Base de dados : LILACS
Pesquisa : Z01.107.567.176 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 249 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 25 ir para página                         

  1 / 249 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-901668
Autor: Patuzzi, Gregório Corrêa; Lira, Adrielle Priscilla Souza; Santos, José Diego Marques; Reinisch, Andrieli Oliveira Barros; Veleda, Aline Alves.
Título: Aprendizagens acadêmicas sobre saúde pública em uma universidade canadense: contribuições para a formação brasileira / Aprendizajes académicas acerca de la salud pública en una universidad canadiense: contribuciones a la formación brasileña / Academic learning about public health in a Canadian university: contributions for Brazilian education
Fonte: Rev. gaúch. enferm;38(3):e0012, 2017. tab.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO Objetivo Discutir aprendizagens de estudantes brasileiros de graduação da área da saúde sobre saúde pública. Método Estudo descritivo, reflexivo, baseado em experiências de internacionalização do ensino, utilizando-se bases teóricas dos sistemas de saúde canadense e brasileiro para a construção de uma análise crítica sobre o fazer em saúde pública e o impacto da internacionalização para o ensino e a formação profissional. Resultados Existem similaridades teóricas e conceituais nos sistemas de saúde, no entendimento sobre determinantes sociais. No entanto, o uso dos determinantes mostra-se mais resolutivo no sistema canadense. Conclusão As aprendizagens sobre saúde pública em uma universidade canadense revelaram grande enfoque nos determinantes, permitindo a reflexão sobre os modelos de atenção à saúde brasileiros. Com esta experiência, pode-se levantar discussões nos espaços de ensino, refletindo o compromisso social do Programa Ciência sem Fronteiras e sua importância para a formação profissional.

RESUMEN Objectivos Discutir aprendizajes de estudiantes brasileños de graduación del área de la salud acerca de salud pública. Métodos estudio descriptivo, reflexivo, basado en experiencias de internacionalización de la enseñanza, utilizando bases teóricas de los sistemas de salud canadiense y brasileño para la construcción de un análisis crítico acerca del hacer en salud pública y del impacto de la internacionalización para la enseñanza y la formación profesional. Resultados Existen similitudes teóricas y conceptuales en los sistemas de salud y en el entendimiento sobre determinantes sociales. Sin embargo, el uso de los determinantes se muestra más resolutivo en el sistema canadiense. Conclusión Los aprendizajes sobre salud pública en una universidad canadiense revelaron gran enfoque en los determinantes, permitiendo la reflexión acerca de los modelos de atención a la salud brasileños. Con esta experiencia, se pueden plantear discusiones en los espacios de enseñanza, reflejando el compromiso social del Programa Ciencia sin Fronteras y su importancia para la formación profesional.

ABSTRACT Objective This paper aims to discuss Brazilian undergraduate students'learning in the public health. Methods This is a descriptive, reflexive study, characterized as an experience report. Theoretical references of the Canadian and Brazilian health systems were used in order to analyze the public health and the impact of international educational exchange in professional qualification. Results There are theoretical and conceptual similarities in health systems, in the understanding of social determinants. However, the application of the social determinants of health yielded more results in the Canadian system. Conclusion Public health learning in a Canadian university highlighted a great focus on determinants, allowing the students to think about Brazilian health care models. With this experience, discussions can be held in educational spaces, reflecting the social implication of Science without Borders Program in professional education.
Descritores: Universidades
Saúde Pública/educação
Educação de Graduação em Medicina
Bacharelado em Enfermagem
Intercâmbio Educacional Internacional
Programas Nacionais de Saúde/organização & administração
-Estudantes de Medicina
Estudantes de Enfermagem
Brasil
Canadá
Currículo
Determinantes Sociais da Saúde
Modelos Teóricos
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 249 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-961740
Autor: Ouellette-Kuntz, Hélène; Smith, Glenys; Fulford, Casey; Cobigo, Virginie.
Título: Are we making a difference in primary care for adults with intellectual and developmental disabilities? / ¿Estamos logrando un cambio en la atención primaria a adultos con discapacidades intelectuales y del desarrollo? / Estamos conseguindo uma mudança na atenção primária para adultos com deficiências intelectuais e de desenvolvimento?
Fonte: Rev. panam. salud pública = Pan am. j. public health;42:e154, 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: Partnerships in Health Systems Improvement.
Resumo: ABSTRACT Objectives To examine the impact of the dissemination of guidelines to physicians and of a population-level health communication intervention on the percentage of adults with intellectual and developmental disabilities (IDD) receiving preventive care through primary care. Methods Noninstitutionalized adults with IDD in the province of Ontario, Canada, aged 40 to 64 years were matched to Ontarians without such disabilities each fiscal year (FY) from 2003 to 2016. Health administrative data were used to create a composite measure of receipt of recommended preventive primary care. Age-adjusted rates were used to assess trends, and average two-year rate ratios (RRs) and confidence intervals (CIs) were used to evaluate the effectiveness of the interventions. Results The number of adults with IDD identified ranged from 20 030 in FY 2003 to 28 080 in FY 2016. The percentage of adults with IDD receiving recommended preventive primary care ranged from 43.4% in 2003 to 55.7% in 2015. Men with IDD had a 53.7% increase across the 13 years, while women with IDD only had a 30.9% increase. When evaluating the impact of the interventions, men with IDD were 4% more likely (RR: 1.04; 95% CI: 1.02-1.05) to receive recommended primary care in FY 2015 and FY 2016 as compared to FY 2009 and FY 2010; in contrast, women with IDD were 5% less likely (RR: 0.95; 95% CI: 0.93-0.98). A comparable drop was observed among women without IDD. Conclusions Nearly 45% of adults with IDD in Ontario still do not receive recommended preventive care through primary care. Long-term impacts of the interventions introduced in the province may still occur over time, so ongoing monitoring is warranted. Special attention should be given to the preventive care needs of women with IDD.

RESUMEN Objetivos Examinar el impacto de la diseminación de guías para médicos y de una intervención de comunicación de salud para la población sobre el porcentaje de adultos con discapacidades intelectuales y del desarrollo (DID) que reciben asistencia preventiva a través de la atención primaria. Métodos Se compararon adultos de 40 a 64 años con DID no institucionalizados de la provincia de Ontario, Canadá, con habitantes de Ontario sin discapacidad en cada año fiscal (AF) desde 2003 hasta 2016. Se utilizaron datos administrativos de salud para crear una medida compuesta indicadora de haber recibido la atención primaria preventiva recomendada. Se usaron tasas ajustadas por edad para evaluar las tendencias y los índices de frecuencia (RR) e intervalos de confianza (IC) promedio de dos años para evaluar la efectividad de las intervenciones. Resultados El número de adultos con DID identificados varió de 20 030 en el AF 2003 a 28 080 en el AF 2016. El porcentaje de adultos con DID que recibieron la atención primaria preventiva recomendada varió del 43,4% en 2003 al 55,7% en 2015. Los varones con DID presentaron un aumento del 53,7% a lo largo de los 13 años, mientras que las mujeres con DID solo tuvieron un aumento del 30,9%. Al evaluar el impacto de las intervenciones, los varones con DID mostraron un 4% más de probabilidades (RR: 1,04; IC 95%: 1,02-1,05) de recibir la atención primaria recomendada en los AF 2015 y 2016 en comparación con los AF 2009 y 2010; en comparación, las mujeres con DID presentaron un 5% menos de probabilidad (RR: 0,95; IC 95%: 0,93-0,98). Se observó una disminución comparable entre las mujeres sin DID. Conclusiones Aproximadamente el 45% de los adultos con DID en Ontario aún no reciben la atención preventiva recomendada a través de la atención primaria. Los impactos a largo plazo de las intervenciones introducidas en la provincia aún pueden ocurrir a lo largo del tiempo, por lo que se requiere un monitoreo continuo. Se debe prestar especial atención a las necesidades de atención preventiva de las mujeres con DID.

RESUMO Objetivos Examinar o impacto da disseminação de diretrizes para médicos é da intervenção de comunicação em saúde em nível populacional sobre a porcentagem de adultos com deficiência intelectual e de desenvolvimento (DID) que recebem cuidados preventivos por meio de atenção primária. Métodos Adultos não institucionalizados com DID na província de Ontário, Canadá, com idades entre 40 e 64 anos foram comparados com os habitantes de Ontário sem deficiência, em cada exercício fiscal (AF) desde 2003 a 2016. Dados de saúde administrativos foram usados para criar uma medida de ter recebeu cuidados preventivos recomendados. As taxas ajustadas por idade foram usadas para avaliar as tendências, e as razões de frequência (RR) e os intervalos de confiança média (IC) de dois anos foram utilizados para avaliar a eficácia das intervenções. Resultados O número de adultos com DID identificados variou de 20 030 no AF 2003 para 28 080 no AF 2016. A percentagem de adultos com DID que recebeu cuidados preventivos recomendados variou de 43,4% em 2003 para 55,7% em 2015. Homens com DID mostraram um aumento de 53,7% ao longo dos 13 anos, enquanto as mulheres com DID só apresentaram aumento de 30,9%. Ao avaliar o impacto das intervenções, os homens com DID mostraram uma probabilidade 4% maior (RR: 1,04, IC 95%: 1,02-1,05) de receber cuidados primarios recomendados em os AF 2015 e 2016 em comparação com os AF 2009 e 2010; em contraste, as mulheres com DID tiveram uma probabilidade 5% menor (RR: 0,95, IC 95%: 0,93-0,98). Uma diminuição comparável foi observada entre as mulheres sem DID. Conclusões Aproximadamente 45% dos adultos com DID em Ontário ainda não recebem cuidados preventivos recomendados através da atenção primária. Os impactos a longo prazo das intervenções introduzidas na província podem ainda ocorrer ao longo do tempo, pelo que é necessária uma monitorização contínua. Atenção especial deve ser dada às necessidades de cuidados preventivos das mulheres com DID.
Descritores: Serviços Preventivos de Saúde
Atenção Primária à Saúde/organização & administração
Deficiência Intelectual
-Canadá
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 249 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Zago, Marcia Maria Fontao
Texto completo
Id: biblio-961110
Autor: Oliveira, Rafaela Azevedo Abrantes de; Zago, Márcia Maria Fontão; Thorne, Sally Elizabeth.
Título: Interaction between professionals and cancer survivors in the context of Brazilian and Canadian care / A interação entre profissionais e sobreviventes do câncer no contexto do cuidado em saúde brasileiro e canadense / Interacción entre profesionales y sobrevivientes al cáncer en el contexto asistencial brasileño y canadiense
Fonte: Rev. latinoam. enferm. (Online);25:e2972, 2017. tab.
Idioma: en.
Projeto: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.
Resumo: ABSTRACT Objective: analyze cancer survivors' reports about their communication with health professional team members and describe the similarities and differences in interactional patterns between Brazilian and Canadian health care contexts. Method: This study adopted a qualitative health research approach to secondary analysis, using interpretive description as the methodology, allowing us to elaborate a new research question and look at the primary data from a different perspective. There were in total eighteen participants; all of them were adults and elderly diagnosed with urologic cancer. After being organized and read, the data sets were classified into categories, and an analytic process was performed through inductive thematic analysis. Results: This resulted in three categories of findings which we have framed as: Communication between professional and survivor; The symptoms, the doubts, the questions; and Actions and reaction. Conclusion: This comparative study allowed us to bring to the attention of health professionals, especially nurses, findings regarding effective communication, humanization and empathy, supporting both inside and outside support groups, giving pieces of advice, and advocating for the survivor as is necessary. The study also showed the importance of self-development of these professionals as they fight for better quality in the health system for their patients.

RESUMO Objetivo: analisar os relatos dos sobreviventes do câncer sobre sua comunicação com os membros da equipe de saúde e descrever as semelhanças e diferenças nos padrões interacionais entre os contextos de cuidado de saúde brasileiro e canadense. Método: Esta pesquisa qualitativa em saúde adotou como abordagem a análise secundária, utilizando descrição interpretativa como metodologia, permitindo-nos elaborar uma nova questão de pesquisa e olhar os dados primários sob uma perspectiva diferente. São no total dezoito participantes, todos adultos e idosos diagnosticados com câncer urológico. Depois de serem organizados e lidos, os conjuntos dos dados foram classificados em categorias, e um processo analítico foi realizado através da análise temática indutiva. Resultados: Foram identificadas três categorias que descrevemos como: Comunicação entre profissional e sobrevivente; Os sintomas, as dúvidas e as questões; e Ações e reação. Conclusão: Este estudo comparativo nos permitiu chamar a atenção dos profissionais de saúde, especialmente os enfermeiros, sobre a importância de uma comunicação efetiva, com humanização e empatia, apoiando grupos de apoio internos e externos, dando conselhos e defendendo o sobrevivente conforme necessário. O estudo também mostrou a importância do autodesenvolvimento desses profissionais enquanto lutam por uma melhor qualidade no sistema de saúde para seus pacientes.

RESUMEN Objetivo: analizar los relatos de los sobrevivientes al cáncer sobre su comunicación con los miembros del equipo de salud y describir las similitudes y diferencias en los patrones de interacción entre los contextos asistenciales brasileño y canadiense. Método: Esta investigación cualitativa en salud adoptó como aproximación el análisis secundario, utilizando la descripción interpretativa como metodología, permitiéndonos elaborar una nueva pregunta de investigación y mirar los datos primarios desde una perspectiva diferente. Al total participaron dieciocho participantes; todos eran adultos y ancianos diagnosticados con cáncer urológico. Tras la organización y lectura, los conjuntos de datos fueron clasificados en categorías y fue llevado a cabo un proceso analítico mediante el análisis temático inductivo. Resultados: Esto dio lugar a tres categorías de hallazgos que hemos organizado como: comunicación entre profesional y sobreviviente; Los síntomas, las dudas, las preguntas; y Acciones y reacción. Conclusión: Este estudio comparativo nos permitió llamar la atención de los profesionales de la salud, especialmente las enfermeras, sobre la comunicación efectiva, la humanización y la empatía, apoyando a grupos de apoyo tanto internos como externos, aconsejando y defendiendo al sobreviviente cuando necesario. El estudio también mostró la importancia del autodesarrollo de estos profesionales mientras luchan por una mejor calidad en el sistema de salud para sus pacientes.
Descritores: Relações Profissional-Paciente
Neoplasias Urológicas/terapia
Comunicação
Sobreviventes de Câncer
-Brasil
Canadá
Limites: Seres Humanos
Masculino
Adulto
Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  4 / 249 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1038341
Autor: PILLAI, AISWARYA; RICHARD, LUCIE; SHARIFF, SALIMAH Z; VASUDEV, AKSHYA.
Título: Is there seasonality in hospitalizations for major depressive disorder in Canada?
Fonte: Arch. Clin. Psychiatry (Impr.) = Rev. psiquiatr. clín. (São Paulo) = Psiquiatria clínica;44(5):134-136, Sept.-Oct. 2017. graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background Canada, a temperate country with four defined seasons incurs an annual productivity loss of over $30 billion on major depressive disorder (MDD); however it remains unknown whether inpatient hospitalization for MDD exhibits seasonal variations. Objective Our study objective was to determine if there are seasonal variations in hospitalization rates for MDD in Canada. Methods We used time series analysis to determine monthly rates of hospitalizations for MDD from 2006 - 2013, on data from population level health-administrative databases in Ontario, Canada. We also stratified analysis by gender and three age groups: 18 to 39, 40 to 65 and those over 65. We compared demographic and comorbidity profiles of patients admitted in April, August and December to elucidate if patient characteristics differed by season of admission. Results We identified a total of 130,336 admissions for MDD for 95,439 unique patients. Baseline characteristics of the patients were similar across seasons. We did not detect significant seasonality of hospitalizations for MDD across any of the gender or age subgroups. Discussion Our results question the popularly held belief that hospitalizations for MDD vary with seasons. These findings highlight the need for uniform hospital resource allocation for MDD throughout the year in Canada.
Descritores: Estações do Ano
Transtorno Depressivo Maior
Hospitalização/estatística & dados numéricos
-Canadá
Academias e Institutos
Registros Eletrônicos de Saúde/estatística & dados numéricos
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação


  5 / 249 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-767100
Autor: Bellaguarda, Maria Lígia dos Reis; Nelson, Sioban; Padilha, Maria Itayra; Caravaca-Morera, Jaime Alonso.
Título: Prescriptive Authority and Nursing: a comparative analysis of Brazil and Canada / Autoridade Prescritiva e Enfermagem: uma análise comparativa no Brasil e no Canadá / Autoridad Prescriptiva y Enfermería: un análisis comparativo de Brasil y Canadá
Fonte: Rev. latinoam. enferm. (Online);23(6):1065-1073, Nov.-Dec. 2015. graf.
Idioma: es; pt.
Resumo: Objective: to analyse the differences between medication prescriptions by nurses in Brazil and Ontario, Canada. Methods: a comparative study between two different scenarios; this comparison was not performed between the two countries because Canada does not standardize this practice, which is legally established and is considered as an advanced professional knowledge area in Brazil. Results: prescription is a professional position to be occupied by nurses. However, there is tension surrounding this practice because it is perceived as a threat to privileges or traditions of other health professionals. Prescibing medication by nurses in Brazil and Ontario follows current legislation and training proccess in each context. Conclusions: there are some challenges to be overcome in ensuring the visibility and consolidation of the practice by nurses in these realities: guarantee of professional competence, credibility, acceptability, and the respectability of clientele in your professional scope by other health professionals.

Objetivo: analisar as diferenças entre prescrição de medicamentos por enfermeiros no Brasil e em Ontário, Canadá. Métodos: estudo comparativo entre dois cenários diferentes; esta comparação não foi realizada entre os dois países, pois o Canadá não padroniza esta prática, que se encontra legalmente estabelecida e é considerada como uma área de conhecimento profissional avançado no Brasil. Resultados: prescrição é uma posição profissional a ser ocupada por enfermeiros. No entanto, há uma tensão em torno desta prática, já que é percebida como uma ameaça aos privilégios ou às tradições de outros profissionais de saúde. A prescrição de medicamentos por enfermeiros no Brasil e em Ontário segue a legislação vigente e processo de treinamento em cada contexto. Conclusões: existem alguns desafios a serem superados para garantir a visibilidade e a consolidação da prática pelos enfermeiros nestas realidades: garantia de aptidão profissional, credibilidade, aceitabilidade e respeitabilidade de clientes em seu âmbito profissional por outros profissionais de saúde.

Objetivo: analizar las diferencias entre la prescripción enfermera en Brasil y en Ontario, Canadá. Métodos: estudio comparativo entre dos escenarios diferentes; esta comparación no se realizó entre los dos países porque Canadá no estandariza esta práctica, que está legalmente establecida y se considera como un área de conocimiento profesional avanzado en Brasil. Resultados: prescripción es una posición profesional para ser ocupada por enfermeras. Sin embargo, existe una tensión alrededor de esta práctica porque se la ve como una amenaza a los privilegios o a las tradiciones de otros profesionales de salud. La prescripción enfermera en Brasil y en Ontario sigue la legislación vigente y el proceso de formación en cada contexto. Conclusiones: hay algunos desafíos a vencer para garantizar la visibilidad y la consolidación de la práctica de enfermería en estas realidades: garantía de aptitud profesional, credibilidad, aceptabilidad y la respetabilidad de clientes en su ámbito profesional por otros profesionales de la salud.
Descritores: Prescrições de Medicamentos
Padrões de Prática em Enfermagem
-Brasil
Canadá
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 249 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Adesse, Leila
Texto completo
Id: lil-385072
Autor: Zancan, Lenira; Adesse, Leila.
Título: Informe sobre a cooperação Brasil-Canadá em promoção da saúde / Report on the cooperation Brazil-Canada in health promotion
Fonte: Ciênc. saúde coletiva;9(3):739-744, jul.-set. 2004.
Idioma: pt.
Resumo: O trabalho relata a experiência de cooperação no campo da Promoção da Saúde, estabelecida entre a Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP), a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e a Associação Canadense de Saúde Pública (CPHA) nos últimos quatro anos. Tal experiência tem evidenciado que a promoção da saúde e o desenvolvimento local são guiados por valores comuns e estratégias de ação similares, fundamentados em participação social, empowerment e colaboração intersetorial. No Brasil, as estratégias para promoção da saúde e desenvolvimento local ainda são insipientes e, por sua complexidade, necessitam ser sistematicamente analisadas. Nesse contexto, os parceiros canadenses e brasileiros se propõem, através de um novo Projeto de Cooperação, apoiar municípios selecionados nas várias regiões do país, na implementação e avaliação de intervenções em promoção da saúde e na construção de capacidades para o desenvolvimento local e ação intersetorial para a saúde. Essa agenda colaborativa toma por base as teorias da avaliação participativa, contribuindo para a construção de modelos e ferramentas de reflexive practices em desenvolvimento local e promoção da saúde, criando processos sustentáveis de melhoria dos ambientes físicos e sociais com impacto na saúde.
Descritores: Colaboração Intersetorial
Cooperação Técnica
Promoção da Saúde
-Brasil
Canadá
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública


  7 / 249 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1015484
Autor: Castro, Matías Horacio.
Título: El diagnóstico médico de asma debería ser reevaluado en pacientes sin tratamiento y asintomáticos / Physician-diagnosed asthma should be reassessed in untreated asymptomatic patients
Fonte: Evid. actual. práct. ambul;21(4):114-114, 2018. ta.
Idioma: es.
Descritores: Asma/diagnóstico
Antiasmáticos/uso terapêutico
Suspensão de Tratamento
-Transtornos Respiratórios/diagnóstico
Asma/tratamento farmacológico
Asma/epidemiologia
Espirometria
Testes de Provocação Brônquica
Canadá/epidemiologia
Doença Crônica
Diagnóstico Diferencial
Cardiopatias/diagnóstico
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Meia-Idade
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Comentário
Responsável: AR2.1 - Biblioteca Central


  8 / 249 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1007822
Autor: Gama, Camila Sarmento.
Título: Uso do Checklist de cirurgia segura da Organização Mundial da Saúde como estratégia de redução de complicações e mortalidade em cirurgias colorretais: uma análise de duas realidades, Brasil X Canadá / Using the World Health Organization Safe Surgery Checklist as a strategy for reducing complications and mortality in colorectal surgery: a two-reality analysis, Brazil vs. Canada.
Fonte: Belo Horizonte; s.n; 2019. 107 p. graf, tab, ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal de Minas Gerais. Escola de Enfermagem para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Introdução: Os eventos adversos são responsáveis por um grande número de complicações, invalidez e morte em pacientes cirúrgicos. Estima-se que, anualmente, ocorram sete milhões de complicações em pacientes cirúrgicos e cerca de um milhão de mortes durante ou imediatamente após a cirurgia. Assim, a fim de minimizar a sua ocorrência, em 2008, a Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou o desafio global "Cirurgias Seguras Salvam Vidas", visando promover a melhoria da qualidade do cuidado prestado a esses pacientes. O desafio propõe a aplicação de um checklist cirúrgico que contribui para despertar a equipe multiprofissional para ações simples, porém fundamentais dentro da complexidade do procedimento cirúrgico. Diante da proposta de implementação do checklist na melhoria da segurança do paciente cirúrgico, o presente estudo teve como questão norteadora: Qual é o impacto do checklist cirúrgico nas infecções do sítio cirúrgico (ISC), reinternação, reoperação e mortalidade no período de 30 dias em duas instituições de realidades distintas: Brasil e Canadá? Objetivo: Analisar o impacto da adoção do checklist cirúrgico nas infecções do sítio cirúrgico, reinternação, reoperação e mortalidade em cirurgias colorretais de duas instituições de realidades distintas: Brasil e Canadá. Métodos: Tratou-se de um estudo retrospectivo realizado em um hospital de Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil e um hospital em Ottawa, Ontário, Canadá, ambos de grande porte, públicos e universitários. Este estudo respeitou a Resolução 466 de 2012 do Conselho Nacional de Saúde e foi parte de um projeto maior, tendo sido submetido e aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa no Brasil (037048/2017) e Canadá (REB # 20170449-01H). A coleta de dados foi feita por meio da revisão de prontuários acerca do preenchimento do checklist e registros de complicações como retorno não planejado à sala de cirurgia, reinternação, ISC e mortalidade até o trigésimo dia no pós-operatório de cirurgias colorretais, no período de janeiro de 2015 a julho 2017, em ambas as instituições hospitalares. Para avaliação do impacto da implementação do checklist cirúrgico foram também analisados os mesmos dados de pacientes no ano anterior à implementação do checklist, sendo estes pareados por sexo, idade, classificação ASA (American Society of Anesthesiologists), potencial de contaminação da ferida operatória, tipo de cirurgia (eletiva ou urgência) e tempo de duração. Os resultados foram avaliados por instituição e comparados entre si. Os dados foram analisados estatisticamente no programa Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) para Windows (versão 21.0), onde foram realizadas medidas de tendência central e dispersão; análise inferencial, teste paramétrico, Qui-Quadrado ou Exato de Fisher, para variáveis categóricas e t Student simples ou Mann-Whitney, para as variáveis numéricas contínuas. Resultados: Foram incluídos 518 prontuários no Brasil, sendo 171 (33%) no período anterior à implementação do checklist cirúrgico e 347 (67%) posterior à sua implementação; e 842 prontuários no Canadá, dos quais 177 (21%) corresponderam ao período anterior à implementação do checklist cirúrgico e 665 (79%) posterior a sua implementação. No que se refere à completude do checklist no Brasil, dos 347 checklists, 222 (64%) estavam completos e 125 (36%) incompletos. No Canadá, dos 665 prontuários avaliados com a presença do checklist, observou-se que 657 (98,8%) estavam completos e 8 (1,2%) incompletos. Quanto aos desfechos, no hospital do Brasil a taxa de ISC reduziu após a implementação do checklist de 17% para 14,4%, o número de reinternação também teve uma queda de 2,9% para 1,7%, enquanto o quantitativo de reoperações aumentou de 5,3% para 8,1% e os óbitos de 1,8% para 3,5%. No hospital canadense a taxa de ISC reduziu após a implementação do checklist de 27,7% para 25,9%, a reinternação aumentou de 6,8% para 8,1%, a reoperação reduziu de 5,6% para 4,8% e os óbitos de 1,7% para 0,9%. Mas em nenhuma das realidades esses desfechos foram estatisticamente significativos. Observou-se uma relação direta entre o aumento da incompletude do checklist e desenvolvimento de ISC no Brasil (p = 0,026). Conclusão: O presente estudo verificou que embora o checklist seja adotado com adaptações em diferentes cenários, a sua implementação não foi capaz de reduzir complicações e mortalidade cirúrgicas em cirurgias colorretais nas distintas realidades estudadas, conforme evidenciado pela OMS. Contudo, a associação significativa entre aumento de checklists incompletos e o desenvolvimento de ISC no Brasil e a ausência dessa relação no Canadá, permite inferir que o impacto do checklist pode ser maior em países em desenvolvimento, onde políticas para a segurança do paciente são frágeis e as estratégias multimodais de prevenção e controle de ISC são escassas, divergindo da realidade de países desenvolvidos. Entretanto, ainda é passível de questionamento se o potencial impacto dessa ferramenta nesses cenários seria permanente ou pontual, uma vez que apenas o checklist, sem o auxílio de outras medidas, pode não ter um efeito sustentado em longo prazo.(AU)

Introduction: Adverse events are responsible for a huge number of complications, disability, and death in surgical patients. It is estimated that, annually, happens seven million complications and that around one million dies during or immediately after surgery. In this sense, in order to minimize its occurrence, in 2008, the World Health Organization (WHO) launched a global challenge "Safe Surgery Saves Lives", aiming to improve quality of care given to these patients. The challenge proposed an application of a surgical checklist that contributes to awakening the multiprofessional team to simple actions, but essentials considering the complexity of the surgical procedure. Considering the proposal of checklist implementation in patient safety improvement, this study had the following guiding questions: What is the impact of adoption of surgical checklist on Surgical Site Infection (SSI), readmission, reoperation, and mortality in 30 days follow up in two facilities from different settings: Brazil and Canada? Aim: To analyze the impact of adoption of surgical safety checklist on the occurrence of SSI, readmission, reoperation, and mortality in colorectal surgeries of two institutions of different settings: Brazil and Canada. Methods: A retrospective study was conducted in one hospital in Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil and one hospital in Ottawa, Ontario, Canada, both large, public, and university hospitals. This study respected 466 Resolution 2012 of Brazilian National Health Council and it was part of a broader project, which was approved by the Brazilian Research Ethics Board (037048/2017) and Canadian Research Ethics Board (#20170449-01H). Data collection was done through chart review where checklist completion and complications as an unplanned return to the operating room, readmission, SSI and mortality up to thirtieth day in postoperative colorectal procedures were analyzed, from January 2015 to July 2017 in both institutions. To evaluate the impact of surgical checklist implementation also was analyzed the same data from patients in the year before checklists implementation, being these matched by sex, age, ASA (American Society of Anesthesiologists) score, wound classification, type of surgery (elective or urgency), and duration of operation. The results were evaluated by institution and compared between them. Data was statistically analyzed in the Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) for Windows (version 21.0) where it was carried out measures of central tendency and dispersion; inferential analysis, nonparametric test, chi-square or Fisher exact test, for categorical variables, simple t Student or Mann-Whitney test, for continuous variables. Results: A total of 518 medical records were included in Brazil, of which 171 (33%) were in the period before the implementation of the surgical checklist and 347 (67%) after the implementation of the checklist; and 842 medical records in Canada, of which 177 (21%) corresponded to the period before the implementation of the surgical checklist and 665 (79%) after the implementation of the checklist. Regarding the completion of the checklist in Brazil, 222 (64%) were complete and 125 (36%) were incomplete. In Canada, of the 665 records evaluated with the presence of the checklist, it was observed that 657 (98.8%) were complete and 8 (1.2%) were incomplete. Regarding the outcomes, in Brazilian hospital the SSI rate decreased after the implementation of the checklist from 17% to 14.4%, and readmission also fell from 2.9% to 1.7%, the number of reoperations increased from 5.3 % to 8.1%, and deaths from 1.8% to 3.5%. In Canadian hospital the SSI rate reduced after the implementation of the checklist from 27.7% to 25.9%, readmission increased from 6.8% to 8.1%, reoperation decreased from 5.6% to 4.8%, and deaths from 1.7% to 0.9%. But in no setting the outcomes were statistically significant. It was observed a direct association between a high number of incomplete checklists and development of SSI in Brazil (p = 0.026). Conclusion: The present study verified that although the checklist has been adopted with adaptations in different scenarios, its implementation was not able to reduce surgical complications and mortality in colorectal surgeries in the distinct settings studied, as evidenced by the WHO. However, the significant association between the increase in incomplete checklists and the development of SSI in Brazil and the absence of such relationship in Canada suggests that the impact of the checklist may be greater in developing countries, where patient safety policies are fragile and multimodal strategies for SSI control and prevention are scarce, diverging from the reality of developed countries. However, it is still questionable whether the potential impact of this tool on these scenarios would be permanent or punctual, since the checklist only, without the aid of other measures, may not have a sustained long-term effect.(AU)
Descritores: Procedimentos Cirúrgicos Operatórios/métodos
Cirurgia Colorretal/efeitos adversos
Lista de Checagem/estatística & dados numéricos
Segurança do Paciente
-Organização Mundial da Saúde
Brasil
Canadá
Inquéritos e Questionários
Cirurgia Colorretal/mortalidade
Dissertações Acadêmicas
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG
BR21.1; T-WY100.4, GAUS


  9 / 249 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-891919
Autor: Zambillo, Marciana; Palombini, Analice de Lima.
Título: Autonomias errantes: Processos de autonomização em saúde mental / Errant autonomies: Processes of autonomisation in mental health / Autonomías errante: Procesos de autonomización en salud mental
Fonte: Estud. psicol. (Natal);22(1):78-88, Mar. 2017.
Idioma: pt.
Resumo: No Brasil, o campo da saúde, em especial a saúde mental, adota o conceito de 'autonomia' e o explicita em grande parte de suas políticas públicas. Não há, no entanto, descrição ou problematização do termo, o que pressupõe um entendimento a priori, naturalizado. O objetivo deste artigo é abordar a ideia de autonomia pelos vieses conceitual e performático. Como conceito, o termo é problematizado e atualizado à luz de teorias contemporâneas, as quais são contrapostas brevemente às conceituações hegemônicas na história da filosofia. Como performance, ele se relaciona à experiência de uma viagem à Montreal-CA, que durou quinze dias e ocorreu em novembro de 2013. Dez pessoas participaram dessa viagem, entre eles usuários de saúde mental, familiares e discentes das universidades envolvidas na pesquisa. Utiliza-se a metodologia cartográfica para produção e análise dos dados. Consideram-se todos os participantes como pesquisadores, na tentativa de dissolver os lugares de sujeitos de pesquisa e pesquisador, valorizando a experiência.

In Brazil, the health field, especially mental health, adopts the concept of autonomy and exposes it in most of its public policies. There isn't, however, a description or a problematization of the term, which presupposes an a priori understanding, naturalized. The aim of this article is to approach the idea of autonomy from conceptual and performative perspectives. As a concept, the term is problematized and updated in the light of contemporary theories, which are briefly set against the hegemonic concepts in the history of philosophy. As a performance, it is related to the experience of a trip to Montreal-CA, which lasted fifteen days and happened in November 2013. Ten persons took part in this trip, including mental health users, family members and students from universities involved in research. In order to produce and analyze the data, cartographic methodology is used. All the participants are considered researchers, in an attempt to dissolve the places of research's subject and researchers, valuing the experience.

En Brasil, el campo de la salud, especialmente la salud mental, adopta el concepto de "autonomía" y explícita en gran parte de sus políticas públicas, sin embargo, describir o discutir el plazo, asumir un conocimiento a priori, nación. El propósito de este artículo es hacer frente a la autonomía por el sesgo conceptual y performativo. Como concepto, se analiza y actualiza el plazo a la luz de las teorías contemporáneas, opuesto brevemente a las concepciones hegemónicas en la historia de la filosofía. Como el rendimiento, presenta la experiencia de un viaje a Montreal-CA durante dos semanas en noviembre de 2013, celebrado por diez personas entre usuarios de salud mental, las familias y los estudiantes de las universidades que participan en la investigación. La metodología utilizada para la producción cartográfica y análisis de datos, teniendo en cuenta todos los participantes como los investigadores y disolviendo el tema de los lugares de la investigación y el investigador, la valoración de la experiencia.
Descritores: Psicologia
Saúde Mental
Autonomia Pessoal
-Canadá
Pesquisa Qualitativa
Mapeamento Geográfico
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1274.1 - Biblioteca Central Zila Mamede


  10 / 249 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-280573
Autor: Pan American Health Organization.
Título: The health field concept - A Canadian perspective
Fonte: Epidemiol. bull;4(3):13-15, 1983.
Idioma: en.
Descritores: Saúde
-Canadá
Responsável: US1.1 - HQ Library



página 1 de 25 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde