Base de dados : BBO
Pesquisa : C07.793.818.249 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 14 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Longo]

página 1 de 2 ir para página        

  1 / 14 BBO  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: -874001
Autor: Caseiro, Camila Gomes; Long, Sucena Matuk; Chelloti, Adolpho; Raggio, Daniela Prócida; Camargo, Lucila Basto.
Título: Dentinogênese imperfeita - relato de caso clínico* / Dentinogenesis imperfecta - case report
Fonte: J. Health Sci. Inst = Rev. Inst. Ciênc. Saúde;27(2):185-188, abr.-jun. 2009. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Dentinogênese imperfeita é uma alteração morfológica da estrutura dentária que pode ocorrer devido ao processo inadequado de diferenciação celular durante a odontogênese. O prognóstico da dentinogênese imperfeita é geralmente desfavorável, considerando a dificuldade em se proteger e restaurar os dentes afetados, devido à baixa receptividade relativa à adesão dos materiais restauradores. Este estudo tem como objetivo chamar atenção dos cirurgiões-dentistas para as característicasdesta anomalia de difícil tratamento e graves sequelas, visando o diagnóstico precoce. Paciente do gênero masculino, cinco anos de idade, com dentes com alteração na cor, perda de esmalte e acentuado desgaste, assim como, obliteração da câmara pulpar, canais atrésicos e rarefações periapicais. O diagnóstico de dentinogênese imperfeita do tipo II foi realizado e os aspectos clínicos, radiográficos e histológicos documentados. Os cirurgiões-dentistas devem estar aptos a realizar o diagnóstico precoce para favorecer o prognóstico e minimizar as complicações relacionadas a esta alteração
Responsável: BR12.1 - Biblioteca Setorial da Ciências da Saúde
BR501.1; 00532


  2 / 14 BBO  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: -873988
Autor: Belline, Luís Paulo Ferreira; Ortolani, Cristina Lúcia Feijó; Faltin Júnior, Kurt; David, Sandra Maria Nobre; David, Antonio Francisco.
Título: Ajuste oclusal pós-tratamento ortodôntico em pacientes que não apresentam disfunção temporomandibular* / Occlusal adjustment post orthodontic treatment in patients which had not showed disorders of temporomandibular joint
Fonte: J. Health Sci. Inst = Rev. Inst. Ciênc. Saúde;27(1):57:62-61-66, jan.-mar. 2009. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo deste trabalho foi realizar uma revisão de literatura a respeito da necessidade do ajuste oclusal por desgaste seletivo pós-tratamento ortodôntico em pacientes que não apresentavam disfunção temporomandibular, visto que é um procedimento clínico que tem como finalidade obter uma estabilidade mandibular, livre de prematuridades e interferências oclusais. Após revisar a literatura, desde 1899 até 2003, chegou-se à conclusão que o ajuste oclusal pode ser indicado após o tratamento ortodôntico a fim de se obter uma estabilidade mandibular adequada, livre de interferências oclusais, que sabemos causam recidivas e problemas articulares. Porém, o ajuste oclusal por desgaste seletivo, deve ser feito com muito critério, pois qualquer falha em seu planejamento ou execução leva a danos irreversíveis para o paciente
Responsável: BR12.1 - Biblioteca Setorial da Ciências da Saúde
BR501.1; 00532


  3 / 14 BBO  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: -865118
Autor: Rezende, Fernanda Carvalho de.
Título: Alteração da dimensão vertical de oclusão (DVO): quando e por quê?.
Fonte: Belo Horizonte; s.n; 2010. 28 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal de Minas Gerais. Faculdade de Odontologia para obtenção do grau de Especialista.
Responsável: BR365.1 - BIB - Biblioteca
BR365.1. MP, 2010, R467a; D371


  4 / 14 BBO  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: -863578
Autor: César, Josie Santos.
Título: Avaliação da força de atrito entre bráquetes e fios ortodônticos estéticos: estudo in vitro / Evaluation of the friction force between brackets and esthetic orthodontic wires: in vitro study.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2006. 83 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal do Rio de Janeiro. Faculdade de Odontologia para obtenção do grau de Mestre.
Responsável: BR1141.1 - Biblioteca Central
BR1141.1


  5 / 14 BBO  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: -856045
Autor: Zanelato, Reginaldo.
Título: Tratamento ortodôntico com aparelho autoligável / Orthodontic treatment with self-ligating appliance
Fonte: Rev. Clín. Ortod. Dent. Press;14(1):74-89, fev.-mar. 2015. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Várias inovações tecnológicas são introduzidas com frequência no mercado ortodôntico. entre elas, podemos destacar os aparelhos autoligáveis, que prometem encurtar o tempo de tratamento, pois têm como característica a baixa fricção, que facilita o início do movimento dentário, pela diminuição da resistência inicial à movimentação. Essa característica de autoligação, comum a todos os braquetes dessa geração, desperta bastante interesse entre os ortodontistas, pois esses acreditam que os tratamentos ortodônticos tornam-se mais fáceis e rápidos. Durante a movimentação dentária, o atrito pode ser estático ou dinâmico, e está intimamente relacionado com o material do braquete, com o contato de arco com o braquete e, principalmente, com o sistema de amarração. Devido à possibilidade de ter controle sobre essas variáveis que influenciam na movimentação ortodôntica, a escolha do sistema de braquetes deverá estar relacionada com os objetivos do tratamento, ou seja, em casos que demandam grandes movimentações por meio do deslizamento, onde o controle de torque não é relevante, braquetes autoligáveis terão melhor desempenho do que os convencionais.
Responsável: BR1141.1 - Biblioteca Central
BR1141.1


  6 / 14 BBO  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: -856025
Autor: Queiroz, Gilberto Vilanova; Rino Neto, José; Paiva, João Batista de; Bellester, Rafael Yague.
Título: Influência da força de atrito na mecânica de deslizamento / Influence of frictional in sliding mechanics
Fonte: Rev. Clín. Ortod. Dent. Press;13(6):28-38, dez.-jan. 2015. ilus, graf.
Idioma: pt.
Resumo: O presente artigo discorre a respeito dos tipos de atrito na mecânica ortodôntica de deslizamento e os resultados das avaliações in vitro com ênfase em quatro aspectos: (I) diferenças nas forças de atrito entre braquetes autoligáveis e convencionais; (II) diferenças nas forças de ativação, desativação e histerese entre braquetes autoligáveis; (III) novo modelo para mensuração do atrito produzido pela deflexão do fio; (IV) divergência entre os resultados dos estudos in vitro e dos ensaios clínicos.
Responsável: BR1141.1 - Biblioteca Central
BR1141.1


  7 / 14 BBO  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: -855990
Autor: Martins, Renato Parsekian.
Título: Quando que o atrito é bom na Ortodontia? / When the friction is good in Orthodontics?
Fonte: Rev. Clín. Ortod. Dent. Press;13(3):38-43, jun.-jul. 2014. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Um dos aspectos mecânicos ortodônticos que parece ser mais mal compreendido nos dias de hoje, em todo mundo, é o atrito...
Responsável: BR1141.1 - Biblioteca Central
BR1141.1


  8 / 14 BBO  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: -715793
Autor: Facchini, Fátima; Cotrim-Ferreira, Andreia; Macedo, Alexander.
Título: Avaliação da rugosidade superficial de fios ortodônticos indicados para a retração dental anterior em Ortodontia Lingual / Evaluation of surface roughness of orthodontic wires indicated for anterior tooth retraction in lingual orthodontics
Fonte: Ortodontia;47(2):147-152, mar.-abr. 2014. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo deste estudo foi avaliar a diferença de rugosidade de superfície, importante fator na geração de atrito, em arcos pré-contornados 0.016” X 0.022” de diferentes composições e marcas comerciais, destinados à retração dental anterior em Ortodontia Lingual. Cinco marcas comerciais foram selecionadas: Adenta, Highland Metals, Tecnident, RMO e iBraces. Microfotografias dos fios obtidas com microscópico eletrônico de varredura foram dispostas aleatoriamente em um programa visualizador de imagens, e avaliadas por três ortodontistas. O teste estatístico de Dunn, aplicado sobre os resultados, demonstrou a variação existente na rugosidade de superfície dos fios ortodônticos de diferentes modelos. Os arcos das marcas Highland Metals e iBraces, compostos de aço inoxidável, apresentaram os menores valores de rugosidade. A marca que revelou maior rugosidade superficial foi a Adenta, com fios de beta-titânio.

The aim of this study was to evaluate the difference in surface roughness, an important factor in generating friction in pre contoured arches 0.016 "X 0.022" of different compositions, and trademarks, intended for anterior tooth retraction in lingual orthodontics. Five brands were selected: Adenta, Highland Metals, Tecnident, RMO and iBraces. Photomicrographs of the wires obtained with scanning electron microscopy were arranged randomly in a picture viewer program and evaluated by three orthodontists. The statistical test of Dunn, applied to the results showed the variation in surface roughness of orthodontic wires of different models. The arches of Highland Metals brands and iBraces, stainless steel alloy, showed the lowest roughness values. The brand showed higher surface roughness was Adenta, Wired Beta-Titanium.
Responsável: BR22.1 - CBC - Coordenadoria de Biblioteca Central


  9 / 14 BBO  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: -708290
Autor: Cury, Diego Buzin do Val; Munhoz, Leni Okamoto; Ferreira, Rívea Inês; Scavone-Junior, Helio; Vellini-Ferreira, Flávio.
Título: Estimativa radiográfica da espessura do esmalte proximal em primeiros pré-molares superiores / Radiographic estimate of approximal enamel thickness in maxillary first premolars
Fonte: Ortodontia;42(4):279-285, set.-out. 2009. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: A estimativa radiográfica da espessura do esmalte é relevante para aplicação das técnicas de desgaste proximal no tratamento ortodôntico, visando evitar danos aos tecidos adjacentes. Esta pesquisa teve por objetivo validar estimativas da espessura doesmalte proximal, executadas por meio de radiografias convencionais, com base nos dados das análises de secções dentárias. Foram avaliadas imagens radiográficas das faces proximais de 40 dentes primeiros pré-molares superiores humanos hígidos extraídos. Dois examinadores em consenso realizaram as mensurações radiográficas com auxílio de paquímetro digital,sobre negatoscópio, em sala com baixa intensidade de luz. Para validação, secções longitudinais centrais dos dentes (1 mm) foram analisadas ao perfilômetro, instrumento de precisão milesima!. As análises comparativas foram viabilizadas pelo teste de Mann-Whitney (a = 5%). As médias de espessura do esmalte, nas imagens radiográficas das faces mesial e distal,foram equivalentes a ] ,28 mm (± 0,15) e ] ,27 mm (± 0,12), respectivamente. Por outro lado, ao perfilômetro, os valores foram: 1,22 mm (± 0,17) para a face mesial e ] ,32 mm (± 0,19) para a dista!. Não houve diferenças significantes entre dentesdos lados direito e esquerdo, para os dois métodos. Ao perfilômetro, a espessura média do esmalte foi maior na face distal(p < 0,0 I). Houve diferença significativa entre métodos para a espessura do esmalte na face distal; mais elevada ao perfilômetro(p < 0,05). A espessura do esmalte foi subestimada por mensurações radiográficas nas faces distais de primeiros pré-molares superiores. Contudo, sugere-se que a subestimativa radiográfica observada neste estudo não apresenta significância clínica.

Radiographic estimation of approximal enamel thickness is important for application of stripping techniques, during orthodontic treatment, to avoid damaging the adjacent tissues. The aim of this study was to validate the estimates of approximal enamelthickness, carried out using conventional radiographs, based on data from histological analysis of teeth sections. Radiographic images ofthe approximal surfaces of 40 extracted human maxillary first premolars were assessed. Measurements were performedby two examiners in consensus using digital caliper and viewing box, under subdued lighting in sec/uded room. For validation, longitudinal sections (1 mm), at the tooth center; were analyzed using a perfilometer; a higb precision measuring device. Data werecompared by Mann-Whitney test (a = 5%). Mean enamel thicknesses, in radiographic images ofthe mesial and distal surfaces, were equivalent to 1.28 mm (± 0.15) and 1.27 mm (± 0.12), respectively. However, by perfilometer; the values were: 1.22 mm (±0.17)for the mesial surface and 1.32 mm (± 0.19) for the distal one. No significant difJerences werefound between right and lefl teeth, by the studied methods. By perfilometer; the distal mean enamel thickness was greater compared with that for the mesial surface (p < 0.01). Considering the distal surface, there was significant difference between methods; mean enamel thickness washigher by perfilo meter (p < 0.05). Enamel thickness was underestimated by radiographic measurements in the distal surfaces of maxillaryfirst premolars. Nevertheless, it may be suggested that the radiographic underestimation observed in this study does nothave c1inicalsignificance.
Responsável: BR22.1 - CBC - Coordenadoria de Biblioteca Central


  10 / 14 BBO  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: -576700
Autor: Mazzetto, André Henrique; Vedovello, Silvia; Lucatto, Adriana; Maria Jr, Milton Santa; Tubel, Carlos Alberto M; Vedovello Filho, Mário.
Título: Resistência ao deslizamento em fio de aço inoxidável de braquetes nacionais estéticos / Resistence to sliding of national esthetic brackets with stainless steel orthodontic wires
Fonte: Ortho Sci., Orthod. sci. pract;3(11):207-213, 2010. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo teve como objetivo testar a resistência ao deslizamento de braquetes nacionais estéticos sobre fio ortodôntico de aço inoxidável nacional. Foram utilizados seis diferentes tipos de braquetes (Grupo 1 - Compósito Cristal Tecnident, Grupo 2 - Compósito com Canaleta de Metal Tecnident, Grupo 3 - Cerâmico Abzil, Grupo 4 - Cerâmico Tecnident, Grupo 5 – Compósito Morelli, Grupo 6 - Metálico Morelli utilizado como controle) e dois tipos de fios de aço inoxidável fio 1 (0,018”) e fio 2 (0,016 x 0,022”). Na máquina de testes universais Emic DL2000, a força necessária para a condução do braquete através do fio (pico máximo) foi registrada sob a forma de Gráfico - força x tempo, nas duas espessuras de fio separadamente. Verificou-se que o Grupo 1 e o Grupo 5 assemelham-se tendo as forças de deslizamento menores e pouca variabilidade. Já para os Grupos 3 e 4 produziram os maiores valores de forças de deslizamento. Os Grupos 2 e 6 controle apresentaram valores intermediários aos demais. O fio 2 (0,016 x 0,022”) produziu maior valor de força de resistência ao deslizamento. Pôde-se concluir que os braquetes de compósito nacionais produziram menor resistência a mecânica de deslize (atrito), comparáveis aos braquetes metálicos, sendo uma alternativa viável para os tratamentos com demanda estética.

The aim of this study was avaluate the resistance to sliding of national aesthetic brackets with stainless steel orthodontic wires. Six different kind of brackets were separate in six groups (G1 - Composite Cristal Tecnident, G2 - Composite with metal “slot” insert Tecnident, G3 – Ceramic Abzil, G4 - Ceramic Tecnident, G5 - Composite Morelli, G6 – Conventional Stainless Steel Morelli as a control group) and two kind of orthodontic stainless steel arch-wires A1 (0.018”) and A2 (0.016 X 0.022”). On the universal testing machine (Emic DL2000), the strengh needed on the traction of each one of 18 specimens was recorded in a graffic – strength X time, for the two dimensions of arch-wires individually. The results showed that G1 and G5 had the lower values of resistance to sliding and little variability. The group G3 and G4 showed the highest scores of resistance to sliding. Group 2 showed low score but with great variability, and G6 control group had scores lower than the G3 and G4 groups but was higher than G1, G2 and G5. On the arch-wires comparison the A1 showed lower values than the A2 arch-wire. It was concluded that the national composite brackets produced lower resistance to sliding mechanics (friction), comparable to metal brackets, being a viable alternative to the treatments with aesthetic demands.
Responsável: BR243.1 - Serviço Técnico de Biblioteca e Documentação



página 1 de 2 ir para página        
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde