Base de dados : LILACS
Pesquisa : 533200 [Identificador único]
Referências encontradas : 1 [refinar]
Mostrando: 1 .. 1   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 1 LILACS  
             
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: 533200
Autor: Siqueira, Cinthia Lucia de Oliveira; Monteiro, Maria Inês Bacellar.
Título: O que professores dizem sobre o encaminhamento de alunos para o fonoaudiólogo / What teachers say about sending students to a speech therapy clinic
Fonte: Temas desenvolv;14(79):37-45, mar.-abr. 2005.
Idioma: pt.
Resumo: Com o objetivo de compreender o que leva professores a encaminharem alunos que não aprendem a ler e escrever para as clínicas de fonoaudiologia e avaliar como entendem seus papéis de educadores diante desta prática, entrevistamos professoras com experiência em alfabetização infantil na rede pública de ensino. O estudo orientou-se pela abordagem dialética de pesquisa, considerando os indícios das condições sociais que determinavam os enunciados, tomando-os como representativas de um determinado grupo. Os relatos dos professores apontam para a idéia de impossibilidade do professor mediar efetivamente o aprendizado do aluno e a expectativa de que um especialista possa resolver o problema que é atribuído a criança. Os dados são discutidos considerando-se uma concepção sócio-histórica de desenvolvimento, ou seja, que é possível se estabelecer uma mediação positiva do professor, que promova o aprendizado de todos os alunos, mas é preciso que ele assuma seus limites e possibilidades, entenda que pode e deve alfabetizar e conceba o aprendizado como um processo e não um produto, a fim de que o encaminhamento não signifique uma transferência do papel de educador do professor para o fonoaudiólogo, mas uma ação conjunta na busca de atuações acertadas com os alunos.

With the objective of understanding requirements for teachers to direct pupils who do not learn to read and to write toward speech therapy clinics and of evaluating how they understand their role as educators with respect to this practice, we interviewed teachers with experience in infantile alphabetization in the public education system The study was oriented in the dialectic approach research, considering the indications of the social conditions that determined the statements, taking them as representative of a specific group. The stories of the teachers point to the idea they have on the impossibility of an effective intervention accomplished with the pupil and the expectation that a specialist can resolve the problem attributed to the child. The data are discussed considering a social-historical conception of development, that is, it is possible to establish a positive mediation of the teacher that promotes the learning of all pupils, but it is necessary that his/her limits and possibilities be taken into account, that he/she understands that can and must teach reading and conceive the learning as a process and not as a product, so that guidance does not mean a transference of the role of educator or teacher to the speech therapy clinic, but a joint action in the search of right procedures in relation to the students.
Descritores: Dislexia
Escrita Manual
Fonoaudiologia
Limites: Humanos
Feminino
Responsável: BR1342.1 - Biblioteca Setorial de Enfermagem



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde