Base de dados : LILACS
Pesquisa : VS1.002.005.003 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 44 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 5 ir para página              

  1 / 44 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1053545
Autor: Santa Catarina (Estado). Secretaria da Saúde.
Título: Plano de contingência para resposta às emergências em saúde pública: doença respiratória 2019-nCoV / Contingency plan for responding to public health emergencies: respiratory disease 2019-nCoV.
Fonte: s.l; Santa Catarina (Estado). Secretaria da Saúde; mar. 2020.
Idioma: pt.
Resumo: Os Coronavírus são um grande grupo viral, conhecidos desde meados de 1960, que causam infecções respiratórias em seres humanos e em animais. Geralmente, as infecções causam sintomas leves a moderados, semelhantes a gripe e sintomas intestinais, sendo altamente patogênicos. Alguns coronavírus podem causar doenças graves com impacto importante em termos de Saúde Pública, como a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS), identificada em 2002 e a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS), identificada em 2012. O coronavírus 2019-nCoV tem causado doença respiratória com casos recentemente registrados na China, sendo que seu espectro clínico de infecção humana, padrão de letalidade, mortalidade e infectividade não estão descritos completamente. Até o momento, os casos parecem cursar com um quadro de síndrome gripal. Assim, é importante o questionamento sobre o histórico de viagem dos pacientes com sintomatologia similar. Lembrando que outros vírus respiratórios, também ocorrem sob a forma de surtos e, eventualmente, circulam ao mesmo tempo, tais como influenza, parainfluenza, rinovírus, vírus sincicial respiratório, adenovírus e outros coronavírus. As definições de caso suspeito de Doença Respiratória de 2019-nCoV são baseadas nas informações atualmente disponíveis e podem ser revisadas a qualquer momento. Todos os casos suspeitos devem ser notificados imediatamente às autoridades epidemiológicas locais através de contato telefônico, seguindo o fluxo de notificação já estabelecido: Município ­ Estado ­ Ministério da Saúde. As informações devem ser inseridas na ficha de notificação (http://bit.ly/2019-ncov) e a CID10 que deverá ser utilizada é a: B34.2 ­ Infecção por coronavírus de localização não especificada. Os casos suspeitos enquadram-se nas seguintes situações: Situação 1: Febre E pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar, batimento das asas nasais entre outros) E histórico de viagem para área com transmissão local, de acordo com a OMS, nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas; Situação 2: Febre E pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar, batimento das asas nasais entre outros) E histórico de contato próximo de caso suspeito para o coronavírus (2019-nCoV), nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas; Situação 3: Febre OU pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar, batimento das asas nasais entre outros) E contato próximo de caso confirmado de coronavírus (2019-nCoV) em laboratório, nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas. Dados sugerem que a transmissão pela 2019-nCoV possa ocorrer mesmo sem o aparecimento de sinais e sintomas. A transmissão pessoapessoa se dá através da via respiratória, por secreções produzidas durante episódios de tosse, espirros e coriza, semelhante à transmissão do vírus da influenza. Não há vacina ou medicamento específico disponível, sendo o tratamento de suporte e inespecífico para a doença respiratória por 2019- nCoV. No entanto, deve-se levar em consideração os demais diagnósticos diferenciais pertinentes e o adequado manejo clínico. Em caso de suspeita para Influenza não retardar o início do tratamento com Fosfato de Oseltamivir, conforme protocolo de tratamento de Influenza, disponível em http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/protocolo_tratamento_influenza_2017.pdf A vigilância Sanitária de Portos, Aeroportos, Fronteiras e Recintos alfandegados é competência da Anvisa, por tratar-se de território federal. Ao receber comunicado de anormalidade clínica a bordo de aeronave ou embarcação (cruzeiro ou mercante), a Autoridade Sanitária Local ­ ANVISA deverá adotar o fluxo para situações de emergência para Portos, Aeroportos, Fronteiras e Recintos alfandegados estabelecido entre ANVISA e os sistemas de Vigilância e Assistência do Estado de Santa Catarina. O Plano de Contingência da Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina para a Doença Respiratória de 2019-nCoV visa minimizar o impacto na Saúde Pública provocado pela possível introdução do vírus em território estadual, bem como orientar os profissionais de saúde a identificar os possíveis casos suspeitos e realizar o adequado manejo e as medidas de prevenção e orientação a população em geral.
Descritores: Pneumonia Viral/prevenção & controle
Infecções por Coronavirus/prevenção & controle
Infecções por Coronavirus/epidemiologia
Planos de Contingência
Vigilância em Saúde Pública
-Controle Sanitário de Aeroportos e Aeronaves
Controle Sanitário de Portos e Embarcações
Controle Sanitário de Fronteiras
Informação de Saúde ao Consumidor/métodos
Comunicação em Saúde/métodos
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Guia de Prática Clínica
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 44 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1103518
Autor: Mato Grosso do Sul (Estado). Secretaria de Saúde.
Título: Plano de contingência para resposta às emergências em saúde pública doença pelo SARS-COV-2 Coronavírus - COVID-19 / Contingency plan for response to public health emergencies SARS-COV-2 Coronavirus disease - COVID-19.
Fonte: Campo Grande; s.n; jun. 2020.
Idioma: pt.
Resumo: Em 29 de dezembro de 2019, um hospital em Wuhan admitiu quatro pessoas com pneumonia e reconheceu que as quatro haviam trabalhado no Mercado Atacadista de Frutos do Mar de Huanan, que vende aves vivas, produtos aquáticos e vários tipos de animais selvagens ao público. O hospital relatou essa ocorrência ao Centro de Controle de Doenças (CDCChina) e os epidemiologistas de campo da China (FETP-China) encontraram pacientes adicionais vinculados ao mercado e, em 30 de dezembro, as autoridades de saúde da província de Hubei notificaram esse cluster ao CDC da China. A partir desse momento uma série de ações foi adotada, culminando com a ativação no dia 22 de janeiro de 2020 do Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública (COE- COVID-19), do Ministério da Saúde (MS) coordenado pela Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), com o objetivo de nortear a atuação do MS na resposta à possível emergência de saúde pública, buscando uma atuação coordenada no âmbito do SUS. O Brasil adota a ferramenta de classificação de emergência em três níveis, seguindo a mesma linha utilizada globalmente na preparação e resposta em todo o mundo. Portanto, Secretarias de Saúde dos Municípios, Estados e Governo Federal, bem como serviços de saúde pública ou privada, agências, empresas devem ter o plano nacional como norteador de seus próprios planos de contingência e suas medidas de resposta. Toda medida deve ser proporcional e restrita aos riscos vigentes. Este documento apresenta o Plano de Contingência Estadual para Infecção Humana pelo Coronavírus (COVID-19) para Mato Grosso do Sul, em caso de surto de COVID-19 e define o nível de resposta e a estrutura de comando correspondente a ser configurada, em cada nível de resposta.
Descritores: Infecções por Coronavirus/prevenção & controle
Infecções por Coronavirus/transmissão
Infecções por Coronavirus/epidemiologia
Planos de Contingência
Vigilância em Saúde Pública/métodos
-Brasil
Controle Sanitário de Aeroportos e Aeronaves
Controle Sanitário de Portos e Embarcações
Controle Sanitário de Fronteiras
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Guia
GOVERNMENT PUBLICATIONS
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 44 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1224731
Autor: Brasil. Ministério da Saúde.
Título: Plano de Contingência Nacional para infecção humana pelo novo Coronavírus COVID-19: Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública | COE COVID-19 [recurso eletrônico] / National Contingency Plan for human infection due to the new Coronavirus COVID-19: Emergency Operations Center in Public Health | COE COVID-19 [electronic resource].
Fonte: Brasília; Brasil. Ministério da Saúde; 2021.
Idioma: pt.
Descritores: Pneumonia Viral/prevenção & controle
Infecções por Coronavirus/prevenção & controle
Infecções por Coronavirus/epidemiologia
Planos de Contingência
Vigilância em Saúde Pública/métodos
-Brasil/epidemiologia
Controle Sanitário de Aeroportos e Aeronaves
Controle Sanitário de Portos e Embarcações
Controle Sanitário de Fronteiras
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Guia de Prática Clínica
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 44 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1052499
Autor: Brasil. Ministério da Saúde.
Título: Plano de Contingência Nacional para infecção humana pelo novo Coronavírus COVID-19 / National Contingency Plan for human infection with the new Coronavirus (2019-nCoV).
Fonte: Brasília; Brasil. Ministério da Saúde; 2020.
Idioma: pt.
Resumo: Este documento apresenta o Plano de Contingência Nacional para Infecção Humana pelo novo Coronavírus (COVID-19) em caso de surto e define o nível de resposta e a estrutura de comando correspondente a ser configurada, em cada nível de resposta. Em 29 de dezembro de 2019, um hospital em Wuhan admitiu quatro pessoas com pneumonia e reconheceu que as quatro haviam trabalhado no Mercado Atacadista de Frutos do Mar de Huanan, que vende aves vivas, produtos aquáticos e vários tipos de animais selvagens ao público. O hospital relatou essa ocorrência ao Centro de Controle de Doenças (CDC-China) e os epidemiologistas de campo da China (FETP-China) encontraram pacientes adicionais vinculados ao mercado e, em 30 de dezembro, as autoridades de saúde da província de Hubei notificaram esse cluster ao CDC da China. A partir desse momento uma série de ações foram adotadas, culminando com a ativação no dia 22 de janeiro de 2020 do Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública (COE-COVID-19), do Ministério da Saúde (MS) coordenado pela Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), com o objetivo de nortear a atuação do MS na resposta à possível emergência de saúde pública, buscando uma atuação coordenada no âmbito do SUS. O Brasil adota a ferramenta de classificação de emergência em três níveis, seguindo a mesma linha utilizada globalmente na preparação e resposta em todo o mundo. Deste modo, recomenda-se que as Secretarias de Saúde dos Municípios, Estados e Governo Federal, bem como serviços de saúde pública ou privada, agências, empresas tomem nota deste plano na elaboração de seus planos de contingência e medidas de resposta. Toda medida deve ser proporcional e restrita aos riscos vigentes.
Descritores: Pneumonia Viral/prevenção & controle
Infecções por Coronavirus/prevenção & controle
Infecções por Coronavirus/epidemiologia
Planos de Contingência
Vigilância em Saúde Pública
-Brasil
Controle Sanitário de Aeroportos e Aeronaves
Controle Sanitário de Portos e Embarcações
Controle Sanitário de Fronteiras
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Guia de Prática Clínica
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 44 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1224474
Autor: Guatemala. Ministerio de Salud Pública y Asistencia Social. Dirección General de Regulación, Vigilancia, Acreditación y Control de la Salud. Laboratorio Nacional de Salud.
Título: Lineamientos para el abordaje de casos positivos para SARS-COV-2 de viajeros que ingresan al país por el aeropuerto internacional "La Aurora" (AILA) / Guidelines for addressing positive cases for SARS-COV-2 of travelers entering the country through the international airport "La Aurora" (AILA).
Fonte: Guatemala; MSPAS; 26 ene. 2021. 7 p.
Idioma: es.
Resumo: En los antecedentes se presentan estadísticas del COVID-19 a la fecha en la que se elaboró el documento (enero 2021) y aborda las tres mutaciones del virus conocidas hasta la fecha del documento. Así mismo, menciona el tema de las mutaciones y las tres variantes conocidas hasta ese momento: Reino Unido e Irlanda del Norte, República de Sudáfrica y Brasil, siendo la de mayor transmisibilidad, según el documento, la del Reino Unido En relación a ello y enfocado en el tema principal, menciona que: "La enfermedad por el coronavirus 2019 (COVID-19) se ha propagado a través de varias fronteras, lo que ha dado lugar a la demanda de medidas de detección y gestión de los casos sospechosos en los puntos de entrada, en particular los puertos, aeropuertos y pasos fronterizos" Por lo que los objetivos del documento son: "1. Generar información genética mediante la vigilancia genómica de casos confirmados de COVID-19 en el Aeropuerto Internacional "La Aurora". 2. Determinar las variantes genéticas del SARS-CoV-2 de casos confirmados para COVID-19 de pasajeros que ingresan al país. 3. Detectar oportunamente las variantes genómicas del SARS-CoV-2 de interés nacional e internacional." En el anexo 1 incluye: Escenarios para la realización de prueba diagnóstica de COVID-19 y referencia para secuenciación y en el 2: Solicitud de Análisis, Secuenciación SARS-CoV-2
Descritores: Pneumonia Viral/prevenção & controle
Infecções por Coronavirus/transmissão
Controle Sanitário de Viajantes
Controle Sanitário de Fronteiras
Pandemias/prevenção & controle
-Controle de Doenças Transmissíveis/normas
Infecções por Coronavirus/prevenção & controle
Aeroportos/normas
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: GT1.1 - Biblioteca y Centro de Información


  6 / 44 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1224559
Autor: Organização Pan-Americana da Saúde.
Título: Retomada das viagens internacionais não essenciais no contexto da pandemia de COVID-19: orientação sobre o uso de testes para a COVID-19 / Resumption of non-essential international travel in the context of the COVID-19 pandemic: guidance on the use of tests for COVID-19.
Fonte: Brasília; OPAS; 9 out. 2020.
Idioma: pt.
Descritores: Infecções por Coronavirus/prevenção & controle
Infecções por Coronavirus/transmissão
Infecções por Coronavirus/epidemiologia
Controle Sanitário de Fronteiras
Doença Relacionada a Viagens
-América/epidemiologia
Controle Sanitário de Viajantes
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 44 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-1181399
Autor: Perú. Ministerio de Salud. Instituto Nacional de Salud Mental "Honorio Delgado - Hideyo Noguchi".
Título: Estudio epidemiológico de salud mental en fronteras 2005: Informe general / Epidemiological study of mental health in Borders 2005: General Report.
Fonte: Lima; Perú. Ministerio de Salud. Instituto Nacional de Salud Mental \"Honorio Delgado - Hideyo Noguchi\"; 2006. 226 p. ilus. (An. salud ment, 22, 1 y 2).
Idioma: es.
Resumo: La zona de fronteras se caracteriza por un importante intercambio cultural con los países vecinos, además que pone en marcha condiciones psicosociales particulares que las diferencias del resto de las ciudades del país. En esta oportunidad, se presenta los resultados del estudio epidemiológico de salud mental en fronteras realizado en las ciudades de Bagua, Puno, Tacna, Tumbes y Puerto Maldonado, en las que se ingresó a más de 7 mil hogares. Así como en estudios pasados, se ha identificando las distintas prevalencias de los principales problemas y trastornos de salud mental, como la distribución de los problemas con el uso de alcohol, los trastornos de ansiedad, la depresión y la violencia. A ello se agrega, con un enfoque particular, el estudio de aspectos positivos de salud mental, como la confianza, el funcionamiento, la satisfacción en personal y laboral, y la calidad de vida en cuatro unidades de análisis -la mujer de casa, un adulto, un adulto mayor y un adolescente- lo que permitirá el desarrollo de distintos estudios a profundidad a publicarse en informes posteriores
Descritores: Controle Sanitário de Fronteiras
Monitoramento Epidemiológico
Saúde Mental
-Peru
Tipo de Publ: ANNUAL REPORTS
Responsável: PE18.1 - Biblioteca Central
[{"text": "PE18.1", "_a": "MS/INSM ANALES 2006"}]


  8 / 44 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1096391
Autor: Guatemala. Ministerio de Salud Pública y Asistencia Social.
Título: Supervisión, Monitoreo y Evaluación: - SIAS / Supervision, Monitoring and Evaluation.
Fonte: Guatemala; MSPAS; 20 mar 2020. 6 p.
Idioma: es.
Resumo: El objetivo de este documento es asegurar la prestación de servicios de Salud, de atención a los usuarios en el primer y segundo nivel de atención del País, a través de una adecuada gestión administrativa, técnica y operativa en las 29 Áreas de Salud. Aplica a las 29 Áreas de Salud y su red de Servicios a nivel Nacional, con énfasis en las Áreas que cuentan con puntos fronterizos, Aéreo, Marítimo y Terrestre, así como aquellas en las que se haya identificado un caso sospechoso con antecedentes de viaje .
Descritores: Pneumonia Viral/prevenção & controle
Atenção Primária à Saúde/organização & administração
Atenção Secundária à Saúde/organização & administração
Infecções por Coronavirus/prevenção & controle
Betacoronavirus
-Medidas de Segurança/organização & administração
Monitoramento
Sistemas Nacionais de Saúde/organização & administração
Controle Sanitário de Fronteiras
Vigilância em Saúde Pública/métodos
Guatemala
Limites: Humanos
Responsável: GT5.1 - Biblioteca y Centro de Documentación Dr. Julio de León Méndez


  9 / 44 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1096262
Autor: Guatemala. Ministerio de Salud Pública y Asistencia Social.
Título: Vigilancia epidemiológica de eventos respiratorios inusitados: infección respiratoria aguda por COVID-19 / Epidemiological surveillance of unusual respiratory events acute respiratory infection by COVID-19.
Fonte: Guatemala; MSPAS. Departamento de Epidemiología-Dirección General del SIAS; 8 mar 2020. 4 p. (CIE 10 U07.1).
Idioma: es.
Símbolo: CIE 10 U07.1.
Resumo: El documento contiene lineamientos para fortalecer el sistema de vigilancia en puertos, aeropuerto y puestos fronterizos para detectar oportunamente casos de Covid-19
Descritores: Pneumonia Viral/prevenção & controle
Infecções por Coronavirus/prevenção & controle
Controle Sanitário de Aeroportos e Aeronaves
Controle Sanitário de Fronteiras
Monitoramento Epidemiológico
-Medidas de Segurança/normas
Saneamento de Portos
Contenção de Riscos Biológicos/normas
Vigilância
Aeroportos
Guatemala
Limites: Humanos
Responsável: GT5.1 - Biblioteca y Centro de Documentación Dr. Julio de León Méndez


  10 / 44 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1095438
Autor: Guatemala. Ministerio de Salud Pública y Asistencia Social.
Título: Plan para la prevención, contención y respuesta a casos por coronavirus (Covid-19) en Guatemala / Plan for the prevention, containment and response to cases of coronavirus COVID 19 in Guatemala.
Fonte: Guatemala; MSPAS; 2020. 25 p. tab.
Idioma: es.
Resumo: El presente plan contiene los lineamientos de organización de las Estrategias de intervención los diferentes niveles de atención a nivel nacional estandarizados por el Ministerio de Salud Pública y Asistencia Social por la emergencia del Covid-19.
Descritores: Pneumonia Viral/prevenção & controle
Infecções por Coronavirus/prevenção & controle
Planos de Contingência
Betacoronavirus
-Medidas de Segurança/normas
Infecções por Coronavirus/epidemiologia
Controle Sanitário de Portos e Embarcações
Controle Sanitário de Fronteiras
Informação de Saúde ao Consumidor
Comunicação em Saúde
Vigilância em Saúde Pública/métodos
Guatemala/epidemiologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: GOVERNMENT PUBLICATIONS
Responsável: GT5.1 - Biblioteca y Centro de Documentación Dr. Julio de León Méndez



página 1 de 5 ir para página              
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde