Base de dados : LILACS
Pesquisa : Cadernos de Terapia Ocupacional da UFSCar - LILACS
Referências encontradas : 324 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 33 ir para página                         

  1 / 324 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-859512 LILACS-Express
Autor: Alencar, Maria do Carmo Baracho de.
Título: Intervenções da terapia ocupacional junto aos sujeitos afastados do trabalho por LER/DORT / Occupational therapy interventions next to retired from work due to RSI subjects
Fonte: Cad. Ter. Ocup. UFSCar (Impr.);23(4):[889-898], 20151220.
Idioma: en; pt.
Resumo: O objetivo deste artigo é relatar a experiência de atendimentos de alunos em estágio profissionalizante do curso de Terapia Ocupacional da Universidade Federal de São Paulo â€' UNIFESP/BS, no Centro de Referência em Saúde do Trabalhador â€' CEREST, em Santos-SP, no ano de 2011, junto aos sujeitos em situação de afastamento do trabalho por LER/DORT. Metodologia: Os procedimentos envolveram o encaminhamento de médicos e de outros profissionais de sujeitos acometidos por LER/DORT para avaliações individuais, com roteiro pré-elaborado, análises e planejamentos para atendimentos individuais e em grupos. Resultados: Participaram deste estudo 28 sujeitos (n=28) de ambos os gêneros, com prevalência do gênero feminino, faixa etária de 35 a 55 anos, de diferentes níveis de escolaridade e profissões. Foram realizados 178 atendimentos individuais e 84 atendimentos em grupos, sendo dois grupos temáticos e três oficinas terapêuticas. Por meio dos atendimentos individuais e em grupos, os sujeitos se mostraram mais confiantes e dispostos, melhorando o autocuidado e as percepções pessoais em relação às habilidades e possibilidades, sendo as intervenções em grupos fundamentais para trocas de experiências e vivências. Conclusões: Os resultados evidenciaram a importância da atuação da Terapia Ocupacional junto aos sujeitos em situação de afastamento do trabalho por LER/DORT, e com dores crônicas.
Responsável: BR1901.9 - Universidade Federal de São Carlos


  2 / 324 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-859510 LILACS-Express
Autor: Santos, Ely Dean Alfaia dos; Rodrigues, Karoline Vitória Silva; Pantoja, André Maia.
Título: Atividades grupais e saúde do trabalhador: uma análise terapêutica ocupacional
Fonte: Cad. Ter. Ocup. UFSCar (Impr.);23(4):[879-888], 20151220.
Idioma: pt.
Resumo: O trabalho ocupa um grande espaço na vida do homem e caracteriza-se como um importante meio de construção da identidade humana. Entretanto, o trabalho apresenta relação com o processo de saúde e doença, o que implica em distintas consequências na vida do trabalhador. Esta pesquisa apresenta, como objetivo geral, apontar a importância das atividades grupais na saúde do trabalhador como abordagem de intervenção terapêutica ocupacional. O estudo consiste em um relato de experiência, com abordagem qualitativa, desenvolvido a partir do estágio profissionalizante supervisionado junto aos colaboradores da Fábrica Esperança, por acadêmicos do 4.º ano de graduação do Curso de Terapia Ocupacional da Universidade do Estado do Pará. Foram desenvolvidas atividades grupais com abordagens reflexivas, lúdicas e recreativas nos setores de Núcleo de Reinserção Social, Diretoria Comercial e Restaurante, de modo a promover o fortalecimento do vínculo e a integração entre os trabalhadores, e sensibilizá-los acerca da importância de mudanças em suas relações com o trabalho. Observou-se que as atividades terapêuticas ocupacionais contribuíram para a melhoria do empenho individual e para o desenvolvimento do trabalho em equipe, bem como a importância das relações interpessoais no ambiente laboral, evidenciando a importância das ações terapêuticas ocupacionais no contexto da saúde do trabalhador.
Responsável: BR1901.9 - Universidade Federal de São Carlos


  3 / 324 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-859508 LILACS-Express
Autor: Silva, Fernanda Rodrigues da; Ballarin, Maria Luisa Gazabim Simões; Oliveira, José Carlos.
Título: Grupo de acompanhantes de crianças internadas em Unidade de Terapia Intensiva
Fonte: Cad. Ter. Ocup. UFSCar (Impr.);23(4):[871-877], 20151220.
Idioma: en; pt.
Resumo: Este trabalho é resultado da experiência de intervenção terapêutica ocupacional junto a um grupo de acompanhantes de crianças internadas em uma UTI Pediátrica, dentro de um Programa de Residência Multiprofissional, em um Hospital Universitário de um município do interior do Estado de São Paulo. Caracteriza-se como um trabalho de natureza descritiva e qualitativa, realizado a partir das observações clínicas e dos registros dos atendimentos efetivados, semanalmente, pelo terapeuta ocupacional, no período de outubro de 2013 a junho de 2014. Os objetivos estabelecidos no plano de intervenções ao grupo foram: possibilitar ao grupo de acompanhantes a saída do ambiente da UTI Pediátrica; construir um espaço mais humanizado que favorecesse o diálogo e a troca de experiências entre os acompanhantes; orientar quanto às condições de saúde da criança e prepará-los para etapas subsequentes do tratamento; auxiliar na reorganização da rotina da casa; fomentar a ampliação da rede de apoio social; criar espaços dirigidos ao autocuidado. Atividades expressivas, produtivas e de lazer/sociais, assim como dinâmicas grupais, funcionaram como estratégias para que se alcançassem os objetivos estabelecidos ao longo do processo de intervenção. A experiência mostrou-se positiva e benéfica, na medida em que o grupo de acompanhantes pôde trocar experiências e sentimentos, oferecendo apoio uns aos outros e desenvolvendo novas habilidades no que se refere ao enfrentamento da internação. Puderam ainda estreitar o vínculo com a criança internada e vivenciar o ambiente hospitalar de forma mais humanizada e acolhedora. As intervenções terapêuticas ocupacionais realizadas indicam que as estratégias grupais propostas e desenvolvidas foram efetivas.
Responsável: BR1901.9 - Universidade Federal de São Carlos


  4 / 324 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Almeida, Marta Carvalho de
Texto completo
Id: biblio-859506 LILACS-Express
Autor: Almeida, Marta Carvalho de; Soares, Carla Regina Silva; Barbosa, Ana Terra dos Santos; Kazanji, Danielle Peralta; Lima, Mariana Silva; Prado, Pérola.
Título: Novos olhares para a juventude: descobrindo caminhos
Fonte: Cad. Ter. Ocup. UFSCar (Impr.);23(4):[863-870], 20151220.
Idioma: pt.
Resumo: Trata-se de apresentar e discutir referências conceituais e práticas do projeto O território e seus protagonistas: novos olhares para a infância e juventude, que tem se desenvolvido como atividade de extensão universitária em Terapia Ocupacional Social pelo núcleo da USP do Projeto Metuia. As atividades têm por foco a juventude que reside na região do Butantã, no município de São Paulo, as suas famílias e, em especial, os profissionais que atuam com esse segmento. Seu objetivo é influir na produção coletiva de novas representações sociais sobre a juventude, confrontando preconceitos. Oferece condições para a reelaboração crítica das representações sociais que desqualificam o jovem e suas ações, promovendo o encontro e o diálogo entre jovens protagonistas de iniciativas culturais ou de experiências exitosas na esfera da defesa dos direitos, e profissionais e/ou familiares ligados ao desafio de oferecer proteção e oportunidades para o desenvolvimento integral dos jovens. Observações que se desdobram da concretização do projeto sugerem que, embora se encontrem na região iniciativas importantes, originadas em coletivos juvenis, de modo geral os jovens não têm encontrado estímulo para desenvolver seu papel protagônico na esfera das produções culturais. A despeito das dificuldades enfrentadas para viabilizar o encontro dialogado entre jovens, profissionais e comunidade, o desenvolvimento do projeto tem permitido que se observem atitudes solidárias e a valorização da pluralidade cultural entre os jovens.
Responsável: BR1901.9 - Universidade Federal de São Carlos


  5 / 324 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-859505 LILACS-Express
Autor: Pyló, Rúbia Marques; Peixoto, Maristela dos Guimarães; Bueno, Kátia Maria Penido.
Título: O cuidador no contexto da hospitalização de crianças e adolescentes
Fonte: Cad. Ter. Ocup. UFSCar (Impr.);23(4):[855-862], 20151220.
Idioma: en; pt.
Resumo: Introdução: A permanência de um acompanhante em período integral com a criança e o adolescente hospitalizado, conforme determinado pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), em 1990, é um fator essencial de humanização e acarreta uma modificação da estrutura formal de organização hospitalar. Objetivo: Conhecer as tendências atuais de estudo sobre cuidadores em ambiente de hospitalização de crianças e adolescentes, e identificar as ações direcionadas a este público. Metodologia: A busca foi realizada em setembro de 2014 na base de dados LILACS da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), utilizando-se a pesquisa por descritor de assunto, com os descritores "cuidadores" ou "acompanhantes de pacientes" ou "pais" e "hospitalização" ou "criança hospitalizada" ou "adolescente hospitalizado". Resultados/Discussão: Foram selecionados 11 artigos, com as seguintes características: 71% eram da área da Enfermagem; 81% foram realizados na Região Sul do Brasil; dez pesquisas foram qualitativas e uma, qualiquantitativa; oito estudos revelaram que a grande maioria dos participantes foi constituída pelas mães das crianças e dos adolescentes hospitalizados. Foram identificados alguns pontos em comum, levantados pelos cuidadores. Em 82% dos artigos da amostra, os cuidadores abordaram os vínculos estabelecidos por estes; em 73%, destacaram a comunicação entre os acompanhantes e a equipe de saúde; em 64%, apontaram as normas e rotinas hospitalares e, em 45% dos trabalhos, ressaltaram o aspecto da fé/religiosidade. Conclusões: Acredita-se que tais resultados poderão contribuir para a melhor compreensão das necessidades dos cuidadores de crianças e adolescentes hospitalizados. Dessa forma, este trabalho poderá auxiliar na construção de uma assistência hospitalar mais humanizada, melhorando a qualidade dos serviços.
Responsável: BR1901.9 - Universidade Federal de São Carlos


  6 / 324 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-859504 LILACS-Express
Autor: Shin, Carolina Gina; Toldrá, Rosé Colom.
Título: Terapia ocupacional e acidente vascular cerebral: revisão integrativa da literatura
Fonte: Cad. Ter. Ocup. UFSCar (Impr.);23(4):[843-854], 20151220.
Idioma: pt.
Resumo: O presente estudo objetivou a sistematização do conhecimento produzido pela Terapia Ocupacional relacionado ao tema acidente vascular cerebral, nos últimos dez anos (2003-2013). Trata-se de uma revisão integrativa nacional da literatura realizada a partir das bases de dados: Scientific Eletronic Library Online ­ SciELO Brazil e Biblioteca Virtual em Saúde e Literatura Latino-Americana e do Caribe de Ciências da Saúde ­ LILACS. Foram encontrados 17 artigos sobre o tema estudado. Identificou-se que há uma maior tendência nas produções nacionais voltadas para a categoria de Estratégias e Intervenções Terapêuticas do que a Fundamentação Teórica e a Análise da Prática. Os estudos demonstraram que a atuação do terapeuta ocupacional proporciona melhora no desempenho funcional, na independência e na qualidade de vida aos pacientes com AVC. A produção científica recente em Terapia Ocupacional sobre o tema AVC contribuiu para maior divulgação e melhor desenvolvimento de práticas terapêuticas voltadas ao cuidado às pessoas com AVC e para um maior reconhecimento da necessidade e da importância do terapeuta ocupacional pelos demais profissionais. Recomenda-se uma produção mais diversificada, para atender aos padrões científicos internacionalmente reconhecidos, indo ao encontro da tendência das práticas de saúde. O estudo aponta a necessidade de intensificar a realização de pesquisas para divulgação do conhecimento produzido pela Terapia Ocupacional e seu reconhecimento no campo da reabilitação de pessoas com AVC.
Responsável: BR1901.9 - Universidade Federal de São Carlos


  7 / 324 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-859503 LILACS-Express
Autor: Brandalize, Danielle; Brandalize, Michelle.
Título: Evidências sobre a prática mental de tarefas na reabilitação da extremidade superior após acidente vascular encefálico: uma revisão sistemática
Fonte: Cad. Ter. Ocup. UFSCar (Impr.);23(4):[829-842], 20151220.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: Apesar de muitos estudos já terem documentado os benefícios da prática mental de tarefas na reabilitação neurológica, ainda não há consenso sobre o melhor protocolo de intervenção. Objetivo: Analisar, através de uma revisão sistemática, o efeito da imaginação motora na reabilitação do membro superior de indivíduos com hemiparesia após acidente vascular encefálico, assim como analisar a eficácia dos protocolos empregados. Metodologia: Foram utilizadas as bases de dados eletrônicas PubMed/Medline, Lilacs e Scielo para busca de artigos publicados no período de 2010 a 2014 sobre o efeito da imaginação motora na recuperação da função da extremidade superior. Resultados: Cinco estudos clínicos randomizados e controlados foram selecionados para este estudo. Os protocolos de intervenção tiveram uma grande variabilidade, sendo que a maioria dos estudos sugere que a prática mental combinada com terapia convencional melhora a função do membro superior de hemiparéticos. Conclusão: A prática mental é uma técnica promissora na recuperação da função após o AVE; no entanto, existem ainda muitas lacunas acerca do protocolo de intervenção. Não há um consenso sobre tempo, intensidade e frequência de intervenção, assim como não está definida qual é a melhor forma de auxiliar a prática mental e em qual fase da reabilitação esta é mais eficaz.
Responsável: BR1901.9 - Universidade Federal de São Carlos


  8 / 324 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-859502 LILACS-Express
Autor: Angeli, Andréa do Amparo Carotta de; Fonseca, Tania Mara Galli.
Título: O Menino-Cachorro e o projeto TOCCA: intensidades e experimentações na constituição de ações em Terapia Ocupaciona
Fonte: Cad. Ter. Ocup. UFSCar (Impr.);23(4):[815-828], 20151220.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: Este artigo apresenta parte das discussões desenvolvidas pela autora em sua Tese de Doutorado, que se deteve a pensar a implantação, o desenvolvimento e a avaliação do projeto de ensino, pesquisa e extensão universitária TOCCA ­ Terapia Ocupacional, Corpo, Cultura e as Artes, do Curso de Terapia Ocupacional da Universidade Federal de Santa Maria. Objetivos: Busca apresentar parte das problemáticas, reflexões e potencialidades vividas pela docente e pelos estudantes de graduação em terapia ocupacional, no período de 2010-2014 (estagiários, voluntários e bolsistas), na construção do TOCCA. Para tanto, mostra a cartografia inicial desenvolvida nos primeiros contatos com a cidade e seu modo de fazer a assistência social à população em vulnerabilidade e/ou isolamento social, e as primeiras ações do projeto. Métodos: Utilizou-se a cartografia como procedimento metodológico para o desenho e a análise das linhas de forças que atravessam e produzem a composição do território existencial do que se nomeou TOCCA. Na construção da cartografia, trabalhou-se com narrativas que misturavam fragmentos de diferentes histórias e incluíam elementos fabulados para criar a cena conceitual necessária para a expressão do campo problemático e suas complexidades. Resultados/Discussão e Conclusões: Observam-se os pontos de potência e de fragilidade do projeto em diálogo com a compreensão do campo em que está inserido e das suas problemáticas imanentes.
Responsável: BR1901.9 - Universidade Federal de São Carlos


  9 / 324 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Barros, Denise Dias
Texto completo
Id: biblio-859501 LILACS-Express
Autor: Gemelgo, Felipe de Almeida Kurosaki; Barros, Denise Dias.
Título: Sentimento de desterritorialização e o desafio da autoestima na experiência da moradia estudantil
Fonte: Cad. Ter. Ocup. UFSCar (Impr.);23(4):[803-814], 20151220.
Idioma: pt.
Resumo: A moradia estudantil tem sido pouco abordada em estudos acadêmicos, embora seja experiência fundamental e incontornável para muitos/as estudantes brasileiros/as. Este texto objetiva abrir um diálogo sobre esta dimensão da vida universitária, focando o Conjunto Residencial da Universidade de São Paulo (CRUSP). Os/as moradores/as deste lugar enfrentam desafios cotidianos, como a distância da terra natal, o sentimento de precariedade e de pobreza, a solidão e as dificuldades diante da própria organização institucional. Neste cenário, a questão da autoestima revela-se tema recorrente no entendimento da experiência da moradia universitária. Para a construção dos dados deste trabalho, recorremos à etnografia e à pesquisa documental. Apoiamo-nos na análise antropológica e em reflexões da terapia ocupacional social para descrever, de forma densa e detalhada, o cotidiano vivido no lugar, além de desenvolver compreensões das expressões de sofrimento que emergem do contexto. Como resultados, relatos e situações foram discutidos a partir de diferentes categorias de análise: controle e medicalização; desqualificação e criminalização; construção de redes de suporte e expressões de criatividade, e produção de vida. Como conclusão, ressalta-se a importância de estudos e trabalhos específicos, a fim de aumentar o interesse pelo lugar e pelas condições de estadia, viabilizando uma política integral de apoio à formação estudantil. Acredita-se que as abordagens da terapia ocupacional possam contribuir neste sentido.
Responsável: BR1901.9 - Universidade Federal de São Carlos


  10 / 324 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-859495 LILACS-Express
Autor: Andrade, Valéria Sousa de; Seabra, Mayara Mirella Araújo; Ramos, Isabella Elias de Moura.
Título: Correlação entre fadiga e desempenho ocupacional de indivíduos com esclerose múltipla / Correlation between fatigue and occupational performance of people with multiple sclerosis
Fonte: Cad. Ter. Ocup. UFSCar (Impr.);23(4):[795-802], 20151220.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: A esclerose múltipla (EM) é uma doença desmielinizante caracterizada por vários sintomas, dentre os quais a fadiga, manifestação que pode conduzir ao comprometimento do desempenho das atividades diárias e da qualidade de vida do indivíduo que a exibe. Objetivo: Identificar a correlação entre fadiga e desempenho ocupacional em atividades consideradas significativas por indivíduos com EM. Método: Indivíduos com EM que frequentavam o ambulatório de um hospital universitário compuseram a amostra. A "fadiga" e o "desempenho ocupacional" foram avaliados pela Escala de Severidade da Fadiga e pela Medida Canadense de Desempenho Ocupacional, respectivamente. Resultados: As atividades com maior grau de importância e de dificuldade na execução relatadas pelos participantes foram andar na rua, subir e descer escadas, e ir à casa de amigos. Através do Coeficiente de Correlação de Pearson, observou-se inexistência de relação estatisticamente significativa entre as variáveis "fadiga e desempenho na execução" das atividades (r: ­0,11) ou entre "fadiga e a satisfação ao desempenhar" aquelas tarefas (r: ­0,26). Por outro lado, constatou-se relação positiva estatisticamente significativa entre desempenho das atividades e satisfação ao desempenhá-las (r: 0,51). Conclusão: A não correlação entre as variáveis "fadiga e desempenho ocupacional" indicou ausência de interferência desse sintoma na realização das atividades consideradas importantes pelos participantes. A relação positiva estatisticamente significativa entre as variáveis "desempenho da atividade e satisfação ao desempenhá-la" ilustrou atitude positiva e otimista por parte dos participantes em relação ao modo como realizam suas atividades rotineiras.
Responsável: BR1901.9 - Universidade Federal de São Carlos



página 1 de 33 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde