade do Parque Universitário do Pici. Métodos: Ensaio clínico randomizado controlado em crianças maiores de 6 meses e menores de 8 anos de idade, com pelo menos um dos escores z para os indicadores antropométricos (IAs) (peso-para-idade, estatura-para-idade e peso-para-estatura) < -1. Cento e sete crianças foram randomizadas, entre julho de 2003 a novembro de 2004, para receberem AG (24 g/dia) ou G ( 25 g/dia) em quantidades isonitrogênicas por 10 dias. A excreção urinária de Lactulose: Manitol foi utilizada como medida da permeabilidade intestinal e realizada nos 1° e 10° dias do protocolo de estudo. O peso e estatura das crianças foram coletados nos 1°, 10°, 30° e 120° do protocolo de estudo para cálculo dos IAs...
Descritores: Transtornos da Nutrição Infantil
Glutamina
Nanismo Nutricional
Permeabilidade
Síndrome de Emaciação
Limites: Humanos
Criança
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  2 / 13 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Arruda, Ilma Kruze Grande de
Texto completo
Id: lil-429375
Autor: Laurentino, Glória Elizabeth Carneiro; Arruda, Ilma Kruze Grande de; Raposo, Maria Cristina Falcão; Batista Filho, Malaquias.
Título: Déficit estatural em crianças em idade escolare em menores de cinco anos: uma análise comparativa / Short stature in school aged and under-five year old children: a comparative analysis
Fonte: Rev. nutr;19(2):157-167, mar.-abr. 2006. tab.
Idioma: pt.
Resumo: OBJETIVO: Investigar se a ocorrência de déficit estatural em crianças em idade escolar seria semelhante à encontrada em menores de cinco anos, em termos de prevalência e de alguns fatores de risco. MÉTODOS: A amostra foi constituída de 894 crianças em idade escolar (entre seis e doze anos) e de 2.078 crianças menores de cinco anos. Adotou-se o teste chi2 de associação de Pearson para testar, em cada um dos grupos estudados, a associação entre o déficit estatural e os possíveis fatores de risco. Utilizou-se o teste de igualdade de proporções para verificar as diferenças das prevalências de déficit estatural em cada grupo de idade e ajustou-se um modelo multivariado explicativo do déficit estatural em menores de cinco anos. RESULTADOS: Considerando o total da amostra, a proporção de déficit estatural entre crianças em idade escolar (16,9 por cento) foi significativamente maior, quando se comparou com o valor percentual (12,1 por cento) obtido entre os menores de cinco anos. O modelo multivariado indicou que o déficit estatural da criança em idade escolar, a renda per capita, a escolaridade e a idade materna foram os fatores que melhor explicaram o déficit estatural das crianças menores de cinco anos. CONCLUSÃO: Nas áreas urbanas do Estado de Pernambuco, o indicador altura/idade pode ser indicativo de colinearidade entre crianças em idade escolar e menores de cinco anos. A ocorrência de déficit estatural na criança em idade escolar foi o principal fator preditivo do déficit estatural no irmão menor de cinco anos.
Descritores: Estatura
Criança
Nanismo Nutricional
Limites: Pré-Escolar
Criança
Responsável: BR13.3 - Biblioteca das Faculdades de Odontologia e Nutrição


  3 / 13 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Arruda, Ilma Kruse Grande de
Arruda, Bertoldo Kruse Grande de
Texto completo
Id: lil-359485
Autor: Laurentino, Glória Elizabeth Carneiro; Arruda, Ilma Kruse Grande de; Arruda, Bertoldo Kruse Grande de.
Título: Nanismo nutricional em escolares no Brasil / Stunted schoolchildren in Brazil
Fonte: Rev. bras. saúde matern. infant;3(4):377-385, out.-dez. 2003.
Idioma: pt.
Resumo: Revisão da literatura sobre o nanismo nutricional no Brasil. Os principais tópicos abordados foram: definição do problema, a utilização da medida da altura em escolares como método de excelência para avaliar o estado de saúde e nutrição das populações, as principais causas e conseqüências apontadas na literatura e sua magnitude no país. De acordo com a literatura a prevalência do nanismo nutricional varia entre as diversas regiões brasileiras, com nítida desvantagem para as regiões Norte e Nordeste. Sua origem tem sido atribuída especialmente a condições ambientais desfavoráveis. Há indicações de que o atraso da capacidade intelectual e menor capacidade física para o trabalho estão associados ao problema.
Descritores: Nanismo Nutricional
Estado Nutricional
Transtornos da Nutrição Infantil/complicações
Limites: Pré-Escolar
Criança
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública


  4 / 13 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: lil-341498
Autor: Segura García, Luis; Montes Jave, Celia; Hilario Cárdenas, María Elena; Asenjo López, Patricia; Baltazar Sánchez, Giovanna.
Título: Pobreza y desnutrición infantil / Poverty and undernourish children.
Fonte: Lima; PRISMA; 2002. 123 p. tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: Contiene: Desnutrición infantil, causas, consecuencias y estrategias para combatirla; Escenario de la desnutrición infantil, una visión panorámica; Factores asociados al enanismo nutricional ¿son los ingresos una causa determinante? Anexo metodológico; Definición de términos; Tablas; Listado de los distritos en los corredores económicos
Descritores: Transtornos Nutricionais
Nanismo Nutricional
Estado Nutricional
Pobreza
-Emprego
Nutrição do Lactente
Peru
Responsável: PE7.1 - Centro de Documentación
PE7.1, 19345


  5 / 13 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: lil-323508
Autor: Tucker, Katherine; Levinson, James; Rajabiun, Serena; Rogers, Beatrice Lorge; Vásquez, Enrique; Penny, Mary; Núñez Rivera, Milagros; Creed-Kanashiro, Hilary; Altobelli, Laura.
Título: Reducción de la desnutrición crónica en el Perú: propuesta para una estrategia nacional / Reduction of chronic desnutrition: proposal for a national strategy.
Fonte: Lima; USAID; 2001. 47 p. tab.
Idioma: es.
Resumo: Enfoca la necesidad de cambios institucionales significativos, incluyendo la consolidación de los programas de nutrición dentro de una sola entidad administrativa y la descentralización de la responsabilidad en torno a la implementación del programa. Propone un conjunto integrado de programas que aborden las múltiples causas del enanismo, retardo del crecimiento o desnutrición crónica
Descritores: Transtornos Nutricionais
Peru
-Estratégias de Saúde Nacionais
Programas e Políticas de Nutrição e Alimentação
Nanismo Nutricional
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: PE7.1 - Centro de Documentación
PE7.1, 18070


  6 / 13 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-316677
Autor: Caldas, Arlene J. M; Silva, Denise R. C; Nunes, Paulo Márcio S; Silva, Benedito P; Silva, Antonio Augusto M; Barral, Aldina; Costa, Jackson M. L.
Título: Infecçäo por Leishmania (Leishmania) chagasi em crianças de uma área endêmica de leishmaniose visceral americana na Ilha de Säo Luís-MA, Brasil / Leishmania (Leishmania) chagasi infection on childhood from endemic area of visceral leishmaniasis in the Säo Luis-MA, island
Fonte: Rev. Soc. Bras. Med. Trop;34(5):445-451, set.-out. 2001. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Realizou-se estudo prospectivo com 648 crianças de zero a cinco anos no município da Raposa-MA, de julho/97 a junho/98, com o objetivo de avaliar as características da infecção por L.(L.)chagasi e verificar se existe associação entre desnutrição e infecção assintomática. Utilizou-se questionário com dados socioeconômicos, ambientais e hábitos de vida; realizou-se Intradermorreação de Montenegro(IDRM) com antígeno de L. amazonensis e Enzyme Linked Immunosorbant Assay(ELISA) para detectar infecção, e exame antropométrico. A prevalência inicial, final e incidência da infecção foram 18,6 por cento, 20,6 por cento e 10,8 por cento pelo IDRM, e 13,5 por cento, 34,4 por cento e 28 por cento pelo ELISA, respectivamente. A prevalência da desnutrição crônica (altura/idade) foi 26 por cento. Não houve associação estatisticamente significante entre desnutrição e infecção assintomática por L. (L.) chagasi. A forma assintomática da doença está presente nas áreas estudadas, necessitando de medidas de controle mais efetivas
Descritores: Estudos Transversais
Leishmania infantum
Leishmaniose Visceral
-Desnutrição Proteico-Calórica
Doenças Endêmicas/prevenção & controle
Nanismo Nutricional
Estudos Prospectivos
Fatores Socioeconômicos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Recém-Nascido
Lactente
Pré-Escolar
Responsável: BR394.1 - BFE - Biblioteca Frei Eugênio


  7 / 13 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-283074
Autor: Gugelmin, Silvia A; Santos, Ricardo V; Leite, Maurício S.
Título: Crescimento físico de crianças indígenas xavantes de 5 a 10 de idade em Mato Grosso / Physical growth of five o ten year old Xavante indian children Mato Grosso
Fonte: J. pediatr. (Rio J.);77(1):17, jan.-fev. 2001. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Investigar o perfil de crescimento físico de crianças xavantes de 5 a 10 anos de idade, que vivem nas Terras Indígenas Sangradouro - Volta Grande e São Marcos (Mato Grosso). Métodos: O inquérito foi realizado em fevereiro de 1997 em duas escolas indígenas administradas por missionários salesianos. A amostra incluiu 233 crianças entre 5 e 10 anos incompletos. Foram coletados dados referentes a data de nascimento, peso, estatura, perímetro braquial e dobra cutânea tricipital. Para estatura e peso, as informações xavantes foram comparadas com as curvas do National Center for Healtth Statistics (NCHS), preconizadas pela Organização Mundial de Saúde. Resultados demonstram que 9 por cento das crianças xavantes apresentam valores de estatura/idade inferiores a 2 escores z. No caso dos meninos, há diferenças estatisticamente significantes (p<0,05) nas médias de escores z para os índices estatura/idade e peso/idade entre as duas comunidades investigadas, o que não foi observado para as meninas. As crianças xavantes valores médios de estaturas inferiores aos observados em crianças norte americanas, contudo por vezes próximos às medianas das crianças brasileiras investigadores pela Pesquisa Nacional sobre Saúde e Nutrição (PNSN). Conclusões: O perfil de crescimento físico das crianças xavantes distancia-se em certos aspectos, daquele comumente descrito para crianças de outras populações indígenas da América do Sul. Com base nas evidências encontradas, parece-nos adequado sugerir que as curvas de referência norte-americanas podem ser aplicadas para avaliar o estado nutricional das crianças xavantes
Descritores: Antropometria
-Nanismo Nutricional
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Responsável: BR3.1 - Biblioteca Central


  8 / 13 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Carvalho, Alice T
Costa, Maria J. C
Texto completo
Id: lil-255663
Autor: Carvalho, Alice T; Costa, Maria J. C; Ferreira, Luiz O. C; Batista Filho, Malaquias.
Título: Cartografia do retardo estatural em escolares do Estado da Paraíba, Brasil / Schoolchildren statural deficit cartography in Paraíba State, Brazil
Fonte: Rev. saúde pública = J. public health;34(1):3-8, fev. 2000. tab, mapas.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Parte de um projeto promovido pelas Naçöes Unidas (FAO) e pelo Ministério da Educaçäo do Brasil (Fundaçäo de Assistência ao Escolar) para estudar a condiçäo nutricional de alunos de educandários públicos, visa a avaliar, com um enfoque cartográfico, a magnitude e a distribuiçäo espacial do déficit estatural de alunos de escolas públicas do Estado da Paraíba. Métodos: Fez-se levantamento de caráter censitário da estatura de 50.144 escolares com idade de 6 a 9 anos, matriculados na primeira série do primeiro grau de todos os municípios do Estado da Paraíba, considerando-se como déficit estatural os valores classificados abaixo de -2 "scores" z do padräo do National Center of Health Statistics. Resultados: Em todo o Estado, 14,5 por cento dos escolares foram considerados casos de nanismo, com uma distribuiçäo heterogênea para as quatro mesorregiöes fisiográficas estudadas: 18,7 por cento no Sertäo, 13,8 por cento no Agreste, 11,9 por cento na Borborema e 10,9 por cento na Zona da Mata. Nas escolas da área rural, 17,8 por cento dos alunos apresentavam déficit estatural, enquanto no meio urbano a prevalência de nanismo foi de 11,8 por cento. Conclusöes: Os dados encontrados säo indicativos de um processo de interiorizaçäo da desnutriçäo, contrastando substancialmente com as descriçöes históricas sobre a cartografia do problema na regiäo
Descritores: Estatura
Características de Residência
Transtornos Nutricionais
Inquéritos Nutricionais
Nanismo Nutricional
-Programas de Nutrição Aplicada
Brasil
Serviços de Saúde Escolar
Limites: Humanos
Criança
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  9 / 13 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-225283
Autor: Gómez S., Federico; Aguilar P., Rogoberto; Muñoz T., Jorge.
Título: La desnutrición infantil en México / Malnutrition in Mexico
Fonte: Bol. méd. Hosp. Infant. Méx;54(7):345-51, jul. 1997. tab, ilus.
Idioma: es.
Resumo: La desnutrición es uno de los azotes que más afectan a la infancia en la América Latina. Las dos causas más importantes son la pobreza y la ignorancia. Los doctores R. Aguilar y E. Ajtemberg hicieron estudios sobre subalimentación en 10,000 niños pobres en el "Consultorio Infantil Dolores Sanz", habiendo obtenido los resultados alarmantes expresados en la gráficas. En ellas se ve que las curvas de peso y talla son inferiores a las normales; en algunas ocasiones se encontraron casos de "enanismo de subalimentación". En 969 niños, se comprobaron las desnutriciones de segundo y tercer grado. En 939, se presentaron cuadros de carencia vitamínica y en 88 de ellos se presentó el síndrome edematoso hipoproteinémico-avitaminósico. La pelagra fue la más frecuentemente encontrada, con otras asociaciones. No se encontraron casos clínicos de avitaminosis C. La geofagía se encontró con frecuencia entre estos mismos niños. El Hospital Infantil ha adoptado la denominación de desnutrición de primer grado, en los casos de pérdida inferior al 25 por ciento del peso normal; de segundo grado cuando pasa del 25 por ciento y no llega al 40 por ciento y de tercer grado cuando pasa del 40 por ciento, según la clasificación iniciada por el doctor Federico Gómez
Descritores: Deficiência de Vitaminas/etiologia
Desnutrição Proteico-Calórica/classificação
Desnutrição Proteico-Calórica/epidemiologia
Desnutrição Proteico-Calórica/etiologia
Transtornos Nutricionais/classificação
Transtornos Nutricionais/dietoterapia
Transtornos Nutricionais/etiologia
Nanismo Nutricional
Pelagra/etiologia
-México/epidemiologia
Pobreza
Limites: Humanos
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Responsável: MX1.1 - CENIDSP - Centro de Información para Decisiones en Salud Pública


  10 / 13 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-207671
Autor: Cimarosti, Luis O.
Título: Fisiopatología de la infección en el niño desnutrido / Physiopathology of the infection at the undernourished child
Fonte: Rev. med. Tucumán;2(6):297-320, nov.-dic. 1996. ilus, tab, graf.
Idioma: es.
Descritores: Desnutrição Proteico-Calórica
Meio Ambiente
Tecido de Granulação
Infecções/fisiopatologia
Infecções/mortalidade
Inflamação/classificação
Inflamação/fisiopatologia
Kwashiorkor
Transtornos Nutricionais
Transtornos Nutricionais/complicações
Transtornos Nutricionais/etiologia
Transtornos Nutricionais/mortalidade
Transtornos Nutricionais/patologia
Transtornos Nutricionais/fisiopatologia
Anemias Nutricionais
Fagocitose
Timectomia
-Desenvolvimento Infantil/fisiologia
Mecanismos de Defesa
Imunidade nas Mucosas
Mortalidade Infantil
Nanismo Nutricional
Infecções Oportunistas
Pele/patologia
Tuberculose
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Recém-Nascido
Lactente
Pré-Escolar
Responsável: AR1.1 - Biblioteca Rafael Herrera Vegas



página 1 de 2 ir para página        
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde