Base de dados : LILACS
Pesquisa : 493926 [Identificador único]
Referências encontradas : 1 [refinar]
Mostrando: 1 .. 1   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 1 LILACS  
             
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-493926 LILACS-Express
Autor: Passos, Roberta Benitez Freitas; Araújo, Denizar Vianna; Ribeiro, Camila Pepe; Marinho, Talita; Fernandes, César Eduardo.
Título: Prevalência de dismenorréia primária e seu impacto sobre a produtividade em mulheres brasileiras: estudo DISAB / Prevalence and productivity impact of primary dysmenorrhea in brazilian women: DISAB study
Fonte: RBM rev. bras. med;65(8):250-253, ago. 2008. graf, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Determinar a prevalência da dismenorréia primária em mulheres brasileiras com vínculo empregatício e estimar o seu impacto sobre a produtividade das mesmas. Métodos: Foi realizado um inquérito epidemiológico envolvendo 156 funcionárias de call center de uma empresa situada na cidade do Rio de Janeiro, com idade superior a 18 anos e em período de menacme. As mulheres foram entrevistadas por médicas para o rastreamento clínico de dismenorréia primária, conforme diretrizes da Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia. As funcionárias que preencheram os critérios diagnósticos foram solicitadas a responderem o WPAI-GH, para avaliação de produtividade, e a Escala Numérica da Dor. A redução global da produtividade leva em conta tanto o absenteísmo quanto o presenteísmo. Multiplicando-se o percentual de limitação global ao trabalho pela remuneração por hora da trabalhadora, foi obtido o valor monetário da perda de produtividade. Resultados: A prevalência obtida foi igual a 65%. A intensidade média da dor foi 7,5 (em escala de 0 a 10). Relataram absenteísmo devido à dismenorréia 30% das mulheres, sendo o tempo médio igual 41 minutos. Os sintomas de dismenorréia causaram prejuízo de 66,8% na produtividade das horas trabalhadas. A intensidade da cólica menstrual se correlacionou significativamente com a perda de produtividade. O custo da redução global de produtividade em um ano foi igual a 99,3% do salário mensal (aproximadamente um mês de trabalho/ano/funcionária). Conclusão: A dismenorréia primária e a intensidade da cólica menstrual constituem importantes fatores associados à perda de produtividade laboral e em outras atividades diárias entre mulheres brasileiras durante o seu período de vida reprodutiva.
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde
WXIS|fatal error|unavoidable|recxref/read|