Base de dados : LILACS
Pesquisa : Z01.058 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 170 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 17 ir para página                         

  1 / 170 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-1290468
Autor: Garcia, Ana Saggioro; Assis, Caroline Chagas de; Ribeiro, Renata Albuquerque.
Título: Covid-19 no continente africano: impactos, respostas e desafios / Nota Técnica n. 21 (Dinte) : Covid-19 no continente africano : impactos, respostas e desafios.
Fonte: Brasília; IPEA; 2020. 23 p. ilus. (Nota Técnica / IPEA. Dinte, 21).
Idioma: pt.
Resumo: Esta nota técnica traz um panorama da Covid-19 na África até o momento, considerando que os dados da conjuntura de cada país da região se atualizam a cada dia, tornando qualquer análise, necessariamente, parcial e limitada. Este panorama do continente ocorre a partir das subdivisões entre as regiões definidas pela União Africana: norte, ocidental, oriental, sul e central. Essa subdivisão se dá pela similaridade de características de um contexto geopolítico, uma vez que a África é um continente que apenas recentemente foi descolonizado e apresenta muitos Estados ainda em processo de consolidação. Este texto não pretende, de forma alguma, reduzir a realidade africana a algo único, passível de ser generalizado. Muito pelo contrário, busca-se mostrar a diversidade de realidades presentes no continente.
Descritores: Coronavirus
Epidemias
Infecções por Coronavirus
Pandemias
África
Responsável: BR1541.1 - Biblioteca
[{"text": "BR1541.1"}]


  2 / 170 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1134088
Autor: Litsios, Socrates.
Título: The World Health Organizations changing goals and expectations concerning malaria, 1948-2019 / As mudanças nos objetivos e expectativas da Organização Mundial da Saúde com relação à malária, 1948-2019
Fonte: Hist. ciênc. saúde-Manguinhos;27(supl.1):145-164, Sept. 2020.
Idioma: en.
Resumo: Abstract From its inception, in 1948, the World Health Organization made control of malaria a high priority. Early successes led many to believe that eradication was possible, although there were serious doubts concerning the continent of Africa. As evidence mounted that eradicating malaria was not a simple matter, the malaria eradication programme was downgraded to a unit in 1980. Revived interest in malaria followed the Roll Back Malaria Initiative adopted in 1998. This article presents an historical account of the globally changing ideas on control and elimination of the disease and argues that insufficient attention was paid to strengthening health services and specialized human resources.

Resumo Desde sua origem, em 1948, a Organização Mundial da Saúde priorizou o controle da malária. Os primeiros êxitos induziram à crença na viabilidade da erradicação, apesar de sérias dúvidas quanto ao continente africano. À medida que se somavam comprovações de que a erradicação da malária não seria simples, o projeto com essa finalidade foi rebaixado a uma unidade em 1980. O reavivamento do interesse na malária ocorreu após a iniciativa Roll Back Malaria, criada em 1998. Este artigo apresenta um panorama histórico das mudanças nas ideias, em âmbito global, ligadas ao controle e à eliminação da doença e defende a tese de que a atenção dada ao fortalecimento dos serviços de saúde e a recursos humanos especializados foi insuficiente.
Descritores: Organização Mundial da Saúde/história
Controle de Doenças Transmissíveis/história
Controle de Mosquitos/história
Malária/história
-Controle de Doenças Transmissíveis/métodos
Controle de Mosquitos/métodos
África
Erradicação de Doenças/história
Objetivos
Malária/prevenção & controle
Limites: Humanos
História do Século XX
História do Século XXI
Tipo de Publ: Artigo Histórico
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 170 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1134086
Autor: McMillen, Christian.
Título: Water and the death of ambition in global health, c. 1970-1990 / A água e o fim da ambição na saúde global, c. 1970-1990
Fonte: Hist. ciênc. saúde-Manguinhos;27(supl.1):211-230, Sept. 2020.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Economic development and good health depended on access to clean water and sanitation. Therefore, because economic development and good health depended on access to clean water and sanitation, beginning in the early 1970s the World Bank, the World Health Organization (WHO), and others began a period of sustained interest in developing both for the billions without either. During the 1980s, two massive and wildly ambitious projects showed what was possible. The International Drinking Water Supply and Sanitation Decade and the Blue Nile Health Project aimed for nothing less than the total overhaul of the way water was developed. This was, according to the WHO, "development in the spirit of social justice."

Resumo Crescimento econômico e boa saúde dependem de acesso a saneamento e água limpa. Assim, o Banco Mundial, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e outros órgãos, a partir do início da década de 1970, inauguraram um período de contínuo interesse no desenvolvimento de ambos para bilhões de pessoas desprovidas de tais necessidades. Durante a década de 1980, dois projetos monumentais e extremamente ambiciosos demonstraram o que era viável fazer. A International Drinking Water Supply and Sanitation Decade e o Blue Nile Health Project visavam à total reestruturação do modelo de desenvolvimento da água. Tratava-se, segundo a OMS, do "desenvolvimento do espírito de justiça social".
Descritores: Abastecimento de Água/história
Prática de Saúde Pública/história
Saneamento/história
Saúde Global/história
-Nações Unidas/história
Organização Mundial da Saúde/história
África
Limites: Humanos
História do Século XX
Tipo de Publ: Artigo Histórico
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 170 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1134098
Autor: Webb J, James.
Título: Historical epidemiology and global health history / Epidemiologia histórica e história global da saúde
Fonte: Hist. ciênc. saúde-Manguinhos;27(supl.1):13-28, Sept. 2020.
Idioma: en.
Resumo: Abstract The subdiscipline of historical epidemiology holds the promise of creating a more robust and more nuanced foundation for global public health decision-making by deepening the empirical record from which we draw lessons about past interventions. This essay draws upon historical epidemiological research on three global public health campaigns to illustrate this promise: the Rockefeller Foundation's efforts to control hookworm disease (1909-c.1930), the World Health Organization's pilot projects for malaria eradication in tropical Africa (1950s-1960s), and the international efforts to shut down the transmission of Ebola virus disease during outbreaks in tropical Africa (1974-2019).

Resumo A subdisciplina epidemiologia histórica se propõe a criar um alicerce robusto e refinado para o processo de tomada de decisões em saúde pública global, aprofundando registros empíricos que nos ensinam sobre intervenções passadas. Este artigo se baseia na pesquisa epidemiológica histórica de três campanhas globais de saúde pública para ilustrar essa proposta: os esforços da Fundação Rockefeller para controle da ancilostomose (1909-c.1930), os projetos-piloto da Organização Mundial da Saúde para erradicação da malária na África tropical (décadas de 1950-1960), e os esforços internacionais de interrupção da transmissão do vírus Ebola durante surtos na África tropical (1974-2019).
Descritores: Saúde Global/história
Epidemiologia/história
Doença pelo Vírus Ebola/história
Promoção da Saúde/história
Infecções por Uncinaria/história
Malária/história
-Organização Mundial da Saúde/história
Prática de Saúde Pública/história
Controle de Doenças Transmissíveis/história
Doença pelo Vírus Ebola/prevenção & controle
Doença pelo Vírus Ebola/transmissão
África
Infecções por Uncinaria/prevenção & controle
Malária/prevenção & controle
Limites: Humanos
História do Século XX
Tipo de Publ: Artigo Histórico
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 170 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1043376
Autor: Peña Gómez, Alberto; Rodríguez Díaz, Raquel.
Título: ¿La información sobre salud está condicionada por la nacionalidad de los enfermos? El ébola como estudio de caso / Does health news depend on patients' nationality? An Ebola case study
Fonte: Saúde Soc;28(3):253-266, jul.-set. 2019. tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: Resumen La salud cada vez tiene más presencia en la prensa generalista, especialmente cuando los temas que se abordan afectan a países desarrollados. Esta investigación expone las diferencias que se generan en la cobertura periodista cuando ocurre un hecho relevante como pueda ser una epidemia y que afecta tanto a países occidentales como a países africanos subdesarrollados. El trabajo que presentamos evidencia que en la epidemia de Ébola, reconocida como tal por la Organización Mundial de la Salud en el año 2014, el volumen de las noticias sobre la epidemia solo aumentó la información relativa a esta enfermedad cuando hubo occidentales afectados directamente por la misma. Así se observa en los resultados que ofrece el análisis de contenido realizado en tres diarios de diferentes nacionalidades como son el español El País, el francés Le Figaro y el mexicano Reforma durante las fechas de marzo de 2014 a enero de 2015.

Abstract It is increasingly common to see the issue of health included in the general press, particularly when the topic being discussed affects developed nations. This research project shows the differences that appear in press coverage when there is a relevant event, such as an epidemic, which affects both developed, western nations and underdeveloped African ones. This work shows that, in the case of the Ebola epidemic - which was recognised as such by the World Health Organisation in 2014 -, the press only gave the problem greater coverage when there were cases of westerners being directly affected by it. That can be observed in the results of the content analysis in three daily newspapers from different countries: El País (Spain), Le Figaro (France) and Reforma (Mexico), between March 2014 and January 2015.
Descritores: Relatos de Casos
Doença pelo Vírus Ebola
África
Comunicação em Saúde
Meios de Comunicação de Massa
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  6 / 170 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-1239155
Autor: Fliess, Enrique.
Título: Epidemiología de la lepra / ?.
Fonte: s.l; s.n; 2001. 9 p. tab.
Idioma: es.
Descritores: Argentina
Hanseníase/epidemiologia
Hanseníase/história
Ilhas do Pacífico
Júpiter
Região do Mediterrâneo
África
Ásia Sudeste
Responsável: BR191.1 - Biblioteca e Centro de Documentação Luiza Keffer
[{"text": "BR191.1", "_a": "08736/s"}]


  7 / 170 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Texto completo
Id: lil-791552
Autor: Rojas Ochoa, Francisco.
Título: Misiones en combate / Missions in combat
Fonte: Rev. cuba. salud pública;42(3), jul.-set. 2016.
Idioma: es.
Resumo: Se conoce la contribución de Cuba a las luchas de liberación y movimientos revolucionarios armados, sobre todo en África. Menos conocido es la participación de personal de salud en estas luchas. El objetivo de este ensayo es presentar algunas experiencias poco conocidas de esta colaboración. Se realizó una revisión de publicaciones acreditadas y testimonios obtenidos por el autor en entrevistas. Se reconoce, a través de relatos de episodios específicos, un alto valor a la cooperación que personal cubano de salud ha prestado a movimientos progresistas en sus luchas de liberación. La política de la Revolución cubana de solidaridad sin restricciones con las mejores cusas de los pueblos se demuestra con absoluta certeza(AU)

Cuba´s contribution to the liberation struggles and to the armed revolutionary movements, particularly in Africa, is well known. However, the involvement of the health professionals in these struggles is barely known. The objective of this paper was to show some less known experiences of this kind of cooperation. Credited publications and testimonies collected by the author in interviews were reviewed. Accounts of specific episodes which recognized the high value of the Cuban health professionals´cooperation with the progressive movements in their liberation struggles were given. The unrestricted solidarity policy of the Cuban Revolution with the best causes of peoples was shown with full certainty(AU)
Descritores: Comportamento Cooperativo
Conflitos Armados/história
Cuidados Médicos
Cooperação Internacional
-Cuba
África
Limites: Humanos
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  8 / 170 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-828127
Autor: Ellwanger, Joel Henrique; Chies, José Artur Bogo.
Título: Emergent diseases in emergent countries: we must study viral ecology to prevent new epidemics
Fonte: Braz. j. infect. dis;20(4):403-404, July-Aug. 2016.
Idioma: en.
Descritores: Viroses/epidemiologia
Doenças Transmissíveis Emergentes/epidemiologia
Epidemias
-Brasil/epidemiologia
Viroses/classificação
Doenças Transmissíveis Emergentes/classificação
África/epidemiologia
Países em Desenvolvimento
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Carta
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 170 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-270645
Autor: Weissenbacher, Mercedes.
Título: Estado actual del VIH-SIDA en niños y jóvenes / Current status of HIV-AIDS in children and young adults
Fonte: Med. infant;7(1,n.esp):59-63, mar. 2000. tab.
Idioma: es.
Descritores: HIV
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
-Argentina
Austrália
Índias Ocidentais
Saúde Global
África
Europa (Continente)
América do Norte
América do Sul
América Latina
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Responsável: AR305.1 - SID - Servicio de Información y Documentación


  10 / 170 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1019841
Autor: Sampaio, Gilmara de Souza; Brites, Carlos; Drexler, Jan Felix; Moreira-Soto, Andres; Miranda, Fernanda; Martins Netto, Eduardo.
Título: Expansão da circulação do vírus Zika da África à América, 1947-2018: revisão da literatura / Expansión de la circulación del virus Zika de África a América, 1947-2018: una revisión de literatura / Expansion of Zika virus circulation from Africa to the Americas, 1947-2018: a literature review
Fonte: Epidemiol. serv. saúde;28(2):e2018411, 2019. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: descrever as expansões temporal e geográfica da circulação do vírus Zika (ZIKV) em países e territórios, desde seu isolamento até 2018. Métodos: revisão não sistemática da literatura do período entre 1947 e 2018, utilizando a base MEDLINE e estimativas da Organização Mundial da Saúde. Resultados: desde seu isolamento em 1947, a circulação do ZIKV expandiu-se pela África, Ásia e Pacífico, até chegar à América em 2013, causando manifestações clínicas graves; as maiores soroprevalências foram registradas na ilha de Yap (74%) e no Brasil (63%); mutações genéticas, a ausência de imunidade e a alta susceptibilidade dos vetores podem ter influenciado sua transmissibilidade e ajudam a explicar a magnitude de sua expansão. Conclusão: a expansão da circulação do ZIKV nas Américas foi a mais ampla já registrada, possivelmente resultado de características populacionais e geográficas dos locais por onde o vírus circulou.

Objetivo: Describir las expansiones temporal y geográfica de la circulación del virus Zika en países y territorios, desde su aislamiento hasta 2018. Métodos: Revisión no sistemática de la literatura del período comprendido entre 1947 y 2018 utilizando la base MEDLINE y estimaciones de la Organización Mundial de la Salud. Resultados: Desde su aislamiento en 1947 la circulación del virus Zika se expandió por África, Asia y el Pacífico hasta llegar a América en 2013, causando manifestaciones clínicas graves. Las mayores seroprevalencias se registraron en la isla Yap (74%) y en Brasil (63%). Mutaciones genéticas, ausencia de inmunidad y alta susceptibilidad de los vectores pueden haber influenciado su transmisibilidad y ayudan a explicar la magnitud de su expansión. Conclusión: La expansión de la circulación del virus Zika en las Américas fue la más amplia ya registrada, posiblemente como resultado de características poblacionales y geográficas de los lugares por donde el virus circuló.

Objective: to describe the temporal and geographical expansion of Zika virus (ZIKV) circulation in countries and territories, from the time it was first isolated until 2018. Methods: This was a non-systematic literature review covering the period from 1947 to 2018 using the MEDLINE database and World Health Organization estimates. Results: Since its isolation in 1947, ZIKV circulation spread through Africa, Asia and the Pacific before reaching the Americas in 2013, causing serious clinical manifestations; the highest seroprevalence rates were recorded in Yap (74%) and in Brazil (63%); genetic mutations, absence of immunity and high vector susceptibility may have influenced ZIKV transmissibility and help to explain the magnitude of its expansion. Conclusion: The spread of ZIKV circulation in the Americas was the most extensive recorded thus far, possibly as a result of population and geographical characteristics of the sites where the virus circulated.
Descritores: Estudos Soroepidemiológicos
Epidemias/história
Epidemias/estatística & dados numéricos
Zika virus/patogenicidade
Infecção por Zika virus/história
Infecção por Zika virus/transmissão
Infecção por Zika virus/epidemiologia
-Ásia/epidemiologia
América/epidemiologia
Saúde Global/tendências
Prevalência
Aedes/virologia
África/epidemiologia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR275.1 - Biblioteca



página 1 de 17 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde