Base de dados : LILACS
Pesquisa : SP8.473.654.552.417 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 1 [refinar]
Mostrando: 1 .. 1   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 1 LILACS  
             
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Agostinho, Angelo Antonio
Texto completo
Id: lil-679352
Autor: Petry, Ana Cristina; Abujanra, Fabiane; Gomes, Luiz Carlos; Julio Jr, Horácio Ferreira; Agostinho, Angelo Antonio.
Título: Effects of the interannual variations in the flood pulse mediated by hypoxia tolerance: the case of the fish assemblages in the upper Parana River floodplain
Fonte: Neotrop. ichthyol;11(2):413-424, jun. 2013. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: The effects of the duration of the floods on abiotic variables and attributes of species tolerant and intolerant to hypoxia (STH and SIH respectively) were evaluated in rivers and lakes of the upper Paraná River. Fish were sampled once a year, in six sampling stations, during the high water period from 2000 to 2003. There were overall reductions in dissolved oxygen levels and increases in transparency of water in lakes in years of moderate floods. The duration of floods influenced species differentially based on their tolerance to hypoxia: in moderate floods, richness of STH increased and numerical abundance and biomass of SIH reduced significantly. Opposite relationships were detected between dissolved oxygen and the attributes of STH and SIH. Dissolved oxygen was the best predictor of variability of STH and SIH in years of moderate floods, whereas water transparency predicted significant amounts of STH in years of short floods. Being positively affected by dissolved oxygen reductions, STH seem to take advantages in persisting in seasonally harsh lentic habitats. The incorporation of abiotic data as well the differential tolerance of species to hypoxia would improve further investigations of the effects of interannual variations in the flood pulse on tropical fish assemblages.

Os efeitos da duração da cheia sobre algumas variáveis abióticas e atributos das assembleias de peixes (espécies tolerantes e intolerantes à hipóxia, STH e SIH, respectivamente) foram avaliados em rios e lagoas do alto rio Paraná. Os peixes foram amostrados uma vez ao ano, em seis localidades, durante o período de águas altas entre 2000 e 2003. Houve reduções generalizadas nos níveis de oxigênio dissolvido e aumentos na transparência da água em lagos em anos de cheias moderadas. A duração das cheias influenciou as espécies diferencialmente em função de sua tolerância à hipóxia: em anos de cheias moderadas, a riqueza das STH aumentou e a abundância numérica e de biomassa das SIH reduziram significativamente. Relações opostas foram detectadas entre o oxigênio dissolvido e os atributos das STH e SIH. O oxigênio dissolvido foi o melhor preditor da variabilidade de STH e SIH em anos de cheias moderadas, enquanto a transparência da água explicou uma significativa proporção das STH em anos de cheias curtas. Por serem positivamente afetadas pelas reduções no oxigênio dissolvido, as STH parecem ter vantagens em persistir em ambientes lênticos sazonalmente inóspitos. A incorporação de dados abióticos bem como da tolerância diferencial das espécies à hipóxia deve aprimorar as investigações dos efeitos das variações interanuais no pulso de inundação nas assembleias de peixes tropicais.
Descritores: Cheia Anual
Características da Água/análise
Oxigênio Dissolvido/análise
Peixes/fisiologia
-Água Doce/análise
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde