Base de dados : LILACS
Pesquisa : SP6.016.052.068.149 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 6 [refinar]
Mostrando: 1 .. 6   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 6 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Mota, Eduardo Luiz Andrade
Vianna, Maria Isabel Pereira
Texto completo
Id: biblio-1041092
Autor: Castro, Cristiane Ribeiro da Silva; Cabral, Maria Beatriz Barreto de Sousa; Mota, Eduardo Luiz Andrade; Cangussu, Maria Cristina Teixeira; Vianna, Maria Isabel Pereira.
Título: Low birth weight and the delay on the eruption of deciduous teething in children / Baixo peso ao nascer e atraso na erupção de dentes decíduos em crianças
Fonte: Rev. Bras. Saúde Mater. Infant. (Online);19(3):701-710, Jul.-Sept. 2019. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Objectives: To analyze the association between low birth weight (LBW) and the occurrence of the delay on the eruption of deciduous teething (DEDT) in children from 04 to 30 months, living in Salvador, Bahia. Methods: A cross-sectional study involved 520 children at four to thirty months of age, from public, private and philanthropic daycares from two districts in Salvador. A descriptive analysis and unconditional logistic regression were done to estimate the odds ratios (ORs), using the Confidence Interval of 95% as a criterion for accepting associations. Poisson regression was used as an analytical strategy to obtain the prevalence ratio. Results: the prevalence of the delay on the eruption was 10.29%. There was a positive association between LBW and occurrence of DEDT among children with less than 24 months, both in the unadjusted model (PR=2.07, 95%CI= 0.96 4.44) as in the adjusted (adjusted PR=2, 27, 95%CI= 1.02 5.07). Conclusions: the variables of development and nutritional at birth and during the early life may be important predictors of the chronology of eruption. Further investigations should be carried out towards the adequate evaluation of the LBW role in the occurrence of the delay on the eruption.

Resumo Objetivos: analisar a associação entre o Baixo Peso ao Nascer (BPN) e a ocorrência de atraso na erupção da dentição decídua (AED) em crianças de 04 a 30 meses, residentes em Salvador-BA. Métodos: estudo transversal envolvendo 520 crianças que frequentavam creches públicas, privadas e filantrópicas de dois Distritos Sanitários de Salvador-Ba. Procedeu-se a análise descritiva e regressão logística não-condicional para estimação da oddsratios (ORs), empregando-se o Intervalo de Confiança a 95% como critério para aceitar as associações. A regressão de Poisson foi utilizada como estratégia analítica para obtenção da Razão de Prevalência. Resultados: a prevalência de atraso na erupção foi de 10,29%. Verificou-se uma associa-ção positiva entre BPN e ocorrência de AED entre as crianças com menos de 24 meses no modelo bruto (RP=2,07, IC95%= 0,96 4,44) e ajustado (RP ajustada=2,27, IC95%= 1,02 5,07). Conclusões: variáveis de desenvolvimento e nutricionais ao nascimento e durante a vida precoce podem ser importantes preditores do tempo de erupção, sendo necessárias outras investigações para uma adequada avaliação desta associação.
Descritores: Dente Decíduo/crescimento & desenvolvimento
Erupção Dentária
Recém-Nascido de Baixo Peso
Odontogênese/fisiologia
-Brasil
Recém-Nascido Prematuro
Estado Nutricional
Nutrição Parenteral
Deficiência de Cálcio
Retardo do Crescimento Fetal
Limites: Lactente
Pré-Escolar
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR663.1 - Biblioteca da Saúde da Mulher e da Criança


  2 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-908156
Autor: Hoyos, Guido Manuel; González del Pino, María Beatriz; Romero Moroni, Fernando.
Título: Vértigo posicional paroxístico benigno idiopático con recurrencias: vitamina D y calcemia / Idiopathic benign paroxysmal positional vertigo with recurrences: vitamin D and calcemia / Vertigem posicional paroxistica benigna idiopatica comrecorrências: vitamina D e calcemia
Fonte: Rev. Fed. Argent. Soc. Otorrinolaringol;24(3):48-52, 2017. graf, tab.
Idioma: es.
Resumo: Introducción: la causa más frecuente de vértigo en los adultos es el Vértigo Posicional Paroxístico Benigno (VPPB). La vitamina D interviene en la correcta biomineralización de la otoconia; niveles bajos de la misma y la consiguiente alteración de la homeostasis del calcio pueden alterar la formación otoconial normal, e intervenir en la aparición de dicha patología. Objetivos: Analizar la distribución de pacientes con VPPB idiopático con recurrencias según edad, sexo, valores de vitamina D total y calcemia. Determinar la frecuencia de las alteraciones de estos valores en pacientes con dicha patología. Material y método: Estudio retrospectivo, descriptivo. Resultados: 30 pacientes, con edad media de 57 años (rango: 27-87 años), de los cuales 10 (33%) fueron hombres y 20 (67%) mujeres. Del total, 29 (97%) presentaron valores normales de calcemia; sólo uno (3%) presentó hipocalcemia; 9 (30%) pacientes presentaron valores normales de vitamina D y 21 (70%), valores alterados. Del total de pacientes con hipovitaminosis D (21), 6 (29%) fueron hombres y 15 (71%) mujeres, con edad media para dicha muestra de 52 años. De la misma, el mayor número de pacientes (9 = 43%) se encontraba entre el rango de edad 47-56 años. De la población con hipovitaminosis D (21), 10 (48%) correspondieron a valores insuficientes y 11 (52%), a valores deficientes. Conclusiones: En la muestra analizada, el 70% presentó hipovitaminosis D, deficiente o insuficiente en similar proporción. Esta alteración fue más prevalente en individuos de entre 47 y 56 años, con una edad media de 52, principalmente mujeres. No se objetivaron alteraciones significativas en los valores de calcemia analizados.

Introduction: the most common cause of vertigo in adults is Benign Paroxysmal Positional Vertigo (BPPV). Vitamin D is involved in the correct biomineralization of otoconia; low levels of calcium and the consequent alteration of calcium homeostasis can alter the normal otoconial formation and to intervene on the onset of this pathology. Objectives: To analyze the distribution of patients with Idiopathic BPPV with recurrence according to age, sex, total vitamin D and calcemia. To determine frequency of the alterations of these values in patients with this pathology. Material and method: Retrospective, descriptive study. Results: 30 patients, mean age 57 years (range: 27- 87 years), 10 (33%) men and 20 (67%) women. Of the total, 29 (97%) presented normal values of calcemia, only one (3%) presented hypocalcemia. 9 (30%) patients had normal values of vitamin D and 21 (70%), altered values. Of the total number of patients with hypovitaminosis D (21), 6 (29%) were men and 15 (71%) women, mean age of 52 years. In hypovitaminosis D group (21), the age of the largest number of patients (9 = 43%) ranged from 47 to 56 years. In this group, 10 (48%) patients corresponded to insufficient vitamin D values and 11 (52%) had vitamin D deficiency. Conclusions: In our sample, 70% of patients presented insufficiency or deficiency of vitamin D values in a similar proportion. These alterations were more prevalent in individuals with age ranged from 47 to 56 years, mean age of 52, mainly women. There were no significant alterations in the analized calcemia values.

Introdução: a causa mais comum de vertigem em adultos é a Vertigem posicional paroxística benigna (VPPB). A vitamina D está envolvida na biomineralização correta da otoconia; baixos níveis de cálcio e a consequente alteração da homeostase de cálcio podem alterar a formação normal de otoconia e intervir no início desta patologia. Objetivos: Analisar a distribuição de pacientes com VPPB idiopática com recorrência de acordo com a idade, sexo, vitamina D total e calcemia. Para determinar a freqüência de alterações desses valores em pacientes com esta patologia. Material e método: Estudo descritivo, retrospectivo. Resultados: 30 pacientes, idade média de 57 anos (faixa: 27-87 anos) dos quais 10 (33%) eram homens e 20 (67%) eram mulheres. Do total, 29 (97%) apresentaram valores normais de calcemia, apenas um (3%) apresentou hipocalcemia. 9 (30%) pacientes apresentaram valores normais de vitamina D e 21 (70%), valores alterados. Do total de pacientes com hipovitaminose D (21), 6 (29%) eram homens e 15 (71%) eram mulheres, com idade média de 52 anos. Do mesmo modo, o maior número de pacientes (9 = 43%) estava entre a faixa etária de 47-56 anos. Da população com hipovitaminose D (21), 10 (48%) pacientes corresponderam a valores insuficientes de vitamina D e 11 (52%) apresentaram deficiência de vitamina D. Conclusões: Em nossa amostra, 70% dos pacientes apresentaram insuficiência ou deficiência de valores de vitamina D em proporção similar. Estas alterações foram mais prevalentes em indivíduos entre 47 e 56 anos, idade média de 52, principalmente mulheres. Não houve alterações significativas nos valores de calcemia analizados.
Descritores: Vertigem Posicional Paroxística Benigna/epidemiologia
Vertigem Posicional Paroxística Benigna/fisiopatologia
-Deficiência de Cálcio
Cálcio/análise
Hipocalcemia
Deficiência de Vitamina D/epidemiologia
Vitamina D/análise
Limites: Masculino
Feminino
Humanos
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Estudo de Avaliação
Estudo Comparativo
Estudo de Avaliação
Responsável: AR635.1 - FCVyS - Servicio de Información y Documentación


  3 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-748491
Autor: Sales, Stephanie Bianca Hael.
Título: Prevalência de deficiência/insuficiência nos níveis séricos e consumo de vitamina D e cálcio em pacientes HIV / Prevalence of deficiency/insufficiency in serum levels and intake of vitamin D and calcium in HIV patients.
Fonte: São Paulo; s.n; 2014. [56] p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: INTRODUÇÃO: Em mais de trinta anos de epidemia a Organização Mundial da Saúde (OMS) estima haver cerca de 34 milhões de pessoas vivendo com HIV no mundo (WHO, 2000). No Brasil, de 1980 a Junho de 2013 foram diagnosticados mais de 686 mil casos. Os nutrientes são constituintes dos alimentos necessários à manutenção das funções corporais normais, A Deficiência de micronutrientes é comum em portadores de HIV/AIDS, gerado pela má absorção, interação medicamentosa, estado metabólico alterado e perda de fluídos, como náusea e vômito, além da diarreia, A deficiência de vitamina D tem sido observado na ausência de tratamento antirretroviral, mas tende a ser mais comum entre os pacientes tratados com antirretrovirais. OBJETIVO: Determinar a prevalência de deficiência no consumo e níveis séricos de vitamina D e cálcio dado através da deita habitual e de exames bioquímicos. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo transversal, de uma amostra sequencial de 98 pacientes, sendo 66 homens e 32 mulheres infectados pelo HIV em acompanhamento clínico no Ambulatório de Imunodeficiências Secundárias do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo no período de Janeiro de 2012 a Fevereiro de 2014. RESULTADOS: Dentre os 98 pacientes estudados, nove (30%) e 13 (20%) de mulheres e homens, respectivamente, estavam na faixa etária acima de 51 anos, aproximadamente 21 (66%) das mulheres e 49 (72%) dos homens apresentam níveis séricos insuficientes para vitamina D, e que 26 (81%) das mulheres e 57 (87%) dos homens não ingerem as quantidades recomendadas de vitamina D, Em relação aos níveis de cálcio, 23 (72%) e 48 (73%) das mulheres e homens, respectivamente, apresentam níveis séricos adequados, no entanto 30 (94%) das mulheres e 65 (98,5%) de homens apresentam ingestão insuficiente para este micronutriente, 20 (63%) mulheres e 33 (50%) homens, apresentaram excesso de peso (p= 0,036) CONCLUSÕES: podemos concluir que mais de 84% dos pacientes apresentam...

INTRODUCTION: In more than thirty years into the epidemic the World Health Organization (WHO) estimates there are about 34 million people living with HIV worldwide (WHO, 2000). In Brazil, from 1980 to June 2013 were diagnosed more than 686 000 cases. Nutrients are the constituents of foods needed to maintain normal bodily functions, The Micronutrient deficiency is common in HIV / AIDS, generated by malabsorption, drug interactions, altered metabolic state and fluid loss, such as nausea and vomiting, in addition to diarrhea, vitamin D deficiency has been observed in the absence of antiretroviral treatment, but tends to be more common among patients treated with antiretroviral drugs. OBJECTIVE: To determine the prevalence of disability in consumption and serum levels of vitamin D and calcium given by the usual diet and biochemical tests. METHODOLOGY: This was a cross-sectional study, a sequential sample of 98 patients, 66 men and 32 women infected with HIV in clinical follow-up in Outpatient Secondary Immunodeficiencies, Hospital das Clinicas, Faculty of Medicine, University of São Paulo in the period January 2012 to February 2014 RESULTS: Among the 98 patients, nine (30%) and 13 (20%) of women and men, respectively, were in the age group above 51 years, approximately 21 (66%) women and 49 (72%) of men have insufficient blood levels for vitamin D, and 26 (81%) women and 57 (87%) of men do not eat the recommended amounts of vitamin D in relation to calcium , 23 (72%) and 48 (73%) of women and men, respectively, have adequate serum levels, however 30 (94%) women and 65 (98.5%) of men had insufficient for this micronutrient intake, 20 (63%) and 33 women (50%) men were overweight (p = 0.036). Conclusions: We can conclude that over 84% of patients with lower levels for the desired 30 ng / dL with respect to vitamin D. the most likely cause was observed and the lack of intake, and the speech of sun exposure and that 49% of patients reported frequent sun exposure...
Descritores: Deficiência de Cálcio
Estudos Transversais
HIV
Prevalência
Deficiência de Vitamina D
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto Jovem
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação


  4 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-646639
Autor: Salinas, Silvia; Cruz, Robinson; Velarde, Patricia; Díaz, Janet.
Título: Resumen de la mesa redonda No 2 aspectos clínicos en la deficiencia de calcio, hierro y vitamina A / Summary of the round table No 2 clinical aspects of calcium deficiency, iron and vitamin A
Fonte: ReNut;3(8):364-369, abr.-jun. 2009. graf, tab.
Idioma: es.
Descritores: Deficiência de Cálcio
Deficiência de Ferro/terapia
Deficiência de Vitamina A/terapia
Deficiência de Ferro
Deficiência de Vitamina A
-Congressos como Assunto
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  5 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-471245
Autor: Kiss, Maria Helena.
Título: É possível prevenir na infância e adolescência a osteoporose do adulto? / Osteoporosis does it can be prevented in infancy and adolescence?
Fonte: Pediatria (Säo Paulo);29(3):165-167, 2007. tab.
Idioma: pt.
Descritores: Deficiência de Cálcio
Carbonato de Cálcio/uso terapêutico
Osteoporose/prevenção & controle
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Adulto
Tipo de Publ: Editorial
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação


  6 / 6 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-455671
Autor: Basile, Lívia Gussoni; Cesar, Thais Borges.
Título: Insuficiência de cálcio e ferro na merenda escolar em unidades municipais de ensino fundamental / Calcium and iron insufficiency in the meals of municipal units of elementary school
Fonte: Nutrire Rev. Soc. Bras. Aliment. Nutr;31(2):25-37, 2006. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo avaliou os teores de cálcio, ferro, zinco e vitamina C da merenda escolar em unidades municipais de ensino na cidade de Araraquara (SP). Foram coletadas amostras em duplicata das refeições distribuídas diariamente em 90% das pré-escolas municipais (CER) e 60% das escolas municipais de ensino fundamental (EMEF), durante os meses de abril e maio de 2002. Os minerais: cálcio, ferro e zinco foram determinados por espectroscopia de emissão atômica. A vitamina C foi estimada adotando-se como referência às informações contidas em Tabela Nacional de Composição de Alimentos. A quantidade dos minerais e da vitamina C encontrada na merenda foi comparada com as recomendações nutricionais da Nutritional Research Council (1999, 2000, 2002) preconizado para a faixa etária considerada na pesquisa. A merenda continha quantidade insuficiente de cálcio em 45% das pré-escolas e 67% das escolas de ensino fundamental, e em ferro em 38% das pré-escolas e 50% das escolas de ensino fundamental. O conteúdo de vitamina C da merenda de 76% das pré-escolas e 67% das escolas de ensino fundamental esteve acima de 50% da recomendação. O zinco esteve acima de 50% da recomendação na merenda de 90% das pré-escolas e 83% das escolas de ensino fundamental. Concluiu-se que há necessidade de melhorar a qualidade nutricional da merenda, principalmente no tocante ao conteúdo de cálcio e ferro, visando reduzir a prevalência de deficiência destes micronutrientes entre os pré-escolares e escolares beneficiados pelo programa de alimentação escolar
Descritores: Deficiência de Cálcio
Deficiência de Ferro
Alimentação Escolar
-Ácido Ascórbico
Tabela de Composição de Alimentos
Zinco
Responsável: BR40.1 - DBD - Divisão de Biblioteca e Documentacão do Conjunto das Químicas



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde