Base de dados : LILACS
Pesquisa : VS4.002.002 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 32 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 4 ir para página            

  1 / 32 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-1129250
Autor: Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador.
Título: Trabalhar sim! Adoecer, não! O processo de construção e realização da 3ª conferência nacional de saúde do trabalhador: relatório ampliado da 3ª CNST on line / Yes, work! Don't get sick! The process of building and holding the 3rd National Health Conference of the Worker: expanded report of the 3rd CNST on line.
Fonte: Brasília; Ministério da Saúde; 2011. 228 p. (Série D. Reuniões e Conferências).
Idioma: pt.
Resumo: A saúde dos trabalhadores é uma conquista dos trabalhadores brasileiros, institucionalizada na Constituição Federal de 1988 como parte do direito universal à saúde e competência do Sistema Único de Saúde ­ SUS. A temática requer uma contínua e abrangente discussão e um debate propositivo entre os setores do governo e as instâncias dos segmentos sociais envolvidos. As conferências de saúde do trabalhador representam um espaço qualificado para essa discussão e para esse debate propositivo. Inscrevem-se em contextos políticos, econômicos e sociais que conferem a essas conferências uma representatividade e uma legitimidade na implementação de políticas e ações no âmbito da saúde do trabalhador. Esse relatório apresenta e descreve o processo de organização, realização e avaliação da 3ª Conferência Nacional de Saúde do Trabalhador ­ CNST, realizada na sua etapa nacional em Brasília, entre 24 e 27 de novembro de 2005. A realização da 3ª CNST foi um processo de construção que não se resumiu ao evento, mas incluiu toda uma etapa preparatória, com destaque para a realização de 1.240 conferências e encontros municipais, microrregionais e estaduais, culminando com a etapa nacional que congregou cerca de dois mil participantes. Na etapa nacional, foram aprovadas 344 resoluções, o que representa a grande mobilização na área. O processo não se encerrou nesta etapa, mas englobou a devolução àqueles que se envolveram e a incorporação dessas resoluções nas proposições da 13ª Conferência Nacional de Saúde. Este relatório procura descrever todo esse processo. A 3ª CNST representou um momento ímpar tanto pela participação dos três ministérios (Saúde, Trabalho e Emprego, Previdência Social) na sua convocação quanto, e principalmente, na ampla participação de diversos segmentos sociais em todas as suas etapas. As resoluções aprovadas representam um significativo avanço na área e, com certeza, vão repercutir na melhoria das condições de vida no trabalho. Sua operacionalização só foi possível com a colaboração de um conjunto de pessoas, tornando impossível a tarefa de nominá-las todas. Portanto, fica o agradecimento a todos e a certeza de que nos aproximamos um pouco mais na dignificação do trabalho humano.
Descritores: Saúde do Trabalhador/legislação & jurisprudência
Política de Saúde do Trabalhador
-Promoção da Saúde
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 32 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1120214
Autor: Conceição, Andrea Maria da.
Título: Projeto de intervenção: educação permanente em saúde relacionado à segurança do trabalho para auxiliares de serviços gerais no município de Salgueiro-PE / Intervention project: permanent health education related to work safety for general service assistants in the municipality of Salgueiro-PE.
Fonte: Serra Talhada; s.n; 2017. 27 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Secretaria Executiva de Gestão do Trabalho e Educação Em Saúde. Escola de Governo em Saúde Pública do Estado e Pernambuco para obtenção do grau de Especialista.
Resumo: INTRODUÇÃO: Os auxiliares de serviços gerais das unidades de saúde estão propícios a vários riscos ocupacionais, riscos estes que podem concretizar-se em acidentes de trabalho trazendo vários agravos a saúde, decorrentes das inúmeras atividades desenvolvidas por esses profissionais. Nesse sentido a Educação Permanente em Saúde (EPS) é uma estratégia importante nos serviços de saúde no sentido de possibilitar a promoção de discussão das práticas no processo de trabalho para atender aos objetivos de uma determinada política de trabalho. Objetivo: Promover educação permanente em saúde para auxiliares de serviços gerais (ASG) da Secretaria Municipal de Saúde de Salgueiro-PE em relação à segurança do trabalho. Metodologia: Trata-se de um estudo de intervenção que será executado no período de março/2018 a outubro/2018 no município de Salgueiro-PE. A população do estudo será 21 auxiliares de serviços gerais da secretaria municipal de saúde. Resultados Esperados: Espera-se: Auxiliares de serviços gerais qualificados em relação à segurança do trabalho; Implementação de um Programa Municipal de Qualificação de Servidores; Diminuição de riscos ocupacionais; Valorização profissional; Gerenciamento e manipulação correta dos RSS.(AU)
Descritores: Educação Continuada
-Riscos Ocupacionais
Saúde do Trabalhador
Política de Saúde do Trabalhador
Serviços de Saúde
Capacitação em Serviço
Responsável: BR1903.1 - Biblioteca Nelson Chaves
BR1903.1; 614:323.33(813.42), C744e


  3 / 32 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-460649
Autor: Gelbcke, Francine Lima.
Título: Política de saúde do trabalhador: limites e possibilidades / Health policy for the worker: limits and possibilities
Fonte: Texto & contexto enferm;11(1):66-85, jan.-abr. 2002.
Idioma: pt.
Resumo: Trata de uma reflexão acerca da Política de Saúde do Trabalhador, no contexto da Política Nacional de Saúde. Traçamos considerações acerca da trajetória conceitual desde a Medicina do Trabalho à Saúde do Trabalhador, apontando o eixo teórico que envolve esta transformação conceitual; as conquistas e perdas da classe trabalhadora no que se refere aos aspectos relacionados à Política de Saúde, envolvendo questões que tratam especificamente da Saúde do Trabalhador; finalizando-se com uma reflexão sobre os desafios e possíveis avanços a partir da implementação de uma Política de Saúde do Trabalhador, além da repercussão desta para a própria enfermagem...

A reflection is conducted on the Worker's Health Policy, in the context of the National Health Policy. Considerations are made on the conceptual trajectory from occupational medicine to worker's health pointing out the theoretical basis of this conceptual transformation. That is, gains and losses of the working class regarding those aspects related to health policy encompassing specifically issues dealing with the worker's health. Finally, a reflection is made on the challenges and possible advancements derived from the implementation of a worker's health policy, in addition to the repercussion such a policy might have to nursing itself...

Trata de una reflexión acerca de la Política de Salud del Trabajador, en lo contexto de la Política Nacional de Salud. Establecimos consideraciones acerca de la trayectoria conceptual desde la Medicina del Trabajo de la salud del trabajador, apuntando el eje teórico que contiene esta transformación conceptual; las conquistas y perdidas de la clase trabajadora en lo que refiere a los aspectos relacionados a la Política de Salud, conteniendo cuestiones que tratan la Salud del Trabajador; finalizando con una reflexión sobre los desafíos y posibles avances a partir de la implementación de una Política de Salud del Trabajador, bien como de la repercusión de ésta para la propia enfermería...
Descritores: Medicina do Trabalho
Política de Saúde do Trabalhador
Saúde do Trabalhador
Serviços de Saúde do Trabalhador
Limites: Humanos
Responsável: BR17.1 - Biblioteca Setorial Centro de Ciências da Saúde (BSCCSM)


  4 / 32 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-682483
Autor: Evangelista, Anne Itamara Benigna; Pontes, Andrezza Graziella Veríssimo; Silva, Jennifer do Vale e; Saraiva, Ana Karinne de Moura.
Título: A saúde do trabalhador na atenção primária à saúde: o olhar do enfermeiro / Healthworkerinprimary health care: the nurse's perspective
Fonte: Rev. RENE;12(n.esp):1011-1020, dez. 2011.
Idioma: pt.
Resumo: Pesquisa qualitativa com o objetivo de descrever as experiências vivenciadas pelos enfermeiros da atenção primária sobre saúde do trabalhador. Realizaram-se entrevistas semiestruturadas com enfermeiros da Estratégia de Saúde da Família em Mossoró, Brasil, entre outubro e dezembro de 2010. A partir da análise temática, evidenciaram-se: ações em Saúde do Trabalhador fundamentadas nos modelos da Medicina do Trabalho e da Saúde Ocupacional; dificuldades relacionadas à Comunicação de Acidente de Trabalho, ao trabalho da Estratégia de Saúde da Família, à vida do trabalhador, à lógica da produtividade das empresas e à formação do enfermeiro; e a existência dos Centros de Referencia em Saúde do Trabalhador e o desejo dos trabalhadores em aprender como possibilidades de superação. Consolidar a Saúde do Trabalhador na Atenção Primária à Saúde perpassa a co-responsabilidade da gestão, formação e serviços de saúde em rever concepções e práticas sobre a relação trabalho e saúde.
Descritores: Atenção Primária à Saúde
Enfermagem
Política de Saúde do Trabalhador
Saúde do Trabalhador
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  5 / 32 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1023396
Autor: Cunha, Francisco Mogadouro da.
Título: A abordagem da questão do trabalho no campo da Saúde Coletiva e no Sistema Único de Saúde: limites e desafios / The approach to the issue of work in the field of Collective Health and in the Brazilian Unified Health System limits and challenges.
Fonte: São Paulo; s.n; 2019. 114 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: A partir do referencial teórico marxista e da centralidade do trabalho, estudamos como o campo da Saúde Coletiva e o Sistema Único de Saúde (SUS) vêm abordando a questão do trabalho. Partimos da hipótese de que o trabalho é fator central na determinação social da saúde, mas que a atuação estatal sobre essa questão é precária e insuficiente; ao mesmo tempo, entendemos que o campo da Saúde Coletiva vem se afastando do debate sobre o trabalho em uma perspectiva emancipatória. Realizamos revisão narrativa de 53 artigos publicados em três periódicos do campo, sendo 34 propriamente teóricos e 19 referentes a políticas públicas. Apresentamos o debate organizado por categorias, seguido de balanço crítico. Identificamos que é pouco abordada a relação entre o campo denominado Saúde do Trabalhador e o campo da Saúde Coletiva. Notamos a relativa ausência do debate sobre a determinação social da saúde, ao mesmo tempo que o termo determinantes sociais da saúde aparece com frequência. Constatamos que as obra de Marx e da Sociologia do Trabalho são relativamente pouco citadas, embora possam contribuir para a compreensão do trabalho em perspectiva emancipatória. Avaliamos que o debate sobre a Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador aparece nos artigos de forma descritiva, abordando pouco a precariedade e a insuficiência da atenção à saúde dos trabalhadores no SUS. O papel da Atenção Primária à Saúde é mencionado sem levar em conta que a população trabalhadora já é atendida por esses serviços, como se as questões de Saúde do Trabalhador constituíssem uma nova atribuição. Os desafios estruturais do SUS são abordados de forma fragmentada e superficial. A atuação desarticulada dos setores do Estado sobre a questão do trabalho é retratada, mas não se analisa as contradições de forma mais ampla. Consideramos que é necessário retomar a articulação entre a Reforma Sanitária Brasileira e a perspectiva revolucionária de superação do capitalismo, ao menos em termos teóricos.

Based on the Marxist theory and on the theoretical reference of the centrality of work, we study how the field of Collective Health and the Brazilian Unified Health System (UHS) have been approaching the issue of work. We start from the hypothesis that work is a central factor in the social determination of health, but that state action on this issue is precarious and insufficient. At the same time, we understand that the field of Collective Health has been moving away from the debate about work in an emancipatory perspective. We carried out a narrative review of 53 articles published in three journals of the field, 34 of which are theoretical and 19 are related to public policies. We present the debate organized by categories, followed by critical review. We identify that the relationship between the field called Occupational Health and the field of Collective Health is little discussed. We note the relative absence of the debate on the social determination of health, while the term social determinants of health appears frequently. We find that the work of Marx and the Sociology of Work are relatively little cited, although they may contribute to the understanding of work in an emancipatory perspective. We evaluate that the debate about the National Network of Integral Attention to Workers' Health appears in the articles in a descriptive way, addressing little the precariousness and insufficiency of health care of workers in the UHS. The role of Primary Health Care is mentioned without taking into account that the working population is already served by these services, as if Workers' Health issues constituted a new assignment. The structural challenges of UHS are addressed in a fragmented and superficial way. The disjointed performance of the state sectors on the issue of work is portrayed, but contradictions are not analyzed more broadly. We consider that it is necessary to resume the articulation between the Brazilian Sanitary Reform and the revolutionary perspective of overcoming capitalism, at least in theoretical terms.
Descritores: Sistema Único de Saúde
Saúde Pública
Saúde do Trabalhador
Política de Saúde do Trabalhador
Determinantes Sociais da Saúde
-Saúde Ambiental
Reforma dos Serviços de Saúde
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  6 / 32 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-991679
Autor: Cardoso, Ana Claudia; Morgado, Luciana.
Título: Trabalho e saúde do trabalhador no contexto atual: ensinamentos da Enquete Europeia sobre Condições de Trabalho / Work and worker's health in the current context: what the European Working Conditions Survey teaches us
Fonte: Saúde Soc;28(1):169-181, jan.-mar. 2019. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Este artigo visa contribuir para as reflexões sobre a construção de uma pesquisa nacional, no Brasil, que aborde a relação entre trabalho e saúde dos trabalhadores. Uma pesquisa que produza conhecimentos para subsidiar as ações dos atores sociais nos seus diferentes espaços, como o da negociação coletiva e da construção de políticas públicas, e sobre os determinantes do processo saúde-doença, dado que, se a sociedade tiver como objetivo resolver o problema do sofrimento, do adoecimento e dos acidentes vinculados ao trabalho, não será possível manter o foco apenas nas consequências desses eventos, sendo necessário também atuar sobre suas causas. Para realizar tal reflexão, será utilizado a European Working Conditions Survey (EWCS), aplicada nos países da União Europeia (UE) desde 1990, que traz informações sobre como as diferentes dimensões do trabalho vêm impactando a saúde dos trabalhadores, servindo como importante referência para a elaboração de políticas públicas objetivando melhoria das condições de vida e trabalho dos trabalhadores europeus.

Abstract This article is a contribution to the ongoing discussion concerning the desirability of a national enquiry in Brazil that would study the relationship between work and worker's health. This enquiry would supply data to bolster social partner's actions in their diverse environments, such as collective bargaining and public policies. Better understanding the determinant factors in the health-sickness process provides essential knowledge for curbing ever increasing work-related suffering, sickness and accidents. One should not only focus on the consequences, but also on the causes of these problems. We based our approach on the European Working Conditions Survey (EWCS), which has been implemented in all EU countries since 1990. This survey allows a better understanding of how varying work aspects can impact worker's health and has become essential reference when developing public policies seeking to improve living conditions for European workers.
Descritores: Brasil
Inquéritos Epidemiológicos
Saúde do Trabalhador
Política de Saúde do Trabalhador
Doenças Profissionais
-Riscos Ocupacionais
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  7 / 32 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-947668
Autor: Silveira, Andréa Luiza da; Merlo, Álvaro Roberto Crespo.
Título: Políticas Públicas em Saúde do Trabalhador: campo prático e de disputa simbólica / Public Policies in Workers' health: symbolic dispute field / Política Pública de Salud Ocupacional: campo práctico de la controversia simbólica
Fonte: Estud. pesqui. psicol. (Impr.) = Estud. pesqui. psicol;17(3):877-894, set.-dez. 2017.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivamos analisar a Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora, considerando-se as interfaces com a Política Nacional de Segurança e Saúde do Trabalhador e com o Plano Nacional de Segurança e Saúde do Trabalhador. A partir da organização das políticas em corpus de análise, discriminamos seus conceitos norteadores e encontramos contradições entre eles que podem caracterizar uma disputa simbólica, no âmbito da prática profissional, e que a política tem a missão de iluminar. Deste modo, a PNSTT de 2012 desvela-se em três dimensões: biopolítica, campo de disputa simbólica e campo prático. Situar as suas contradições, inicialmente, pode ser importante para viabilizá-la mediante as possibilidades que ela comporta e no contexto social em disputa onde ela se situa. Entendemos, no entanto, que as pesquisas nos serviços de saúde deverão contribuir para compreender, ainda mais, as dimensões que localizamos. (AU)

In this article, we aim at analyzing the Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora ­ PNSTT (National Health Policies for Male and Female Workers) as an interface with the National Policy for Workers' Safety and Health and the National Plan for Workers' Health and Safety . From the organization of the main policies into a corpus, we were able to discriminate their guiding concepts and to visualize the contractions within these concepts in what concerns the symbolic disputes in the professional practices such policies are intended to regulate. Therefore, the PNSTT of 2012 acquires three distinct dimensions: biopolicy, symbolic dispute field and practical field. Placing these contradictions within the scope of analysis of these policies is viable in face of the possibilities that they embrace and within the social context in dispute where they exist. Thus, we understand that the research conducted in health service programs that are associated with these policies should contribute to better comprehend the dimensions we identified. (AU)

El objetivo fue analizar la Política Nacional de Salud del Trabajador y de la Trabajadora - PNSTT, teniendo en cuenta la interfaz con la Política Nacional de Seguridad y Salud en el Trabajo - PNSST y el Plan Nacional para la Seguridad y Salud Ocupacional. Organizamos las políticas en corpus de análisis, discriminamos sus conceptos rectores y encontramos contradicciones entre ellos que pueden caracterizar una disputa simbólica en el contexto de la práctica profesional que la política prevé. Por lo tanto, PNSTT de 2012 se desarrolla en tres dimensiones: la biopolítica, el terreno de juego simbólico y lo campo de la práctica profesional. Situar sus contradicciones inicialmente, puede ser importante para hacerlo viable nel contexto social en que se encuentra. Entendemos, sin embargo, que la investigación en servicios de salud, podrá mostrar las dimensiones que hemos encontrado. (AU)
Descritores: Saúde do Trabalhador
Pesquisas sobre Serviços de Saúde
Política de Saúde do Trabalhador
-Categorias de Trabalhadores
Saúde
Limites: Humanos
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1691.1 - Biblioteca CEH/A


  8 / 32 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-885001
Autor: Ministerio de Salud. Dirección General de Gestión del Desarrollo de Recursos Humanos en Salud. Observatorio Nacional de Recursos Humanos en Salud.
Título: Desafíos del empleo en salud: Trabajo decente, políticas de salud y seguridad laboral / Challenges of employment in health: Decent work, health and safety policies labor.
Fonte: Lima; Ministerio de Salud; 2011. 219 p. ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: La Dirección General de Gestión del Desarrollo de Recursos Humanos y el Observatorio Nacional de Recursos Humanos en Salud, presentan el documento que hemos titulado: "Desafíos del Empleo en Salud: Trabajo Decente, Políticas de Salud y Seguridad Laboral", cuya finalidad es orientar las políticas e intervenciones que conduzcan a mejorar las condiciones de trabajo del personal de salud, elemento guía de nuestra labor en respuesta al Cuarto Desafío de la Década en lo referido a los recursos humanos en salud: Involucrar a los trabajadores de salud con los objetivos sanitarios a través de la mejora de las condiciones de trabajo con dignidad. Este documento se inscribe en el esfuerzo de promover el trabajo decente en el sector salud, como condición indispensable para armonizar las justas aspiraciones personales y profesionales, el desempeño laboral y el logro de los objetivos sanitarios, perspectiva que traza el camino establecido por la actual gestión de gobierno. Con esta finalidad, hemos promovido los dos estudios cuyos resultados dan forma al presente volumen: "La precarización del empleo en los trabajadores de salud", y "El estado de implementación de las políticas de salud y seguridad del trabajo en la fuerza laboral del sector salud". Es importante señalar que la opinión de lós autores, aun cuando no compromete necesariamente la posición del Ministerio de Salud en relación a estos temas, se constituye en valioso elemento técnico para la discusión y la toma de decisiones. El primero, sitúa el contexto social y político, así como las características principales de dos grandes modelos de relaciones laborales implementados en el país, empleando como herramienta de análisis el Índice de Trabajo Decente (ITD). Asimismo, hace un recuento de la normatividad laboral vigente, y presenta el ITD por cada subsector. Finalmente, plantea recomendaciones y propuestas de política y medidas para enfrentar el empleo precario y mejorar las condiciones de protección laboral y social de los trabajadores de salud. El segundo, inicia con un marco conceptual y normativo de la salud y seguridad del trabajador, identificando vacios normativos y el proceso de implementación de lãs normas vigentes, finalizando con una evaluación de la capacidad de las instituciones para implementar las normas. Si bien estos dos estudios no agotan el análisis de las condiciones de trabajo, si nos permiten aproximarnos a los procesos que determinan la gestión del personal, y que explican las condiciones, en muchos casos adversas, en las cuales nuestro personal de salud se desenvuelve, escenario en el que le planteamos exigencias de una atención con calidad técnica y humana. Reafirmamos entonces que ofrecer a nuestro personal condiciones de trabajo dignas es un elemento ineludible para el logro de metas sanitarias y de gestión en salud. Esperamos que este volumen contribuya a una mejor comprensión del problema y a la generación de políticas y normas saludables para nuestro propio personal, que conduzcan a mejores relaciones laborales, al bienestar de los trabajadores, y por ende al logro de los objetivos sanitarios del sector salud en el Perú.
Descritores: Ocupações em Saúde
Política de Saúde
Condições de Trabalho
-Legislação como Assunto
Legislação Trabalhista
Política de Saúde do Trabalhador
Saúde do Trabalhador/legislação & jurisprudência
Riscos Ocupacionais
Seguridade Social
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 32 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-870268
Autor: Vianna, Doris Sandra Moreira da.
Título: Vigilância em saúde do trabalhador: um manual operacional para Trabalhadores da Atenção Primária à Saúde, Pernambuco / Health Surveillance Worker: An Operational Manual for Workers Primary Health Care, Pernambuco.
Fonte: Recife/PE; s.n; 2015. 81 p. ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães para obtenção do grau de Especialista.
Resumo: A Saúde do Trabalhador é um campo de cuidado que compreende várias práticas teóricas interdisciplinares e interinstitucionais desenvolvidas por vários atores (sindicatos, academia, serviços públicos) e os Centros de Referência em Saúde do Trabalhador situados em lugares sociais distintos, ancorados por direcionamento comum e gestão participativa dos trabalhadores. Um novo paradigma do trabalho nas sociedades pós-industriais, que se instala a partir da reestruturação produtiva, recoloca a centralidade do trabalhador nesse processo, ampliando a discussão sobre gestão do trabalho. Nesse contexto os Centros de Referência em Saúde do Trabalhador possuem um papel relevante perante a população trabalhadora. Para uma análise mais concreta o desafio desse Plano de Intervenção é contribuir com o SUS e investigar o conjunto de ações e processos de trabalho que vem sendo desenvolvidos e oferecidos pelos CEREST's em Pernambuco no movimento da descentralização e reorganização da Rede de Atenção do SUS no direcionamento que nos conduza a ações e processos de trabalho mais efetivos e coerentes com o referencial da Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora a partir da construção de um Manual Operacional a ser utilizado pelos trabalhadores da atenção Primária à Saúde de Pernambuco referente à ações de Vigilância em Saúde do Trabalhador

The Worker's Health is a care field that comprises several interdisciplinary and inter-institutional theoretical practices developed by various actors (trade unions, academia, public services) and eference Centers in Occupational Health located in different social places, anchored by common direction and management participatory workers. A new paradigm of work in post-industrial societies, which settles from the restructuring process, replaces the centrality of the worker in the process, expanding the discussion of labor management. In this context the Worker's Health Reference Centers have an important role towards the working population. For a more concrete analysis of the challenge of this Intervention Plan is to contribute to the SUS and investigate. Moreover all activities and work processes that have been eveloped and offered by CEREST's in Pernambuco in the movement of decentralization and reorganization of the SUS Care Network in directing, that lead us to actions and work processes more effective. In addition, consistent with the framework of the Workers National Health Policy and the worker from the construction of an Operational Manual to be used by workers Health Primary Attention Care in Pernambuco concerning the actions surveillance in Work's Health.
Descritores: Saúde do Trabalhador
Serviços de Saúde do Trabalhador
Atenção Primária à Saúde
Vigilância em Saúde do Trabalhador
-Brasil
Política de Saúde do Trabalhador
Sistema Único de Saúde
Limites: Humanos
Responsável: BR305.1 - Biblioteca do CPqAM
BR305.1; (043.41), "2015"


  10 / 32 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-771442
Autor: Conciani, Marta Ester; Pignatti, Marta Gislene.
Título: Concepções e práticas de vigilância em saúde mental relacionada ao trabalho / Conceptions and surveillance practices in workrelated mental health
Fonte: Espaç. saúde (Online);16(2):45-55, abr-jun. 2015.
Idioma: pt.
Resumo: A implantação da Vigilância em Saúde Mental Relacionada ao Trabalho (SMRT) tem sido induzida pelas diretrizes da Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador (RENAST) articulada com a Vigilância em Saúde do Sistema Único de Saúde (SUS). Tem os Centros de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST) como seus principais articuladores. O objetivo do trabalho foi analisar as concepções e práticas relacionadas à implantação da Vigilância em SMRT no CEREST de Mato Grosso (CEREST/MT) por meio de pesquisa documental dos planos estaduais, observação da organização do trabalho e entrevista aberta com nove membros da equipe local. Para a análise dos dados foi utilizada a análise de conteúdo temática e estes foram sistematizados de acordo com a emissão do discurso. Os resultados demonstram que as concepções e práticas de SMRT são frágeis e os agentes institucionais reconhecem apenas a capacitação em protocolo clínico como sendo desse campo. A fragilidade conceitual encontrada pode estar repercutindo na subnotificação dos transtornos mentais relacionados ao trabalho no estado de Mato Grosso.

Surveillance of the Brazil's National Health System (SUS). Have Reference Centers in Occupational Health (CEREST) as main articulators. The aim of this study was to analyze the concepts and practices related to the implementation of the Surveillance of SMRT at CEREST of Mato Grosso (CEREST/MT) through documental research of state plans, observation participant concerning the organize work and open interviews with nine local team members. For data analysis we used the content analysis and these were organized according to the issue of discourse. The results demonstrate that the concepts and practices of SMRT are fragile and institutional agents only recognize training in clinical protocolas this field. The conceptual weakness found can be reflecting the underreporting of mental disordersrelated to work in the state of Mato Grosso.
Descritores: Saúde do Trabalhador
Política de Saúde do Trabalhador
Vigilância em Saúde do Trabalhador
Limites: Humanos
Responsável: BR512.1 - Biblioteca Setorial do Centro de Ciências da Saúde



página 1 de 4 ir para página            
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde