Base de dados : LILACS
Pesquisa : SP1.001.002.008 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 640 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Longo]

página 1 de 64 ir para página                         

  1 / 640 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-2798
Autor: Pajeú, Raquel; Cavalcanti, Juliana; Moura, Vanessa; Figueirêdo, Cícero; Melo, Vandepaula; Lemos, Emmanuelly.
Título: Interaction between the Family Health Units and the Academia da Cidade Program in Recife, Northeastern Brazil / Articulação entre as Unidades de Saúde da Família e o Programa Academia da Cidade no Recife
Fonte: Rev. bras. ativ. fís. saúde;21(5):410-419, set. 2016. fig, tab.
Idioma: en.
Resumo: The objective of this study was to analyze the relationship between the professionals of the Family Health Units (FHU) from Recife and the Academia da Cidade Program (ACP). A descriptive cross-sectional study with a quantitative approach was performed. The study population consisted of 203 professionals from 48 FHUs located two kilometers away from the ACP centers. Data were collected through the application of a self-administered questionnaire from prescheduled visits to the FHU. The variables were related to socio-demographic aspects, professional category, knowledge about the ACP and interaction between the two services. Data tabulation was conducted in the EpiData Entry software, version 3.1. In addition, the SPSS software, version 10.0, was used for the quantitative analysis and results were shown in absolute and relative frequencies. Most respondents were female (89.2%), aged between 30 and 39 years old (37.4%). The majority (95.0%) claimed to know the ACP and the FHUs in their health district (76.5%), although 81.4% had not performed an intervention in the Program centers. Even though 51.3% informed that the Program conducts interventions in their unit, almost half (50.9%) reported never inviting ACP professionals to staff meetings. The referral and counter-referral of users showed a low frequency both from the FHU to the ACP and from the ACP to the FHU. It can be concluded that, although there is interaction between professionals from the FHU and the ACP, this appears to be incipient, indicating that they have not yet established an integrated and continuous relationship with the ACP.

O objetivo desse estudo foi analisar a articulação entre os profissionais das Unidades de Saúde da Família (FHU) do Recife e o Programa Academia da Cidade (PAC). Estudo transversal, descritivo, de abordagem quantitativa. A população foi composta por 203 profissionais de 48 FHU que estavam localizadas a dois quilômetros dos polos do PAC. A coleta de dados ocorreu por meio da aplicação de um questionário autoaplicado, a partir de visita pré-agendada nas unidades. As variáveis analisadas foram relacionadas ao perfil sociodemográfico, formação profissional, conhecimento sobre o PAC e articulação entre os dois serviços. A tabulação dos dados foi efetuada no programa EpiDataEntry v. 3.1. Para análise dos dados quantitativos foi utilizado software SPSS versão 10.0 e os resultados foram apresentados em frequências relativas e absoluta. A maior parte dos entrevistados foi do sexo feminino (89,2%), com idade entre 30 e 39 anos (37,4%). A maioria (95,0%) afirmou conhecer o PAC e os polos do seu distrito sanitário (76,5%), porém 81,4% nunca fez intervenção nos polos. Embora 51,3% tenha informado que o PAC realiza intervenção na sua unidade, quase metade (50,9%) afirmou nunca convidar os profissionais do PAC para as reuniões de equipe. A referência e contrarreferência de usuários apresentou baixa frequência tanto das FHU para o PAC quanto o inverso. Conclui-se que embora exista articulação entre os profissionais das FHU e o PAC, ela parece ser incipiente, indicando que eles ainda não estabeleceram com o PAC uma relação integrada e contínua.
Responsável: BR12.1 - Biblioteca Setorial da Ciências da Saúde


  2 / 640 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-975818
Autor: Peduzzi, Marina; Agreli, Heloise Fernandes.
Título: Trabalho em equipe e prática colaborativa na Atenção Primária à Saúde / Teamwork and collaborative practice in Primary Health Care
Fonte: Interface (Botucatu, Online);22(supl.2):1525-1534, 2018. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Prática colaborativa e trabalho em equipe podem contribuir para melhorar o acesso universal e a qualidade da atenção à saúde. Entretanto, a operacionalização do trabalho interprofissional se constitui como um desafio atual. Acrescenta-se a esse desafio a imprecisão conceitual no estudo da temática, em que termos como colaboração e trabalho em equipe são frequentemente utilizados como sinônimos. O presente artigo visa apresentar os conceitos atuais de trabalho interprofissional, problematizando-os no contexto da Atenção Primária à Saúde. Concluímos que trabalho em equipe e prática colaborativa na Atenção Primária à Saúde precisam ser abordados de forma contingencial, ou seja, segundo características dos usuários/população adscrita, segundo contexto e condições de trabalho. Assinalamos que a colaboração envolve profissionais que querem trabalhar juntos para prover melhor atenção à saúde e pode se dar como colaboração na equipe e colaboração em rede intersetorial e com a comunidade.(AU)

La práctica colaborativa y el trabajo en equipo pueden contribuir para mejorar el acceso universal y la calidad de la atención de la salud. No obstante, la puesta en operación del trabajo interprofesional se constituye en un desafío actual. A ese desafío se añade la imprecisión conceptual en el estudio de la temática, en que términos tales como colaboración y trabajo en equipo frecuentemente se utilizan como sinónimos. El objetivo de este articulo es presentar los conceptos actuales de trabajo interprofesional, problematizándolos en el contexto de la Atención Primaria de la Salud. Concluimos que el trabajo en equipo y la práctica colaborativa en la Atención Primaria de la Salud tienen que abordarse de forma contingencial, es decir, según características de los usuarios/población adscrita, según contexto y condiciones de trabajo. Señalamos que la colaboración envuelve a profesionales que quieren trabajar juntos para proporcionar una mejor atención de la salud y que puede realizarse como "colaboración en el equipo y colaboración en red intersectorial y con la comunidad".(AU)

Collaborative practice and teamwork can contribute to improve universal access and the quality of healthcare. However, the operationalization of interprofessional work constitutes a current challenge. This challenge is increased by conceptual imprecisions in the study of interprofessional work, in which terms like collaboration and teamwork are often used as synonyms. This article aims to present current concepts of interprofessional work, problematizing them in the context of primary care. We conclude that teamwork and collaborative practice in primary care need to be addressed in a contingent manner, according to the characteristics of service users/catchment population as well as to the context and working conditions. We highlight that collaboration involves professionals willing to work together to provide better healthcare, and can occur both as "Team collaboration" and "Intersectoral and community collaboration".(AU)
Responsável: BR33.1 - Divisão Técnica de Biblioteca e Documentação


  3 / 640 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-909245
Autor: Rocha, Felipe Pereira; Fischer, Frida Marina; Moreno, Claudia Roberta de Castro.
Título: Organização do trabalho de motoristas de caminhão: necessidade de uma política intersetorial / Organization of truck drivers' work: need for an intersectoral policy
Fonte: Rev. bras. med. trab;16(2):253-258, abr.-jun-2018.
Idioma: en; pt.
Resumo: A organização do trabalho de motoristas de caminhão tem se modificado intensamente nos últimos anos. Vêm sendo observados a terceirização das atividades de trabalho, o uso de escalas irregulares e longas jornadas de trabalho. As consequências da má organização de trabalho à saúde dos trabalhadores são severas, conforme demonstram diversas pesquisas científicas. Neste ensaio, discutem-se as consequências das recentes transformações ocorridas na organização de trabalho, particularmente na legislação que regulamenta as atividades de motoristas de caminhão em território nacional e a necessidade de uma política intersetorial capaz de articular as diversas políticas públicas voltadas para a proteção dessa importante categoria profissional.

The organization of truck drivers' work underwent considerable changes in recent years, with outsourcing, irregular shifts and extended working hours as some of its characteristics. Poor work organization has serious consequences for the health of workers, as shown by several scientific studies. In this essay we discuss the consequences of recent transformations in the organization of work, particularly the laws that regulate the activity of truck drivers in Brazil. We also point to the need for an intersectoral policy able to articulate the various public policies for the protection of this significant professional category
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 640 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-916565
Autor: Acosta, Daniele Ferreira; Amarijo, Cristiane Lopes; Silva, Camila Daiane; Gomes, Vera Lúcia de Oliveira; Cazeiro, Cristine Coelho.
Título: Violência sexual: da denúncia à criminalização do agressor / Sexual violence: from complaint to criminalization of offenders / Violencia sexual: de la denuncia a la penalización del agresor
Fonte: Rev. enferm. UERJ;24(2):e11518, mar.-abr. 2016. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: caracterizar as ocorrências policiais e dimensionar a realização do exame pericial nas vítimas de violência sexual. Método: estudo retrospectivo que analisou ocorrências de violência sexual contra mulheres com idade igual ou superior a 18 anos, registradas em uma Delegacia da Mulher. Utilizou-se um instrumento adaptado ao Aplicativo Microsoft Excel® para a coleta e a estatística descritiva para a análise dos dados. Resultados: o tempo transcorrido entre a violência e a denúncia variou de horas a 14 meses. Os principais agressores foram homens desconhecidos. Entre as vítimas que realizaram o exame pericial, a maioria era branca, jovem, com ensino médio. Os agressores eram mais velhos e com menor escolaridade. Mulheres vitimadas por homens de seu convívio desistiram da denúncia. Conclusão: para um atendimento efetivo e resolutivo, não basta a implementação de ações interdisciplinares; é preciso que a mulher seja acolhida com base numa assistência humanizada.

Objective: to characterize police complaint reports and establish the dimensions profile the forensic medical examination of victims of sexual violence. Method: this retrospective study analyzed occurrences of sexual violence against women 18 or more old, recorded at a Special Police Service for Women. Data were collected using a tool adapted to Microsoft Excel®, and analyzed using descriptive statistics. Results: time between assault and complaint ranged from hours to fourteen months. Most victims who underwent forensic examination were young, white and had attended middle school. Most offenders were unknown, older men with less schooling than their victims. Women abused by men they knew withdrew the complaint. Conclusion: for effective care that offers a solution, it is not enough to implement interdisciplinary actions; services must accept and support women on the basis of humanized care.

Objetivo: caracterizar las denuncias policiales y dimensionar la realización del examen forense en las víctimas de violencia sexual. Método: estudio retrospectivo que analizó denuncias de violencia sexual contra las mujeres con edad igual o mayor a dieciocho años, registradas en la Comisaría de Defensa de la Mujer. Se ha utilizado un instrumento adaptado a la Aplicación Microsoft Excel® para la recolección y la estadística descriptiva destinadas al análisis de datos. Resultados: el tiempo transcurrido entre la violencia y la denuncia osciló entre horas a catorce meses. Los principales agresores eran hombres desconocidos. Entre las víctimas que realizaron el examen forense, la mayoría era mujeres blancas, jóvenes y tenían nivel de estudio secundario. Los agresores eran de hombres mayores y con nivel de escolaridad más bajo. Mujeres, víctimas de hombres que hacen parte de su ambiente de convivencia, abdicaron de la denuncia. Conclusión: para una atención eficaz y resolutiva no basta con implementar acciones interdisciplinarias, es necesario que se reciba a la mujer con una atención humanizada.
Responsável: BR1366.1 - Biblioteca Biomédica B - CB/B (Odontologia e Enfermagem)


  5 / 640 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Id: biblio-990177
Autor: Vázquez Garay, Fidel; Moncada Santos, Margarita de la Caridad; Gola Rodríguez, Daylin.
Título: Representación social de la salud en ancianos de un área de salud en Santiago de Cuba / Social representation of health in aged patients from a health area in Santiago de Cuba
Fonte: Medisan;23(1), ene.-feb. 2019. tab.
Idioma: es.
Resumo: Se efectuó un estudio descriptivo de 80 ancianos en edades superiores a 65 años, pertenecientes al Policlínico Docente Ramón López Peña de Santiago de Cuba, desde enero a mayo del 2017, para lo cual se empleó una metodología mixta, con una estrategia de triangulación de datos en un sentido cuanti-cualitativo, a fin de determinar las representaciones sociales que estos construían sobre su salud. Los principales resultados indicaron que la representación social del estado de salud en estos ancianos comprendía el núcleo figurativo compuesto por la importancia que le atribuyen a esta categoría, que es percibida como la ausencia de enfermedades somáticas o no, y por los estados emocionales, como el miedo y la inseguridad, que genera el no poseer un adecuado estado de salud.

A descriptive study of 80 aged patients with ages over 65 years, belonging to Ramón López Peña Teaching Polyclinic in Santiago de Cuba was made from January to May, 2017, for which a mixed methodology was used, with a strategy of triangulation of data in a quanti-qualitative sense, in order to determine the social representations that they built on their health. The main results indicated that the social representation of the health state in these elderly included the figurative nucleus composed by the importance that they attribute to this category, perceived as the absence or not of somatic disease, and by the emotional states, such as fear and insecurity that generates not possessing an appropriate health state.
Responsável: CU418.1 - Centro Provincial de Información de Ciencias Médicas de Santiago de Cuba


  6 / 640 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-794460
Autor: Fracolli, Lislaine Aparecida; Gomes, Maria Fernanda Pereira; Nabão, Fabiana Rodrigues Zequini; Oliveira, José Aparecido Alves de; Pacheco, Cássia Regina Saade; Bahia, Tatiane Ferreira.
Título: Perspectivas das ações intersetoriais de inclusão e participação sociais desenvolvidas por agentes comunitários de saúde / Perspectives of the intersectoral actions developed by the community health workers towards social inclusion and participation / Perspectivas de las acciones intersectoriales, de inclusión y participación social desarrolladas por agentes comunitarios de salud
Fonte: Rev. bras. promoç. saúde (Impr.) = Braz. j. health promot;28(1):­82-­88, mar. 2015. tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: OBJETIVO: Identificar a frequência das ações intersetoriais, de inclusão e participação sociais desenvolvidas por Agentes Comunitários de Saúde (ACS). MÉTODOS: Estudo transversal, descritivo e qualitativo, com coleta de dados realizada no Colegiado Gestor Regional (CGR) de Alto Capivari, São Paulo, Brasil. Questionários foram autopreenchidos por 81 Agentes Comunitários de Saúde (ACS), contendo questões sobre as cinco competências que o Ministério da Saúde propõe para os ACS: integração da equipe com a população; planejamento e avaliação; promoção da saúde; prevenção e monitoramento de risco ambiental e sanitário; e prevenção e monitoramento a grupos específicos e morbidades. RESULTADOS: As ações intersetoriais, de inclusão e participação sociais ainda estão em processo de construção no CGR de Alto Capivari, apontando que há dificuldades para sua implementação. As ações de inclusão social são desenvolvidas pelos ACS; já as ações intersetoriais são identificadas e propostas, porém, pouco executadas; e não ocorre participação social dos ACS. CONCLUSÃO: A presente pesquisa permitiu identificar que os ACS que trabalham no CGR de Alto Capivari realizam ações de inclusão social e propõem ações intersetoriais, no entanto, essas ações são pouco executadas. Quanto à participação social, os ACS não participam dos Conselhos Locais de Saúde

OBJECTIVE: To identify the frequency of intersectoral actions, social inclusion and social participation, developed by community health workers (CHWs). METHODS: Cross-sectional, descriptive and qualitative study, with data collection performed at the Regional Management Collegiate (RMG) of Alto Capivari, in the state of São Paulo, Brazil. Questionnaires were self-filled by 81 community health workers (CHWs), comprising questions about the five skills proposed by the Ministry of Health for the CHWs: Team integration with the population; planning and evaluation; health promotion; prevention and monitoring of environmental and health hazard; and prevention and monitoring of specific groups and morbidities. RESULTS: Intersectoral actions, social inclusion and participation are still under construction in Alto Capivari RMC, pointing out that there are difficulties in implementing these actions. It is observed that social inclusion initiatives are developed by the CHWs, whereas intersectoral actions are identified and proposed but are poorly implemented; and the social participation of CHWs does not occur. CONCLUSION: This research allowed identifying that the CHWs acting in High Capivari RMC carry out social inclusion initiatives and propose intersectoral actions; these actions, however, are poorly executed. As for the social participation, CHWs do not participate in the Local Health Councils

OBJETIVO: Identificar a frequência das ações intersetoriais, de inclusão e participação sociais desenvolvidas por Agentes Comunitários de Saúde (ACS). MÉTODOS: Estudo transversal, descritivo e qualitativo, com coleta de dados realizada no Colegiado Gestor Regional (CGR) de Alto Capivari, São Paulo, Brasil. Questionários foram autopreenchidos por 81 Agentes Comunitários de Saúde (ACS), contendo questões sobre as cinco competências que o Ministério da Saúde propõe para os ACS: integração da equipe com a população; planejamento e avaliação; promoção da saúde; prevenção e monitoramento de risco ambiental e sanitário; e prevenção e monitoramento a grupos específicos e morbidades. RESULTADOS: As ações intersetoriais, de inclusão e participação sociais ainda estão em processo de construção no CGR de Alto Capivari, apontando que há dificuldades para sua implementação. As ações de inclusão social são desenvolvidas pelos ACS; já as ações intersetoriais são identificadas e propostas, porém, pouco executadas; e não ocorre participação social dos ACS. CONCLUSÃO: A presente pesquisa permitiu identificar que os ACS que trabalham no CGR de Alto Capivari realizam ações de inclusão social e propõem ações intersetoriais, no entanto, essas ações são pouco executadas. Quanto à participação social, os ACS não participam dos Conselhos Locais de Saúde
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  7 / 640 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Lopes, Marta Julia Marques
Texto completo
Id: biblio-954302
Autor: Soares, Joannie dos Santos Fachinelli; Lopes, Marta Julia Marques.
Título: Experiências de mulheres em situação de violência em busca de atenção no setor saúde e na rede intersetorial / Experiences of women in situation of violence seeking care in the health sector and in the intersectoral network / Experiencias de mujeres en situación de violencia en búsqueda de atención en el sector salud y en la red intersectorial
Fonte: Interface (Botucatu, Online);22(66):789-800, jul.-set. 2018. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: O estudo teve por objetivo analisar as experiências de mulheres em situação de violência em busca de atenção no setor da saúde e na rede intersetorial. Utilizou-se abordagem qualitativa. As participantes foram 14 mulheres atendidas em um Centro de Referência de Atendimento à Mulher em decorrência de situações de violência nas relações íntimas. Foram realizadas entrevistas em profundidade e pesquisa documental nos formulários de atendimentos. A análise de conteúdo constatou inadequação das práticas profissionais e da organização e estrutura de muitos serviços para acolher essas mulheres. Destaca-se a necessidade de estabelecer adequada articulação da rede intersetorial para tanto atender os aspectos práticos do enfrentamento da violência, tais como a atenção aos danos físicos e a garantia dos direitos e da segurança, quanto para oferecer apoio ao sofrimento decorrente.(AU)

The objective of this study was to analyze the experiences of women in situation of violence seeking care in the health sector and in the intersectoral network, using a qualitative approach. The participants were 14 women assisted in a Women's Care Reference Center due to situations of violence in intimate relationships. In-depth interviews and documentary research were conducted on the service charts. Content analysis evidenced inappropriate practices on the part of the professionals and the organization, and a structure with several services to assist these women. It is necessary to establish an appropriate coordination of the intersectoral network to meet both the practical aspects of coping with violence and the care of physical harm to these population, ensuring their rights and safety, and offering support to the suffering experienced.(AU)

El objetivo del estudio fue analizar las experiencias de mujeres en situación de violencia en búsqueda de atención en la salud y en la red intersectorial. Se utilizó un abordaje cualitativo. Las participantes fueron 14 mujeres atendidas en un Centro de Referencia de Atención a la Mujer debido a situaciones de violencia en las relaciones íntimas. Se realizaron entrevistas en profundidad e investigación documental en los formularios de atención. El análisis de contenido constató inadecuación de las prácticas profesionales y de la organización y estructura de muchos servicios para acoger a esas mujeres. Se destaca la necesidad de establecer una adecuada articulación de la red intersectorial para poder atender tanto los daños físicos y la garantía de los derechos y de la seguridad, como para ofrecer apoyo al sufrimiento consecuente.(AU)
Responsável: BR33.1 - Divisão Técnica de Biblioteca e Documentação


  8 / 640 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-987722
Autor: Silva, Luzia Michelon; Olschowsky, Agnes; Silva, Aline Basso da; Pavani, Fabiane Machado; Wetzel, Christine.
Título: Ações de intersetorialidade em saúde mental: uma revisão integrativa / Acciones intersectoriales en salud mental: una revisión integradora / Intersectional actions for mental health: an integrative review
Fonte: Rev. pesqui. cuid. fundam. (Online);11(3):763-770, abr.-maio 2019. tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objective: The study's purpose has been to identify in scientific literature the intersectoral actions developed in the mental health field. Methods: It is an integrative review that was performed by searching in both LILACS and MEDLINE databases for publications between January 2005 and August 2015. There were found 1,027 publications, 28 of which met the inclusion criteria. We evidenced some intersectoral actions that were categorized as follows: interventions in school/educational institutions; educational activities; partnerships with NGOs; discussion forums; social benefits; inclusive actions at work; interventions in the community; home interaction; religious care institutions; and leisure. Results: Through data analysis, it was possible to observe the importance of intersectoral actions in social inclusion, and also the decentralization of care to other services, places and sectors. Nonetheless, it is still necessary to discuss this process, once it is not only to include other spaces, rather to stimulate and to develop the communication between health, social assistance, work, and education. Conclusion: The challenge of consolidating intersectoriality lies on building an articulation between different sectors and shared responsibilities for mental health cases

Objetivo: Identificar na literatura científica as ações intersetoriais desenvolvidas em saúde mental. Métodos: Revisão integrativa realizada nas bases de dados LILACS e MEDLINE, entre janeiro de 2005 a agosto de 2015. Foram encontradas 1027 publicações, das quais 28 atenderam aos critérios de inclusão. Na análise dos dados, evidenciamos ações intersetoriais que foram categorizadas em: intervenções na escola/instituição de ensino; ações educativas; parcerias com ONGs; fóruns de discussões; subsídios sociais; ações de inclusão no trabalho; intervenções na comunidade; intervenção domiciliar; acolhimento das instituições religiosas; e lazer. Resultados: Observa-se a importância das ações intersetoriais na inclusão social com a descentralização do cuidado para outros serviços e dispositivos. No entanto, é necessário problematizar que esse processo não é somente incluir outros espaços, e sim, estimular e desenvolver a comunicação entre eles. Conclusão: O desafio da consolidação da intersetorialidade é que haja a articulação entre diversos setores e a responsabilização compartilhada da rede

Objetivo: Identificar en la literatura científica acciones intersectoriales desarrolladas en la salud mental. Métodos: Revisión de las bases de datos LILACS y MEDLINE para publicaciones entre enero de 2005 y agosto de 2015. Hemos encontrado 1027 publicaciones, 28 cumplieron los criterios del inclusión. Las acciones intersectoriales encontradas fueron categorizadas como: intervenciones en la escuela/instituciones educativas; actividades educacionales; asociaciones con ONGs; Foros de discusión; beneficios sociales; acciones inclusivas en el trabajo; intervenciones en la comunidad; intervenciones domiciliarias; instituciones del cuidado religioso; y ocio. Resultados: Las acciones intersectoriales son importantes en la inclusión social, la descentralización de la atención a otros servicios, lugares y sectores. Todavía es necesario discutir este proceso, para incluir otros espacios, sino para estimular y desarrollar la comunicación entre salud, asistencia social, trabajo y educación. Conclusión: El desafío de consolidar la intersectorialidad es construir una articulación entre los diferentes sectores y responsabilidades responsabilidades compartidas en salud mental
Responsável: BR1208.1 - BSEN - Biblioteca Setorial de Enfermagem e Nutrição


  9 / 640 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-987981
Autor: Perú. Ministerio de Salud; .Dirección General de Gestión del Riesgo de Desastres y Defensa Nacional en Salud.
Título: Plan de contingencia de salud ante un sismo de gran magnitud en Lima Metropolitana y en las Regiones de Lima y Callao / Health contingency plan before an earthquake of great magnitude in Metropolitan Lima and in the Regions of Lima and Callao.
Fonte: Lima; Perú. Ministerio de Salud; 20161200. 76 p. tab.
Idioma: es.
Resumo: El plan de contingencia de salud tiene como finalidad asegurar y organizar la protección de la vida y salud de los habitantes de los distintos de Lima Metropolitana, y de las regiones Lima y Callao, ante un sismo de gran magnitud
Responsável: PE18.1 - Biblioteca Central


  10 / 640 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: lil-796303
Autor: Carmona, Gloria; Donaires, Luis Fernando.
Título: Percepciones comunitarias relativas a la prevención del dengue en asentamientos humanos afectados. Lima-Perú, 2015 / Community perceptions about dengue prevention in human settlements. Lima-Perú, 2015 / Percepções comunitárias na prevenção da dengue nos assentamentos humanos. Lima-Peru, 2015
Fonte: Interface comun. saúde educ;20(59):839-852, oct.-dic. 2016. tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: Con el objetivo de describir las percepciones comunitarias para la prevención del dengue en las localidades afectadas de Lima, realizamos un estudio cualitativo a través de entrevistas desde el modelo de creencias en salud. Los entrevistados mencionaron diversos factores de saneamiento, conductas e información que incrementan su exposición al dengue, expresando que los afectaría en aspectos laborales, familiares y económicos, asumiendo parte de la responsabilidad en la prevención y recalcando la labor de los promotores de salud, medios de comunicación y líderes comunitarios. Entre las medidas preventivas mencionadas, se incluyeron medidas sin evidencia de efectividad. Las principales barreras expresadas fueron las siguientes, caraterizadas como insuficientes: cantidad de profesionales de salud, participación comunitaria, organización en las actividades preventivas y discontinuidad luego de los brotes. La discusión y reflexión sobre estos contextos promueve una oportunidad en el abordaje de la labor preventiva hacia el dengue.

This is a qualitative study, aimed at describing community perceptions on dengue prevention in affected areas of Lima. A series of interviews were conducted in six of those areas using the health belief model approach. Respondents noted several factors about sanitation, behaviors and information that could increase their exposure to dengue. They expressed that this illness would affect their lives in different ways, in aspects related to work, family and economy. They recognized their share of responsibility on prevention, but also talked about the importance of health promoters work, media and community leaders. Among the preventive measures they mentioned, there were a few with no evidence of effectiveness. The main identified problems were lack of health professionals, community participation and preventive activities. They also noted that most activities were discontinued after outbreaks. The findings provide an opportunity to discuss and reflect on the preventive work done to face dengue.

Com o objetivo de descrever as percepções comunitárias a respeito da prevenção da dengue, realizou-se um estudo qualitativo nas áreas afetadas de Lima. Foram utilizadas entrevistas sob o modelo de crenças em saúde. Os entrevistados mencionaram diversos fatores de saneamento e condutas que aumentariam sua exposição à doença. Também enumeraram aspectos laborais, familiares e econômicos que seriam afetados pelo adoecimento. Os entrevistados assumiram parte da responsabilidade na prevenção, mas destacaram a importância do trabalho dos promotores de saúde, líderes comunitários e meios de comunicação. Dentre as medidas preventivas enumeradas, foram citadas algumas que não tinham evidência de efetividade. Os principais obstáculos citados foram: quantidade insuficiente de profissionais de saúde, baixa participação comunitária, desorganização das atividades preventivas e descontinuidade das ações após a resolução dos surtos. A discussão dos resultados encontrados promove a oportunidade de refletir sobre o trabalho preventivo realizado para o combate à dengue.
Responsável: BR33.1 - Divisão Técnica de Biblioteca e Documentação



página 1 de 64 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde