Base de dados : LILACS
Pesquisa : VS4.002.002 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 30 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 3 ir para página          

  1 / 30 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1023396
Autor: Cunha, Francisco Mogadouro da.
Título: A abordagem da questão do trabalho no campo da Saúde Coletiva e no Sistema Único de Saúde: limites e desafios / The approach to the issue of work in the field of Collective Health and in the Brazilian Unified Health System limits and challenges.
Fonte: São Paulo; s.n; 2019. 114 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: A partir do referencial teórico marxista e da centralidade do trabalho, estudamos como o campo da Saúde Coletiva e o Sistema Único de Saúde (SUS) vêm abordando a questão do trabalho. Partimos da hipótese de que o trabalho é fator central na determinação social da saúde, mas que a atuação estatal sobre essa questão é precária e insuficiente; ao mesmo tempo, entendemos que o campo da Saúde Coletiva vem se afastando do debate sobre o trabalho em uma perspectiva emancipatória. Realizamos revisão narrativa de 53 artigos publicados em três periódicos do campo, sendo 34 propriamente teóricos e 19 referentes a políticas públicas. Apresentamos o debate organizado por categorias, seguido de balanço crítico. Identificamos que é pouco abordada a relação entre o campo denominado Saúde do Trabalhador e o campo da Saúde Coletiva. Notamos a relativa ausência do debate sobre a determinação social da saúde, ao mesmo tempo que o termo determinantes sociais da saúde aparece com frequência. Constatamos que as obra de Marx e da Sociologia do Trabalho são relativamente pouco citadas, embora possam contribuir para a compreensão do trabalho em perspectiva emancipatória. Avaliamos que o debate sobre a Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador aparece nos artigos de forma descritiva, abordando pouco a precariedade e a insuficiência da atenção à saúde dos trabalhadores no SUS. O papel da Atenção Primária à Saúde é mencionado sem levar em conta que a população trabalhadora já é atendida por esses serviços, como se as questões de Saúde do Trabalhador constituíssem uma nova atribuição. Os desafios estruturais do SUS são abordados de forma fragmentada e superficial. A atuação desarticulada dos setores do Estado sobre a questão do trabalho é retratada, mas não se analisa as contradições de forma mais ampla. Consideramos que é necessário retomar a articulação entre a Reforma Sanitária Brasileira e a perspectiva revolucionária de superação do capitalismo, ao menos em termos teóricos.

Based on the Marxist theory and on the theoretical reference of the centrality of work, we study how the field of Collective Health and the Brazilian Unified Health System (UHS) have been approaching the issue of work. We start from the hypothesis that work is a central factor in the social determination of health, but that state action on this issue is precarious and insufficient. At the same time, we understand that the field of Collective Health has been moving away from the debate about work in an emancipatory perspective. We carried out a narrative review of 53 articles published in three journals of the field, 34 of which are theoretical and 19 are related to public policies. We present the debate organized by categories, followed by critical review. We identify that the relationship between the field called Occupational Health and the field of Collective Health is little discussed. We note the relative absence of the debate on the social determination of health, while the term social determinants of health appears frequently. We find that the work of Marx and the Sociology of Work are relatively little cited, although they may contribute to the understanding of work in an emancipatory perspective. We evaluate that the debate about the National Network of Integral Attention to Workers' Health appears in the articles in a descriptive way, addressing little the precariousness and insufficiency of health care of workers in the UHS. The role of Primary Health Care is mentioned without taking into account that the working population is already served by these services, as if Workers' Health issues constituted a new assignment. The structural challenges of UHS are addressed in a fragmented and superficial way. The disjointed performance of the state sectors on the issue of work is portrayed, but contradictions are not analyzed more broadly. We consider that it is necessary to resume the articulation between the Brazilian Sanitary Reform and the revolutionary perspective of overcoming capitalism, at least in theoretical terms.
Descritores: Sistema Único de Saúde
Saúde Pública
Saúde do Trabalhador
Política de Saúde do Trabalhador
Determinantes Sociais da Saúde
-Saúde Ambiental
Reforma dos Serviços de Saúde
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  2 / 30 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-991679
Autor: Cardoso, Ana Claudia; Morgado, Luciana.
Título: Trabalho e saúde do trabalhador no contexto atual: ensinamentos da Enquete Europeia sobre Condições de Trabalho / Work and worker's health in the current context: what the European Working Conditions Survey teaches us
Fonte: Saúde Soc;28(1):169-181, jan.-mar. 2019. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Este artigo visa contribuir para as reflexões sobre a construção de uma pesquisa nacional, no Brasil, que aborde a relação entre trabalho e saúde dos trabalhadores. Uma pesquisa que produza conhecimentos para subsidiar as ações dos atores sociais nos seus diferentes espaços, como o da negociação coletiva e da construção de políticas públicas, e sobre os determinantes do processo saúde-doença, dado que, se a sociedade tiver como objetivo resolver o problema do sofrimento, do adoecimento e dos acidentes vinculados ao trabalho, não será possível manter o foco apenas nas consequências desses eventos, sendo necessário também atuar sobre suas causas. Para realizar tal reflexão, será utilizado a European Working Conditions Survey (EWCS), aplicada nos países da União Europeia (UE) desde 1990, que traz informações sobre como as diferentes dimensões do trabalho vêm impactando a saúde dos trabalhadores, servindo como importante referência para a elaboração de políticas públicas objetivando melhoria das condições de vida e trabalho dos trabalhadores europeus.

Abstract This article is a contribution to the ongoing discussion concerning the desirability of a national enquiry in Brazil that would study the relationship between work and worker's health. This enquiry would supply data to bolster social partner's actions in their diverse environments, such as collective bargaining and public policies. Better understanding the determinant factors in the health-sickness process provides essential knowledge for curbing ever increasing work-related suffering, sickness and accidents. One should not only focus on the consequences, but also on the causes of these problems. We based our approach on the European Working Conditions Survey (EWCS), which has been implemented in all EU countries since 1990. This survey allows a better understanding of how varying work aspects can impact worker's health and has become essential reference when developing public policies seeking to improve living conditions for European workers.
Descritores: Brasil
Inquéritos Epidemiológicos
Saúde do Trabalhador
Política de Saúde do Trabalhador
Doenças Profissionais
-Riscos Ocupacionais
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  3 / 30 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-947668
Autor: Silveira, Andréa Luiza da; Merlo, Álvaro Roberto Crespo.
Título: Políticas Públicas em Saúde do Trabalhador: campo prático e de disputa simbólica / Public Policies in Workers' health: symbolic dispute field / Política Pública de Salud Ocupacional: campo práctico de la controversia simbólica
Fonte: Estud. pesqui. psicol. (Impr.) = Estud. pesqui. psicol;17(3):877-894, set.-dez. 2017.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivamos analisar a Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora, considerando-se as interfaces com a Política Nacional de Segurança e Saúde do Trabalhador e com o Plano Nacional de Segurança e Saúde do Trabalhador. A partir da organização das políticas em corpus de análise, discriminamos seus conceitos norteadores e encontramos contradições entre eles que podem caracterizar uma disputa simbólica, no âmbito da prática profissional, e que a política tem a missão de iluminar. Deste modo, a PNSTT de 2012 desvela-se em três dimensões: biopolítica, campo de disputa simbólica e campo prático. Situar as suas contradições, inicialmente, pode ser importante para viabilizá-la mediante as possibilidades que ela comporta e no contexto social em disputa onde ela se situa. Entendemos, no entanto, que as pesquisas nos serviços de saúde deverão contribuir para compreender, ainda mais, as dimensões que localizamos. (AU)

In this article, we aim at analyzing the Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora ­ PNSTT (National Health Policies for Male and Female Workers) as an interface with the National Policy for Workers' Safety and Health and the National Plan for Workers' Health and Safety . From the organization of the main policies into a corpus, we were able to discriminate their guiding concepts and to visualize the contractions within these concepts in what concerns the symbolic disputes in the professional practices such policies are intended to regulate. Therefore, the PNSTT of 2012 acquires three distinct dimensions: biopolicy, symbolic dispute field and practical field. Placing these contradictions within the scope of analysis of these policies is viable in face of the possibilities that they embrace and within the social context in dispute where they exist. Thus, we understand that the research conducted in health service programs that are associated with these policies should contribute to better comprehend the dimensions we identified. (AU)

El objetivo fue analizar la Política Nacional de Salud del Trabajador y de la Trabajadora - PNSTT, teniendo en cuenta la interfaz con la Política Nacional de Seguridad y Salud en el Trabajo - PNSST y el Plan Nacional para la Seguridad y Salud Ocupacional. Organizamos las políticas en corpus de análisis, discriminamos sus conceptos rectores y encontramos contradicciones entre ellos que pueden caracterizar una disputa simbólica en el contexto de la práctica profesional que la política prevé. Por lo tanto, PNSTT de 2012 se desarrolla en tres dimensiones: la biopolítica, el terreno de juego simbólico y lo campo de la práctica profesional. Situar sus contradicciones inicialmente, puede ser importante para hacerlo viable nel contexto social en que se encuentra. Entendemos, sin embargo, que la investigación en servicios de salud, podrá mostrar las dimensiones que hemos encontrado. (AU)
Descritores: Saúde do Trabalhador
Pesquisas sobre Serviços de Saúde
Política de Saúde do Trabalhador
-Trabalhadores
Saúde
Limites: Seres Humanos
Adulto
Meia-Idade
Responsável: BR1691.1 - Biblioteca CEH/A


  4 / 30 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-885001
Autor: Ministerio de Salud. Dirección General de Gestión del Desarrollo de Recursos Humanos en Salud. Observatorio Nacional de Recursos Humanos en Salud.
Título: Desafíos del empleo en salud: Trabajo decente, políticas de salud y seguridad laboral / Challenges of employment in health: Decent work, health and safety policies labor.
Fonte: Lima; Ministerio de Salud; 2011. 219 p. ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: La Dirección General de Gestión del Desarrollo de Recursos Humanos y el Observatorio Nacional de Recursos Humanos en Salud, presentan el documento que hemos titulado: "Desafíos del Empleo en Salud: Trabajo Decente, Políticas de Salud y Seguridad Laboral", cuya finalidad es orientar las políticas e intervenciones que conduzcan a mejorar las condiciones de trabajo del personal de salud, elemento guía de nuestra labor en respuesta al Cuarto Desafío de la Década en lo referido a los recursos humanos en salud: Involucrar a los trabajadores de salud con los objetivos sanitarios a través de la mejora de las condiciones de trabajo con dignidad. Este documento se inscribe en el esfuerzo de promover el trabajo decente en el sector salud, como condición indispensable para armonizar las justas aspiraciones personales y profesionales, el desempeño laboral y el logro de los objetivos sanitarios, perspectiva que traza el camino establecido por la actual gestión de gobierno. Con esta finalidad, hemos promovido los dos estudios cuyos resultados dan forma al presente volumen: "La precarización del empleo en los trabajadores de salud", y "El estado de implementación de las políticas de salud y seguridad del trabajo en la fuerza laboral del sector salud". Es importante señalar que la opinión de lós autores, aun cuando no compromete necesariamente la posición del Ministerio de Salud en relación a estos temas, se constituye en valioso elemento técnico para la discusión y la toma de decisiones. El primero, sitúa el contexto social y político, así como las características principales de dos grandes modelos de relaciones laborales implementados en el país, empleando como herramienta de análisis el Índice de Trabajo Decente (ITD). Asimismo, hace un recuento de la normatividad laboral vigente, y presenta el ITD por cada subsector. Finalmente, plantea recomendaciones y propuestas de política y medidas para enfrentar el empleo precario y mejorar las condiciones de protección laboral y social de los trabajadores de salud. El segundo, inicia con un marco conceptual y normativo de la salud y seguridad del trabajador, identificando vacios normativos y el proceso de implementación de lãs normas vigentes, finalizando con una evaluación de la capacidad de las instituciones para implementar las normas. Si bien estos dos estudios no agotan el análisis de las condiciones de trabajo, si nos permiten aproximarnos a los procesos que determinan la gestión del personal, y que explican las condiciones, en muchos casos adversas, en las cuales nuestro personal de salud se desenvuelve, escenario en el que le planteamos exigencias de una atención con calidad técnica y humana. Reafirmamos entonces que ofrecer a nuestro personal condiciones de trabajo dignas es un elemento ineludible para el logro de metas sanitarias y de gestión en salud. Esperamos que este volumen contribuya a una mejor comprensión del problema y a la generación de políticas y normas saludables para nuestro propio personal, que conduzcan a mejores relaciones laborales, al bienestar de los trabajadores, y por ende al logro de los objetivos sanitarios del sector salud en el Perú.
Descritores: Ocupações em Saúde
Política de Saúde
Condições de Trabalho
-Legislação como Assunto
Legislação Trabalhista
Política de Saúde do Trabalhador
Saúde do Trabalhador/legislação & jurisprudência
Riscos Ocupacionais
Seguridade Social
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 30 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-870268
Autor: Vianna, Doris Sandra Moreira da.
Título: Vigilância em saúde do trabalhador: um manual operacional para Trabalhadores da Atenção Primária à Saúde, Pernambuco / Health Surveillance Worker: An Operational Manual for Workers Primary Health Care, Pernambuco.
Fonte: Recife/PE; s.n; 2015. 81 p. ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães para obtenção do grau de Especialista.
Resumo: A Saúde do Trabalhador é um campo de cuidado que compreende várias práticas teóricas interdisciplinares e interinstitucionais desenvolvidas por vários atores (sindicatos, academia, serviços públicos) e os Centros de Referência em Saúde do Trabalhador situados em lugares sociais distintos, ancorados por direcionamento comum e gestão participativa dos trabalhadores. Um novo paradigma do trabalho nas sociedades pós-industriais, que se instala a partir da reestruturação produtiva, recoloca a centralidade do trabalhador nesse processo, ampliando a discussão sobre gestão do trabalho. Nesse contexto os Centros de Referência em Saúde do Trabalhador possuem um papel relevante perante a população trabalhadora. Para uma análise mais concreta o desafio desse Plano de Intervenção é contribuir com o SUS e investigar o conjunto de ações e processos de trabalho que vem sendo desenvolvidos e oferecidos pelos CEREST's em Pernambuco no movimento da descentralização e reorganização da Rede de Atenção do SUS no direcionamento que nos conduza a ações e processos de trabalho mais efetivos e coerentes com o referencial da Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora a partir da construção de um Manual Operacional a ser utilizado pelos trabalhadores da atenção Primária à Saúde de Pernambuco referente à ações de Vigilância em Saúde do Trabalhador

The Worker's Health is a care field that comprises several interdisciplinary and inter-institutional theoretical practices developed by various actors (trade unions, academia, public services) and eference Centers in Occupational Health located in different social places, anchored by common direction and management participatory workers. A new paradigm of work in post-industrial societies, which settles from the restructuring process, replaces the centrality of the worker in the process, expanding the discussion of labor management. In this context the Worker's Health Reference Centers have an important role towards the working population. For a more concrete analysis of the challenge of this Intervention Plan is to contribute to the SUS and investigate. Moreover all activities and work processes that have been eveloped and offered by CEREST's in Pernambuco in the movement of decentralization and reorganization of the SUS Care Network in directing, that lead us to actions and work processes more effective. In addition, consistent with the framework of the Workers National Health Policy and the worker from the construction of an Operational Manual to be used by workers Health Primary Attention Care in Pernambuco concerning the actions surveillance in Work's Health.
Descritores: Saúde do Trabalhador
Serviços de Saúde do Trabalhador
Atenção Primária à Saúde
Vigilância em Saúde do Trabalhador
-Brasil
Política de Saúde do Trabalhador
Sistema Único de Saúde
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR305.1 - Biblioteca do CPqAM
BR305.1; (043.41), "2015"


  6 / 30 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-771442
Autor: Conciani, Marta Ester; Pignatti, Marta Gislene.
Título: Concepções e práticas de vigilância em saúde mental relacionada ao trabalho / Conceptions and surveillance practices in workrelated mental health
Fonte: Espaç. saúde (Online);16(2):45-55, abr-jun. 2015.
Idioma: pt.
Resumo: A implantação da Vigilância em Saúde Mental Relacionada ao Trabalho (SMRT) tem sido induzida pelas diretrizes da Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador (RENAST) articulada com a Vigilância em Saúde do Sistema Único de Saúde (SUS). Tem os Centros de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST) como seus principais articuladores. O objetivo do trabalho foi analisar as concepções e práticas relacionadas à implantação da Vigilância em SMRT no CEREST de Mato Grosso (CEREST/MT) por meio de pesquisa documental dos planos estaduais, observação da organização do trabalho e entrevista aberta com nove membros da equipe local. Para a análise dos dados foi utilizada a análise de conteúdo temática e estes foram sistematizados de acordo com a emissão do discurso. Os resultados demonstram que as concepções e práticas de SMRT são frágeis e os agentes institucionais reconhecem apenas a capacitação em protocolo clínico como sendo desse campo. A fragilidade conceitual encontrada pode estar repercutindo na subnotificação dos transtornos mentais relacionados ao trabalho no estado de Mato Grosso.

Surveillance of the Brazil's National Health System (SUS). Have Reference Centers in Occupational Health (CEREST) as main articulators. The aim of this study was to analyze the concepts and practices related to the implementation of the Surveillance of SMRT at CEREST of Mato Grosso (CEREST/MT) through documental research of state plans, observation participant concerning the organize work and open interviews with nine local team members. For data analysis we used the content analysis and these were organized according to the issue of discourse. The results demonstrate that the concepts and practices of SMRT are fragile and institutional agents only recognize training in clinical protocolas this field. The conceptual weakness found can be reflecting the underreporting of mental disordersrelated to work in the state of Mato Grosso.
Descritores: Saúde do Trabalhador
Política de Saúde do Trabalhador
Vigilância em Saúde do Trabalhador
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR512.1 - Biblioteca Setorial do Centro de Ciências da Saúde


  7 / 30 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-727851
Autor: Hartwig, Tiago W; Machado, Camila F; Hallal, Pedro C.
Título: Indicadores antropométricos e nível de atividade física de funcionários de banco / Anthropometric indicators and physical activity lev el of bank workers
Fonte: Rev. bras. ciênc. mov;17(3):70-75, jan.-mar. 2009. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo teve como objetivo descrever dois importantes indicadores antropométricos (índice de massa corporal - IMC – e razão cintura-quadril - RCQ) e o nível de atividade física dos funcionários de uma agência do Banco do Brasil da cidade de Pelotas, RS em um período antecedente à implantação de um programa de Ginástica Laboral. A amostra foi constituída por 55 funcionários, todos operários de um turno de trabalho com média de 8 h/dia. A avaliação do nível de atividade física foi realizada por meio do Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ). Foram classificados como insuficientemente ativos os indivíduos com nível de atividade física semanal abaixo de 150 minutos por semana. A avaliação antropométrica incluiu mensuração de massa corpórea (quilogramas) e estatura (metros). Para a medida de RCQ foi utilizada fita métrica, de material metálico. Os pontos de cortes da RCQ para homens e mulheres, respectivamente, foram de >0,95 e >0,80. Entre os 55 funcionários, 55% tinham excesso de peso e 13% eram obesos conforme classificação do IMC. No que se refere à medida de RCQ, 63,6% apresentam RCQ acima dos valores ideais, indicando risco aumentado de doenças cardiovasculares. Em relação ao nível de atividade física, 69% dos entrevistados foram classificados como insuficientemente ativos. Todos os indivíduos que apresentaram obesidade tinham, concomitantemente, os dois outros comportamentos de risco (RCQ elevada e sedentarismo). A promoção de hábitos de vida saudável é essencial para funcionários de bancos.

The aim of this study was to describe two important anthropometric indicators (body mass index – BMI; and waist hip ratio – WHR) and physical activity level in workers of a bank in Pelotas, Brazil, before the implementation of an exercise intervention. The sample included 55 workers; mean daily job journey was eight hours. Physical activity was measured using the long version of the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ). Individuals who scored less than 150 minutes per week were classified as insufficiently active. Weight (kg) and height (cm) were measured, as well as waist and hip circumferences, using metallic tapes. For the WHR, cut-off points of 0.95 and 0.80 were used for males and females, respectively. Out of the 55 workers, 55% were overweight and 13% were obese according to the BMI classification. In terms of WHR, 63.6% presented values which indicate high risk of cardiovascular disease. In terms of physical activity, 69% of the workers were classified as insufficiently active. All individuals who presented obesity were also insufficiently active and have high WHR. Promotion of healthy lifestyles is essential for bank workers.
Descritores: Antropometria
Atividade Motora
Qualidade de Vida
Trabalhadores
-Efeito do Trabalhador Sadio
Saúde do Trabalhador
Política de Saúde do Trabalhador
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Meia-Idade
Responsável: BR1552.1 - Biblioteca Central


  8 / 30 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-715857
Autor: Pérez-Franco, Juan.
Título: Distribución del riesgo psicosocial laboral en Chile / Distribution of psychosocial risk in the workplace in Chile
Fonte: Rev. chil. salud pública;18(1):52-60, 2014. tab.
Idioma: es.
Resumo: Introducción: El riesgo psicosocial laboral (RPSL) ha sido reconocido como un factor de creciente importancia para la salud de los trabajadores. La prevención de este riesgo está vinculada a la posibilidad de diferenciar aquellas actividades económicas donde se concentra. Objetivo: Diferenciar las actividades económicas en Chile por su nivel de RPSL. Método: A partir de la base de datos ENETS 2009-2010, aplicando análisis factorial y de consistencia interna (alfa de Cronbach), se determinó la presencia de 11 escalas de RPSL. Con ellas se realizó un análisis de las actividades económicas (de acuerdo a la Clasificación Industrial Internacional Uniforme) en Chile. Resultados: El mayor RPSL se concentra en servicios administrativos y de apoyo (oficina, aseo y jardinería), en los hogares familiares (trabajadoras domésticas) y en el retail (grandes tiendas y supermercados). Los RPSL más elevados son el incumplimiento de la seguridad social, la insatisfacción con el nivel de salarios y la carga de tareas domésticas. A la inversa, los menores niveles de RPSL son el sentido del trabajo y la ausencia de abuso. El abuso, de una manera contraintuitiva, destacó como una dimensión de bajo nivel de riesgo. En la mayoría de las dimensiones las mujeres son las más desfavorecidas, concentrando mayores niveles de RPSL. Conclusiones: El nivel de RPSL en Chile no está uniformemente distribuido y son las mujeres las que se exponen a mayores niveles de riesgo. Estos hallazgos permiten diseñar políticas focalizadas de intervención sobre el RPSL.

Introduction: Psychosocial risk in the workplace (PSRW) has been recognized as an increasingly important factor for workers' health. Prevention of this risk is linked to the possibility of differentiating those economic activities where it is most frequently found. Objective: To differentiate economic activities in Chile by their level of PSRW. Method: From the database ENETS 2009-2010, using factor analysis and internal consistency (Cronbach's alpha) analysis, the presence of 11 PSRW scales was detected. Using these scales we performed an analysis of economic activities (according to the International Standard Industrial Classification) in Chile. Results: Highest PSRW was found in administrative and support services (office activities, cleaning and gardening), family households (domestic workers) and retail (department stores and supermarkets). The higher PSRW include: lack of respect for social security rights, dissatisfaction with wages and the burden of household chores. Conversely, lower levels of PSRW include: sense of meaning of work and the absence of abuse. In a counterintuitive way, abuse emerged as a low risk dimension. In most dimensions, women are the most disadvantaged, with higher levels of PSRW. Conclusions: The level of PSRW in Chile is not evenly distributed and women are exposed to higher levels of risk. These findings allow for the design of targeted intervention policies on the PSRW.
Descritores: Local de Trabalho/psicologia
Saúde do Trabalhador
Medição de Risco
-Chile/epidemiologia
Saúde Mental
Política de Saúde do Trabalhador
Riscos Ocupacionais
Fatores Sexuais
Estresse Psicológico
Limites: Seres Humanos
Responsável: CL3.1 - Biblioteca


  9 / 30 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-693582
Autor: Karino, Marcia Eiko; Martins, Julia Trevisan; Bobroff, Maria Cristina Cescatto.
Título: Reflexão sobre as políticas de saúde do trabalhador no Brasil: avanços e desafios / Reflections on brazilian occupational health policies: advances and challenges / Reflexión sobre las políticas de salud del trabajador en brasil: avances y desafíos
Fonte: Ciênc. cuid. saúde;10(2):395-400, abr.-jun. 2011.
Idioma: pt.
Resumo: A saúde do trabalhador (ST) é um campo da Saúde Pública cujo objeto é o processo saúde-doença do homem em sua relação com o trabalho. A saúde como direito de todos é preconizada pelo Sistema Único de Saúde e é uma proposta de incorporação de ações na Política Nacional de Saúde e Segurança do Trabalhador. Este estudo consiste em uma reflexão sobre o contexto da proposta programática da ST no Brasil, suas características políticas e sociais e as ações voltadas à sua prevenção. Ressalta problemas como a subnotificação das doenças, acidentes e mortes relacionados ao trabalho e identifica a fragmentação das ações que resultam na real dificuldade de atingir as competências em várias organizações e a falta de treinamento de profissionais capacitados para desenvolver atos concretos. Assim, para haver uma efetiva ação em ST é necessária uma ampla articulação e integração entre os trabalhadores e os diferentes saberes, como saúde, educação, ergonomia, psicologia, antropologia, sociologia e outros.

The Occupational Health (OH) is a Public Health field whose object is the health-illness process of the human being and its relation with work. The health as everyone’s right is praised by the Brazilian National Health System and is also proposed as part of the National Worker’s Health Policy. This study presents a reflection of the OH context proposed program in Brazil, its policies, social and prevention characteristics undertaken in this context. It also points out problems such as underreporting of diseases, accidents and deaths related to work, identifies fragmentation of these actions, resulting in actual difficulties of establishing the responsibilities between various organizations and lack of training of professionals able to develop concrete actions. Though, for an effective action in OH there should be a broad interrelation and integration between the workers and the different knowledge areas such as health, education, ergonomics, psychology, anthropology, sociology, among others.

La Salud Laboral (SL) es un campo de la Salud Pública cuyo objeto es el proceso salud-enfermedad del hombre en su relación con el trabajo. La salud como derecho de todos es defendida por el Sistema Único de Salud y es una propuesta para la incorporación de acciones en la Política Nacional de Salud y Seguridad Laboral. Este estudio consiste en una reflexión sobre el contexto de la propuesta de programa de SL en Brasil, sus características políticas, sociales y las acciones de prevención. Señala problemas como el subregistro de las enfermedades, accidentes y muertes relacionados con el trabajo e identifica la fragmentación de las acciones que resultan en la real dificultad de alcanzar las competencias en diversas organizaciones y la falta de entrenamiento de profesionales capacitados para desarrollar acciones concretas. Así, para que haya una efectiva acción en SL es necesaria una amplia articulación e integración entre los trabajadores y los diferentes saberes, como salud, educación, ergonomía, psicología, antropología, sociología y otras.
Descritores: ERYTHROCYTES, ABNORMALABATTOIRS
Notificação de Acidentes de Trabalho
Saúde do Trabalhador
Política de Saúde do Trabalhador
Sistema Único de Saúde
Trabalhadores
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  10 / 30 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-682483
Autor: Evangelista, Anne Itamara Benigna; Pontes, Andrezza Graziella Veríssimo; Silva, Jennifer do Vale e; Saraiva, Ana Karinne de Moura.
Título: A saúde do trabalhador na atenção primária à saúde: o olhar do enfermeiro / Healthworkerinprimary health care: the nurse's perspective
Fonte: Rev. RENE;12(n.esp):1011-1020, dez. 2011.
Idioma: pt.
Resumo: Pesquisa qualitativa com o objetivo de descrever as experiências vivenciadas pelos enfermeiros da atenção primária sobre saúde do trabalhador. Realizaram-se entrevistas semiestruturadas com enfermeiros da Estratégia de Saúde da Família em Mossoró, Brasil, entre outubro e dezembro de 2010. A partir da análise temática, evidenciaram-se: ações em Saúde do Trabalhador fundamentadas nos modelos da Medicina do Trabalho e da Saúde Ocupacional; dificuldades relacionadas à Comunicação de Acidente de Trabalho, ao trabalho da Estratégia de Saúde da Família, à vida do trabalhador, à lógica da produtividade das empresas e à formação do enfermeiro; e a existência dos Centros de Referencia em Saúde do Trabalhador e o desejo dos trabalhadores em aprender como possibilidades de superação. Consolidar a Saúde do Trabalhador na Atenção Primária à Saúde perpassa a co-responsabilidade da gestão, formação e serviços de saúde em rever concepções e práticas sobre a relação trabalho e saúde.
Descritores: Enfermagem
Saúde do Trabalhador
Política de Saúde do Trabalhador
Atenção Primária à Saúde
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde



página 1 de 3 ir para página          
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde