Base de dados : LILACS
Pesquisa : Z01.542.727 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 626 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 63 ir para página                         

  1 / 626 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1254856
Autor: Carvalho, Elisabete Fernandes; Brito, Dinis Rodrigues; Barroso, Isabel Maria Antunes Rodrigues da Costa; Monteiro, Maria João Filomena dos Santos Pinto; Rodrigues, Vitor Manuel Costa Pereira.
Título: A utilização da acupuntura no controlo da dor crónica em usuários com síndrome vertebral com irradiação / The use of acupuncture to control chronic pain in users with irradiated vertebral syndrome
Fonte: Sci. med. (Porto Alegre, Online);31(1):39304, 2021.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivos: a acupuntura é, cada vez mais, uma técnica utilizada, em usuários portadores de várias patologias, e, em especial, aquelas que são acompanhadas de dor crónica. Esta pesquisa teve como objetivo geral analisar o efeito da terapêutica não farmacológica de acupuntura e eletroacupuntura para o controle da dor crónica, em usuários com diagnóstico médico de síndrome vertebral com irradiação. Métodos: foi realizada uma pesquisa com dois momentos de avaliação ­ antes e após sessões de terapêutica não farmacológica de acupuntura e eletroacupuntura. Utilizou-se um questionário com variáveis de caracterização sociodemográfica e clínica, o Brief Pain Inventory (BPI)e Short Form 6 Dimensions (SF-6D). Resultados: participaram no estudo 43 usuários, tendo sido encontradas diferenças estaticamente significativas, do momento 1 para o momento 2 de avaliação, quer no domínio da severidade da dor (p<0,01), quer no domínio interferência da dor no funcionamento diário (p<0,01), assim como nas diferentes dimensões do SF-6D foram encontradas diferenças estatisticamente significativas. Conclusões: salienta-se que a terapêutica não farmacológica de acupuntura e eletroacupuntura em usuários com diagnóstico de síndrome vertebral com irradiação e dor crónica contribuiu para a diminuição da severidade da dor, da interferência da dor no funcionamento diário e melhoria da qualidade de vida relacionada com a saúde.

Aims: acupuncture is increasingly a technique used in users with various pathologies, and especially those who are accompanied by chronic pain. This research aimed to analyze the effect of non-pharmacological acupuncture and electroacupuncture therapy for the control of chronic pain in users with medical diagnosis of irradiation vertebral syndrome. Methods: a research was conducted with two evaluation moments: before and after non-pharmacological acupuncture and electroacupuncture therapy sessions. A questionnaire with variables of sociodemographic and clinical characterization, the Brief Pain Inventory and Short Form 6 Dimensions (SF-6D) was used. Results: forty-three users participated in the study, and statistically significant differences were found from moment 1 to moment 2 of evaluation, either in the pain severity domain (p<0.01) or in the pain interference domain in daily functioning (p <0.01), as well as in the different dimensions of SF-6D, statistically significant differences were found. Conclusions: non-pharmacological acupuncture and electroacupuncture therapy in users diagnosed with irradiation and chronic pain have contributed to decrease pain severity, pain interference in daily functioning and improvement of health-related quality of life.
Descritores: Qualidade de Vida
Dor Lombar
Acupuntura
-Portugal
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR1323.1 - Biblioteca Central Irmão José Otão


  2 / 626 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-953167
Autor: Miranda, Patrícia Sofia Ferreira; Aquino, Joana Margarida Gonçalves; Monteiro, Ricardo Miguel Patrício de Carvalho; Dixe, Maria dos Anjos Coelho Rodrigues; Luz, Alexandra Maria Branco da; Moleiro, Pascoal.
Título: Sexual behaviors: study in the youth / Comportamentos sexuais: estudo em jovens
Fonte: Einstein (Säo Paulo);16(3):eAO4265, 2018. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: To characterize sexual behaviors in a sample of adolescents and youth. Methods: An analytical descriptive study using a questionnaire about sexual behaviors, adapted from the World Health Organization. It was distributed to students from a Portuguese city aged 14-24 years, during two months. Two age groups were defined: G1 - students aged 14-19 years; G2 - aged 20-24 years. Results: The sample included 2,369 students, 61% females and 70% in G1. The mean age of first sexual intercourse was 16.4±1.8 years; 93% used some contraceptive method in the first sexual intercourse. Out of those who did not use contraception in the first sexual intercourse, 83% were in G1 (p<0.001). Emergency contraception was used at least once by 54% (63% in G2, p<0.001). Among those who had unprotected sexual intercourses, 9% were under the influence of alcohol, 53.6% were female and 53.4% were in G2 (p<0.001). Homosexual contacts occurred in 21% of cases; in that, 62% in G1 and 84% among females (p<0.001). Conclusion: The use of contraceptionin the first sexual intercourse was common in our sample. However, the number of adolescents not using any contraceptive method in subsequent sexual intercourses, and the high percentage of them who consider it unnecessary, are a concern. Unprotected sexual intercourses, as well as unplanned intercourses and under influence of alcohol or drugs, especially in the youngest, urge the need for intervention regarding sexual education.

RESUMO Objetivo: Caracterizar os comportamentos sexuais em uma amostra de adolescentes e jovens. Métodos: Estudo descritivo analítico, utilizando um questionário sobre comportamentos sexuais adaptado da Organização Mundial da Saúde. O questionário foi distribuído a estudantes entre os 14 e os 24 anos de uma cidade portuguesa, em período de 2 meses. Definiram-se dois grupos etários: G1, para estudantes de 14 a 19 anos; e G2, de 20 a 24 anos. Resultados: Da amostra, constaram 2.369 estudantes, sendo 61% do sexo feminino e 70% do G1. A média de idade da primeira relação sexual foi de 16,4± 1,8 anos. Foi utilizado método contraceptivo na primeira relação sexual em 93%. Dos que não utilizaram, 83% pertenciam ao G1 (p<0,001). Entre os estudantes, 54% recorreram pelo menos uma vez à contracepção de emergência (63% do G2; p<0,001). Dos que tiveram relações sexuais desprotegidas, 9% estavam sob influência do álcool. Destes últimos, 53,6% eram do sexo feminino e 53,4% pertenciam ao G2 (p<0,001). Os contatos homossexuais ocorreram em 21% dos casos, dos quais 62% eram do G1 e 84% do sexo feminino (p<0,001). Conclusão: O recurso à contracepção na primeira relação sexual foi uma prática comum na nossa amostra. No entanto, o número de adolescentes que não utiliza método contraceptivo nas relações subsequentes e a elevada percentagem que o considera desnecessária são preocupantes. Para além das relações sexuais desprotegidas, as relações não planejadas e sob o efeito de álcool ou drogas, sobretudo entre os mais novos, reforçam a necessidade de intervenção no âmbito da educação sexual.
Descritores: Comportamento Sexual/estatística & dados numéricos
Comportamento Contraceptivo/estatística & dados numéricos
-Portugal/epidemiologia
Estudantes/estatística & dados numéricos
Fatores Sexuais
Inquéritos e Questionários
Fatores de Risco
Fatores Etários
Coito
Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias/epidemiologia
Consumo de Álcool por Menores/estatística & dados numéricos
Comportamentos de Risco à Saúde
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 626 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1133748
Autor: Santana, Marcella Tardeli Esteves Angioleti; Gómez-Batiste, Xavier; Silva, Lucia Marta Giunta da; Gutiérrez, Maria Gaby Rivero de.
Título: Cross-cultural adaptation and semantic validation of an instrument to identify palliative requirements in Portuguese / Adaptação transcultural e validação semântica de instrumento para identificação de necessidades paliativas em língua portuguesa
Fonte: Einstein (Säo Paulo);18:eAO5539, 2020. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective To translate and make cross-cultural adaptation of NECPAL CCOMS-ICO© tool to Portuguese, and to analyze its semantic validity. Methods A methodological research about NECPAL CCOMS-ICO© tool cross-cultural adaptation, translated from Spanish into Portuguese and measurement of semantic validity. The cross-cultural adaptation process was conducted according to Beaton recommendations, including translation, translation synthesis, back-translation, and analysis of semantic, idiomatic, conceptual, and cultural equivalence of translated and back-translated tool versions, resulting in a pre-final version, which was submitted to a pre-test (n=35). Contend Validity Index was calculated to analyze semantic validity. Results Cross-cultural adaptation process allowed us to prepare the final version of this tool, which was named NECPAL-BR. Collected data from pre-testing step enabled the analysis of semantic validity. The Content Validity Index observed at this step was 0.94. Conclusion The semantic validity of the tool in its Portuguese version was confirmed; therefore, it may assist in screening chronic progressive disease patients, aiming to provide early palliative care. It may also be used to develop clinical and team performance indicators, and be employed as a care management tool designed to optimize resources.

RESUMO Objetivo Realizar a tradução e a adaptação transcultural, e analisar a validade semântica do instrumento NECPAL CCOMS-ICO© para a língua portuguesa. Métodos Pesquisa metodológica, de adaptação transcultural da versão espanhola do instrumento para a língua portuguesa e mensuração da validade semântica. Conduziu-se a adaptação transcultural com base nas recomendações de Beaton, que inclui tradução, síntese da tradução, retrotradução, e análise da equivalência semântica, idiomática, conceitual e cultural das versões, resultando na versão pré-final, a qual foi submetida ao pré-teste (n=35). Para analisar a validade semântica, foi calculado o Índice de Validade de Conteúdo. Resultados O processo de adaptação transcultural possibilitou a elaboração da versão final, denominada NECPAL-BR. Os dados do pré-teste possibilitaram a análise da validade semântica. O Índice de Validade de Conteúdo obtido nessa etapa foi de 0,94. Conclusão O instrumento possui validade semântica em sua versão em língua portuguesa e, portanto, pode auxiliar na triagem de pacientes com doença crônica progressiva, com vistas a oferecer, de forma precoce, atenção paliativa. Pode, ainda, propiciar o desenvolvimento de indicadores clínicos, de desempenho de equipe e servir como ferramenta de gestão do cuidado, visando à otimização de recursos.
Descritores: Cuidados Paliativos/normas
Semântica
Comparação Transcultural
Inquéritos e Questionários/normas
-Portugal
Traduções
Reprodutibilidade dos Testes
Limites: Humanos
Feminino
Lactente
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 626 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1288637
Autor: Passos, Inês; Almada, Sofia Vidigal e; Reis, Pedro.
Título: Astenopia digital em controladores de tráfego aéreo: diagnóstico e avaliação na Força Aérea Portuguesa / Digital-related eye strain in air traffic control specialists: diagnosis and evaluation in the Portuguese Air Force staff
Fonte: Rev. bras. oftalmol;80(4):e0024, 2021.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO A função de controlador aéreo exige várias horas de visualização de ecrãs, o que torna esses profissionais um grupo particularmente exposto à astenopia digital. Procuramos, com este artigo de revisão, compreender quais os métodos quantitativos e qualitativos usados atualmente para diagnosticar e avaliar a fadiga ocular em controladores de tráfego aéreo. Trata-se de pesquisa bibliográfica utilizando as bases de dados PubMed® e ClinicalKey®, usando palavras-chave, tendo sido selecionados artigos de revisão e estudos observacionais com publicação posterior ao ano 2000, de modo que os termos buscados estivessem no título e/ou resumo do trabalho. Excluímos artigos em línguas que não inglesa. Existem vários métodos para melhor caracterizar a astenopia digital, destacando-se os subjetivos, como questionários, e os objetivos, que procuram, por um lado, diagnosticar o olho seco, bem como alterações da acomodação e da convergência. Da análise efetuada, ressaltou-se uma escassez de estudos prospectivos com Níveis de Evidência moderados e altos relacionados com a aplicação dos vários métodos de diagnóstico. A Computer-Vision Symptom Scale parece ser um questionário confiável e que pode ser aplicado aos controladores de tráfego aéreo, para diagnóstico de astenopia digital. Vários métodos objetivos podem também ser utilizados para essa avaliação, sendo importante, numa fase posterior, aplicar esses dois tipos de métodos de diagnóstico para avaliar a prevalência dessa patologia em controladores de tráfego aéreo.

ABSTRACT The work of air traffic control specialists require several hours looking at screens, and they comprise a group particularly exposed to digital-related eye strain. In this review we aim to understand the quantitative and qualitative methods currently used to diagnose and evaluate asthenopia in air traffic control specialists. A bibliographic search was carried out at the databases PubMed® and ClinicalKey®, using keywords, and selecting review articles and observational studies, dated after 2000, containing the keywords in the title and/o abstract. Articles not published in English were excluded. There are several subjective and objective methods to better describe digital-related eye strain, including questionnaires, aiming to make diagnosis of dry eye disease or changes in accommodation and convergence. From our analysis, there are few prospective studies with moderate and high levels of evidence regarding these diagnostic methods. The Computer-Vision Symptom Scale seems to be a reliable questionnaire to be applied to air traffic control specialists, for diagnosis of digital-related eye strain. Several objective methods can also be employed in this evaluation, and, in a later stage, it will be important to apply both diagnostic methods to evaluate the prevalence of this condition in air traffic control specialists.
Descritores: Síndromes do Olho Seco/diagnóstico
Astenopia/diagnóstico
Terminais de Computador
Aeroportos
Doenças Profissionais
-Portugal
Estudos de Avaliação como Assunto
Estudo Observacional
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.2 - Biblioteca Central


  5 / 626 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-962207
Autor: Carvalho, Catarina; Manso, Ana Cristina; Escoval, Ana; Salvado, Francisco; Nunes, Carla.
Título: Self-perception of oral health in older adults from an urban population in Lisbon, Portugal / Autopercepção da saúde bucal em idosos de uma população urbana em Lisboa, Portugal
Fonte: Rev. saúde pública (Online);50:53, 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT OBJECTIVE To analyze if the self-perception of oral health in the urban context is associated with sociodemographic factors that interfere in the life quality of oral health. METHODS Cross-sectional study with convenience sample of older individuals (65 years old or more) enrolled in the Agrupamento de Centros de Saúde de Lisboa Norte (ACES Lisboa Norte - Health Centers Groupings North Lisbon). The self-perception of oral health and associated life quality was evaluated by the Geriatric Oral Health Assessment Index and the individuals were classified according to sociodemographic characteristics. The internal consistency of the questionnaire was evaluated by Cronbach's alpha (α). Later, we used binary logistic regression models to characterize the factors associated with the self-perception of oral health, considering the sociodemographic variables and the older adults' clinical conditions of oral health and establishing the crude and adjusted (to age) odds ratios and their 90% confidence intervals. RESULTS A total of 369 older adults participated in this study, with an average age of 74.2 years (SD = 6.75); 62.9% were female. On average, the index was moderated, with tendency to be high: 32.9 (SD = 3.6; 12-36 interval). The Cronbach's alpha was high: 0.805. Age, marital status, and the last dental appointment were the factors significantly associated with self-perception of oral health. CONCLUSIONS The study shows that these individuals have a moderate, with tendency to high, self-perception of oral health. The self-perception of oral health assessment allowed us to identify the main associated sociodemographic factors. This instrument can help guiding planning strategies and oral health promotion directed toward a better life quality for this population group.

RESUMO OBJETIVO Analisar se a autopercepção de saúde bucal em contexto urbano está associada aos factores sociodemográficos que interferem na qualidade de vida da saúde bucal. MÉTODOS Estudo transversal com amostra de conveniência de indivíduos idosos (65 anos ou mais) inscritos no Agrupamento de Centros de Saúde de Lisboa Norte. A autopercepção da saúde bucal e qualidade de vida associada foi avaliada pelo índice de avaliação da saúde bucal em idosos (Geriatric Oral Health Assessment Index) e os indivíduos foram classificados de acordo com as características sociodemográficas. A consistência interna do questionário foi avaliada por meio do alfa (α) de Cronbach. Posteriormente, foram utilizados modelos de regressão logística binária para caracterizar os factores associados com a autopercepção de saúde bucal considerando as variáveis sociodemográficas e de condições clínicas de saúde bucal dos idosos e determinados os odds ratios bruto e ajustado (à idade) e respectivos intervalos de confiança a 90%. RESULTADOS Participaram 369 idosos, com média de idade de 74,2 anos (DP = 6,75); 62,9% eram do sexo feminino. Em média, o índice foi moderado com tendência a elevado: 32,9 (DP = 3,6; intervalo 12-36). O alfa de Cronbach foi elevado: 0,805. A idade, o estado civil e a última consulta de Medicina Dentária foram os factores significativamente associados a autopercepção da saúde bucal. CONCLUSÕES O estudo mostra que esses indivíduos apresentam uma autopercepção de saúde bucal moderada, com tendência a elevada. A avaliação da autopercepção da saúde bucal permitiu identificar os principais factores sociodemográficos associados. Este instrumento pode contribuir para orientar as estratégias de planejamento e promoção da saúde bucal direcionadas para uma melhor qualidade de vida deste grupo populacional.
Descritores: Autoimagem
Saúde Bucal
-Portugal
Qualidade de Vida/psicologia
Fatores Socioeconômicos
População Urbana
Avaliação Geriátrica
Estudos Transversais
Inquéritos e Questionários
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 626 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-962208
Autor: Almeida, Lígia Moreira; Costa-Santos, Cristina; Caldas, José Peixoto; Dias, Sónia; Ayres-de-Campos, Diogo.
Título: The impact of migration on women's mental health in the postpartum period / O impacto da migração na saúde mental das mulheres no pós-parto
Fonte: Rev. saúde pública (Online);50:35, 2016. tab.
Idioma: en.
Projeto: Fundação para a Ciência e Tecnologia.
Resumo: ABSTRACT OBJECTIVE To assess the influence of I mmigration on the psychological health of women after childbirth. METHODS In this cross-sectional study, immigrant and Portuguese-native women delivering in the four public hospitals of the metropolitan area of Porto, Portugal, were contacted by telephone between February and December 2012 during the first postpartum month to schedule a home visit and fill in a questionnaire. Most immigrant (76.1%) and Portuguese mothers (80.0%) agreed to participate and with the visits, thus a total of 89 immigrants and 188 Portuguese women were included in the study. The questionnaire included the application of four validated scales: Mental Health Inventory-5, Edinburgh Postpartum Depression Scale, Perceived Stress Scale, and Scale of Satisfaction with Social Support. Statistical analysis included t-test and Chi-square or Fisher's test, and logistic regression models. RESULTS Immigrants had an increased risk of postpartum depression (OR = 6.444, 95%CI 1.858-22.344), and of low satisfaction with social support (OR = 6.118, 95%CI 1.991-18.798). We did not perceive any associations between migrant state, perceived stress, and impoverished mental health. CONCLUSIONS Immigrant mothers have increased vulnerabilities in the postpartum period, resulting in an increased risk of postpartum depression and lesser satisfaction with the received social support.

RESUMO OBJETIVO Avaliar a influência da imigração na saúde psicológica da mulher após o parto. MÉTODOS Neste estudo transversal, mulheres imigrantes e portuguesas com partos nos quatro hospitais públicos da região metropolitana de Porto, Portugal, foram contatadas por telefone entre fevereiro e dezembro de 2012, durante o primeiro mês pós-parto, para agendar uma visita domiciliar e preencher um questionário. A maioria das mães imigrantes (76,1%) e das mães portuguesas (80,0%) aceitou participar e aceder a visitas domiciliares, totalizando 89 imigrantes e 188 mulheres portuguesas incluídas no estudo. O questionário incluiu a aplicação de quatro escalas validadas: Inventário de Saúde Mental-5, Escala de Depressão Pós-parto de Edimburgo, Escala de Stress Percebido e Escala de Satisfação com o Suporte Social. As análises estatísticas incluíram os testes t-student, Qui-quadrado ou teste de Fisher e o cálculo de modelos de regressão logística. RESULTADOS As imigrantes tiveram risco aumentado de depressão pós-parto (OR 6,444; IC95% 1,858-22,344) e de baixa satisfação com o suporte social (OR = 6,118; IC95% 1,991-18,798). Não houve associação entre migração, stress percebido e saúde mental empobrecida. CONCLUSÕES Mães imigrantes apresentam vulnerabilidades aumentadas no período pós-parto, aumentando o risco de depressão pós-parto e havendo menor satisfação com o apoio social recebido.
Descritores: Depressão Pós-Parto/psicologia
Período Pós-Parto/psicologia
Emigrantes e Imigrantes/psicologia
-Portugal/epidemiologia
Apoio Social
Fatores Socioeconômicos
Brasil/epidemiologia
Grupos Étnicos/estatística & dados numéricos
Estudos Transversais
Entrevistas como Assunto
Fatores de Risco
Saúde da Mulher
Depressão Pós-Parto/epidemiologia
Europa Oriental/epidemiologia
Emigrantes e Imigrantes/estatística & dados numéricos
Promoção da Saúde/métodos
Mães/psicologia
Limites: Humanos
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 626 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-962213
Autor: Roque, Hugo; Veloso, Ana; Ferreira, Pedro L.
Título: Portuguese version of the EUROPEP questionnaire: contributions to the psychometric validation / Versão portuguesa do questionário EUROPEP: contributos para a validação psicométrica
Fonte: Rev. saúde pública (Online);50:61, 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT OBJECTIVE To assess the construct validity and reliability of the Portuguese version of the European Task Force on Patient Evaluation of General Practice Care questionnaire. METHODS We applied the Portuguese version of the European Task Force on Patient Evaluation of General Practice Care to 392 users of 20 Family Health Units from the North of Portugal. The validity of the construct was evaluated by exploratory factor analysis, with the Principal Axis Factoring method, by orthogonal rotation (varimax procedure), by the Kaiser normalization criteria (eigenvalue ≥ 1). The factorability of the data matrix was verified by the Kaiser-Meyer-Olkin and Bartlett's sphericity test. We estimated the reliability by the indicator of internal consistency Cronbach's alpha. To analyze the correlations between satisfaction and loyalty, we used the Pearson correlations. The predictor effect of satisfaction on loyalty was analyzed by simple linear regression. RESULTS Satisfaction presented five robust and well individualized dimensions - medical care, nursing care, clinical secretariat services, accessibility, and organization of services - with alpha values between 0.86 and 0.97, good levels of internal consistency. The loyalty showed alpha value of 0.72, considered a reasonable internal consistency. The satisfaction was predictive of loyalty. CONCLUSIONS The Portuguese European Task Force on Patient Evaluation of General Practice Care questionnaire is a robust and reliable instrument to measure the satisfaction and loyalty of users of the Family Health Units.

RESUMO OBJETIVO Avaliar a validade de construto e fiabilidade da versão portuguesa do questionário European Task Force on Patient Evaluation of General Practice Care. MÉTODOS Foi aplicada a versão portuguesa do European Task Force on Patient Evaluation of General Practice Care a 392 utentes de 20 Unidades de Saúde Familiar do norte de Portugal. A validade do construto foi avaliada por análise fatorial exploratória, método Factoração de Eixo Principal, por meio da rotação ortogonal (procedimento varimax), pelo critério de normalização de Kaiser (valor próprio ≥ 1). A fatoriabilidade da matriz dos dados foi verificada por meio do Kaiser-Meyer-Olkin e do teste de esfericidade de Bartlett. A fiabilidade foi estimada pelo indicador de consistência interna alfa de Cronbach. Para analisar as correlações entre a satisfação e a lealdade, utilizou-se as correlações de Pearson. O efeito preditor da satisfação na lealdade foi analisado por meio de regressão linear simples. RESULTADOS A satisfação apresentou cinco dimensões robustas e bem individualizadas - cuidados médicos, cuidados de enfermagem, serviços de secretariado clínico, acessibilidade e organização dos serviços - com valores de alfa entre 0,86 e 0,97, bons níveis de consistência interna. A lealdade apresentou valor de alfa de 0,72, considerada consistência interna razoável. A satisfação foi preditora da lealdade. CONCLUSÕES O questionário European Task Force on Patient Evaluation of General Practice Care português é um instrumento robusto e fiável para medir a satisfação e lealdade dos utentes das Unidades de Saúde Familiar.
Descritores: Atenção Primária à Saúde/estatística & dados numéricos
Qualidade da Assistência à Saúde/estatística & dados numéricos
Inquéritos e Questionários/normas
Satisfação do Paciente
-Portugal
Psicometria
Traduções
Reprodutibilidade dos Testes
Análise Fatorial
Idioma
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Estudo de Validação
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 626 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Rizzo, José Angelo
Texto completo
Id: biblio-962247
Autor: Sousa, Roberta Barros de; Medeiros, Décio; Sarinho, Emanuel; Rizzo, José Ângelo; Silva, Almerinda Rêgo; Bianca, Ana Carolina Dela.
Título: Risk factors for recurrent wheezing in infants: a case-control study / Fatores de risco para sibilância recorrente em lactentes: estudo caso-controle
Fonte: Rev. saúde pública (Online);50:15, 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT OBJECTIVE To evaluate the association between recurrent wheezing and atopy, the Asthma Predictive Index, exposure to risk factors, and total serum IgE levels as potential factors to predict recurrent wheezing. METHODS A case-control study with infants aged 6-24 months treated at a specialized outpatient clinic from November 2011 to March 2013. Evaluations included sensitivity to inhalant and food antigens, positive Asthma Predictive Index, and other risk factors for recurrent wheezing (smoking during pregnancy, presence of indoor smoke, viral infections, and total serum IgE levels). RESULTS We evaluated 113 children: 65 infants with recurrent wheezing (63.0% male) with a mean age of 14.8 (SD = 5.2) months and 48 healthy infants (44.0% male) with a mean age of 15.2 (SD = 5.1) months. In the multiple analysis model, antigen sensitivity (OR = 12.45; 95%CI 1.28-19.11), positive Asthma Predictive Index (OR = 5.57; 95%CI 2.23-7.96), and exposure to environmental smoke (OR = 2.63; 95%CI 1.09-6.30) remained as risk factors for wheezing. Eosinophilia ≥ 4.0% e total IgE ≥ 100 UI/mL were more prevalent in the wheezing group, but failed to remain in the model. Smoking during pregnancy was identified in a small number of mothers, and secondhand smoke at home was higher in the control group. CONCLUSIONS Presence of atopy, positive Asthma Predictive Index and exposure to environmental smoke are associated to recurrent wheezing. Identifying these factors enables the adoption of preventive measures, especially for children susceptible to persistent wheezing and future asthma onset.

RESUMO OBJETIVO Avaliar a associação entre a sibilância recorrente e atopia, o Índice Preditivo para Asma, exposição a fatores de risco e dosagem de IgE sérica total como possíveis fatores preditores de sibilância recorrente. MÉTODOS Estudo caso-controle com crianças de seis a 24 meses de idade atendidas em ambulatório especializado entre novembro de 2011 e março de 2013. Foram avaliados a sensibilização a antígenos inaláveis e alimentares, positividade para o Índice Preditivo para Asma e outros fatores de risco para sibilância recorrente (tabagismo durante a gravidez, presença de fumaça na residência, infecções virais e dosagem de IgE total). RESULTADOS Foram avaliadas 113 crianças, sendo 65 lactentes sibilantes recorrentes (63,0% do sexo masculino) com média de idade de 14,8 (DP = 5,2) meses e 48 lactentes saudáveis (44,0% do sexo masculino) com média de idade de 15,2 (DP = 5,1) meses. No modelo de análise múltipla, a sensibilização a antígenos (OR = 12,45; IC95% 1,28-19,11), Índice Preditivo para Asma positivo (OR = 5,57; IC95% 2,23-7,96) e exposição à fumaça ambiental (OR = 2,63; IC95% 1,09-6,30) permaneceram como fatores de risco para sibilância. Eosinofilia ≥ 4,0% e IgE total ≥ 100 UI/mL foram mais prevalentes no grupo sibilante, mas não permaneceram no modelo. O tabagismo na gestação foi identificado em pequeno número de mães e o tabagismo domiciliar foi maior no grupo controle. CONCLUSÕES A presença de atopia, a positividade ao Índice Preditivo para Asma e a exposição à fumaça ambiental estão associadas à sibilância recorrente. A identificação desses fatores permite a adoção de medidas preventivas, especialmente nas crianças susceptíveis à persistência de sibilância e ao surgimento de asma no futuro.
Descritores: Monitoramento de Medicamentos/métodos
Sistemas de Notificação de Reações Adversas a Medicamentos/economia
Sistemas de Notificação de Reações Adversas a Medicamentos/instrumentação
Efeitos Colaterais e Reações Adversas Relacionados a Medicamentos
-Portugal
Análise Custo-Benefício
Pessoal de Saúde
Farmacovigilância
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 626 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-962248
Autor: Ribeiro-Vaz, Inês; Santos, Cristina Costa; Cruz-Correia, Ricardo.
Título: Promoting adverse drug reaction reporting: comparison of different approaches / Promoção da notificação de reações adversas a medicamentos: comparação de estratégias
Fonte: Rev. saúde pública (Online);50:14, 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT OBJECTIVE To describe different approaches to promote adverse drug reaction reporting among health care professionals, determining their cost-effectiveness. METHODS We analyzed and compared several approaches taken by the Northern Pharmacovigilance Centre (Portugal) to promote adverse drug reaction reporting. Approaches were compared regarding the number and relevance of adverse drug reaction reports obtained and costs involved. Costs by report were estimated by adding the initial costs and the running costs of each intervention. These costs were divided by the number of reports obtained with each intervention, to assess its cost-effectiveness. RESULTS All the approaches seem to have increased the number of adverse drug reaction reports. We noted the biggest increase with protocols (321 reports, costing 1.96 € each), followed by first educational approach (265 reports, 20.31 €/report) and by the hyperlink approach (136 reports, 15.59 €/report). Regarding the severity of adverse drug reactions, protocols were the most efficient approach, costing 2.29 €/report, followed by hyperlinks (30.28 €/report, having no running costs). Concerning unexpected adverse drug reactions, the best result was obtained with protocols (5.12 €/report), followed by first educational approach (38.79 €/report). CONCLUSIONS We recommend implementing protocols in other pharmacovigilance centers. They seem to be the most efficient intervention, allowing receiving adverse drug reactions reports at lower costs. The increase applied not only to the total number of reports, but also to the severity, unexpectedness and high degree of causality attributed to the adverse drug reactions. Still, hyperlinks have the advantage of not involving running costs, showing the second best performance in cost per adverse drug reactions report.

RESUMO OBJETIVO Descrever diferentes abordagens de promoção da notificação de reações adversas a medicamentos entre os profissionais de saúde, determinando o seu custo-eficácia. MÉTODOS Foram analisadas e comparadas estratégias adotadas pela Unidade de Farmacovigilância do Norte (Portugal) para promoção da notificação de reações adversas a medicamentos. As estratégias foram comparadas quanto ao número e relevância das notificações de reações adversas a medicamentos obtidas e quanto aos custos envolvidos. Os custos por notificação foram calculados somando os custos iniciais e os custos de manutenção de cada estratégia. Esses custos foram então divididos pelo número de notificações obtidas em cada intervenção, para avaliar o seu custo-eficácia. RESULTADOS Todas as abordagens aumentaram o número de notificações de reações adversas a medicamentos. O maior aumento foi observado com os protocolos (321 notificações de reações adversas a medicamentos ganhas, custando 1,96 € cada), seguidos pela primeira abordagem educacional (265 notificações, 20,31 € cada) e pela colocação de hyperlinks (136 notificações, 15,59 € cada). Com relação à gravidade das reações adversas a medicamentos, os protocolos foram a estratégia mais eficiente, custando 2,29 € cada notificação, seguida da colocação de hyperlinks (30,28 € cada, sem custos de manutenção). Quanto às reações adversas a medicamentos inesperadas, o melhor resultado pertenceu aos protocolos (5,12 € cada notificação), seguido por uma primeira abordagem educativa (38,79 € cada notificação). CONCLUSÕES Os autores recomendam a implementação de protocolos em outros centros de farmacovigilância. De fato, estes parecem ser a intervenção mais eficaz, permitindo receber notificações de RAM com custos mais baixos, aplicando-se este aumento tanto ao número total de notificações de reações adversas a medicamentos, como à gravidade, imprevisibilidade e alto grau de causalidade atribuído a elas. Ainda assim, a colocação de hyperlinks apresenta a vantagem de não envolver custos de manutenção, por isso tem o segundo melhor desempenho no indicador custo por notificação de reações adversas a medicamentos.
Descritores: Monitoramento de Medicamentos/métodos
Sistemas de Notificação de Reações Adversas a Medicamentos/economia
Sistemas de Notificação de Reações Adversas a Medicamentos/instrumentação
Efeitos Colaterais e Reações Adversas Relacionados a Medicamentos
-Portugal
Análise Custo-Benefício
Pessoal de Saúde
Farmacovigilância
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 626 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-962254
Autor: Oliveira, Albertina L; Silva, José T; Lima, Margarida P.
Título: Aging and health: Self-efficacy for Self-direction in Health Scale / Envelhecimento e saúde: Escala de Autoeficácia para a Autodireção na Saúde
Fonte: Rev. saúde pública (Online);50:40, 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: Comissão Europeia.
Resumo: ABSTRACT OBJECTIVE To validate the Escala de Autoeficácia para a Autodireção na Saúde (EAAS - Self-efficacy for Self-direction in Health Scale). METHODS Non-experimental quantitative study of EAAS validation, by confirmatory factorial analyses, evaluating a sample of 508 older adults from the north and the center of Portugal with mean age of 71.67 (from 51 to 96 years), to whom the Self-efficacy for Self-direction in Health Scale, the Rosenberg Self-esteem Scale, the Positive and Negative Affect Schedule, the Satisfaction with Life Scale, and the Instrumental Activities of Daily Living Scale were applied. The EAAS was developed from the theoretical constructs of self-efficacy and from self-directed learning within the PALADIN European project framework, aiming to develop an instrument able to assess the extent to which older adults take good care of their health. RESULTS The internal consistency was 0.87 (Cronbach's alpha) and confirmatory factorial analyses enabled to find a model near the one theoretically proposed, indicating a structure consisting of four dimensions: physical exercise, healthy diet, engaging in health-related learning, and visits to health professionals. From the psychometric point of view, the model in four factors showed quite satisfactory fit indicators. CONCLUSIONS The Self-efficacy for Self-direction in Health Scale, with 16 items, is adequate to evaluate to what extent older adults have confidence in their ability to take care of their own health, with high degree of autonomy.

RESUMO OBJETIVO Validar a Escala de Autoeficácia para a Autodireção no domínio da Saúde (EAAS). MÉTODOS Estudo quantitativo não experimental de validação da EAAS, por meio de análises fatoriais confirmatórias, avaliando amostra de 508 seniores e idosos provenientes das regiões Norte e Centro de Portugal com média etária de 71.67 (51 a 96 anos), a quem foram aplicadas a Escala de Autoeficácia para a Autodireção na Saúde, a Escala de Autoestima de Rosenberg, a Escala de Afeto Positivo e Afeto Negativo, a Escala de Satisfação Com a Vida e a escala de Atividades Instrumentais da Vida Diária. A EAAS foi desenvolvida a partir dos construtos teóricos da autoeficácia e da aprendizagem autodirigida no âmbito do projeto europeu PALADIN, visando constituir um instrumento apto a avaliar até que ponto os seniores cuidam bem da sua saúde. RESULTADOS A consistência interna encontrada foi de 0.87 (alfa de Cronbach) e as análises fatoriais confirmatórias permitiram encontrar um modelo próximo ao proposto teoricamente, indicando uma estrutura constituída por quatro dimensões: exercício físico, alimentação saudável, envolvimento em aprendizagens relativas à saúde e visitas a profissionais de saúde. Do ponto de vista psicométrico, o modelo em quatro fatores mostrou indicadores de ajustamento bastante satisfatórios. CONCLUSÕES A Escala de Autoeficácia para a Autodireção na Saúde, com 16 itens, é adequada para avaliar em que medida os seniores têm confiança na sua capacidade para tomar conta da própria saúde, com elevado grau de autonomia.
Descritores: Inquéritos e Questionários
Autoeficácia
Autonomia Pessoal
-Portugal
Autocuidado
Autoimagem
Análise Fatorial
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Tipo de Publ: Estudo de Validação
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 63 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde