Base de dados : LILACS
Pesquisa : SP1.001.002.008 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 631 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Longo]

página 1 de 64 ir para página                         

  1 / 631 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-983428
Autor: Padilha, Monique Alves.
Título: Análise do programa academia da saúde à luz dos pressupostos teóricos e metodológicos da promoção da saúde.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2016. 122 p. ilus, tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O Programa Academia da Saúde (PAS) é um programa recente, criado em 2011, com objetivo de contribuir para a promoção da saúde, produção do cuidado e de modos de vida saudáveis a partir da implantação de polos com infraestrutura e profissionais qualificados. Este estudo objetivou analisar se e como, o PAS é fundamentado nos princípios e diretrizes da promoção da saúde (integralidade, intersetorialidade, empowerment, participação e território). Para tal, este estudo analisou o PAS por meio das suas portarias e manuais do Ministério da Saúde, de acesso público, publicados entre 2011 a 2015, a fim de compreender os objetivos, diretrizes, princípios e eixos de ações que o compõe, entre outros. Os documentos que embasaram a análise da promoção da saúde neste estudo foram a Carta de Ottawa e a Política Nacional de Promoção da Saúde de 2006 e a versão atualizada de 2014. (...) As categorias analisadas foram: integralidade, intersetorialidade, empowerment, participação e território. Identificou-se na pesquisa que o PAS apresenta-se como um programa de promoção da saúde pela sua aproximação com os pressupostos da promoção da saúde: integralidade, participação, empowerment, intersetorialidade e território, e demonstram uma aproximação do programa com o marco teórico selecionado. A descrição do desenho do PAS avança para o rompimento de um modelo de programa de atenção à saúde com foco na doença ou em uma categoria profissional específica em busca do cuidado integral. O PAS é um programa nacional que considera o contexto e a cultura local do território desde o seu desenho, assim como a participação social. Ainda, possui grande potencial de impacto junto à população, na reorientação das práticas profissionais e de cuidado, além de instigar a mobilização social por meio da criação de capacidades para a melhoria das condições de vida.

The Academy Program of Health (PAS) is a recent program, created in 2011, with the aim of contributing to the promotion of health, production of care and healthy lifestyles from the deployment of poles with infrastructure and qualified professionals. This study aimed to examine whether and how, the PAS is based on the principles and guidelines for health promotion (comprehensiveness, intersectoriality, empowerment, participation and territory). To this end, this study examined the PAS by means of their ordinances and manuals of the Ministry of Health, public access, published between 2011 and 2015, in order to understand the objectives, guidelines, principles and priorities for actions to fix it, among others. The documents that underlie the analysis of health promotion in this study were the Ottawa Charter and the National Health Promotion Policy in 2006 and the updated version of 2014. (...) The categories were analyzed: completeness, intersectoriality, empowerment, participation and territory. It was identified in the survey that the PAS presents itself as a health promotion program for its approach with the assumptions of health promotion: completeness, participation, empowerment, intersectorality and territory, and demonstrate an approximation of the program with the theoretical framework selected. The description of the drawing of the PAS advances to the breakup of a model of healthcare with a focus on disease or in a category specific professional in search of comprehensive care. The PAS is a national program that considers the context and the local culture of the territory since its design, as well as the social participation. Still, it has great potential for impact among the people in the reorientation of professional practices and care, in addition to instigate social mobilization through capacity building for the improvement of living conditions.
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública
BR526.1, P123a; T613


  2 / 631 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Id: lil-777082
Autor: Castell-Florit Serrate, Pastor; Gispert Abreu, Estela de los Ángeles; Lozano Lefrán, Anabel.
Título: Cobertura universal de salud y conciliación de criterios en base a la experiencia cubana / Universal health coverage and conciliation of criteria on the basis of Cuban experience
Fonte: Rev. cuba. salud pública;41(supl.1):0-0, 2015.
Idioma: es.
Resumo: El derecho a la salud es un valor central de la cobertura de salud, por ello, pensamiento y acciones reduccionistas comprometen la promoción y su protección efectiva, lo que redunda en cobertura deficiente y dificultades para el desarrollo social y humano. El presente trabajo persigue aportar juicios acerca del estado actual de la cobertura universal de salud y su conciliación para la acción en base a la experiencia cubana. Se partió de la conceptualización interna de la cobertura universal, según la OMS, argumentándose que la obligación de preservar o restaurar la salud y la aportación de recursos humanos y financieros debiera provenir de los sectores de la sociedad y la economía, con asesoría técnica del sector de la salud y con liderazgo compartido. La situación de la cobertura universal en América Latina y el Caribe, demuestra que sin acciones para mejorar los sistemas de salud, el crecimiento económico no reduce las iniquidades en salud. La experiencia cubana señala que la intersectorialidad en el marco de la atención primaria de salud, es la tecnología salubrista apropiada para el control de los determinantes sociales de la salud de cada momento histórico y la mejora continua de los indicadores de salud. El reto actual es seguir identificando las acciones intersectoriales a desarrollar ante un escenario de población envejecida y de reducida natalidad; perfeccionar el proceso de intersectorialidad para la salud en el contexto socioeconómico actual, y continuar garantizando así, la cobertura universal de salud con la participación plena de la sociedad.

The right to health is a fundamental value of health coverage; hence, reductionist thoughts and actions jeopardize health promotion and effective protection leading to poor coverage and to difficulties in the social and human development. The present paper was intended to contribute criteria about the present situation of universal health coverage and their conciliation for common action on the basis of the Cuban experience. It started with the internal conceptualization of universal coverage by WHO to state that the obligation of preserving or restoring health and the provision of human and financial resources should come from the sectors of the society and the economy, with the technical support of the health sector and shared leadership. The situation of the universal coverage in Latin America and the Caribbean shows that without the implementation of actions to improve the health system, it is not possible for the economic growth to reduce health inequalities. The Cuban experience shows that intersectorial work in the field of primary health care is the adequate health technology to control the social determinants of health at every historical time and the permanent improvement of the health indicators. Today's challenge is to keep on identifying the intersectoral actions to be carried out within the setting of aged population and low birth rates, to improve the intersectoral work for health in the present socioeconomic context and to continue assuring the universal health coverage with the full involvement of the society.
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  3 / 631 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-966843
Autor: Argentina. Ministerio de Salud. Subsecretaría de Políticas, Regulación y Fiscalización.
Título: Taller Nacional de RHUS a partir de la Estrategia de Recursos Humanos para el acceso universal a la salud y la cobertura universal / RHUS National Workshop based on human resources strategy for universal access to health and universal coverage.
Fonte: s.l; s.n; sept. 2017. 20 p. tab.
Idioma: es.
Resumo: Argentina adhiere a los principios establecidos en la Estrategia Regional de Recursos Humanos para el acceso universal a la salud y la cobertura universal, y por lo tanto estos objetivos resultan un compromiso para el desarrollo de las políticas de recursos humanos en el marco de la Agenda de Desarrollo Sostenible 2030. Teniendo en cuenta este contexto, durante el mes de agosto de 2017, se llevó a cabo el encuentro nacional de Planificación, Formación y Gestión de Recursos Humanos de Salud, organizado por la Dirección Nacional de Capital Humano y Salud Ocupacional del cual participan los referentes de recursos humanos de todas las jurisdicciones del país. Este espacio de participación, se ha consolidado como una instancia de diálogo y consenso de las políticas de recursos humanos a nivel federal. Del encuentro nacional participó del asesor subregional de Recursos Humanos en Salud de la OPS/OMS Dr. Hernán Sepúlveda quien presentó la "Estrategia Regional de Recursos Humanos para el acceso universal a la salud y la cobertura universal" a los referentes de recursos humanos de las provincias y luego realizó un taller que tuvo por objeto dar a conocer el documento y consensuar con las 24 jurisdicciones líneas de cooperación en este marco. Este documento reúne una síntesis de los principales ejes que se discutieron durante el taller. A partir de plantear un ejercicio de identificación de prioridades en el marco de las tres líneas principales de la estrategia, trabajando con los responsables de RHS provinciales agrupados por región. El objetivo de la actividad se orientaba a elaborar distintas líneas de acción y asistencia o cooperación técnica para el desarrollo de los recursos humanos en salud, teniendo en cuenta tanto los parámetros establecidos por la estrategia regional como las necesidades regionales detectadas. (AU)
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 631 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-975212
Autor: Reuter, Camila Luana Oliveira; Santos, Vilma Constancia Fioravante dos; Ramos, Adriana Roese.
Título: O exercício da interprofissionalidade e da intersetorialidade como arte de cuidar: inovações e desafios / The exercise of interprofessionality and intersetoriality as an art of caring: innovations and challenges
Fonte: Esc. Anna Nery Rev. Enferm;22(4):e20170441, 2018.
Idioma: pt.
Resumo: Objectives: To analyze the innovations and challenges pointed out by the coordinators of basic care for the interprofessional and intersectoral exercise, and the importance of these practices as a potentiator of Nursing care and teaching in Primary Health Care. Methods: An exploratory study with a qualitative approach was carried out in a Rio Grande do Sul Health Region. Semistructured interviews were carried out with the Basic Attention Coordination of the Cities of the empirical area, between 2014 and 2015, with thematic content analysis. Results: The primary care coordinators highlight the effectiveness of interprofessional and intersectoral actions, but claim that there are still several obstacles for these actions to become routine. These professionals seek alternatives to modify the reality found, but not all have results. Conclusion: Intersectoriality and interprofessionality make it possible to carry out holistic and integral health actions, optimizing Nursing care practices.

Objetivos: Analizar las innovaciones y los desafíos señalados por los coordinadores de la atención básica para el ejercicio interprofesional e intersectorial, y la importancia de estas prácticas como potencializadoras del cuidar y del enseñar a cuidar en Enfermería, en el ámbito de la Atención Primaria en Salud. Métodos: Estudio exploratorio con enfoque cualitativo, realizado en una Región de Salud de Rio Grande do Sul. Se realizaron entrevistas semiestructuradas junto a las Coordinaciones de Atención Básica de los Municipios del área empírica, entre 2014 y 2015, con análisis de contenido temático. Resultados: Los coordinadores de la atención básica destacan la efectividad de acciones interprofesionales e intersectoriales, pero afirman que todavía hay diversos obstáculos para que estas acciones se vuelvan rutinarias. Estos profesionales buscan alternativas para modificar la realidad encontrada, pero no todas tienen resultados. Conclusión: La intersectorialidad e interprofesionalidad posibilitan la realización de acciones en salud de cuño integral y holístico, optimizando las prácticas del cuidar en Enfermería.

Objetivos: Analisar as inovações e os desafios apontados pelas coordenadoras da atenção básica para o exercício interprofissional e intersetorial, e a importância dessas práticas como potencializadoras do cuidar e do ensinar a cuidar em Enfermagem, no âmbito da Atenção Primária em Saúde. Métodos: Estudo exploratório com abordagem qualitativa, realizado em uma Região de Saúde do Rio Grande do Sul. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas junto às Coordenações de Atenção Básica dos Municípios da área empírica, entre 2014 e 2015, com análise de conteúdo temática. Resultados: Os coordenadores da atenção básica destacam a efetividade de ações interprofissionais e intersetoriais, mas afirmam que ainda há diversos entraves para que estas ações se tornem rotineiras. Esses profissionais da gestão buscam alternativas para modificar a realidade encontrada, mas nem todas possuem resultados. Conclusão: A intersetorialidade e interprofissionalidade possibilitam a realização de ações em saúde de cunho integral e holístico, otimizando as práticas de Enfermagem.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 631 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-966818
Autor: Marchetti, Júlia Rossetto; Próspero, Elisete Navas Sanches; Vendruscolo, Carine.
Título: Inclusão social: percepção das famílias de um município do oeste de Santa Catarina / Social inclusion: the perception of families from a municipality of western Santa Catarina / Inclusión social: la percepción de las familias de un municipio del oeste de Santa Catarina, Brasil
Fonte: Ciênc. cuid. saúde;16(2), abr. -jun.2017.
Idioma: en; pt.
Resumo: O objetivo do estudo foi conhecer as percepções de famílias em fase de aquisição, quanto à sua inclusão social na comunidade em que vivem. Inquérito de base populacional com 101 famílias, por meio de visitas domiciliares e aplicação de um instrumento que contemplou variáveis de diversas naturezas quanto à inclusão social. As entrevistas foram realizadas no período de julho a setembro de 2012 no município de Palmitos, Santa Catarina. A análise foi de cluster (agrupamento). Os respondentes avaliaram como "boa" e "regular" as questões que mediam a percepção familiar sobre o exercício da cidadania. "Muito boa" foi a percepção sobre o apoio que recebem de algumas redes sociais. A renda familiar foi o maior motivo de descontentamento. Quanto aos serviços de saúde, a avaliação das Unidades Básicas de Saúde foi predominantemente positiva, ao contrário da Estratégia de Saúde da Família, avaliada com baixo desempenho. As questões de saneamento básico também receberam avaliação negativa. Diante dos resultados, deve-se considerar a importância do trabalho interdisciplinar, do esforço coletivo dos profissionais de saúde, da intersetorialidade, com ação imediata, fundamentais para promover a saúde e melhorar a qualidade de vida da população assistida.

This study evaluated the perceptions of families in the acquisition phase about their social inclusion in the community where they live. A population-based survey was conducted with 101 families through home visits and the application of an instrument that included different variables referring to social inclusion. The interviews were conducted from July to September of 2012 in the city of Palmitos in Santa Catarina State. The cluster analysis was performed(grouping). The respondents rated as "good" and "regular" the issues that mediate the family perception of the exercise of citizenship. The perception of the support received from some social networks was"very good". The family income was the greatest reason of discontentment. As for health care, the ratingsof the Basic Health Units was predominantly positive, unlike that about the Family Health Strategy, which was ratedas underperforming. Basic sanitation issues also received a negative rating. Therefore, the importance of interdisciplinary work, joint effort of health professionals, and intersectionalitywith immediate action are fundamental to promote health and improve the quality of life of the population assisted..

El objetivo del estudio fue el de conocer las percepciones de familias en fase de adquisición, en cuanto a su inclusión social en la comunidad donde viven. Se realizó una encuesta de base poblacional con 101 familias a través de visitas domiciliarias y la aplicación de un instrumento que incluyó variables de distintas naturalezas en cuanto a la inclusión social. Las entrevistas fueron realizadas en el período de julio a septiembre de 2012 en la ciudad de Palmitos, Santa Catarina, Brasil. El análisis fue de Cluster (conglomerados). Los encuestados calificaron como "buena" y "regular" cuestiones que median la percepción familiar sobre el ejercicio de la ciudadanía. "Muy buena" fue la percepción sobre el apoyo que reciben de algunas redes sociales. El ingreso familiar fue el mayor motivo de descontento. En cuanto a los servicios de salud, la evaluación de las Unidades Básicas de Salud fue predominantemente positiva, a diferencia de la Estrategia de Salud de la Familia, evaluada con bajo rendimiento. Problemas de saneamiento básicos también recibieron una evaluación negativa. Con base en los resultados, hay que considerar la importancia del trabajo interdisciplinario, el esfuerzo conjunto de los profesionales de la salud, la intersectorialidad, con una acción inmediata, fundamentales para promover la salud y mejorar la calidad de vida de La población asistida.
Responsável: BR1748.9 - Departamento de Enfermagem


  6 / 631 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-972665
Autor: Novais, Tatiana Oliveira; Lopes, Everardo de Aguiar; Jesus, Marcelo Souza de; Silva, Waldir Campelo da; Carlos, Ludymilla Anderson Santiago.
Título: Co-criando métodos colaborativos para construção de ambientes sociais mais autônomos e horizontais / Co-creating collaborative methods for building more autonomous and horizontal social environments
Fonte: Comun. ciênc. saúde;28(2):188-197, abr. 2017. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: INTRODUÇÃO: As Rede Sociais podem ser entendidas como um conjunto de participantes autônomos, reunidos por ideias, recursos, valores e interesses compartilhados. No Distrito Federal, existem mais de 19 Redes Sociais Locais, que abrangem a maioria das localidades do Distrito Federal. Em 2013, ocorreu o I Encontro de Redes Sociais, e em 2017, o segundo encontro, ambos na Fundação Oswaldo Cruz de Brasília, em colaboração com diversos atores sociais do território. OBJETIVO: Apresentar o processo de co-criação metodológica do II Encontro de Redes Sociais Locais para a produção de ambientes socais mais autônomos e horizontais. METODOLOGIA: Foi adotada abordagem qualitativa, com a junção das metodologias de pesquisa-ação e pesquisa participante. RESULTADOS: Para a interação com as redes e co-criação deste processo metodológico, podemos destacar algumas ações, entre elas: participação nas reuniões das redes sociais locais; formação de um coletivo gestor do processo; plano de comunicação; mapa de interesses; circuito de oficinas; co-criação do momento do II Encontro de Redes Sociais Locais; momento do Encontro de Redes Sociais Locais. CONSIDERAÇÕES FIANIS: esta construção mostra uma multiplicidade de possibilidades de organização e rearranjos territoriais locais, em contraponto a hierarquização e setorização das políticas públicas. Para a construção coletiva de métodos colaborativos, mais autônomos e horizontais é necessário tempo, compromisso, disponibilidade e engajamento. As instituições participantes mudaram a postura de intervenção para outra de interação e co-criação, como forma de não institucionalizar o processo.

INTRODUCTION: Social Networking can be understood as a set of autonomous participants, united by shared ideas, resources, values and interests. In the Federal District, there are more than 19 Local Social Networks, which cover most of the locations of the Federal District. In 2013, the 1st Meeting of Social Networks took place, and in 2017, the second meeting, both at the Oswaldo Cruz Foundation in Brasília, in collaboration with various social actors in the territory. OBJECTIVE: To present the process of methodological co-creation of the Second Meeting of Local Social Networks for the production of more autonomous and horizontal social environments. METHODOLOGY: A qualitative approach was adopted, with the combination of research-action methodologies and participant research. RESULTS: For the interaction with the networks and co-creation of this methodological process, we can highlight some actions, among them: participation in the meetings of local social networks; formation of a collective manager of the process; communication plan; map of interests; workshop circuit; co-creation of the moment of II Meeting of Local Social Networks; moment of Meeting of Local Social Networks. FINAL CONSIDERATIONS: this construction shows a multiplicity of possibilities of local organization and territorial rearrangements, in counterpoint to the hierarchy and sectorization of public policies. For the collective construction of collaborative, more autonomous and horizontal methods it takes time, commitment, availability and engagement. Participating institutions changed the intervention posture to another one of interaction and co-creation, as a way of not institutionalizing the process.
Responsável: BR599.1 - Coordenação Geral de Documentação e Informação (CGDI)


  7 / 631 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-942645
Autor: França, Viviane Helena de.
Título: Qualidade de vida da população em extrema pobreza de Ribeirão das Neves, região metropolitana de Belo Horizonte.
Fonte: Belo Horizonte; s.n; 2016. 263 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Centro de Pesquisas René Rachou para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Foi realizada uma pesquisa exploratória empregando os “Métodos Mistos”,em três etapas,para integrar as pesquisas qualitativa e quantitativa, e compreender em profundidade a qualidade de vida nos territórios deextrema pobreza: 1ª) Documental com informes institucionais e dados do Cadastro Único Municipal da Assistência Social sobre as politicas públicas locais vinculadas ao Plano Brasil Sem Miséria; 2ª) Qualitativa entrevistando 27 gestores e profissionais que atuam no planejamento e execução de ações nesses territórios; 3ª) Elaboração de um instrumento estruturado quantitativo para investigar a qualidade de vida das famílias em extrema pobreza 4ª) Quantitativa aplicando 336 questionários em amostra representativa de chefes de família em extrema pobreza selecionados dentre o universo do CadÚnico municipal. 5ª) Discutir os principais problemas inerentes à qualidade de vida na extrema pobreza integrando os resultados qualitativos aos quantitativos. Cada uma dessas etapas foi realizada sequencialmente, respeitando-se o rigor metodológico referente à proposição dos respectivos objetivos. Os dados qualitativos foram coletados conforme o critério de saturação teórica para definição do número de entrevistados. O roteiro semiestruturado foi validado, e os dados foram trabalhados com a análise de conteúdo. O instrumento estruturado foi elaborado a partir da definição das principais temáticas sobre qualidade de vida tendo como referencial teórico a “Equidade das capacidades básicas”. Para coletar os dados quantitativos esse instrumento foi validado. Os 336 chefes de família em extrema pobreza foram entrevistados em seus respectivos domicílios. Esses dados foram analisados com a estatística descritiva.

Na interpretação dos resultados pelos “Métodos Mistos” foram identificadas grandes dificuldades para recensear, acompanhar e incluir as famílias em extrema pobreza nas políticas públicas, universais e focalizadas, garantindo-lhes os acessos à saúde e aos demais direitos fundamentais para uma vida digna e cidadã em direção à melhorias na sua qualidade de vida. Verificou-se que 44,6% das famílias como beneficiárias do Programa Bolsa Família, entretanto muitos poucos conhecem o PBSM (13%). A maioria das famílias são desprovidas de recursos financeiros, e residem em áreas de extrema pobreza precárias e distantes dos serviços públicos, o que contribui para a reprodução da falta de perspectiva de vida entre essas pessoas, mantendo-as restritas a uma cadeia de problemas.

A falta de planejamento e implementação das políticas públicas respaldada nas principais demandas vivenciadas por essas famílias, e sem contar com estratégias intersetoriais para lidar com os problemas nesses territórios de extrema pobreza, culmina com áreas descobertas em termos dos acessos aos serviços públicos, agravando mais as desvantagens sociais vivenciadas por essas pessoas no dia a dia, e mantendo-as aprisionadas a um contexto destituído de oportunidades de escolha. Essas desvantagens sociais quanto a falta de acessos, são, também, ainda mais agravadas devido ao precário transporte público e a ausência de infraestrutura urbana local. A qualidade de vida no município e nos bairros de moradia dessas famílais é percebida, respectivamente, por 49,4% e 41,4% como ruim e muito ruim. Para 44,1% os serviços públicos do município atendem a poucas de suas necessidades, fomentando outros problemas sociais como: Álcool e drogas por 68,8%; carência de atendimento em saúde por 60,7%; ausência de renda e emprego 47%, falta de áreas de lazer 58,6% e apoio social por 38,4%. Esse contexto contribui para acelerar os processos de degradação da saúde dessas pessoas, gerando elevado stress familiar e social. Persiste grande número de famílias “invisíveis aosolhos do poder publico”destituídas do atendimento às suas necessidades básicas, que são os requisitos mínimos, essenciais, para o desenvolvimento de suas capacidades.
Responsável: BR1719.1 - Biblioteca do CPqRR
BR1719.1, 2016, F814q; 306


  8 / 631 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-939602
Autor: São Paulo (Cidade). Secretaria da Saúde. Coordenação de Vigilância em Saúde. Centro de Prevenção e Controle de Doenças.
Título: I Fórum Municipal de Prevenção e Controle de Doenças e Agravos Não-Transmissíveis - Relatório Final.
Fonte: São Paulo; SMS; nov. 2004. 15 p.
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Fórum Municipal de Prevenção e Controle das Doenças e Agravos Não Transmissíveis, 1º, São Paulo, 17 nov. 2004.
Responsável: BR58.1 - Biblioteca
BR58.1. 2170, S239f; 614.4


  9 / 631 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-934221
Autor: Brasil. Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer.
Título: SISMAMA: informação para o avanço das ações de controle do câncer de mama no Brasil.
Fonte: Rio de Janeiro; INCA; 2010. 8 p.
Idioma: pt; pt.
Responsável: BR440.4 - Biblioteca
BR440.1


  10 / 631 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-933136
Autor: Moraes, Rute de.
Título: O escolar soropositivo para o HIV: sob olhar dos educadores.
Fonte: São Paulo; s.n; 2005. 76 p. tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a São Paulo (Estado). Secretaria da Saúde. Coordenadoria de Controle de Doenças. Programa de Pós-Graduação em Ciências para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: A criança inicia sua caminhada social por meio das convivência escolar, e, assim, encontra as referências para sua socialização com o mundo circundante nas relações futuras. Para o escolar soropositivo para HIV (Vírus da Imunideficiência Humana), esta trajetória é mais desafiadora em decorrência de sua história de vida, aliada à natural exclusão dos "diferentes", tão comuns nessa idade. Este estudo tem como objetivo conhecer a visão dos educadores do cotidiano dos escolares soropositivos para HIV, com idade cronológica de 7 a 12 anos e conhecer sua opinião a respeito do preparo específico recebido para lidar com os escolares soropositivos para HIV. Por ser uma proposta fenomenológica, optou-se pela abordagem qualitativa fenomenológica descritiva. Os dados foram coletados por intermédio de entrevistas semi-estruturadas com 20 educadores e analisados pelo método do Discurso do Sujeito Coletivo, preconizado por Lefévre. A pesquisa permitiu identificar a percepção de preconceitos no cotidiano escolar, as atitudes ambíguas em relação ao futuro do escolar soropositivo para HIV, e o medo de contaminação permeado pela falta de orientação e treinamento. Observou-se a necessidade de criação de ações educativas conjuntas, com a finalidade de esclarecer e treinar os educadores sobre normas de biossegurança. Tendo em vista a importância da escola no desenvolvimento da criança soropotivo para HIV e da instituição de saúde no empenho de evitar a progressão da infecção estabelecida, torna-se relevante um trabalho conjunto para oferecer uma qualidade de vida melhor, não se importando com o número de anos esperado para essa vida
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação
BR91.2, 2005, M827e; W4



página 1 de 64 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde