Base de dados : LILACS
Pesquisa : 344416 [Identificador único]
Referências encontradas : 1 [refinar]
Mostrando: 1 .. 1   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 1 LILACS  
             
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-344416
Autor: Silva, Ana Tereza Medeiros Cavalcanti.
Título: A reforma psiquiátrica em Joäo Pessoa-Pb: limites e possibilidades de transformaçäo do trabalho para produzir saúde mental / The psychiatric reform in Joäo Pessoa-Pb: limits and possibilities of work transformation to produce mental health.
Fonte: Säo Paulo; s.n; 2003. 180 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de Säo Paulo. Escola de Enfermagem para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Este estudo foi motivado por reflexöes a respeito das contradiçöes entre o que se anuncia como mudança na perspectiva da Reforma Psiquiátrica e o que se observa como trabalho no cotidiano dos serviços psiquiátricos em Joäo Pessoa-Pb. Partimos do pressuposto de que, na atualidade, existe uma potencialidade para a mudança transformadora da assistência ao doente mental a partir da revisäo do trabalho para produzir saúde mental. Apresentamos como objetivos compreender a articulaçäo entre as concepçöes de Reforma Psiquiátrica e o trabalho que se processa para produzir sua finalidade e analisar os limites e as possibilidades de transformaçäo do modo tradicional de assistência psiquiátrica no cenário deste estudo. Adotamos o Materialismo Histórico e Dialético como referencial teórico-metodológico e o Trabalho como categoria de análise. O material empírico foi obtido por meio de entrevistas e analisados pela técnica de Análise do Discurso, proposta por Fiorin (1998, 1999, 2000). Neste processo revelaram-se temas que permitiram a construçäo de duas categorias empíricas: A Reforma Psiquiátrica como Reformismo e a Reforma Psiquiátrica como Superaçäo Paradigmática que explicam o movimento das mudanças quando qualificam duas posiçöes sociais discursivas antagônicas: uma posiçäo conservadora e outra que defende o enfrentamento das contradiçöes do modelo de assistência psiquiátrica tradicional. A posiçäo conservadora foi identificada com o reformismo, porque defende a Reforma como reparos no modelo de assistência psiquiátrica tradicional. Tem seu referencial teórico no preventivismo, revelando-se determinada pela ideologia dominante. A segunda posiçäo aproxima-se da superaçäo paradigmática porque aspira mudanças do modelo de assistência psiquiátrica, em vigor. Seu referencial teórico identifica-se com o da Psiquiatria Democrática italiana e com os pressupostos da abordagem da Reabilitaçäo Psicossocial que se desenvolve em alguns estados do País
Descritores: Desinstitucionalização/tendências
Saúde Mental
Responsável: BR41.1 - Biblioteca Wanda de Aguiar Horta
BR41.1; T2372



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde