Base de dados : LILACS
Pesquisa : SP6.021.057.083 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 28 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 3 ir para página          

  1 / 28 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1005385
Autor: Sorrentino, Elizabeth.
Título: Alimentação complementar: barreiras e facilitadores sob a ótica de cuidadores / Complementary feeding barriers and facilitators from perspective of carers.
Fonte: São Paulo; s.n; 2019. 129 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública. Departamento de Prática de Saúde Pública para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Introdução - A alimentação de boa qualidade quando oferecida à criança pequena, determina o pleno desenvolvimento deste indivíduo em todas as fases de sua vida com repercussão para as gerações futuras. Bebês e crianças pequenas dependem inteiramente de seus cuidadores para saber o que, quando e como comer. Objetivo - Caracterizar barreiras e facilitadores na adoção da alimentação complementar em crianças de 6 a 12 meses, sob a ótica de cuidadores. Métodos - Trata-se de um estudo com abordagem qualitativa que utilizou a técnica do grupo focal em dois encontros, o primeiro com mães frequentadoras de uma Unidade Básica de Saúde em um município da região metropolitana de São Paulo e o segundo com mães que frequentam uma clínica de pediatria privada no município de São Paulo. Para abordar as questões de gênero realizou-se entrevistas em profundidade com pais que foram abordados individualmente. O tema central de todos os encontros foi a alimentação complementar das crianças entre 6 e 12 meses, por meio de roteiros previamente estabelecidos. Os relatos foram gravados, rigorosamente transcritos e deles constituíram-se as seguintes categorias de análise: Crenças, opiniões e atitudes; Influências formais e informais sobre as práticas de alimentação complementar; Papel dos Fatores Socioeconômicos e Questões de gênero. Resultados - Os sistemas de crenças familiares afetam as práticas de alimentação das crianças. As influências informais, tais como redes de apoio de familiares e parentes, redes sociais, internet se digladiam e ganham espaço sobre as formais, caracterizadas pelas orientações recebidas pelo pediatra e outros profissionais de saúde. Há uma transformação evidente no papel do pai, que abarca atitudes de compartilhamento e envolvimento com os filhos, porém a divisão de tarefas entre os gêneros é desigual e revela sobrecarga para a mãe. Os dilemas e dúvidas são de toda ordem e independem da realidade sociocultural. Conclusões - Os serviços de saúde pela proximidade que possuem na abordagem da pessoa e das famílias encontram-se numa situação privilegiada para orientar. É necessário, porém, que sejam capazes de providenciar informação e apoio nas questões mais cruciais sobre alimentação complementar de forma clara e com exemplos, instrumentalizados pelo conhecimento do impacto que cada escolha provoca e desta forma motivar os cuidadores a um novo comportamento ou mudança. Que seja incluída orientação com explicação sobre o impacto da parentalidade responsiva. Que as intervenções incluam participação do pai e das avós e que as mensagens, além da mãe, se estendam a ambos e por fim, que a Internet seja utilizada como veículo por fontes confiáveis para a propagação das mensagens sobre alimentação complementar

Introduction - A good quality diet in young children promotes optimal development during all phases of life and impacts future generations. Babies and young children are reliant on their caregivers to know what, when and how to eat. Objective - To characterize barriers and facilitators for adopting complementary feeding in infants aged 6-12 months, from the perspective of caregivers. Methods - A qualitative study using the focus group technique was conducted. Two meetings were held, the first involved mothers who were users of a Primary Health Unit in a city located in the metropolitan region of São Paulo, whereas the second involved mothers who were clients of a private pediatric clinic in São Paulo city. Gender-specific issues were addressed by holding in-depth interviews with each father separately. The central theme for all meetings was complementary feeding of infants aged 6-12 months using pre-established scripts. Participant narratives were recorded, carefully transcribed, and the following categories of analysis derived from them: Beliefs, opinions and attitudes; Formal and informal influences on complementary feeding practices; Role of Socioeconomic Factors and Gender Issues. Results - The belief systems of family members influence child feeding practices. Informal influences, such as support networks of family members and relatives, social networks and internet increasingly compete with formal influences such as guidance from the pediatrician and other health professionals. There was a clear shift in the role of fathers, encompassing attitudes of sharing and involvement with the children, although the division of tasks between genders was skewed, with mothers overburdened. All manner of dilemmas and doubts emerged, independently of sociocultural situation. Conclusions - Health services, given their proximity to both the individual and families, are best placed to provide guidance. However, they must be able to provide clear information and support on the most crucial issues concerning complementary feeding with examples. This must be supported by knowledge on the impact of each choice, thereby encouraging caregivers to modify behavior or change. Guidance with explanation of the impact of responsive parenting should be included. Interventions should involve fathers and grandmothers, where messages should be directed to both these groups, besides the mother. Lastly, the internet should be used as vehicle by reliable sources of information to communicate messages about complementary feeding
Descritores: Alimentação Mista
Cuidadores/psicologia
Fenômenos Fisiológicos da Nutrição do Lactente
-Nutrição do Lactente
Limites: Humanos
Lactente
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência
BR67.1; MTR2385; BR67.1; MTR2385 revisada


  2 / 28 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-881875
Autor: Costa, Emelie Villela; Santos, Patrícia Rocha; Cunha, Maria Claudia.
Título: Dificuldades na introdução de alimentos complementares ao aleitamento materno em bebês não disfágicos: efeitos da atuação fonoaudiológica / Difficulties in introduction of complementary foods to breastfeeding in non-dysphagic babies: effects of speech-language pathological interference / Dificultades en la introducción de alimentos complementarios a la lactancia materna en bebés no disfágicos: efectos de la actuación fonoaudiológica
Fonte: Distúrb. comun;29(3):539-557, set. 2017. tab, graf, ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: No período de transição do aleitamento materno para alimento pastoso e/ou sólido, tal modificação pode não ser bem aceita pela mãe e/ou pelo bebê e ocasionar problemas de alimentação e/ ou de linguagem subsequentes. Objetivo: descrever os efeitos da atuação fonoaudiológica diante das dificuldades na introdução de alimentos complementares ao aleitamento materno em bebês não disfágicos numa abordagem biopsíquica. Método: Estudo realizado em instituição de saúde filantrópica, de acordo com critérios éticos estabelecidos para pesquisas com seres humanos. Casuística: Cinco díades mãe/ bebê, bebês de ambos os gêneros, na faixa etária entre 5 e 8 meses, com dificuldades no desmame e sem diagnóstico de disfagia orofaríngea neurogênica ou mecânica. A amostragem foi obtida por conveniência. Procedimento: Foram realizados quatro encontros, sendo três visitas domiciliares, nos quais foram aplicados três instrumentos de avaliação, adaptados a partir da literatura. Após a ação fonoaudiológica foi reaplicado o último, para efeitos de comparação pré e pós. Resultados: Após a atuação fonoaudiológica, houve eliminação de episódios de engasgos, as refeições se tornaram mais prazerosas para a díade mãe/ bebê e os bebês passaram a aceitar melhor os alimentos. Os resultados revelaram diferença estatisticamente significativa entre os obtidos pré e pós atuação fonoaudiológica: média inicial era de 16,0 pontos (dp=1,0) e final 21,2 pontos (dp=0,8/ p= 0,001), (p=0,001). Conclusão: A atuação fonoaudiológica numa abordagem biopsíquica promoveu benefícios nos casos estudados.

Introduction: In the transition period from breastfeeding to pasty and/or solid food, such modification may be not well accepted by the mother and/or baby and cause subsequent feeding and/or language problems. Objective: To describe the effects resulting from speech and language therapy while facing the difficulties in the introduction of complementary foods to breastfeeding in non-dysphagic babies in a biopsychic approach. Method: studies carried out by philanthropic institution of health in accordance with ethical criteria for research with human beings. Casuistry: Five mother/baby dyads, babies from both genders over between 5 and 8 months old showing weaning difficulties to pasty food and without any diagnosis of either mechanical or neurogenic oropharyngeal dysphagia. The sampling was obtained by convenience. Procedures: Four meetings were conducted, three of home visits, in which were applied three evaluation instruments adapted from literature. After the speech-language pathological interference the last one was a reapplication for the purpose of comparing before and after. Results: After speechlanguage pathological interference, choking episodes were eliminated, meals became more pleasuring for mother/baby dyads and babies started accepting food more adequately. The results show that there was statistically significant difference between before and after speech-language pathological interference. Initially, the average was 16,0 points (dp=1,0), and end 21,2 points (dp=0,8), (p=0,001). Conclusion: Speech-language pathological interference in a biopsychic approach promoted benefits in the cases studied.

Introduçción: En el período de transición de la lactancia para alimentos pastosos y / o sólidos, la modificación puede no ser bien aceptada por la madre y / o el bebé y causar problemas de alimentación y / o lenguaje subsecuentes. Objetivo: Describir los efectos de la actuación fonoaudiológica frente a las dificultades en la introducción de alimentos complementarios a la lactancia materna en bebés no disfágicos en un abordaje biopsíquico. Método: Estudio realizado en instituición de salud filantrópica de acuerdo con critérios éticos establecidos par las investigaciones con seres humanos. Casuística: Cinco díadas madre/bebé, bebés de ambos géneros y de edades comprendidas entre los 5 y 8 meses, con dificultades en el destete y sin diagnóstico de disfagia orofaríngea neurogénica o mecánica. La muestra fue obtenida por conveniencia. Procedimiento: Se han realizado cuatro encuentros, siendo tres en visitas domiciliares, en los cuales se aplicaron tres instrumentos de evaluación adaptados de la literatura. Después de la acción fonoaudiológica se reaplicó el último, a fin de comparar el antes y el después. Resultados: Después de la actuación fonoaudiológica, hubo eliminación de episodios de asfixia, los momentos de alimentación se hizieron más agradables para la díada madre / bebé y los bebés comenzaron a aceptar mejor los alimentos. Estos resultados revelaron diferencia estadísticamente significativa entre los datos obtenidos antes y después de la actuación fonoaudiológica: el promedio inicial era 16,0 puntos (dp=1,0) y el final 21,2 puntos (dp=0,8/ p= 0,001), (p=0,001). Conclusión: En los casos estudiados, la actuación fonoaudiológica en un abordaje biopsíquico promovió benefícios.
Descritores: Aleitamento Materno
Relatos de Casos
Transtornos de Deglutição
Comportamento Alimentar
Alimentação Mista
Fonoaudiologia
Limites: Humanos
Lactente
Responsável: BR195.3 - Biblioteca Nadir Gouvêa Kfouri


  3 / 28 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-775986
Autor: Neto Rafael, Marina; Esteves, Heloiza C. T; Yonamine, Glauce Hiromi.
Título: Alimentação no primeiro ano de vida e prevenção de doenças alérgicas: evidências atuais / Feeding in the first year of life and prevention of allergic diseases: current evidence
Fonte: Braz. j. allergy immunol;2(2):50-55, mar.-apr.2014.
Idioma: pt.
Resumo: A prevalência de doenças alérgicas aumentou significantemente nos últimos anos. Devido a este rápido aumento, surgiu o interêsse em se identificar estratégias de prevenção ou redução do risco de se desenvolver alergia. Acredita-se que esta alta prevalência seja consequência de mudanças ambientais modernas, como o desenvolvimento industrial, mudanças climáticas e de hábitos alimentares que poderiam afetar a função imunológica, independente do seu caráter genético. O presente estudo tem como objetivo discutir o papel da alimentação no primeiro ano de vida sobre a prevenção de doenças alérgicas, através de revisão bibliográfica com base em artigos publicados entre 2003 e abril de 2014, disponíveis nos bancos de dados PubMed, SciELOe LILACS. Com relação ao aleitamento materno, existem poucas evidências do seu efeito protetor para o desenvolvimento de alergia. A recomendação de manter o aleitamento materno exclusivo por período de 4 a 6 meses deve-se a outros benefícios associados a esta prática. Há dados suficientes para a indicação da utilização de fórmulas parcialmente ou extensamente hidrolisadas, com alergenicidade reduzida comprovada, para aqueles com alto risco de desenvolvimento de atopia, quando a amamentação exclusiva não for possível. O início da alimentação complementar é recomendado após 4-6 meses, com atenção à variedade dos alimentos. A alimentação no primeiro ano de vida parece ser importante para a modulação do desenvolvimento do sistema imunológico e prevenção de alergias...

The prevalence of allergic diseases has significantly increased in recent years. Such rapid increase has stimulated research into strategies to prevent or reduce the risk of allergy. It is believed that this high prevalence may be due to recent environmental changes, including industrial development, climate change, and dietary habits, all of which may affect imune function, regardless of genetic background. The aim of the present study was to discuss the role played by feeding in the first year of life in the prevention of allergic diseases. In order to do that, the literature was browsed for articles published between 2003 and April 2014 and available in the PubMed, SciELO, and LILACS databases. With regard to breast feeding, there is little evidence of a protective effect of this practice against the development of allergy. The recommendation of maintaining exclusive breast feeding for 4-6 months is based on other associated benefits. Conversely, there is sufficient evidence to recommend the use of partially or extensively hydrolyzed formula, with proven low allergenic activity, in infants at high risk of developing atopy when exclusive breast feeding is not possible. The initiation of complementary feeding is recommended after 4-6 months, and the variety of foods should be selected with care. Feeding in the first year of life appears to be important to modulate the development of the immune system and to prevent allergies...
Descritores: Aleitamento Materno/efeitos adversos
Nutrição da Criança
Hipersensibilidade Alimentar
Hipersensibilidade/prevenção & controle
Sistema Imunitário
Alimentação Mista
-Métodos
Pacientes
Prevalência
Limites: Humanos
Criança
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR32.1 - Serviço de Biblioteca e Informação Biomédica


  4 / 28 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-655461
Autor: Macedo, Alessandra Regina Vieira Caetano de.
Título: O desenvolvimento das habilidades de alimentação do bebê no primeiro ano de vida: uma perspectiva fonoaudiológica de promoção de saúde / The feeding skills development of baby in the first year of life: a speech-language teraphy perspective of health promotion.
Fonte: São Paulo; s.n; 2012. 152 p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Objetivos: Verificar os efeitos do acompanhamento fonoaudiológico no desenvolvimento das habilidades de alimentação do bebê no primeiro ano de vida. Métodos: Estudo de coorte prospectivo realizado entre abril de 2010 a maio de 2011, com binômios mãe/bebê inicialmente em uma maternidade na zona sul do município de São Paulo e acompanhados durante 12 meses. O grupo estudo foi constituído de RNs com 24 a 48 horas de vida, filhos de mães primigestas e maiores de 18 anos de idade, com escore 11 de acordo com o Escala de Avaliação Motora-Oral em Berçário, submetidos a acompanhamento fonoaudiológico. O grupo controle foi obtido de bebês nascidos na mesma maternidade, com APGAR 9 e > 2.500g., de mães com mesmas características, contatadas aos 12 meses. Resultados: A prevalência de desmame foi semelhante em ambos os grupos, entretanto o aleitamento materno apresentou Md de 7m e 5m nos grupos estudo e controle respectivamente (p=0,04). A introdução da consistência alimentar sólida foi em média 7,8m e 9,6m (p<0,01). Os copos de transição foram utilizados por 92,9 por cento e 70,2 por cento (p=0,01) e canudos por 59,5 por cento e 27,7 por cento (p=0,003). A prevalência do uso de chupeta foi 54,0 por cento e 27,7 por cento (p=0,01) aos 12 meses. Conclusões: O grupo acompanhado mostrou melhora no desempenho do aleitamento materno aos 2 meses. Comparado ao grupo controle, apresentou desmame mais tardio; redução do tempo de introdução da consistência sólida, mais utilização dos utensílios e menor prevalência do uso de chupeta aos 12m...

Objectives: Investigate the effects of speech therapy in the development of feeding skills of the baby in the first year of life Methods: A prospective cohort study between April 2010 and May 2011 whit mother / baby binomial in a maternity hospital in the southern area of São Paulo and followed during 12 months. The study group consisted of newborns with 24 to 48 hours of life, children of primigravid mothers older than 18 years of age, wich had a score 11 according to the Oral-Motor in Nursery Assessment Scale undergoing speech therapy. The control group was obtained from babies born at the same hospital, with Apgar 9 and > 2,500 g, from mothers with similar characteristics who were contacted at 12 months. Results: The prevalence of weaning was similar in both groups, however breastfeeding presented Md of 7m and 5m in the study and control groups respectively (p = 0.04). The introduction of solid consistency food was at 7.8 m and 9.6 m (p <0.01). The glass transition were used by 92.9 percent and 70.2 percent (p = 0.01) and straws by 59.5 percent and 27.7 percent (p = 0.003). The prevalence of pacifier use was 54.0 percent and 27.7 percent (p = 0.01) at 12 months. Conclusions: The study group, compared to the control, presented: improvement in the performance of breastfeeding at 2 months, later weaning, reducing time for introduction of solid consistency food, wider use of utensils and lower prevalence of pacifier use at 12m...
Descritores: Aleitamento Materno
Saúde Materno-Infantil
Alimentação Mista
Neonatologia
Saúde Pública
Fonoaudiologia
Limites: Humanos
Feminino
Recém-Nascido
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação
BR66.1; W4.DB8, M119de, FM2, 2012


  5 / 28 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Silva, Gisélia Alves Pontes da
Id: lil-532671
Autor: Araújo, Claudia Marina Tavares de; Silva, Giselia Alves Pontes da.
Título: Alimentação complementar e desenvolvimento sensoriomotor oral: possíveis implicações / Complementary feeding and oral sensorimotor development: possible implications
Fonte: Temas desenvolv;13(78):5-11, jan.-fev. 2005. tab.
Idioma: pt.
Resumo: A alimentação infantil tem sido objeto de estudo há muitos anos. Nas últimas décadas, as atenções estiveram centradas na prática do aleitamento materno, mas mais recentemente e crescente a preocupação de profissionais da saúde em compreender melhor o processo de alimentação complementar ou mister do lactente. Analisamos em crianças de cinco a oito meses de idade, com dificuldade na transição alimentar, aspectos do desenvolvimento motor global e sensoriomotor oral, em estudo exploratório que envolveu 88 bebês que realizavam acompanhamento em Serviço de Puericultura. Os dados foram obtidos pela realização de entrevista com as mães ou suas substitutas, seguida de observação da criança por ocasião da consulta de rotina. Os dados foram analisados por estatística descritiva e inferencial. Os resultados revelaram que, dentre as crianças que estavam em transição alimentar, 31,8% (28/88) das mães ou suas substitutas vivenciaram dificuldades em introduzir novos alimentos. Foi observada maior freqüência de alterações no desenvolvimento motor global e sensoriomotor oral nas crianças que apresentaram dificuldade na introdução da alimentação complementar. Os dados sugerem possível relação entre aceitação da alimentação complementar e nível de maturidade neuromotora da criança.

Children's feeding has been the object of studies for many years. In the last decades, attention has been centered on breastfeeding practices. However, more recently health professionals have tried to better understand the mix or complementary feeding in the infancy. Aspects of global motor and oral sensorimotor development in children of five to eight months of age with difficulties in food transition were analyzed in this exploratory study involving 88 babies who were being attended at the Child Care Service. Data were obtained by carrying out interviews with the mothers or their substitutes, followed by observing the children during their attendance. Data were analyzed by inferential and descriptive statistics. The results revealed that among children in feeding transition, 31.8% (28/88) of the mothers or their substitutes had difficulties in introducing new foods. A major frequency of alterations of the development of the global and oralsensorimotor development was observed in children that presented difficulties with the introduction of complementary feeding. A possible relationship between the acceptance of complementary feeding and the neuromotor maturity level of the child is suggested.
Descritores: Desenvolvimento Infantil
Transtornos de Alimentação na Infância
Alimentação Mista
Desempenho Psicomotor
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Lactente
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1342.1 - Biblioteca da Escola de Enfermagem BENF


  6 / 28 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-519715
Autor: Carneiro, Aline e Silva; Delgado, Susana Elena; Brescovici, Silvana Maria.
Título: Caracterização do desenvolvimento da alimentação em crianças de 6 aos 24 meses de idade do município de Canoas/RS / Characterization of feeding development in 6 to 24 month-old children in Canoas/RS
Fonte: Rev. CEFAC;11(2):353-360, abr.-jun. 2009. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivos: caracterizar a alimentação de crianças na faixa etária entre seis e 24 meses verificando a época de introdução, tipos de alimentos e texturas oferecidas conforme a faixa etária, bem como, verificar hábitos orais e constatar quem orientou os pais sobre alimentação. Métodos: a amostra foi composta por 100 crianças dos seis aos 24 meses, que frequentaram duas unidades básicas de saúde, em Canoas, RS. Foram realizadas entrevistas com os responsáveis. Resultados: constatouseque 98% (N=98) das crianças foram amamentadas exclusivamente, porém com duração média de dois meses e oito dias. O oferecimento de líquidos apresentou introdução precoce de chá com mediana de início aos 60 dias; 92% (N=92) das crianças usaram mamadeira e destas em 47% (N=47) aumentaram o furo. A chupeta era usada por 60% (N=60) da amostra e teve associação com o tempo de aleitamento. O início da oferta das frutas e sopas apresentou mediana de 150 dias e da carne, 210dias. Houve associação estatística entre a idade e o aumento da consistência. Verificou-se ainda, que os alimentos estão sendo ofertados em consistências adequadas para a idade. Conclusão: concluiuse que houve prática de aleitamento materno exclusivo com período menor ao que é recomendado.Os alimentos foram introduzidos precocemente, porém, a consistência está sendo adequada na alimentaçãoatual. Pode-se verificar, também, a grande frequência do uso de mamadeira e chupeta como hábitos orais deletérios. Ainda, a orientação sobre a alimentação foi feita por pessoas leigas, na sua maioria.

Purpose: to characterize the feeding in children aged from 6 to 24-month old; and specifically, to characterize the time of introduction, types of foods and textures offered according to child's age,to check oral habits and to verify who guided the parents about feeding. Methods: the sample was composed by 100 children of 6 to 24 months, which attended two Basic Health Care Units, in Canoas, RS. Interviews were accomplished with the sponsors. Results: it was verified that 98 (98%) of the children were exclusively breastfeed, however with medium duration of 2 months and 8 days. The offer of liquids presented a precocious introduction of tea at the beginning with median of 60 days; 92 (92%) of the children used bottle-feeding and in 47 (47%) of them increased the hole. The pacifier was used by 60 (60%) of the sample and had an association with the time of breast feeding. The beginning ofoffering fruits and soups presented a median of 150 days and meat in 210 days. There was a statistical association between the age and increase of consistence. It was still verified, that foods are being presented in appropriate consistence for the age. Conclusion: it was concluded that there was an exclusive practice of maternal breastfeeding with period shorter than it is recommended. Foods were introduced before the proper time; however, the consistence is being adapted in the current feeding. It can also be verified the great frequency for employing bottle-feeding and pacifier as a deleterious oralhabits. Most of the time, orientation about feeding was made by lay people.
Descritores: Alimentação Artificial
Criança
Saúde da Criança
Nutrição da Criança
Dieta
Consumo de Alimentos
Alimentação Mista
Responsável: BR1561.1 - Biblioteca Virtual AMMG


  7 / 28 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Araujo, Thelma Leite de
Texto completo
Id: lil-430860
Autor: Sousa, Francisca Georgina Macedo de; Araujo, Thelma Leite de.
Título: Padrão alimentar de crianças de 6 a 24 meses em área rural do Maranhão / Alimentary standard of children aged 6 to 24 months in rual area of Maranhão
Fonte: Acta paul. enferm;18(2):172-177, abr.-jun. 2005. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Estudo exploratório transversal com o objetivo de identificar práticas alimentares infantis adotadas por famílias da Vila São Pedro, Paço do Lumiar - MA - Brasil...
Descritores: Aleitamento Materno
Comportamento Alimentar
População Rural
-Alimentação Artificial
Entrevistas como Assunto
Alimentação Mista
Inquéritos e Questionários
Limites: Lactente
Humanos
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  8 / 28 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-327770
Autor: Arreguez de Gomez Bello, María Cristina; Carrizo de Nieva, Isolina Gladys; Coronel de Díaz, Felisa Cristina; García, Florentina Graciela.
Título: Conocimiento que tienen las mujeres con relación a como alimentar al niño hasta el año de vida / Knowledge that thei have the women with relationship to as feeding the boy until the year of life
Fonte: Desafios (Rosario);1(6):64-64, jun. 2002. tab, graf.
Idioma: es.
Descritores: Alimentação Artificial
Aleitamento Materno
Nutrição da Criança
Alimentação Mista
Nutrição Materna
Cuidado Pré-Natal
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Lactente
Responsável: AR475.1 - Biblioteca de la Escuela de Enfermería


  9 / 28 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Lamounier, Joel Alves
Texto completo
Id: lil-279147
Autor: Passos, Maria Cristina; Lamounier, Joel Alves; Silva, Camilo A. Mariano da; Freitas, Silvia Nascimento de; Baudson, Maria de Fátima Reis.
Título: Práticas de amamentaçäo no município de Ouro Preto, MG, Brasil / Breast-feeding habits in Ouro Preto, MG, Brazil
Fonte: Rev. saúde pública = J. public health;34(6):617-22, dez. 2000. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Conhecer a freqüência e a duraçäo mediana das práticas de aleitamento materno em crianças de 0-24 meses no município de Ouro Preto, MG. Métodos: Estudo epidemiológico tipo transversal em amostra estratificada de 229 crianças provenientes de 1.800 domicílios, visitados em 1996 e sorteados por conglomerado em três estágios. A freqüência e a duraçäo mediana das práticas foram calculadas mediante tábua de vida. Resultados: A duraçäo mediana da amamentaçäo foi de 198 dias, sendo de 71 dias para a amamentaçäo exclusiva somada à predominante e 17 dias para a amamentaçäo exclusiva. Conclusäo: Embora a maioria das mäes amamente seus filhos ao nascer, a introduçäo de outros alimentos ainda é bastante precoce, fato que justifica necessidade de intervençöes para prevenir o desmame parcial e/ou total precoce
Descritores: Aleitamento Materno
Desmame
-Brasil
Estudos Transversais
Alimentação Mista
Limites: Recém-Nascido
Lactente
Pré-Escolar
Humanos
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  10 / 28 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-276970
Autor: Bustos Saldaña, Rafael; Hernández López, Jesús Leonel; Farías Montalván, Francisco Javier; González Izquierdo, J. Jesús; Navarro Sotelo, Alejandro; Guzmán del Toro, Bertha Sonia.
Título: Prevalencia de lactancia materna exclusiva en niños de seis meses y menores / The prevalence of exclusive maternal beast-feeding in children six months of age and under
Fonte: Rev. méd. IMSS;37(5):385-9, sept.-oct. 1999. tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: Objetivo: conocer la prevalencia de lactancia materna exclusiva en menores de seis meses, cuyas madres estaban adscritas al Hospital General de Zona con Unidad de Medicina Familiar 9, de Ciudad Guzmán, Jalisco.Material y métodos: estudio descriptivo, transversal y prospectivo, mediante encuesta dirigida a 390 madres de niños de seis meses y menores. Variables: edad infantil y materna, estado civil, número de hijos, lactancia materna, solicitud y ayuda láctea, adquisición de leche adicional e ingesta de otros alimentos. Procedimiento: entrevista por medio de interrogatorio directo.Resultados: edad materna 26 ñ 6 años e infantil 3 ñ 1.7 meses; promedio de hijos 2 ñ 1. La lactancia exclusiva fue otorgada en 71 por ciento durante el primer mes y en 4 por ciento durante el sexto mes; la artificial fue de 3 a 19 por ciento; y la mixta varió de 26 a 77 por ciento en el mismo periodo; 34 por ciento de las madres compraba leche y 35 por ciento proporcionaba otro alimento.Conclusiones: la gran mayoría de las madres otorgó lactancia materna. La forma exclusiva fue de casi 75 por ciento en el primer mes a menos de 5 por ciento en el sexto mes
Descritores: Aleitamento Materno/estatística & dados numéricos
Lactente
Leite Humano
-Alimentação Artificial/tendências
Alimentação Mista
Limites: Humanos
Feminino
Adolescente
Adulto
Responsável: MX1.1 - CENIDSP - Centro de Información para Decisiones en Salud Pública



página 1 de 3 ir para página          
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde