Base de dados : LILACS
Pesquisa : 457403 [Identificador único]
Referências encontradas : 1 [refinar]
Mostrando: 1 .. 1   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 1 LILACS  
             
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-457403
Autor: Bernardes, Sérgio Rocha; Araújo, Cleudmar Amaral de; Fernandes Neto, Alfredto Júlio; Gomes, Vanderlei Luís; Neves, Flávio Domingues das.
Título: Análise fotoelástica da união de pilar a implantes de hexágonos externo e interno / Photoelastic analysis of abutment union to external and internal hexagons implants
Fonte: ImplantNews;3(4):355-359, jul.-ago. 2006. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Os Implantes originais apresentam uma perda óssea marginal crônica que pode estar ligada à concentração de tensões sobre os implantes após a aplicação de carga. Diferentes tipos de junções pilar/implante poderiam minimizar o problema. Este trabalho analisou a distribuição de tensão sobre os implantes de mesma forma externa, diferindo apenas nas junções: hexágono externo (HE) e hexágono interno (HI). Estas peças foram inseridas em modelos fotoelásticos e submetidas a duas cargas compressivas: axial e deslocada 6,5 mm do centro. Foram analisados 61 pontos sobre o corpo do implante, nos quais os valores de tensão cisalhante máxima foram determinados. Gráficos foram realizados e suas áreas calculadas para os resultados obtidos em todo o corpo do implante e apenas na região de plataforma, ambos sob as duas situações de carga. Não foi encontrada nenhuma diferença estatística significante para carga axial nas duas regiões de análise propostas (“t” de Student, p<0,05). Entretanto, para a carga não-axial foi encontrada diferença significante quando comparado todo o corpo do implante (U de Mann Whitney, p<0,05) e quando analisada somente a região de plataforma (U de Mann Whitney, p<0,05), sendo que nas duas comparações os implantes HI apresentaram menores valores. As diferenças entre as junções sob carga axial foram de 1,28% a mais para HE na análise de todo o corpo do implante e 2,11% a mais para HE na região de plataforma. Quando sob carga não-axial, o Grupo HI apresentou os menores valores e o Grupo HE apresentou 12,93% a mais de concentração de tensão na comparação dos 61 pontos. Nesta mesma situação de carga, quando analisados os primeiros nove pontos, os menores níveis de tensão foram de HI e os maiores de HE com 17,36%.
Descritores: Fenômenos Biomecânicos
Prótese Dentária Fixada por Implante
Resistência ao Cisalhamento
-Planejamento de Prótese Dentária
Responsável: BR243.1 - Serviço Técnico de Biblioteca e Documentação



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde