Base de dados : LILACS
Pesquisa : 301773 [Identificador único]
Referências encontradas : 1 [refinar]
Mostrando: 1 .. 1   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 1 LILACS  
             
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: 301773
Autor: Passos, Mauro Romero Leal; Goulart Filho, Rubem A; Altamiro, V. V. Carvalho; Barreto, Nero A; Nascimento, Auri V. S; Varella, Renata Q; Pinheiro, Vandira M. S; Tavares, Rogério R; Santos, Cláudio C. C; Azevedo, Patrícia M. C.
Título: Tratamento de sífilis adquirida com azitromicina / Treatment of the acquired syphilis with azithromycin
Fonte: DST j. bras. doenças sex. transm;13(3):27-32, 2001. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: A sífilis é uma DST altamente prevalente em todo o mundo, acometendo principalmente populaçöes e países com problemas socioeconômicos e culturais. Todavia, desafiando a medicina, também é problema em países desenvolvidos. Os estudos comparativos sobre terapêuticas säo poucos. Nos últimos anos, mesmo em número pequeno, vários estudos envolvendo azitromicina apresentaram excelentes taxas de cura. Objetiva avaliar a eficácia da azitromicina no tratamento de sífilis adquirida em pacientes na qual a utilizaçäo de penicilina G benzatina teve alguma impossibilidade. Estudo aberto, num único centro, o Setor de Doenças Sexualmente da Universidade Federal Fluminense, Niterói - RJ, período de 1997 a 2000, 57 pacientes com sífilis recente - primária, secundária, e latente precoce foram acompanhados. O diagnóstico foi por bacterioscopia em campo escuro e, ou sorologia de VDRL. O seguimento sorológico foi bimensal. Os pacientes foram divididos em dois grupos, A - 1g de azitromicina-semana por 3 semanas, B - 1 g de azitromicina-semana por 4 semanas. Critério de cura, remissäo da sintomatologia e declínio de quatro títulos da sorologia pré tratamento ou sua negativaçäo. Todos os pacientes que apresentavam lesöes genitais e, ou dermatológicas, 50, 57 evoluíram com regressäo das mesmas em duas semanas. Näo ocorreram efeitos colaterais importantes nem hipersensibilidade ao medicamento. No grupo A, 3 doses, a taxa de cura foi 27, 27, cem por cento e no B, 4 doses, foi 28, 30, 93,4 por cento com um total de 55, 57, 96,7 por cento, näo apresentando diferença significativa entre os grupos. As intercorrências clínicas foram 6, 57, 10,5 por cento, HIV positivo, 5, 57, 8,8 por cento com HPV, 5, 57, 8,8 por cento com candidíase, 2, 57, 3,5 por cento com tricomoníase e 1, 57, 1,8 por cento com cancro mole. A reaçäo de Jarish-Hersheimer ocorreu em 3 pacientes. Com a experiência trazida pela rotina do setor de DST-UFF, concluiu-se que a azitromicina pode ser adotada como um tratamento prático, seguro e eficaz da sífilis adquirida em pacientes nas fases recente e latente precoce
Descritores: Sífilis/terapia
Azitromicina/administração & dosagem
-Doenças Sexualmente Transmissíveis
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Responsável: BR408.4 - BIB - Biblioteca do Instituto Biomêdico



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde