Base de dados : ADOLEC
Pesquisa : 169296 [Identificador único]
Referências encontradas : 1 [refinar]
Mostrando: 1 .. 1   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 1 ADOLEC  
             
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: 169296
Autor: Marques Neto, Joao Francisco; Gonçalves, Elenice Teixeira; Langen, Leila Fátima de Oliveira Barros; Cunha, Maria de Fátima Lobato; Radominski, Sebastiao; Oliveira, Sandra Maria de; Cury, Silvia Elisa; Medeiros, Fabiola; Sampaio, Godofredo Chaves.
Título: Estudo multicêntrico da prevalência da artrite reumatóide do adulto em amostras da populaçao brasileira / Multicentric study of the prevalence of adult rheumatoid arthritis in Brazilian population samples
Fonte: Rev. bras. reumatol;33(5):169-73, set.-out. 1993.
Idioma: Pt.
Resumo: Objetivo: Verificar a prevalência da artrite reumatóide do adulto em amostras populacionais do Brasil. Métodos: Através do estudo multicêntrico, pioneiro e inédito na epidemiologia das doenças crônicas incapacitantes do aparelho locomotor no Brasil, foi verificada a prevalência da artrite reumatóide do adulto em amostras populacionais das macrorregioes do país - norte, nordeste, centro-oeste e sul. Nas cidades de Belém, Natal, Brasília, Campinas e Curitiba, foram escolhidos aleatoriamente e visitados 500 domicílios e entrevistados todos os moradores permanentes com idade maior que 16 anos. Os indivíduos que mostraram evidências de dor crônica, inflamaçao, limitaçao funcional ou deformidades do aparelho locomotor foram encaminhados à consulta com um reumatologista, que procedeu ao encaminhamento diagnóstico (clínico - critérios da ACR - radiológico e laboratorial). Resultados: Verificou-se prevalência da artrite reumatóide do adulto variando entre 0,2 e 1,0 por cento nas macrorregioes, a saber: Belém, 1,0 por cento; Natal, 0,57 por cento; Brasília, 0,5 por cento; Campinas, 0,6 por cento; e Curitiba, 0,2 por cento. Nas cidades onde se pôde verificar também a prevalência das outras condiçoes limitantes, encontraram-se 16,19 por cento para osteoartrite; lombalgia, 26 a 34 por cento; e outras doenças reumáticas, 3,79 por cento. Conclusoes: O estudo reflete a importância social das doenças crônico-incapacitantes do aparelho locomotor, sugerindo a inadequaçao do sistema de saúde vigente para soluçao do problema (AU)
Descritores: Artrite Reumatoide
Prevalência
Limites: Humanos
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR396.3 - Biblioteca Setorial Umuarama



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde