Base de dados : LILACS
Pesquisa : 169316 [Identificador único]
Referências encontradas : 1 [refinar]
Mostrando: 1 .. 1   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 1 LILACS  
             
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-169316
Autor: Ferraz, Marcos Bosi; Sato, Emília Inoue; Nishie, Iracema Ayako; Visinoni, Rocyr A.
Título: Inquérito sobre hábito de prescriçao de drogas na artrite gotosa hiperuricemia assintomática / Inquiry on drugs prescribing practices in gouty arthritis and asymptomatic hyperuricemia
Fonte: Rev. bras. reumatol;33(3):90-4, maio-jun. 1993. tab, ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Alguns aspectos referentes às condutas terapêuticas na artrite gotosa e hiperuricemia assintomática permanecem controversos. Este trabalho teve como finalidade verificar o hábito de prescriçao de drogas antiinflamatórias e uricorredutoras nessas entidades. Métodos: 250 médicos reumatologistas (R), 500 clínicos gerais (CG) e cardiologistas (C) foram orientados a responder a um questionário com 26 perguntas (proposto por Bellamy et al) versando sobre diversos aspectos da conduta na artrite gotosa e hiperuricemia assintomática. Resultados: Os questionários foram respondidos por 56 por cento dos médicos participantes do estudo. As drogas mais freqüentemente prescritas no tratamento inicial da artrite gotosa aguda foram indometacina e colchicina pelos R e diclofenaco e colchicina pelos C e CG. O uricorredutor mais comumente escolhido na artrite gotosa foi o alopurinol, sendo prescrito por R, CG e C respectivamente em 77 por cento, 95 por cento e 94 por cento. Somente 16 por cento dos R, 3 por cento dos CG e 3 por cento dos C prescrevem uricosúrico (principalmente benzobromarona) na gota. A colchicina tem sido utilizada por R com maior freqüência para prevenir (66 por cento) e abortar (60 por cento) uma crise aguda, enquanto CG e C a usam principalmente para abortar uma crise aguda (75 por cento e 64 por cento) a maioria dos R (55 por cento), CG (72 por cento) e C (66 por cento) prescreve uricorredutores logo após a primeira crise de artrite gotosa. Quanto à dieta, 85 por cento dos R e 51 por cento do CG orientam uma dieta normal, enquanto 54 por cento dos C orientam dieta pobre em purinas. Na hiperuricemia assintomática, a média do ácido úrico plasmático que indicou o início do tratamento com uricorredutor foi 9,7mg/dl para R, 8,3mg/dl para CG e 8,7mg/dl para C. Conclusoes: Merece destaque a introduçao prematura de uricorredutores em pacientes com apenas uma única crise de artrite gotosa, bem como o tratamento de pacientes com hiperuricemia assintomática, em entidade benigna que raramente necessita ser tratada
Descritores: Anti-Inflamatórios
Artrite Gotosa
Colchicina
Indometacina
Ácido Úrico
Responsável: BR396.3 - Biblioteca Setorial Umuarama



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde