Base de dados : LILACS
Pesquisa : Psicologia em Estudo - LILACS
Referências encontradas : 917 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 92 ir para página                         

  1 / 917 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-361519
Autor: Peres, Rodrigo Sanches; Santos, Manoel Antonio dos; Coelho, Heidi Miriam Bertolucci.
Título: Perfil da clientela de um programa de pronto-atendimento psicológico a estudantes universitários / Profile of clients assisted by a psychological emergency service to university students
Fonte: Psicol. estud;9(1):47-54, jan.-abr. 2004.
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Congresso de Iniciação Científica, 10, s.l, s.d.
Resumo: Pesquisas indicam que a caracterização da clientela de clínicas-escola de Psicologia fornece elementos para o aprimoramento dos serviços oferecidos. O presente estudo propõe-se a traçar o perfil sociodemográfico e clínico dos usuários do Programa de Pronto-Atendimento Psicológico ao Aluno da UNESP/Assis. Os dados indicam que a maioria dos usuários era ingressante na universidade, oriunda do curso de Psicologia, com idade entre 19 e 22 anos, do gênero feminino, não exercia atividade profissional remunerada, apresentava ôdificuldades psicológicas moderadasõ e foi encaminhada para psicoterapia. Tal caracterização subsidiou a implementação de mudanças nos serviços já existentes e a criação de novas modalidades de atendimento.
Descritores: Psicologia
Psicoterapia
Limites: Seres Humanos
Feminino
Adulto
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 917 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-359557
Autor: Yunes, Maria Angela Mattar.
Título: Psicologia positiva e resiliência: o foco no indivíduo e na família / Positive psychology and resilience: focus on the individual and families
Fonte: Psicol. estud;8(n.esp):75-84, 2003. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: O presente artigo apresenta a psicologia positiva como movimento de investigação de aspectos potencialmente saudáveis dos seres humanos, em oposição à psicologia tradicional e sua ênfase nos aspectos psicopatológicos. Dentre os fenômenos indicativos de vida saudável destaca-se a resiliência, por referir-se a processos que explicam a superação de adversidades, cujo discurso hegemônico foca o indivíduo. As pesquisas quantitativas colaboram para naturalizar a resiliência como capacidade humana, e os estudos em famílias trazem contribuições de pesquisas qualitativas realizadas na visão sistêmica, ecológica e de desenvolvimento. Consideradas as dificuldades metodológicas e as controvérsias ideológicas do conceito, sugere-se uma cautelosa investigação de sentido antes da aplicação do termo.
Descritores: Família
Resiliência Psicológica
-Psicologia
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 917 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-786961
Autor: Melo, Thainara Granero de; Scopinho, Rosemeire Aparecida.
Título: Participação em cooperativas de assentamentos rurais: estudo sobre os sentidos do trabalho / Participation in rural settlement cooperatives: a studt of labor senses / Participación en cooperativas de asentamientos rurales: investigación sobre los sentidos del trabajo
Fonte: Psicol. estud;20(4):529-541, out.-dez. 2015.
Idioma: en; pt.
Resumo: Pesquisas de diferentes áreas têm constatado uma série de problemas no processo organizativo de empreendimentos autogestionários em assentamentos rurais da reforma agrária, entre eles, a dificuldade dos trabalhadores rurais de participarem ativamente dessas organizações. Para pensar sobre esse problema, o objetivo do estudo apresentado neste artigo foi o de investigar as forças psicossociais e os sentidos atribuídos ao trabalho por assentados da reforma agrária organizados em cooperativas, que podem explicar as formas de participação dos cooperados na gestão dessas organizações. Foi realizado um estudo de caso em uma cooperativa localizada no Assentamento Mário Lago, região administrativa de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo. A pesquisa qualitativa foi construída em três momentos: o levantamento teórico/bibliográfico/documental, as observações das reuniões da cooperativa e as entrevistas semiestruturadas com nove cooperados. A análise se deu pela triangulação entre as diferentes fontes de informações. Dos resultados, destaca-se que predominava aparticipação instrumental, produzida por uma conjunção de forças psicossociais que reforçavam as dependências econômicas e simbólicas do grupo. Por outro lado, a cooperativa cumpria a função de pertencimento para os sujeitos, mas sem ligação com a participação real na organização. Essas diferentes forças foram construídas na desproporcionalidade entre as vivências do cotidiano dos trabalhadores, as suas trajetórias de vida e o modo como o cooperativismo é institucionalizado e imputado aos sujeitos, tendo como pano de fundo a reafirmação de interesses hegemônicos no mundo rural.

Researches from different areas have shownmany problems in the organizational process of self-managed enterprises at rural settlements of the agrarian reform, including a difficulty for rural workers to participate actively in them. Thinking about this problem, our aim was to investigate psychosocial forces and senses given to labor by settled rural workers organized in cooperatives, which may explain modes of participation in these organizations. A case study was conducted in a cooperative located at Mário Lago Rural Settlement, in the Administrative region of Ribeirão Preto, state of Sao Paulo, Brazil. The qualitative research was built in three moments: theoretical/bibliographic/documental research, observation of meetings in the cooperative and semi-structured interviews with nine members. We analyzed the results through a triangulation between different sources of information. About the results, we highlight that instrumental participation was predominant in the cooperative, because there was an articulation of psychosocial forces that reinforced the group's economic and symbolic dependence. On the other hand, the cooperative gave its members a sense of belonging, but without connection with actual participation in the organization. Inconsistencies between the workers' everyday experiences and the way the cooperative movement was institutionalized and presented to cooperative members have brought about these different forces, which have as backdrop the reaffirmation of hegemonic interests in the rural world.

Investigaciones en diferentes áreas han mostrado una serie de problemas en el proceso de organización de empresas de autogestión en asentamientos rurales de reforma agraria. Uno de estos problemas trata de la dificultad de los trabajadores rurales en participar activamente en tales organizaciones. Para pensar acerca de este problema, este estudio tiene como objetivo investigar las fuerzas psicosociales y los significados dado por los trabajadores rurales de reforma agraria organizados en cooperativas, y que pueden explicar las formas de participación de los miembros en la gestión de la organización. Se realizó un estudio con una cooperativa del asentamiento Mario Lago, región administrativa de Ribeirão Preto, Estado de Sao Paulo, Brasil. La investigación cualitativa fue diseñada en tres etapas: la investigación teórica / bibliográfica / documental, las observaciones de las reuniones de los miembros de la cooperativa y entrevistas semiestructuradas con nueve miembros. Los resultados se analizaron por la triangulación entre las distintas fuentes de información. Destacamos que prevalecía entre los miembros la participación instrumentalpor la combinación de fuerzas psicosociales que han reforzado las dependencias económicas y simbólicas del grupo. Por otra parte, la cooperativa tenía la función de pertenencia para los miembros, pero sin relación con la participación real en la organización. Estas diferentes fuerzas se producían por la desproporcionalidad entre las experiencias cotidianas de los trabajadores y sus historias de vida, y por la forma como el cooperativismo se institucionalizó, tiendo como contexto la reafirmación de los intereses hegemónicos en el mundo rural.
Descritores: Psicologia Social
Saúde da População Rural
-População Rural
Sensação
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central


  4 / 917 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-786960
Autor: Leandro-França, Cristineide; Seidl, Juliana; Murta, Sheila Giardini.
Título: Intervenção breve como estratégia de planejamento para aposentadoria: transformando intenções em ações / Brief intervention as a strategy for retirement planning: turning intentions into actions / Intervención breve como estrategia de planeamiento para la jubilación: transformando intenciones em acciones / Intervención breve como estrategia de planeamiento para la jubilación: transformando intenciones en acciones
Fonte: Psicol. estud;20(4):543-553, out.-dez. 2015.
Idioma: en; pt.
Resumo: A literatura tem demonstrado que o planejamento prévio e a participação em intervenções representam estratégias eficazes aos indivíduos para que vivenciem uma aposentadoria bem-sucedida. A proposta deste artigo foi investigar mudanças relevantes nos comportamentos dos participantes de uma intervenção breve sobre planejamento para aposentadoria. A intervenção foi fundamentada no modelo transteórico de mudança e na teoria de implementação de intenções. O delineamento da pesquisa foi pré-experimental com follow-up de dois, quatro e 11 onze meses. Dez servidoras públicas entre 47 e 60 anos (M=56, DP=4,06) participaram da intervenção breve em grupo e, para o tratamento dos dados, utilizou-se a análise de conteúdo. Como resultados, destaca-se que a intervenção breve favoreceu mudanças cognitivas, motivacionais e comportamentais, com maior frequência de relatos nos estágios de ação e manutenção da saúde, da rede social e da ocupação.

The literature has shown that prior planning and participation in interventions are effective strategies for individuals to experience a successful retirement. The aim of this paper was to investigate relevant changes in the participants' behavior of a brief intervention group on retirement planning. The intervention was based on the transtheoretical model of change and in the implementation intentions theory. The study design was pre-experimental with two, four and eleven months of follow-up. Ten women public employees from 47 to 60 years-old (M = 56, SD = 4.06) participated in the brief intervention group. Content analysis was used to deal with research data. The results showed that the brief intervention enhanced cognitive, motivational and behavioral changes and the most frequent reports were related to the action and maintenance stages in health, social network and occupation. Limitations and recommendations for new studies are discussed.

La literatura ha demostrado que el planeamiento y la participación en intervencionesson estrategias efectivas para que los individuos experimenten una jubilación exitosa. El propósito de este estudio fue investigar los cambios significativos en el comportamiento de los participantes de una intervención breve de planificación para la jubilación. La intervención se basa en el modelo transteórico del cambio y en la teoría de implementación de 2015intenciones. El diseño del estudio fue pre-experimental con un seguimiento de dos, cuatro y once meses. Diez funcionarias públicas entre 47 y 60 años (M=56, DP=4,06) participaron en el grupo de intervención y, para el tratamiento de los datos, se realizó el análisis de contenido. Como resultado, la intervención breve facilitó cambios cognitivos, motivacionales y comportamentales, con una mayor frecuenciaen las etapas de acción y mantenimiento de la salud, del soporte social y de la ocupación.
Descritores: Comportamento
Ensaio Clínico
Aposentadoria
-Planejamento
Trabalho
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central


  5 / 917 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-786959
Autor: Pan, Miriam; Tovar, Alexander; Zonta, Graziele Aline.
Título: Plantão institucional: relato de experiência de uma intervernção psicológica na UFPR / Institutional emergency service: experience report of a psychological intervention at the UFPR / Plantón institucional: relato de experiencia de una intervención psicológica en la UFPR
Fonte: Psicol. estud;20(4):555-562, out.-dez. 2015.
Idioma: en; pt.
Resumo: O presente trabalho relata a experiência de implantação de um modelo de atuação do psicólogo na Universidade Federal do Paraná -UFPR. O Plantão Institucional, desenvolvido na forma de um projeto de ensino, pesquisa e extensão, utiliza-se de Entrevistas de Acolhimento para acolher os estudantes que buscam apoio psicológico. Fundamentada em uma perspectiva histórico-cultural, tal prática institui espaços para a circulação da palavra entre os estudantes, sendo conduzida por estagiários de psicologia, sob supervisão. Apresentam-se a implantação do projetoe seu acompanhamento comestudantes acolhidos. Foram entrevistados 27 estudantes de graduação, objetivando-se compreender os sentidos atribuídos à prática proposta, e sua pertinência para a continuidade do projeto. Como resultados, evidenciam-sea significação positiva do acolhimento pelos pares, o reconhecimento do espaço do plantão como lugar institucional onde as questões são ouvidas e valorizadas. Destaca-se, por fim, o desafio à implantação de modelos de assistência estudantil alternativos ao modelo clínico individual.

This work describes the implementation and execution of a psychological practice model at the Federal University of Paraná –UFPR. The emergency psychological service was developed as an education, research and extension project conducted through interviews with students who seek for psychological support, performed by fellow trainees. From a historical and cultural perspective, this practice enables the sharing of experiences between students. Psychology apprentices under supervision conduct the project. Twenty-seven undergraduate students were interviewed so the senses attributed by them to the proposed psychological practice model were grasped, which allowed assessing the relevance of continuing with the projects. Results showed a positive sense attributed to peer counseling and the acknowledgement of an institutional emergency psychological care in which the students' issues are listened and given importance. Finally, results also highlight the challenges to the implementation of alternative student assistance services as opposed to the regular individual clinical model.

El presente estudio relata la experiencia de implementación de un modelo de actuación del psicólogo en la Universidad Federal de Paraná -UFPR. El Plantón Institucional, desarrollado en forma de un proyecto de enseñanza, investigación y extensión, utiliza la estrategia de Entrevistas de Acogimiento para acoger los estudiantes que buscan apoyo psicológico. Fundamentada en una perspectiva histórico-cultural, tal práctica instituye espacios para la circulación de la palabra entre los estudiantes, siendo conducida por monitores de psicología, bajo supervisión. Se presenta la implementación del proyecto y su acompañamiento junto a los estudiantes acogidos. Fueron entrevistados 27 estudiantes de pregrado, buscando comprender los sentidos atribuidos a la práctica propuesta, y su pertinencia para la continuidad del proyecto. Como resultados, se destaca la significación positiva del acogimiento por los pares, el reconocimiento del espacio del Plantón como lugar institucional donde las problemáticas son escuchadas y valoradas. Se destaca, finalmente, el desafío a la implementación de modelos de asistencia estudiantil alternativos al modelo clínico individual.
Descritores: Psicoterapia
Ambiente de Trabalho
-Psicologia Educacional
Universidades
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Entrevista
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central


  6 / 917 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-786958
Autor: Bentes, Ana Claudia de Oliveira; Pedroso, Janari da Silva; Falcão, Deusivania Vieira da Silva.
Título: Vivências de idosos não dependentes em instituições de longa permanência / Experiences of the elderly not dependents in a long stay institutions / La experiencia de los ancianos no dependientes en instituciones de larga estadía
Fonte: Psicol. estud;20(4):563-573, out.-dez. 2015.
Idioma: en; pt.
Resumo: Este artigo analisa as percepções no que se refere à vivência pessoal de idosos não dependentes em uma instituição de longa permanência. O estudo utiliza uma abordagem qualitativa do tipo estudo de casos múltiplos. A produção de dados foi realizada por meio de várias fontes de evidência: diário de campo, roteiro para coleta de informações do prontuário dos idosos e entrevista com roteiro semiestruturado. Para sistematização dos dados foi utilizada a técnica de análise de conteúdo proposta por Bardin. Foram estudados quatro casos, sendo doisdo sexo feminino e dois domasculino, definidos a partir do critério de seleção de maior tempo de permanência e não dependência. Os principais resultados indicaram que três idosos procuraram a instituição como residência, pois estavam com os vínculos familiares fragilizados e manifestavam insegurança em morar sozinhos; outro idoso não tinha vínculo familiar e foi encaminhado à instituição por estar em situação de risco social. As percepções dos idosos sobre a instituição centralizavam-se na segurançae no processo de acolhimento, visto como fator de proteção.

This article analyzes the perceptions about personal experiences of non-dependent elderly in a long-term care institution. The study uses a qualitative approach: Multiple Case Study. The data production was carried out through several sources of evidence: field diary, script to collect information from medical records of the elderly, and semi-structured interview. The content analysis technique proposed by Bardin was used for data systematization. Four cases were studied, two male and two female, chosen by the criteria of longer stay in the institution and non-dependence. The main results indicate that three of them sought the institution to have it as their residence, since they had fragile family bonds and they were insecure to live by themselves; the other one had no family bonds and was referred to the institution because he was at social risk situation. The perceptions of the elderly about the institution are centered in the safety and in the welcoming process, seen as a protective factor.responsible for implementing socio-educational services must discuss crystallized and reductionist meanings in order to consider the perpetration of offenses as a complex and multi-determined phenomenon through which socio-educational activities of critical and emancipatory nature can cause transformative breaks.

Este artículo analiza las percepciones con respecto a la experiencia personal de los ancianos no dependientes en un Centro de Larga Estadía. El estudio utiliza un enfoque cualitativo, el Estudio de los Casos Múltiples. La producción de datos fue realizada por intermedio de diversas fuentes de evidencia: diario de campo, guía para recolección de informaciones delprontuario de los ancianos y la entrevista con guion semiestructurado. Para la sistematización de los datos se utilizó la técnica de análisis del contenido propuesto por Bardin. Se estudiaron cuatro casos, dos personas del sexo femenino y dos del sexo masculino, definidos a partir del criterio de la selección de más tiempo de permanencia y de no dependencia. Los principales resultados indicaron que tres ancianos buscaron la institución como su residencia, pues estaban con los lazos familiares debilitados ydemostraron la inseguridad de vivir solos; otro anciano no tenía lazos familiares y fue encaminado a la institución por estar en situación de riesgo social. Las percepciones de las personas mayores sobre la institución están centradas en la seguridad y enel proceso de acogida, visto como un factor de protección.
Descritores: Idoso
Instituição de Longa Permanência para Idosos
-Relações Familiares
Segurança
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central


  7 / 917 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-786957
Autor: Bisinoto, Cynthia; Oliva, Olga Brigitte; Arraes, Juliana; Galli, Carolina Yoshii; Amorim, Gustavo Galli de; Stemler, Luana Alves de Souza.
Título: Socioeducação: origem, significado e implicações para o atendimento socioeducativo / Socio-education: origin, meaning and implications for socio-educational services / Socio educación: origen, significado e implicaciones para servicios socioeducativos
Fonte: Psicol. estud;20(4):575-585, out.-dez. 2015.
Idioma: en; pt.
Resumo: A noção de socioeducação surgiu no Estatuto da Criança e do Adolescente quando da implementação das medidas socioeducativas, representando importante conquista na atenção e intervenção com adolescentes autores de atos infracionais. Contudo, apesar de representar um avanço, o estatuto pouco esclareceu sobre a concepção de socioeducação que pudesse subsidiar intervenções efetivamente promotoras do desenvolvimento dos adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas. Buscando superar a fragilidade e imprecisão do que se entende por socioeducação, o presente artigo apresenta e discute elementos conceituais e teóricos relativos à socioeducação e às práticas socioeducativas, almejando contribuir para conferir maior clareza e intencionalidade às práticas profissionais daqueles que trabalham diariamente com adolescentes em medida socioeducativa. Partindo da concepção de educação social, a socioeducação é um conjunto articulado de programas, serviços e ações desenvolvidos a partir da articulação entre práticas educativas, demandas sociais e direitos humanos com o objetivo de mobilizar nos jovens novos posicionamentos sem, contudo, romper com as regras éticas e sociais vigentes...

The notion of socio-education emerged with the implementation of socio-educational measures set forth by the Brazilian Child and Adolescent Statute, representing an important achievement for the assistance to and work with adolescents who have committed offenses. However, despite being a breakthrough, said statute was not clear as to the conception of socio-educational support that can effectively promote the development of activities with adolescents subjected to socio-educational measures. In order to overcome the fragility and inaccuracy of what is meant by socio-education, this paper presents and discusses conceptual and theoretical elements relating to socio-education and socio-educational practices, aiming to bring greater clarity to the professional practices of those who work daily with adolescents under socio-educational measures...

La noción de socio educación apareció en el Estatuto del Niño y del Adolescente con la aplicación de medidas socioeducativas, lo que representa un logro importante en la atención e intervención con adolescentes que han cometido delitos. A pesar de que representa un gran avance, el estatuto no aclaró sobre la concepción de socio educación que puede promover las intervenciones con los adolescentes en el cumplimiento de las medidas socioeducativas. Con el fin de superar la vaguedad de lo que se entiende por socio educación, en este estudio se presentan los elementos conceptuales y teóricos relativos al socio educación y las prácticas socioeducativas, con el objetivo de contribuir a una mejor claridad de las prácticas profesionales de los que trabajan a diario con adolescentes. Partiendo del concepto de la educación social, socio educación es un conjunto articulado de programas, servicios y actividades desarrollados a partir de la vinculación entre las prácticas educativas, las demandas sociales y los derechos humanos con el fin de movilizar a las nuevas posiciones jóvenes, pero sin romper las reglas éticas y sociales...
Descritores: Adolescente
Política Pública
-Defesa da Criança e do Adolescente
Medidas de Segurança
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central


  8 / 917 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-786956
Autor: Ferreira, Rodrigo Ramires.
Título: A medicalização nas relações saber-poder: um olhar acerca da infância medicalizada / Medicalization in power-knowledge relations: a look at medicalize childhood / La medicalización em las relaciones saber-poder: una visión cerca de la infancia medicalizada
Fonte: Psicol. estud;20(4):587-598, out.-dez. 2015.
Idioma: en; pt.
Resumo: O presente trabalho foi realizado por meio de pesquisa de revisão bibliográfica que tem como foco o estudo da medicalização na sociedade construída por meio de estratégias normatizadoras. Visa compreender os processos de medicalização na sociedade, pautados principalmente nas relações de poder-saber, e os discursos que delas advêm. Pretende-se traçar um histórico da construção desse conceito, compreendendo-se suas delimitações e ações que refletem no grande consumo de medicamentos no intuito de acabar ou diminuir um sofrimento da forma mais rápida possível. Além disso, almeja-se discutir a presença desses processos no universo infantil, compreendendo-se os processos diagnósticos que tendem a biologizaras relações sociais e afetivase a legitimação destes nas escolas, famílias e sociedade. Pôde ser observado, por meio destas análises, que os processos medicalizantes delimitam o indivíduo,normatizam-no, minando sua possibilidade de posicionar-se histórica e politicamente. Autores como Michel Foucault, Ivan Illich, Peter Conrad, Ian Hacking, seus comentadores e outros autores serviramde base para o presente artigo.

This work was carried out through a literature review of researches addressing the medicalization of society by means of normalizing strategies. It aims to understand medicalization processes in society by exploring discourses created by power-knowledge relations. This article analyzes the historical construction of this concept, its limitations and consequences, in addition to the very high rates of medicine consumption as a way to find relief from suffering as quick as possible. Furthermore, it attempts to understand the presence of such processes in childhood in order to comprehend diagnostic processes that tend to biologize social and affective relationships, as well as the legitimization of such processes in schools, families and society. These analyses allowed observing that medicalizing processes define and standardize individuals, undermining their ability to take a stand historically and politically. Authors such as Michel Foucault, Ivan Illich, Peter Conrad, Ian Hacking, their commentators, among others, provided the basis for this article.

Este estudio se llevó a cabo por medio de revisión de la literatura de la investigación apoyada en los estudios de la medicalización de la sociedad construida por intermedio de estrategias normalizadoras. Su objetivo es entender el proceso de medicalización de la sociedad guiada principalmente en las relaciones de poder-saber, y los discursos que provienen de ellos. Se pretende dibujar una historia de la construcción de este concepto, sus límites y acciones que reflejan el gran consumo de medicamentos con el fin de eliminar o reducir el sufrimiento lo más rápido posible. Además, su objetivo es discutir la presencia de estos procesos en el universo infantil, tratando de entender los procesos diagnósticos que tienden a biologización de las relaciones sociales y emocionales, y la legitimidad en las escuelas, las familias y la sociedad. Podría ser observado por medio de estos análisis, los procesos de medicalización delimitan el individuo, o normalizan, minando su capacidad de posicionarse histórica y políticamente. Autores como Michel Foucault, Ivan Illich, Peter Conrad, Ian Hacking, sus comentaristas y otros han servido de base para este artículo.
Descritores: Criança
Medicalização
-Filosofia
Psicologia Social
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central


  9 / 917 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-786955
Autor: Bolarin Martinez, Maria José; Porto Currás, Monica; Martinez Valcárcel, Nicolás Martinez; Méndez Garcia, Rosa.
Título: Dimensiones de la motivación desde la perspectiva del alumnado: 20 ãnos investigación / Dimensions of motivation towards learning, students´s perspective: 20 years of research / Dimensões da motivação na aprendizagem a partir da perspectiva dos alunos: 20 anos de pesquisa
Fonte: Psicol. estud;20(4):599-610, out.-dez. 2015.
Idioma: en; es.
Resumo: Este artículo tiene como objetivo identificar y analizar qué dimensiones se constituyen como factores de motivación o desmotivación hacia el aprendizaje, en la materia de Historia de segundo curso de Bachillerato, desde el punto de vista de los estudiantes. La información para responder a estas cuestiones surge de una línea de investigación iniciada hace más de dos décadas, desde cuyo marco se han realizado diversas recogidas de datos a través de cuestionarios a 1523 estudiantes de la Región de Murcia y entrevistas a 200 estudiantes de diferentes titulaciones universitarias, repartidos por las provincias de Alicante, Almería, Barcelona, Murcia y Sevilla.Los resultados indican una constancia a lo largo de los cursos y ponen de manifiesto una dimensión ligada a aspectos relacionales que contribuyen, en gran medida, a la motivación del alumnado hacia el aprendizaje de la Historia. Así, el clima del aula y el profesor se consideran agentes de motivación, sugiriendo que un profesor capaz de planificar, organizar y proponer tareas lejos de la metodología tradicional y más próximo a crear ambientes dinámicos, a través de actividades cooperativas en un clima de confianza, puede contribuir a fomentar el interés, enganchar y despertar el gusto por la Historia, así como aumentar la calidad académica.

This article aims to identify and analyze dimensions that can be seen as motivating or demotivating factors for the learning of History in the 2nd year of “Bachillerato” (Spanish post-compulsory secondary education stage) according to the students' views. The information necessary to answer these questions arises from a line of research started more than two decades ago. For such a purpose, several questionnaires for information collection were handed out to 1,523 students from the Region of Murcia, and interviews were conducted with 200 students attending different undergraduate courses from Alicante,Almeria, Barcelona, Murcia and Seville. Results indicate a certain level of perseverance along school years and show a dimension linked to relational aspects which, to a great extent, contribute to boosting the students' motivation to learn History. In this way, the atmosphere of the classroom and the teacher can be considered as motivating agents; it is worth pointing out that a teacher able to plan, organize and propose tasks that can overcome the traditional methodology and a teacher capable of creatinga dynamic space by using cooperative activities in an environment of trust can promote the interest of students and make them acquire a taste for History, while raising academic quality.

Este artigo tem como objetivo identificar e analisar que dimensões se constituem como fatores de motivação ou desmotivação para a aprendizagem, na matéria de História, do ponto de vista dos estudantes do segundo ano de bacharelado. A informação para responder a estas questões surge de uma linha de investigação iniciadahá mais de duas décadas; desde a então foram realizadas diversas coletas de dados por meiode questionários aplicados a 1523 estudantes da Região de Múrcia e entrevistas a 200 estudantes de diferentes cursos universitários, pertencentes às províncias de Alicante, Almería, Barcelona, Múrcia e Sevilla. Os resultados mostram uma constância ao longo dos anos e põem em evidência uma dimensão unida a aspectos relacionais que contribuem, em grande parte, à motivação do alunado para a aprendizagem da História. Assim, o clima da sala e o professor consideram-se como agentes de motivação, sugerindo que um professor capaz de planificar, organizar e propor tarefas longe da metodologia tradicional e mais próximo de criar ambientes dinâmicos, a partir de atividades cooperativas em um clima de confiança, pode contribuir parafomentar o interesse, captar e fazer acordar o gosto pela História, bem como aumentar a qualidade acadêmica.
Descritores: Motivação
Estudantes
-Docentes
Pesquisa
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central


  10 / 917 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-786954
Autor: Acioli Neto, Manoel de Lima; Santos, Maria de Fátima Souza.
Título: As máscaras da pobreza: o crack como mecanismo de exclusão social / Masks of poverty: crack as a social exclusion mechanism / Las máscaras de la pobreza: el crack com o mecanismo de exclusión social
Fonte: Psicol. estud;20(4):611-623, out.-dez. 2015.
Idioma: en; pt.
Resumo: O objetivo desse estudo foi analisar as representações sociais das drogas e seus usuários na legislação brasileira sobre drogas, a partir dos marcadores “crack” e “pobreza”.Operfil dos usuários de crack com consumo frequente no Brasil é de homens, solteiros, negros, com cerca de 30 anos, baixa escolaridade e desempregado. Aproximadamente, 40% vivem em situação de rua, em extrema privação social, embora essa condição não seja advinda do consumo. Diante dessa realidade, analisou-se o modo como a legislação sobre drogas se posiciona sobre o assunto. Para isso, realizou-se uma análise temática de conteúdo dos documentos que compõem a legislação, investigando como representam as drogas e seus usuários. Os resultados apontam que, apesar do quadro de exclusão social dos usuários, a legislação tem foco maior na repressão. Existeum direcionamento ao combate às drogas e uma interdição ao seu consumo. Nesse sentido, o racismo de estado opera como um mecanismo de exclusão velado às camadas socioeconômicas pobres e o crack parece dizer respeito ao maquiamento da pobreza em uma máscara possível de ser rejeitada publicamente.

The aim of this study was to analyze social representations of drugs and users in the Brazilian legislation on drugs, from the “crack cocaine” and “poverty” markers. The profile of frequent users ischaracterized by black singlemen aged approximately 30 years old, with low level of education and unemployed. About 40% of those intensively using crack are homeless and experience extreme social deprivation, even though this condition does not occur as a result of consumption. In this sphere, the stance of the legislation on drugs regarding this matter was analyzed. For such a purpose, a thematic content analysis of the documents that compose the legislation was performed, aiming at investigating how they represent drugs and their users. Results show that, despite the situation of social exclusion of users, the legislation places greater focus on repression. It targets the war on drugs and interdicts their use. In this sense, institutional racism operates as an exclusionary mechanism veiled to poor socioeconomic strata, and crack seems to disguise poverty with a mask that can be rejected publicly.

El perfil de los usuarios frecuentes de crack en Brasil son hombres negros, sencillos, de aproximadamente 30 años de edad, con un bajo nivel de educación y desempleados. Cerca del 40% de estas personas viven en las calles, en privación social extrema, aunque esta condición no se da por el consumo. En este ámbito, se analizó cómo se posiciona la legislación sobre drogas en este tema. Para esto, se realizó un análisis de contenido temático de los documentos que componen la legislación, investigando cómo representan las drogas y sus usuarios. Los resultados muestran que, a pesar del marco de la exclusión social de los usuarios, la legislación tiene un mayor enfoque en la represión. En este sentido, el racismo de Estado opera como un mecanismo de exclusión velado a los estratos socioeconómicos pobres y el crack parece colocar la pobreza dentro de una máscara que puede ser rechazada públicamente.
Descritores: Cocaína Crack
Pobreza
Classe Social
-Poder (Psicologia)
Psicologia Social
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central



página 1 de 92 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde