Base de dados : BBO
Pesquisa : C07.793.818.124 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 178 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Longo]

página 1 de 18 ir para página                         

  1 / 178 BBO  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: -879738
Autor: Oliveira, Gabriela Cristina de.
Título: Efeito da aplicação de diferentes materiais resinosos sobre o esmalte erodido, submetido à erosão e/ou abrasão in vitro e in situ / Effect of resin-based materials application against erosion/abrasion - a in vitro and in situ study.
Fonte: Bauru; s.n; 2017. 135 p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia de Bauru para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O presente trabalho teve como objetivo avaliar em esmalte, a aplicação de materiais resinosos com e sem excesso, quando submetido à erosão de curta duração in vitro (subprojeto 1) e avaliar a resistência desses materiais quando submetidos à erosão e/ou abrasão em estudo prolongado in vitro (subprojeto 2) e in situ (subprojeto 3). O estudo foi desenvolvido com espécimes/blocos preparados a partir de esmalte bovino previamente erodidos (imersão em HCl 0,01 M, pH 2,3 por 30 s), os quais foram aleatorizados entre os grupos e tratados de acordo com as recomendações do fabricante. No subprojeto 1 foram avaliados dois fatores: o tipo de tratamento (controle, selante de fossas e fissuras, sistema adesivo convencional de 3 passos, sistema adesivo autocondicionante e infiltrante) e a condição do material (com/sem remoção de material na superfície de esmalte). Em metade dos espécimes, após a aplicação dos materiais houve a remoção de seu excesso na superfície de esmalte, anteriormente à fotoativação. Após os tratamentos os espécimes foram submetidos à ciclagem erosiva por 5 dias (HCl 0,01 M, pH 2,3, por 2 min e saliva artificial por 2 h, 4 vezes/dia) e os resultados delinearam os demais sobreprojetos. No subprojeto 2 foram avaliados dois fatores: o tipo de tratamento (controle, selante de fossas e fissuras, sistema adesivo convencional de 3 passos e infiltrante) e o tipo de desgaste (erosão, abrasão, erosão/abrasão). Após os tratamentos, os espécimes sem remoção do excesso foram submetidos à ciclagem erosiva (HCl 0,01 M, pH 2,3, por 2 min e saliva artificial por 2 h, 4 vezes/dia), abrasiva (30 movimentos recíprocos, com força de 1,5 N e solução de slurry 1:3, dentifrício fluoretado) e associação de ambas (erosão 4 vezes/dia + 2 vezes/dia de abrasão) durante 30 dias. No subprojeto 3 foram avaliados três fatores: tipo de tratamento (controle, selante de fossas e fissuras, sistema adesivo convencional de 3 passos e infiltrante), o tipo de desgaste (erosão, erosão/abrasão) e o tempo de desafio (5 e 28 dias). Em uma única fase, 21 voluntários usaram um dispositivo palatino contendo os blocos de esmalte tratados sem remoção do excesso (uma fileira correspondia à erosão e a outra a erosão/abrasão, e cada uma continha 2 espécimes por tratamento). Durante 28 dias úteis de desafio, os blocos foram submetidos ex vivo à erosão (HCl 0,01 M, pH 2,3, por 2 min, e saliva humana por 2 h, 4 vezes/dia), e erosão/abrasão (erosão, 4 vezes/dia + 2 vezes/dia de abrasão, com movimentos oscilatórios por 15 s e solução de slurry 1:3, com dentifrício fluoretado), sendo que após os desafios e durante os finais de semana, os aparelhos permaneceram imersos em saliva artificial, totalizando 28 dias de ciclagem. Os resultados foram avaliados por perfilometria e os dados foram submetidos à ANOVA, seguido do teste Tukey (p <0,05). No subprojeto 1, observou-se que todos os materiais sem remoção do excesso formaram uma camada protetora sobre o esmalte, e após o desafio erosivo, permaneceram sobre a superfície inibindo a sua perda. Nos grupos onde o excesso de material foi removido, houve perda de esmalte no selante, adesivo convencional e infiltrante já após o tratamento, e todos os materiais nos quais o excesso foi removido houve perda de esmalte estatisticamente semelhante ao grupo controle, com exceção do selante, que promoveu menor perda de esmalte. No subprojeto 2, houve diferença na espessura de material após o tratamento, sendo que o adesivo foi o que apresentou maior espessura, seguido do selante e infiltrante. Após a fase in vitro, observou-se que a erosão/abrasão resultou em perda de esmalte significativamente maior que a erosão e esta, por sua vez, maior que a abrasão. Todos os materiais, independente do tipo de desgaste, se mantiveram após os 30 dias de desafio, porém, o adesivo foi o que sofreu maior perda em espessura, diferindo estatisticamente do selante e infiltrante. No subprojeto 3, houve diferença na espessura de material após o tratamento, sendo que o infiltrante foi o grupo que apresentou maior espessura, seguido do selante e depois do adesivo. Após a fase in situ, não houve diferença entre erosão e erosão/abrasão, e ao comparar os materiais, com 5 e 28 dias de desafio, não foi observada mudança significativa na espessura de material. A perda de esmalte foi superior com 28 dias de desafio. Considerando os resultados, conclui-se que os materiais resinosos aplicados sobre o esmalte erodido foram efetivos na inibição da perda de esmalte, quando submetidos a desafios erosivos associados ou não a abrasão in vitro e in situ.(AU)

This study aimed to evaluate the application of resin-based materials on enamel with and without removal of the excess subjected to short erosion in vitro (subproject 1) and to evaluate the resistance of these materials when subjected to erosion and/or abrasion in a prolonged study in vitro (subproject 2) and in situ (subproject 3). Specimens/blocks of bovine enamel previously eroded (immersion in 0.01 M HCl, pH 2.3 for 30 s) were randomized among groups and treated following the manufacturer's instructions. On subproject 1 there were 2 factors under study, type of treatment (control, sealant, self-etching adhesive, 3-step adhesive and infiltrant) and materials condition (with/without material excess removal). After materials application, in half of the specimens, the excess was removed, prior to polymerization. The specimens were subjected to erosive cycling for 5 days (0.01 M HCl, pH 2.3 for 2 min and artificial saliva for 2 h, 4 times/day). On the subproject 2, there were 2 factors under study, type of treatment (control, sealant, adhesive and infiltrant) and type of wear (erosion, abrasion, erosion/abrasion). After the treatments, the specimens were subjected to erosive cycling (0.01 M HCl, pH 2.3 for 2 min and artificial saliva for 2 h, 4 times/day), abrasive (30 reciprocal movements, force 1.5 N and slurry with fluoride dentifrice) and combination of both (erosion, 4 times/day + abrasion 2 times/day) for 30 days. On subproject 3, there were 3 factors under study, types of treatment (control, sealant, adhesive and infiltrant), type of wear (erosion, erosion/abrasion) and challenge time (5 and 28 days). In a single phase, 21 volunteers used a palatal appliance (one row corresponded to erosion and the other to erosion/abrasion, 2 specimens per treatment in each row). During 20 days of challenge, the blocks were subjected to erosion (0.01 M HCl, pH 2.3 for 2 min, and human saliva for 2 h, 4 times/day), and erosion/abrasion (erosion 4 times/day + abrasion 2 times/day with oscillatory motions for 15 s and slurry with fluoridated dentifrice). After the challenges and during the weekends, the appliance was kept immersed in artificial saliva. The results were evaluated by profilometry and the data were analyzed by ANOVA, followed by the Tukeys test (p<0.05). On subproject 1, it was observed that all materials without excess removal formed a layer over enamel. After the erosive challenge this layer remained inhibiting enamel loss. Sealant, 3- steps adhesive and infiltrant with material excess removal showed enamel loss after treatment. All materials with excess removal, showed loss of enamel statistically similar to the control group, except for the sealant, that promoted minor enamel loss. On subproject 2, after the treatment, materials thickness showed significance differences. The adhesive had the highest thickness followed by the sealant and infiltrant. There was no significant difference between sealant and infiltrant. After the erosive challenge in vitro it was observed that erosion/abrasion resulted in significantly higher enamel loss than erosion, which was higher than abrasion. All materials, regardless wear conditions, were maintained after the 30 days of challenge, however, the adhesive showed greatest material thickness loss, statistically differing from the sealant and infiltrant. On subproject 3, the application of resin-based materials did not cause superficial enamel loss. After the erosive challenge, there was no difference between the conditions ERO and ERO + ABR (p=0.869). All materials promoted protection against erosion compared to control group (p=0.001). The infiltrant group showed a thicker layer of material above enamel compared to the other materials (p =0.001). Based on results, it is concluded that the resin-based materials applied onto enamel were effective in inhibiting enamel loss subjected to erosive challenges associated or not with abrasion in vitro and in situ.(AU)
Responsável: BR28.1 - Serviço de Biblioteca e Documentação Professor Doutor Antônio Gabriel Atta
BR28.1, OL4e


  2 / 178 BBO  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: -877938
Autor: MIRANDA, Jean Soares; BARCELLOS, Aline Serrado de Pinho; OLIVEIRA, Alloma de Souza; PARADELLA, Thaís Cachuté; KIMPARA, Estevão Tomomitsu; CHAVES, Maria das Graças Afonso Miranda.
Título: Are non-carious cervical lesions more frequent in sleep bruxism patients? / Lesões cervicais não cariosas são mais frequentes em pacientes com bruxismo do sono?
Fonte: Braz. dent. sci;20(4):49-54, 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Objective: to verify the frequency in non-carious lesions in patients with and without sleep bruxism and to try to list the occurrence of such lesions in patients with this parafunctional habit. Material and Methods: 67 patients ranging from 18 to 70 years of age, which all signed a free and consent form were evaluated. Patients with neurological diseases and/or partially or totally edentulous were excluded from the study. Bruxism diagnosis was performed using a validated questionnaire based on the combination of at least two positive confirmations of bruxism. Diagnosis of non-carious cervical lesions (NCCL) was performed by a single calibrated examiner, using #5 clinical probe, intraoral mirror and air flow, analyzing all surfaces of the teeth present in the mouth. The lesions were classified as abfraction, abrasion or erosion. Statistical analysis was performed by U MannWhitney test, at 5% level of significance. Results: sixty patients were diagnosed with bruxism (91.3%) and only seven patients (8.7%) did not present this parafuctional habit. Regardless the gender, five patients (10.1%) presented absence of lesions and 62 patients (89.9%) presented some NCCL. 70% presented abfraction, 41% abrasion and no patient presented erosion. Statistical analysis showed a p-value of 0.03, which demonstrated significant statistical difference of NCCL between the groups. Conclusion: a higher frequency of NCCL in patients with bruxism was observed when compared to patients without this parafuction. (AU)

Objetivo: verificar a frequência de lesões não cariosas nos pacientes com e sem bruxismo do sono e tentar relacionar a ocorrência dessas lesões a esse hábito parafuncional. Material e Métodos: foram avaliados 67 pacientes com idade entre 18 e 70 anos, os quais assinaram um termo de consentimento livre e esclarecido. Foram excluídos da pesquisa pacientes com doenças neurológicas e/ou endêntulos parciais ou totais. O diagnóstico de bruxismo foi realizado através de um questionário validado que se baseiam na combinação de pelo menos duas constatações positivas de bruxismo. O diagnóstico das lesões cervicais não cariosas (LCNC) foi realizado por um único examinador calibrado, e observadas mediante utilização de sonda clínica n° 5, espelho clínico intraoral e jato de ar, analisando todas as faces de todos dos dentes presentes em boca. Essas foram classificadas em abfração, abrasão ou erosão. A análise estatística foi realizada pelo teste U de Mann-Whitney para tratamento estatístico com nível de significância de 5%. Resultados: sessenta pacientes foram diagnosticados com bruxismo (91,3%) e apenas sete pacientes (8,7%) não possuíam esse hábito parafuncional. Independente do gênero, cinco pacientes (10,1%) possuíam ausência e sessenta e dois pacientes (89,9%) possuíam presença de alguma LCNC. 70% possuíam abfração, 41% abrasão e nenhum paciente apresentou erosão. O teste estatístico obteve um p-valor igual a 0,03; demostrando uma diferença estatisticamente significativa da presença de LCNC entre os grupos. Conclusão: nota-se que houve uma maior frequência de LCNC em pacientes com bruxismo em comparação ao grupo que não apresentou essa parafunção. (AU)
Responsável: BR243.1 - Serviço Técnico de Biblioteca e Documentação


  3 / 178 BBO  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: -874310
Autor: Candaten, Vanessa; Magagnin, Cristiano; Rigo, Lilian.
Título: Tomada de decisão para as lesões cervicais não-cariosas por cirurgiões-dentistas da cidade de São Miguel do Oeste-SC / Decision making for non-carious cervical lesions by dentists in the city of São Miguel do Oeste-SC
Fonte: Full dent. sci;1(3):305-310, abr.-jun. 2010.
Idioma: pt.
Resumo: O presente estudo avaliou a tomada de decisão dos cirurgiões-dentistas da cidade de São Miguel do Oeste, Santa Catarina, em relação à classificação, etiologia e o tratamento das lesões cervicais não-cariosas. A pesquisa foi descritiva e utilizou como instrumento de pesquisa questionários com perguntas a respeito de duas imagens clínicas de lesões cervicais não-cariosas. A amostra contou com 31 cirurgiões-dentistas sócios da Associação Brasileira de Odontologia de Santa Catarina. Os resultados mostraram que a maioria dos cirurgiões-dentistas classificou a lesão da primeira figura como abrasão (54,8%), sendo a sua principal etiologia a escovação dentária (87,1%) e o tratamento escolhido foi a proservação com aplicações tópicas de flúor e desensibilizantes (90,3%). A segunda figura foi classificada como abfração (67,7%), sendo as forças oclusais a sua principal etiologia (41,9%), seguida pela escovação dentária (38,7%) e o tratamento de escolha foi restaurador (87,1%). Verificou-se que apesar da dificuldade na determinação do diagnóstico, das causas e do tratamento desse tipo de lesão, a maioria dos profissionais tomou decisões semelhantes frente às lesões cervicais não-cariosas

The present study has evaluated the decision making of the dentists acting in São Miguel do Oeste, Santa Catarina, related to the classification, etiology and treatment of non-carious cervical lesions. The study was descriptive and used as research instrument, questionnaires with questions about two clinical images of non-carious cervical lesions. The sample was composed of 31 dentists, all belonging to the Association of Brazilian Dentists of the state of Santa Catarina. The results show that most dentists classified the first picture lesion as abrasion (54.8%). The toothbrushing of the teeth was the preferred etiology (87.1%) and the chosen treatment was follow up with topical fluoride and desensibilizing agents (90.3%). The second picture was classified as abfraction (67.7%) and the occlusal forces were the main etiology (41.9%), followed by toothbrushing (38.7%) and the treatment of choice was the restoration (87.1%). It was concluded that in spite of the difficulty in determining the diagnosis, the etiology and treatment of this type of injury, most professionals decision maked cervical lesions similar
Responsável: BR1264.1 - Biblioteca Setorial Prof Alberto M Campos
BR1264.1


  4 / 178 BBO  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: -874276
Autor: Erxleben, Jörg; Nagem Filho, Halim; Rodrigues, Rony Peterson Alves; Coutinho, Kennedy Queiroz; Nagem, Haline Drumond.
Título: Perda da capacidade de corte de pontas diamantadas utilizadas para preparo cavitário / Loss of cutting capacity of diamond burs for tooth preparation
Fonte: Full dent. sci;1(1):85-93, 2009.
Idioma: pt.
Resumo: As pontas diamantadas classificadas de acordo com o tamanho e diâmetro médio de seus grãos de diamantes são empregadas para o desgaste da superfície­ do dente. A eficiência de corte tende a alterar diminuindo sua capacidade em função de seu tempo de uso. Dessa forma é muito importante avaliar os benefícios que as pontas diamantadas comercializadas oferecem mesmo depois de sua aplicação por longo período. Esta pesquisa teve como objetivo avaliar a eficiência de corte de 3 diferentes marcas comerciais de pontas diamantadas cilíndri­cas ISSO código 012 dos fabricantes Fava (Código 3101), KG Sorensen (Código 3216) e Microdont (Código 3101). Foi avaliado o desgaste de laminas de vidro após 120s, 240s, 360s, 480s, 600s, 720s, 840s, 960s, 1080s e 1200s. Após realização dos cortes todas as pontas diamantadas foram avaliadas visualmente num microscópio. No teste in vitro, as pontas diamantadas das marcas testadas apresentaram declí­nio de seu rendimento no transcorrer na sucessão de uso, contudo nos primeiros ciclos as pontas Microdont apresentaram maior eficácia na capacidade de remoção. A avaliação microscópica das pontas revelou a perda total dos diamantes após 1200 segundos de uso. Os resultados indicam um uso de pontas diamantadas para no máximo cinco sessões

The diamond points classified according to the size and diameter of the grains of diamond are used for dental surface preparation. The abrasion efficiency tends to change by reducing its capacity according to the time of use. Thus, it is very important to evaluate the benefits that thediamond burs offer even after their application for a long period. The aim of this study was to evaluate the cutting efficiency of 3 different brands of cylindrical diamond burs ISO code 012 from Fava (Code 3101), KG Sorensen (Code 3216) and Microdont (Code 3101). We evaluated the wear of glass slides after 120s, 240s, 360s, 480s, 600s, 720s, 840s, 960s, 1080s and 1200s.After making all the cuts the diamond burs were visually evaluated under a microscope in this in vitro test, the diamond burs brands tested showed decline in their income in succession in the course of use, but during the first cycles Microdont burs showed higher efficacy in removal. Microscopic evaluation of the burs revealed the total loss of the diamonds after 1200 seconds of use. The results indicate a use of diamond burs for a maximum of five sessions
Responsável: BR1264.1 - Biblioteca Setorial Prof Alberto M Campos
BR1264.1


  5 / 178 BBO  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: -873867
Autor: Mathias, Paula; Lessa, Angela Guimarães; Cavalcanti, Andrea Nóbrega.
Título: Effect of erosive and abrasive challenges on the bond strength and marginal degradation of composite restorations / Efeito dos desafios erosivos e abrasivos na resistência de união e degradação marginal em restaurações de resina composta
Fonte: Rev. odonto ciênc;24(3):290-294, July-Sept. 2009. tab, ilus.
Idioma: en.
Resumo: Purpose: To evaluate the microtensile bond strength (µTBS) and the presence of marginal gaps (MG) on composite restorations submitted to erosive and abrasive challenges.Methods: Seventy bovine incisors were sectioned in two halves; one half was used for the µTBS assay and the other for the MG measurement. For µTBS, the dentin on the incisal edge was exposed, the adhesive system was applied (Single Bond 2), and composite blocks were built (Filtek Z250). For MG, two rounded-shaped cavities were prepared and restored with the same materials. Specimens (n=10/µTBS and n=10/MG) were distributed into 7 groups: G1 - control; G2 - abrasive challenge (2 brushing cycles, for 35 days); G3 - erosive challenge (two 90 s immersions into 20 mL of a citric solution, for 35 days); G4, G5, G6, and G7 - abrasive challenge performed 0, 15, 30 or 60 min before the erosive challenge. Beam-shaped specimens were tested for µTBS until failure. MG was measured by means of qualitative scores, recorded in 8 regions from the margin. Results: No significant differences in µTBS means or MG scores were detected among the tested experimental groups. Conclusion: The abrasive and erosive challenges were not able to affect the bond of a conventional two-step adhesive system to tooth substrates.

Objetivo: Avaliar a resistência de união pela microtração (µTBS) e a presença de fendas marginais (FM) em restaurações de resina composta submetidas a desafios erosivos e abrasivos. Metodologia: Setenta incisivos bovinos foram divididos ao meio; metade foi utilizada na avaliação da µTBS e a outra para a presença de FM. Para µTBS, a dentina no bordo dos fragmentos foi exposta, o sistema adesivo (Single Bond 2) foi aplicado, e blocos de compósito (Filtek Z250) foram construídos. Para FM, duas cavidades circulares foram preparadas e restauradas com os mesmos materiais. Espécimes (n=10/µTBS e n=10/FM) foram distribuídos em 7 grupos: G1 - controle, G2 - desafio abrasivo (2 ciclos de escovação, por 35 dias), G3 - desafio erosivo (2 imersões de 90s em 20 ml de solução cítrica, por 35 dias), G4, G5, G6 e G7 - desafio abrasivo realizado 0, 15, 30 ou 60 min após o desafio erosivo. Espécimes em formato de ''palitos'' foram testados sob tração até a fratura. A FM foi avaliada por meio de escores qualitativos, medidos em 8 regiões da margem. Resultados: Não foram detectadas diferenças significativas entre as médias de µTBS, nem entre os escores de FM. Conclusão: Os desafios erosivos e abrasivos não foram capazes de afetar a união do sistema adesivo convencional de dois passos aos substratos dentais.
Responsável: BR97.1 - Serviço de Documentação Odontológica
BR541.1


  6 / 178 BBO  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: -873509
Autor: Lima, Luana Machado de; Humerez Filho, Henrique; Lopes, Maria da Graça Kfouri.
Título: Contribuição ao estudo da prevalência, do diagnóstico diferencial e de fatores etiológicos das lesões cervicais não-cariosas / Contribution to the study of the prevalence, distinguished diagnosis and etiologic factors of the not carious cervical injuries
Fonte: RSBO (Impr.);2(2):17-21, nov. 2005. ilus, graf.
Idioma: pt.
Resumo: As lesões cervicais não-cariosas constituem um grupo de lesões de grande complexidade na prática clínica odontológica, principalmente no que se refere à identificação do agente etiológico e ao tratamento proposto. Elas têm sido pesquisadas com maior interesse em decorrência da perda excessiva de tecido dentário na região cervical (junção amelocementária), que causa sensibilidade dentinária e problemas funcionais e estéticos. O objetivo deste trabalho foi avaliar a prevalência, o diagnóstico diferencial e os fatores etiológicos relacionados co essas lesões. Foram examinados 108 pacientes que se apresentaram na clínica de odontologia do UNICENP. Para participar do exame não houve restrição quanto a sexo, idade, raça, classe social, presença ou não de lesões cervicais. Foram coletados os dados necessários, e aqueles pacientes que apresentavam lesão de abfração severa foram selecionados, totalizando 66%. Para estes, aplicaram-se questionários específicos com abordagem no diagnóstico e nas causa etiológicas, totalizando 341 dentes afetados severamente por essa lesão. Observou-se que as lesões foram mais comuns em mulheres e existiu uma relação direta entre idade e dentes mais cometidos (69%), estando diretamente associada a má oclusão (58%) com hábitos nocivos e parafuncionais - apertamento (49%) e bruxismo (61%). Concluiu-se que a associação de fatores causais está, invariavelmente, presente
Responsável: BR39.2 - Biblioteca Professora Maria Dilma de Oliveira Gonçalves
BR39.2


  7 / 178 BBO  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: -873376
Autor: Moura, Lúcia de Fátima Almeida de Deus; Moura, Wagner Leal de; Moura, Marina de Deus; Leão, Valéria Leopoldino de Area.
Título: Abrasão a ar - uma tecnologia que ressurge / Air abrasion - a technology reborn
Fonte: JBC j. bras. clin. odontol. integr;10(54):282-286, jul.-set. 2006. CD-ROM.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo deste estudo foi apresentar uma revisão de literatura sobre a técnica de abrasão a ar, desde as primeiras evidências de utilização em Odontologia até o momento atual
Responsável: BR501.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde / Sede Botânico
BR501.1; 00550


  8 / 178 BBO  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: -873290
Autor: Freitas, Karina Matthes de; Paranhos, Helena de Freitas Oliveira.
Título: Weight loss of five commercially available denture teeth after toothbrushing with three different dentifrices%Perda de massa de cinco marcas de dentes artificiais disponíveis no mercado após escovação com três diferentes dentifrícios
Fonte: J. appl. oral sci;14(4):242-246, July-Aug. 2006. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: A escovação é o método mais empregado para higienização de próteses totais e pode causar danos à resina acrílica, seu principal componente. Este estudo avaliou a resistência à abrasão de dentes de resina acrílica, com diferentes camadas de prensagem, frente a dentifrícios específicos e não específicos para higienização de dentaduras. O ensaio de abrasão foi realizado utilizando-se uma máquina de escovação, com escovas macias sob carga de 200g. Foram confeccionados 60 corpos-de-prova, 12 de cada marca comercial: Vipi-Dent Plus (Dental Vipi), Trubyte Biotone (Dentsply), Trilux (Ruthinium), Ivostar (Ivoclar), SR Vivodent PE (Ivoclar). Foram empregados os dentifrícios: Colgate (Colgate Palmolive), Bonyplus (Bonyf AG) e Dentu-Creme (Dentco). Agua destilada foi utilizada como controle. O tempo de escovação foi 100 minutos, a 356 rotações/minuto. Os corpos-de-prova foram pesados em balança analítica antes e após os ensaios. As partículas abrasivas dos dentifrícios foram analisadas em microscopia eletrônica de varredura (MEV). Os testes ANOVA e Tukey (alfa=0,05) foram empregados. A perda de peso média dos dentes foi: 6,1 mg (Ivostar); 6,0 mg (Trilux); 5,9 mg (Trubyte); 5,8 mg (Vipi); 5,3 mg (Vivodent). Não houve diferença significante entre as marcas de dentes. O dentifrício Colgate causou maior perda de massa (10,1 mg), seguido pelo Dentu-Creme (7,6 mg). O Bonyplus foi o menos abrasivo (3,1 mg), sem diferença estatística em relação ao controle (2,4 mg) (p=0,05). Foi concluído que todos os dentes foram igualmente resistentes à abrasão, independentemente do número de prensagens. Dentifrícios específicos para próteses totais geraram menos danos à superfície acrílica
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR28.1; BR97.1


  9 / 178 BBO  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Lima, José Eduardo de Oliveira
Vono, Bernardo Gonzalez
Silva, Salete Moura Bonifácio da
Texto completo
Id: -873220
Autor: Ribeiro, Helena Zaramella Vono; Lima, José Eduardo de Oliveira; Vono, Bernardo Gonzalez; Machado, Maria Aparcida de Andrade Moreira; Silva, Salete Moura Bonifácio da.
Título: Airpolishing effect on bovine enamel and the posterior remineralizing effect of saliva: estudo in vitro%Efeito do jato de bicarbonato de sódio sobre o esmalte bovino e posterior efeito remineralizador da saliva: estudo in vitro
Fonte: J. appl. oral sci;14(3):193-197, May-June 2006. tab.
Idioma: en.
Resumo: OBJETIVO: A finalidade do trabalho foi avaliar as alterações da microdureza e o desgaste provocado pelo jato de bicarbonato de sódio em esmalte bovino e o posterior efeito remineralizador da saliva artificial. MÉTODOS: Utilizaram-se 15 espécimes de esmalte (4,0mm x 4,0mm) que constituíram os grupos: sem tratamento (MI); tratamento com jato de bicarbonato de sódio (MII e DI); tratamento com jato de bicarbonato de sódio e imersão em saliva artificial por uma hora (MIII e DII), 24 horas (MIV e DIII) e sete dias (MV e DIV). Foram realizados testes de microdureza com um microdurômetro nos grupos M e testes de desgaste com um rugosímetro nos grupos D. RESULTADOS: Os dados foram avaliados pela Análise de Variância a um critério e pelo Teste de Tukey. O valor das médias da microdureza, em KHN, nos grupos MI, MII, MIII, MIV e MV foram 359,80; 335,46; 369,20; 377,73 e 341,86; respectivamente, enquanto que os valores médios, em µm, do desgaste para o grupo DI, DII, DIII e DIV foram 0,564; 0,519; 0,441 e 0,428, respectivamente. CONCLUSÕES: o jato de bicarbonato de sódio causou desgaste e diminuição da microdureza superficial; a saliva promoveu o retorno da microdureza superficial à condição inicial e reduziu o desgaste; o efeito reparador da saliva sobre as alterações na microdureza superficial já ocorreu com uma hora de tratamento, não havendo diferença estatisticamente significante do efeito obtido com 24 horas; o melhor efeito reparador da saliva sobre o desgaste ocorreu com 24 horas de tratamento
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR28.1; BR97.1


  10 / 178 BBO  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Abdo, Ruy Cesar Camargo
Machado, Maria Aparecida de Andrade Moreira
Texto completo
Id: -873194
Autor: Honório, Heitor Marques; Rios, Daniela; Abdo, Ruy César Camargo; Machado, Maria Aparecida de Andrade Moreira.
Título: Effect of different prophylaxis methods on sound and demineralized enamel%Efeito de diferentes métodos de profilaxia sobre o esmalte hígido e desmineralizado
Fonte: J. appl. oral sci;14(2):117-123, Apr. 2006. ilus, tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Tendo em vista a importância do controle profissional da placa na prevenção da cárie, este estudo avaliou in vitro o desgaste de dois métodos de profilaxia (jato de bicarbonato de sódio-Profident e escova de Robinson com pasta de pedra pomes) sobre o esmalte bovino hígido e com lesões artificiais de cárie. Foram utilizados 60 fragmentos de esmalte (4 X 4mm), divididos em 4 grupos: GI- 15 blocos hígidos tratados com escova de Robinson e pasta de pedra pomes; GII- 15 blocos hígidos tratados com Profident; GIII- 15 blocos desmineralizados tratados com escova de Robinson e pedra pomes e GIV- 15 blocos desmineralizados tratados com Profident. Nos fragmentos dos grupos III e IV foram simuladas lesões artificiais de cárie através da imersão em solução de ácido acético 0,05M, 50 por cento saturada com pó de esmalte bovino, a 37ºC por 16 h. Os espécimes foram submetidos aos tratamentos profiláticos durante 10 segundos. A análise do desgaste foi feita por meio de perfilometria, encontrando-se os seguintes resultados: 0,91µm-GI; 0,42µm-GII; 1,6µm-GIII e 0,94µm-GIV. Através do teste ANOVA a dois critérios e do teste de Tukey (p<0,05) detectou-se diferença significativa entre todos os grupos. Imagens de microscopia eletrônica de varredura foram utilizadas para ilustrar o padrão de desgaste, sendo observada uma maior alteração de superfície no esmalte desmineralizado (GIII; GIV), um desgaste com aspecto circular nos GI e GIII e aspecto jateado nos GII e GIV. O estudo indicou que o esmalte desmineralizado desgastou mais do que o esmalte hígido e a escova de Robinson foi responsável por um maior desgaste quando comparada ao Profident
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR28.1; BR97.1



página 1 de 18 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde