Base de dados : LILACS
Pesquisa : Psychê - LILACS
Referências encontradas : 222 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 23 ir para página                         

  1 / 222 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-522772
Autor: Caneppele, Alessandra.
Título: Reaproximando afasia e psicanálise: pressupostos e estudo de um relato autobiográfico / Approaching aphasia and psychoanalysis: presuppositions and a study of a autobiographic narrative
Fonte: Psyche (Säo Paulo);12(22):79-96, jun. 2008.
Idioma: pt.
Resumo: Neste trabalho lemos 'Zur Auffassung der Aphasien' não como um livro sobre a origem da psicanálise, nem como um texto clássico de afasiologia, mas como momento precursor para a construção de um saber propriamente psicanalítico sobre o sujeito da clínica das afasias. Para tanto, investigamos primeiramente sua apresentação da formação do sintoma do resto de linguagem em associação com a fala presente em uma situação de perigo. Em um segundo momento, a partir da leitura da narração feita pelo escritor Cardoso Pires sobre sua própria afasia no livro 'De profundis', repropomos a relação encontrada no texto freudiano como reconhecimento para a psicanálise de uma certa posição de angústia do sujeito na linguagem.

In this paper, we read 'Zur Affassung der Aphasien' not as a book referring to the origins of psychoanalysis, nor as a classic text about aphasia, but as a precursory occasion for the building of properly psychoanalytical findings on clinical reality of aphasia. We therefore investigated first the formation of the symptom of the rest of speech associating it with the speech appearing in dangerous situation. In a second moment, through the reading of the report made by the writer Cardoso Pires about his own aphasia in the book 'De Profundis', we suggested an existing relation, present in Freud's text, between aphasia and anxiety position in the subject's speech.
Descritores: Afasia/psicologia
Estresse Psicológico/psicologia
Linguagem
Psicanálise
Lesões Encefálicas Traumáticas
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR85.1 - Biblioteca Dante Moreira Leite


  2 / 222 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-522771
Autor: Sei, Maíra Bonafé.
Título: Abrindo espaço para o ser: Winnicott e a ludoterapia no contexto da violência familiar / Opening space to being: Winnicott and play therapy in the context of family violence
Fonte: Psyche (Säo Paulo);12(22):199-214, jun. 2008.
Idioma: pt.
Resumo: O presente trabalho busca descrever um processo ludoterápico com um menino que havia passado por situações de violência familiar, compreendido à luz da teoria winnicottiana do desenvolvimento emocional. O pequeno paciente pôde desenvolver-se emocionalmente, construindo aspectos mais saudáveis em sua personalidade, tendo a intervenção psicoterapêutica, apoiada na compreensão de ser humano descrita por Winnicott, um papel de extrema importância ao oferecer nova esperança e sentido para o viver.

The present work describes the play therapy with a boy that had suffered family violence, analyzing within the emotional development proposed by Winnicott. The little patient was able to develop himself emotionally, building healthier aspects in his personality. The psychotherapeutic intervention, based on the great importance of Winnicottian comprehension of the human, thus offering the boy a new hope and a new sense of being.
Descritores: Desenvolvimento Infantil
Ludoterapia
Psicanálise
Violência Doméstica/psicologia
Limites: Seres Humanos
Masculino
Criança
Responsável: BR85.1 - Biblioteca Dante Moreira Leite


  3 / 222 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-522770
Autor: Worcman, Rosa Broner.
Título: Vir a ser psicanalista: caminho sem fim / How can we be a psychoanalyst
Fonte: Psyche (Säo Paulo);12(22):181-198, jun. 2008.
Idioma: pt.
Resumo: Tentativa de aproximação das dificuldades e fantasias do vir a ser psicanalista, não só pela estranheza, a objeção e a confusão que um processo psicanalítico desperta na sociedade de modo geral, mas também pelas inúmeras e variadas características que muitos autores propõem como imprescindíveis para o exercício da psicanálise. A autora enfatiza a importância e utilidade de apresentação de material clínico para exemplificar, clarificar e possibilitar a percepção da metabolização dos conceitos teóricos. Apresenta a experiência de um processo de longa duração, ainda em andamento.

There are many difficulties in the process of being a psychoanalyst, not only because of the oddness in face of a person who appears to be between a doctor and a magician, but also because since Freud, psychoanalysts try to define the indispensable characteristics to be able to work in a psychoanalytic process. So, it is important to present a session or a fragment of a session to show how we assimilate the theory.
Descritores: Prática Profissional
Psicanálise/recursos humanos
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR85.1 - Biblioteca Dante Moreira Leite


  4 / 222 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-522769
Autor: Veloso, Helena.
Título: As condições epistemológicas do discurso sobre o inconsciente / Epistemological conditions of unconscious discourse
Fonte: Psyche (Säo Paulo);12(22):167-180, jun. 2008.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo aborda as condições epistemológicas do discurso sobre o inconsciente utilizando autores da epistemologia e da psicanálise. Indicamos a emergência e a trajetória do discurso científico para discutirmos as relações entre a psicanálise e a ciência. Perguntamonos se a episteme que Descartes inaugura pode ser a mesma em que se insere a psicanálise, se esta estaria subordinada às coordenadas da ciência moderna. Concluímos sustentando que as condições epistemológicas do discurso sobre o inconsciente devem ser consideradas outras que a da ciência moderna, reconhecidas como pertencentes a um modo de produção de conhecimento que se distingue do da ciência moderna por incluir o real em seu campo operatório, e esse modo de produção é o que caracteriza a ciência contemporânea.

In order to address the epistemological conditions of unconscious discourse, we consider authors of the referred fields. We begin using the history of the emergency and evolution of the scientific discourse and later move to discussing the relationship between psychoanalysis and science. If Descartes's episteme could be said to be that of psychoanalysis it means that the later could be thought in the coordinates of modern science. We concluded the work maintaining the idea that the epistemological conditions of the discourse on the unconscious should be considered others than those of modern science; i.e. recognized as belonging to anew mode of production of knowledge, as it includes the Real in its field of operation. This mode of production is what characterizes contemporary science.
Descritores: Ciência/tendências
Conhecimento
Psicanálise
Inconsciente (Psicologia)
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR85.1 - Biblioteca Dante Moreira Leite


  5 / 222 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-522768
Autor: Cardoso, Ubirajara Cardoso de.
Título: Teoria dos quatro discursos, pesquisa psicanalítica e laço social entre psicanalistas / Lacan's theory of the four discourses, psychoanalytical research and social relations among psychoanalysts
Fonte: Psyche (Säo Paulo);12(22):155-166, jun. 2008. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: O texto trata da teoria lacaniana dos quatro discursos fundamentais que Lacan, em 1969, propôs com os nomes de 'Amo', 'Universitário', 'Histeria' e 'Analista'. Nesta redação de trabalho também será proposta uma escritura de discurso, quiçá ainda não formulada. Chamaremos de discurso do pesquisador psicanalítico ou da pesquisa psicanalítica. Partindo primeiramente de um desenvolvimento introdutório sobre o lugar do silêncio na escritura dos quatro discursos fundamentais, o texto interrogará depois o problema da especificidade do laço social de psicanalistas, debatendo com proposições do psicanalista Philippe Julien. A apresentação do discurso do pesquisador será feita em discrepância com o autor francês, já que prevê outra resolução do problema.

The text is about the theory of the four fundamental discourses that Lacan, in 1969, proposed with the following names: 'Master', 'University', 'Hysteric' and 'Analyst'. In our paper, we propose a writing discourse, perhaps not yet formulated, called psychoanalytical researcher or psychoanalytical research discourse. Starting, firstly, from an introductory development about the place of silence in the writing of the four fundamental discourses, the text questions the problem of specificity of the social relation of psychoanalysts, debating with propositions from the psychoanalyst Philippe Julien. The presentation of the researcher discourse is done in discrepancy with the French author, since it predicts another solution for the problem.
Descritores: Psicanálise
Pesquisadores
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR85.1 - Biblioteca Dante Moreira Leite


  6 / 222 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-522767
Autor: Barth, Luís Fernando Barnetche.
Título: O caso metapsicológico: o papel da construção e da ficção em psicanálise / The metapsychological case: the role of construction and fiction in psychoanalysis
Fonte: Psyche (Säo Paulo);12(22):139-154, jun. 2008.
Idioma: pt.
Resumo: No presente artigo, o autor examina o conceito de construção utilizado por Freud na análise de alguns de seus casos mais conhecidos, distinguindo-o da interpretação, assim como as possibilidades de utilização do conceito de ficção pela psicanálise. A partir do estudo da memória em psicanálise, o autor articula os conceitos de construção e ficção como ferramentas para a escritura de casos metapsicológicos a serem oferecidos à comunidade psicanalítica. A transmissão do saber psicanalítico é realizada por meio da transfiguração dos traços reveladores de uma estrutura coletados pelo pesquisador psicanalítico em uma imagem teórica.

In this paper, the author examines the concept of ôconstructionõ used by Freud in the analysis of some of his most known cases and distinguishes it from interpretation as well as from the possibilities of utilization of the concept of ôfictionõ by psychoanalysis. Parting from the study of memory in psychoanalysis, the author articulates the concepts of construction and fiction as tools for writing metapsychological cases offered to the psychoanalytic community. The transmission of the psychoanalytical knowledge is made through the transfiguration of the revealing traits of a structure collected by the psychoanalytic researcher in a theoretical image.
Descritores: Teoria Freudiana
Memória
Psicanálise
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR85.1 - Biblioteca Dante Moreira Leite


  7 / 222 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-522766
Autor: Ribeiro, Lucas Mello Carvalho; Lucero, Ariana; Gontijo, Eduardo Dias.
Título: O ethos homérico, a cultura da vergonha e a cultura da culpa / The homeric ethos, the shame culture and the guilt culture
Fonte: Psyche (Säo Paulo);12(22):125-138, jun. 2008.
Idioma: pt.
Resumo: O presente ensaio tem como objetivo apresentar o ethos que subjaz às duas grandes narrativas homéricas, no intuito de caracterizar o povo grego tal como descrito por Homero, tanto na Ilíada quanto na Odisséia, como uma Cultura da Vergonha em oposição a uma Cultura da Culpa, terminologia cunhada por Ruth Benedict e apropriada por E. R. Dodds em sua análise do mundo helênico. Pretende-se, ainda, mostrar que mesmo definida essencialmente como uma cultura da vergonha, a coletividade narrada por Homero, principalmente na Odisséia, deixa antever as condições de possibilidade para o estabelecimento de uma cultura da culpa, que irá concretizar-se nos períodos posteriores da Antigüidade helênica.

The present essay intends to bring out the ethos that lies beneath the two great Homeric narratives, in order to characterize the Greek people, as described in the Iliad and in the Odyssey, as a Shame Culture in opposition to the Guilt Culture, terminology coined by Ruth Benedict and adopted by E. R. Dodds in his analysis of the Hellenic world. It also aims to show that, though defined essentially as a shame culture, the collectivity referred to by Homer, mainly in the Odyssey, allows to foresee the conditions of possibility for the establishment of a guilt culture, that will come to existence in ulterior periods of Greek antiquity.
Descritores: Culpa
Literatura
Vergonha
-Grécia
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR85.1 - Biblioteca Dante Moreira Leite


  8 / 222 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-522765
Autor: Castro, Juliana de Miranda e.
Título: A atualidade da novilíngua / The actuality of newspeak
Fonte: Psyche (Säo Paulo);12(22):113-124, jun. 2008.
Idioma: pt.
Resumo: Lançamos mão da discussão estabelecida por Orwell, em 1984, a propósito do extremo da desresponsabilização subjetiva, passando por Arendt e a questão da responsabilidade do sujeito, no intuito de aproximar a novilíngua de Orwell do demarcado por Czermak sobre o texto em nossa atualidade, definida por ele como paranóica. Com esse percurso, pudemos observar que o texto na atualidade caracteriza-se por enunciados cuja enunciação foi apagada, seguindo exatamente os propósitos da novilíngua.

We use Orwell's reflections in 1984 about the extreme subjective non-responsibility, passing through Arendt and subjective responsibility question, with the intention to approach Orwell's newspeak to that established by Czermak about current days text, defined by him as paranoiac. Thus, we could observe that present time text, exactly as the newspeak, present statements without enunciation.
Descritores: Autoritarismo
Comportamento Paranoide/psicologia
Literatura
Psicanálise
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR85.1 - Biblioteca Dante Moreira Leite


  9 / 222 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-522764
Autor: Sales, Léa Silveira.
Título: A abertura da estrutura: limite da aplicação da lingüística saussuriana à psicanálise / The opening of structure: the limit of the application of saussurian linguistics to psychoanalysis
Fonte: Psyche (Säo Paulo);12(22):97-112, jun. 2008.
Idioma: pt.
Resumo: Serão analisados alguns aspectos da relação entre psicanálise lacaniana e lingüística saussuriana no esforço de entender como convergem, na sentença 'o inconsciente está estruturado como uma linguagem', tanto elementos de aproximação - que estabelecem, para Lacan, uma equação de identificação entre leis da linguagem e leis do inconsciente - quanto exigências de delimitação do ponto no qual a noção de estrutura, desenvolvida depois de Saussure, esbarra em obstáculos próprios à psicanálise, os quais terminam por exigir seu afastamento de algumas diretrizes expostas pelo Curso de lingüística geral.

We will analyze some aspects of the relation between Saussurian linguistics and Lacanian psychoanalysis in an effort to understand the convergence, in the sentence 'the unconscious is structured as a language', elements of approach - that establish, for Lacan, an equation and an identification between laws of language and laws of the unconscious - as well as the necessity to limit the notion of structure, developed after Saussure, in so far as it meets peculiar obstacles, proper to psychoanalysis, that demand its removal from some guidelines displayed by the Course of general linguistics.
Descritores: Linguística
Psicanálise
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR85.1 - Biblioteca Dante Moreira Leite


  10 / 222 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-522763
Autor: Rudge, Ana Maria.
Título: Que atos são esses?: luto e acting out / Which acts are these?: mourning and acting out
Fonte: Psyche (Säo Paulo);12(22):67-78, jun. 2008.
Idioma: pt.
Resumo: São relatados três fragmentos clínicos em que certos atos se apresentaram como respostas à angústia suscitada por perdas traumáticas. São atos que podem apresentar certas analogias com a mania, pela disposição à atividade e o sentimento de suficiência e poder que a caracterizam, assim como pelo escape que proporcionam de sentimentos dolorosos de desamparo. Entretanto, seu traço mais estrutural não repousa nessa semelhança, que nem sempre está presente, mas sim em seu cunho de mensagem encenada, o que caracteriza esses atos como casos de acting out.

Three clinical fragments are presented focusing in certain acts which occurred as responses to the anxiety caused by traumatic losses. They are acts that suggest certain analogies with mania, due to their acting, and the feeling of self sufficiency and power that characterize it, as well as evasion of painful feelings of abandonment. However, its more structural trait does not reside in this similarity, not always present, but in its quality of dramatized message, which characterizes these acts as examples of acting out.
Descritores: Atitude Frente à Morte
Impulso (Psicologia)
Estresse Psicológico/psicologia
Psicologia Clínica
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR85.1 - Biblioteca Dante Moreira Leite



página 1 de 23 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde